SOBRE MESSI E A INCOMPREENSÃO



Não pretendo me estender no assunto, por dois motivos.

Estamos no meio do Carnaval (para mim, oportunidade de descanso, que fique claro) e o plano é escrever uma coluna sobre o tema, no Lance!.

Mas creio que Messi vale tantos posts – e colunas – quantos forem necessários.

O sujeito fez 4 gols ontem, na vitória do Barcelona sobre o Valencia, pelo Campeonato Espanhol. Foi a sexta vez que ele marcou pelo menos 3 gols no mesmo jogo nesta temporada.

Após a partida, Mauro Cezar Pereira, meu companheiro de ESPN, fez um comentário em sua página no twitter, sugerindo a hipótesese de, no futuro, Messi superar Pelé como o maior jogador de todos os tempos.

Mauro não escreveu que isso acontecerá.

Não escreveu que acha que isso acontecerá.

Escreveu, apenas, e com todas as letras, que é possível.

Como acontece com lamentável frequência a cada vez que uma opinião sobre futebol é oferecida, todo tipo de interpretação equivocada apareceu.

Todo tipo de leitura (??) foi feita.

E por parte de quem “não concorda” com Mauro (sou obrigado a entender que são aqueles que consideram impossível que Pelé seja superado por alguém, porque nada além disso foi sugerido no tweet), todo tipo de argumento foi utilizado para diminuir Messi.

Entre eles, o onipresente “quando ganhar uma Copa…”

A parte engraçada dessa história é que quem critica Messi por não ter conquistado um Mundial com a Argentina, de fato, concorda com o que Mauro Cezar escreveu.

Assume que, sim,  Messi estará na conversa sobre o melhor da História, se levantar a taça.

Mas insiste que levar seu país a um título mundial é condição para entrar no panteão dos imortais.

Ao fazê-lo, esquece que a Copa não é mais – como na época de tantos gigantes – o único cenário em que os melhores jogadores do mundo se encontram, se enfrentam, se medem, diante de todo o planeta.

A Liga dos Campeões da Uefa também promove, anualmente, essa avaliação.

E com o bônus de podermos ver esse jogadores 1) em forma, e 2) por um período muito superior a um mês.

Não quero dizer que a Copa do Mundo perdeu importância, ainda que muita gente (jogadores de futebol, incluídos) pense assim.

O que digo é que a UCL está aí para nos mostrar o que, antes, só poderia ser visto de 4 em 4 anos. E por menos tempo.

E o que temos visto Messi fazer com o Barcelona deveria ser suficiente para que tivéssemos, todos, uma exata noção de quem ele é. E do que pode vir a ser.

Ademais, como já escrevi aqui (e repeti ontem, também no twitter), quando Barcelona e Real Madrid se encontram, a seleção campeã do mundo está em campo. E não me parece que haja dúvidas sobre quem é o melhor jogador, ali, entre todos.

É triste que debates como esse, que deveriam ser centrados na paixão pelo futebol, sejam corroídos por ignorância, sentimentalismos, clubismos e até nacionalismos.

Porque, como se sabe, há quem goste de falar dos números de Pelé para criticar Maradona e questione os números de Schumacher para elogiar Senna.

Se Messi fosse brasileiro e tivesse disputado as Copas de 2006 e 2010, sem nada para mostrar, ninguém por aqui ficaria indignado ao ler seu nome escrito ao lado do de Pelé.

Muito menos no terreno das possibilidades que o futuro reserva, como Mauro Cezar fez e muita gente não teve capacidade de compreender.

______

Falei que não ia me estender e olha aí…

Bom, tomara que toda a coluna não esteja aí em cima.

______

Mudando de assunto, tem post novo no Mais Gelo, sobre “Os Homens que Não Amavam as Mulheres”.

 



  • Lucas

    Muito bom o texto, valew!

  • Oi André, faz tempo que queria colocar esse assunto como pergunta de uma caixa-postal, mas já que você tocou no assunto, vai aqui mesmo. A alguns bons anos (uma década ou mais, talvez), vemos um claro movimento de fortalecimento dos clubes em detrimento das seleções nacionais. Isso acontece tanto em representatividade, seja ela comercial ou não, quanto em alcance. Mais ou menos na mesma linha de “empresas multinacionais maiores que nações”. Nesse panorama, eu vejo Messi como ícone desse movimento: ele não precisa do antigo padrão de medida de “grande jogadores da história” (= ganhar uma copa do mundo) para estar na conversa. Messi é medido pelo novo padrão, a competição entre os maiores e melhores clubes do mundo (UCL), que são “multinacionais” e normalmente maiores e melhores que as seleções para as quais cedem jogadores (Espanha, Argentina, Brasil no caso do Bracelona) se comparados no momento atual (sim, estou deixando de lado a história). E Messi claramente se sobresai (com grande vantagem pra qualquer outro) por esse “novo padrão”. Ele já pode ser colocado ao lado dos grandes, mesmo que (ainda) não tenha levado a Argentina ao topo do mundo. E mesmo que nunca leve. De fato, acho que Messi é produto desse processo (clubes maiores que seleções), é ainda seu atual melhor (e maior) representante (ele parece ter muito mais prazer em jogar pelo Barça que pela Argentina) e talvez seja o catalisador de toda uma geração (veremos isso daqui 10 anos) que dará muito mais valor ao clube que ao seu país. Um grande abraço.

  • Willian Ifange

    Xi André…esse tipo de gente não tem cura, esquece.

    Niguém pode garantir que o Barcelona seja campeão da UCL esse ano, mas essa gente, caso o Barcelona seja eliminado, vai cair de pau criticando tudo o que é falado e escrito sobre ele. Como se alguém falasse que o time é imbatível.

    Pior que muitas dessas pessoas nem viu Pelé jogando. Pachequismo estúpido.

    O fato é que estamos acompanhando a carreira do maior jogador da História, depois dos anos de Pelé…e eu estou curtindo, muito.

  • Marcos Vinícius

    André,todo mundo tá cansado de saber que o mesmo Messi que arrebenta no Barcelona é apenas razoável quando veste a camisa da seleção argentina. Até hoje não vi o baixinho arrebentar com a camisa da seleção de seu país.

    Você consegue achar uma explicação para isso?

    AK: Sim. A seleção argentina, do ataque para trás, é um time formado por jogadores médios ou piores, um time que não treina com frequência (como as outras seleções, diga-se) e que comete o erro de jogar em função de Messi. O Barcelona, além de ter um time muito melhor e um entrosamento incomparável, joga para Messi aparecer na hora certa. Nesta temporada, quando não fez isso (por causa de lesões de Xavi e Iniesta ou por opção para acelerar o jogo), deu-se mal. Um abraço.

  • LauroCezar

    Acho que a Copa do Mundo perdeu importância sim, infelizmente. Por um lado porquie o mundo globalizado traz, entre outras coisas, boas e ruins, a ideia de que não há nações, mas somos todos uma adeia globaol. E acho que assim será cada vez mais. E por outro lado por incompetência, claro, da FIFA, que ganha muito dinheiro com o evento, mas escolhe os pais que escolhe para sediá-lo.

    Quanto a números, não gosto deles. Números devem ser avaliadas dentro de vários contextos. E sem pensar em números, mas no que joga, afirmo: eu, 32 anos, nunca vi ninguém jogar como Messi. Até vi Ronaldinho jogar mais, mas só por 2 anos (olha o número aí). Messi joga tudo isso desde sempre, não tem má fase! É incrível! Regular! Decisivo! Impressionante!

  • Anna

    Messi vai superar Pelé,quer o próprio queira ou não, quer os pachecos de plantão queiram ou não, ganhando uma Copa do Mundo ou não. Ele será o melhor da História. É questão de tempo. Pouco tempo.

  • Bruno

    Acho difícil comparar Messi e Pelé, pois os dois estão separados por tanto tempo, que não é absurdo dizer que eles não praticaram o mesmo esporte. Se o Messi fizer mais gols que o Pelé, não o fará melhor ou pior que o Pelé, mas ele será o melhor jogador do período em que estiver em atividade. Mesma história para as comparações com o Maradona, deveriam comparar Maradona com o Zico, Platini, e jogadores contemporâneos a ele, então sem dúvidas o Maradona foi o melhor daquele período. E esse exemplo deve ser seguido, devemos comparar Pelé com Beckenbauer, Cruyff e então podemos afirmar que Pelé foi o melhor da sua época. Agora quem é melhor, Pelé ou Messi? Só daria para responder se o Messi tivesse nascido em 1945 ou o Pelé em 1990.

  • Prezado André,

    Cada época tem o seu ícone, seja no esporte, na música, na moda e em outras atividades.
    A questão em si: Messi x Pelé, é no mínimo perca de tempo.
    O importante é que sabemos que Pelé é considerado o Rei do Futebol (mesmo sem termos
    visto ele atuar, eu tenho 35 e vc 37).

    Messi é um gênio e que nos proporciona a cada partida enormes alegrias.
    E, se por acaso não venha a ganhar a tal Copa do Mundo, como disse sabiamente
    Fernando Calazans, numa referência ao grande craque Zico: “Azar da Copa”.

    Agora, tais polêmicas geram notícia e vendem jornais: Paciência!!

    Abs.:
    Lawrence Aszmann

  • Oscar/SP

    Concordo com vocie e o Mauro.
    Tenho 61 anos, ví o Pelé jogar muitas vezes no Pacaembú. E muitas vezes não jogava nada.
    Pelé só jogou em 2 super times da época : o Santos e a seleção brasileira. O que seria do Pelé sem Coutinho, Zito, Mengalvio, Dorval, Pepe, Vavá, Garricha,….???????
    Alguém já teve a paciência de analisar a qualidade dos jogos que o Santos fez onde o Pelé marcou mais de 1000 gols? Eu tive e é clarificante!
    Pelé só jogou 1 Copa do Mundo e meia pois no Chile(1962) se machucou no primeiro jogo e não participou mais, e antes, na Suécia entrou no meio da competição.
    O Maradona, ganhou uma Copa(1986) e levou o Napoli, time meia-boca, a ganhar títulos nunca antes pensados.
    Messi é outro departamento. Joga bem sempre há alguns anos. Joga no maior centro de futebol da atualidade. A Copa do Mundo não é mais medida de bom futebol.
    O Barça é o maior time do mundo e a seleção argentina é uma draga.
    Messi não vai carregar a seleção sozinho nas costas. O único que ví fazer isso foi o Maradona em 1986.

  • Edwin Perez

    O fato de dizer que Pelé é insuperável, não prova que o afirmante da frase seja algum “pacheco” da vida. Há que se respeitar opiniões, quaisquer que sejam elas. Agora o que realmente incomoda é o fato de quando surge alguém excepcional seja comparado a Pelé. Se Pelé foi e é o melhor de todos os tempos porque é tão fácil ser comparado a outros? Explico, Messi superou Zico? Messi superou Ronaldo Fenômeno? Messi superou Garrincha? Messi superou Di Stéfano? Messi superou Maradona? Quais os critérios para alguém dizer que Messi pode ser o melhor de todos os tempos? Acho que definidos estes critérios a afirmação de Messi ser o melhor de todos os tempos seja melhor equacionada, senão vira suposições em cima de subjetividades.
    A Revista ESPN elegeu a equipe do Brasil de 1970 como a melhor da história, infelizmente a revista não informa quais critérios utilizou para essa conclusão o que deixa o resultado mais próximo da escolha pessoal do que de uma informação isenta.
    Em março de 1999, a revista PLACAR listou 10 razões pelas quais Pelé era o herói do século XX, todas devidamente explicadas e argumentadas. E nelas Pelé superou todos os jogadores citados em minha resposta. Pelé é muito mais que números, magia ou arte, quem puder ler o artigo verá que o futebol começou bem antes do século XXI e a UCL chamava-se apenas Copa dos campeões da Europa.
    Abs a todos !

  • Nilton

    Anna,
    Tenho que discordar da sua informação, Messi tem todo potencial de passar Pelé, pois joga em um time que jogo por simbiose, MAS se por qualquer motivo o time do Barça vier a se desmontrar, Messi passa de “o próximo Pele” para um Robinho da vida em um ano e na Argentina terá de se contentar em ser apenas mais um, pois nunca jogou brilhantemente na seleção e em nem clube argentino.
    Para mim fica decidido que o Pelé foi o Melhor do milênio passado, e o Messi do atual.
    P.S. Ele não fica nem em segundo na própria Argentina.
    P.S. Se ele ganhar a próxima Copa, vira pessoa falando que para se comparar com Pelé ele vai ter que ganhar 3 Copas.

    AK: Estranho… você está jogando a qualidade do Barcelona (que, suspeito, deve ter muito a ver com a qualidade de Messi) contra ele? É isso? Um abraço.

  • Alex Correa

    O curioso eh que…. o Mauro Cezar eh um grande fa do futebol argentino… o “papel de parede” de seu twitter retrata a torcida do Racing…. entao, intimamente, ele ama a possibilidade (que existe, por que nao?) de que um jogador argentino possa “ultrapassar” Pelé… Isso nao invalida a projecao feita pelo querido Mauro, mas torna-a um tanto… suspeita… Alias, pergunte ao Messi quem ele acha o maior jogador de todos os tempos? Certamente, nao é Pelé…. e desculpe-me, mas excluindo-se argentinos, anti-santistas, e admiradores ferrenhos dos hermanos, quem acha a carreira de Maradona superior a de Pele? Vale refletir sob essa otica tb….

    AK: Você parte da premissa, absolutamente equivocada, de que a opinião “é suspeita”. E que importância tem, nesse caso, a opinião do Messi sobre quem é o melhor da história? Um abraço.

  • Vinicius Lemos

    Nilton,

    O Pelé jogou em algum time ou seleção sozinho? Os tims de 58, 62 e 70 eram ruins? Não seria o mesmo caso do Barcelona ou o Santos com aquele time era “levado nas costas”??

    Se o Messi é o que é pelo Barcelona, Xavi e Iniesta, o Pelé não era pelo Garrincha e Didi e depois pelo Gérson, Rivellino e Tostão? E sem falar do Santos?

  • Elias

    Caro André, ontem mesmo eu pensei no que você disse: “Por que raios consideram o Senna melhor que o Schumacher que é o recordista em quase tudo que é possível na F-1? Ou consideram o Jordan melhor que Kareem Abdul Jabbar que é o recordista em pontos na NBA?” A Copa ser usada como argumento é válida até a página 2, pois muitos pachecos consideram o time de 1982 muito melhor que o time que foi campeão de 1994, então ganhar a copa tem importância relativa e volúvel ao que o torcedor quer argumentar? Parece que sim. (Sem contar que não vejo uma alma citar que o Messi possuí a medalha de ouro nas olimpíadas, que é sempre citado como o único “título que o Brasil não conquistou”, ou que ele foi campeão mundial sub-20 com a Argentina e foi alem de artilheiro, eleito craque da competição.) Entrar no mérito dos gols, muito relativo também. Avacalham o Romário e o Túlio porque um já fez e outro quer fazer mil gols e falam: “Contra esses times de peladeiros não vale”. Porque então os gols que o Pelé contam? Sinceramente, eu vejo nessa questão sobre MessiXPelé a mitificação de um ser humano, então qualquer um que levante a mínima suspeita que os feitos de Pelé foram feitos por um humano (sim, ele é humano) e que podem ser superados por outros humanos, causa um abalo sísmico tremendo.

  • Pablo

    Olá André, tenho 32 anos e, portanto, não vi Pelé jogar. Nem vi Puskas, Di Stéfano, Garrincha, Eusébio, Beckenbauer e Cruyff. Vi muito pouco de Zico e Maradona e dos grandes jogadores da década de 80 (naquele tempo não tinha TV por assinatura e muito menos internet).

    Em compensação, vi monstros, como Ronaldo, Romário, Zidane, Messi e Ronaldinho.

    Na minha opinião, os melhores que vi jogar foram Zidane e Ronaldo. Veja bem, se o Messi tem direito de pedir o trono do rei, pq Ronaldo e Zidane também não tiveram? Os dois foram protagonistas por onde passaram e comandaram suas seleções em títulos importantes (e não apenas copas do mundo).

    O Messi está no nível do Ronaldinho (a diferença é que o argentino é goleador). É o jogador da moda, como foi o gaúcho em meados dos anos 2000. Mas o gaúcho, fora do Barça, nunca foi o jogador que se esperava, assim como é o Messi fora do Barcelona. Agora vem a ironia: e se o Messi tivesse optado pela cidadania espanhola ao invés da Argentina? Com certeza teria sido o comandante da Espanha em seus recentes títulos e figuraria junto com Ronaldo e Zidane em postulante ao título do rei. No futebol, assim como em tudo na vida, é preciso ter sorte também, estar no lugar certo na hora certa.

    Mas como hoje em dia os times estão cada vez mais importantes do que as seleções, se mantiver o mesmo nível durante mais alguns anos, Messi pode sim superar Pelé. Aliás, é bom lembrar que Pelé foi o principal jogador do mundo durante muito mais tempo que qualquer outro (1958-1970 pelo menos)

    Minha opinião.

    Um grande abraço!

  • gonçalves

    Caro André, às vezes fico observando como a imprensa brasileira é imparcial, substimam os gols de Romário e Túlio Maravilha (que deveriam colocá-los depois de Pelé, já que vale contar todo tipo de gol) e exaltam os de Pelé. E não enxergam que a maioria dos times adversários que Pelé jogou eram times amadores, aliás, muitos nem existem mais. E como disse Filipão “época em que amarrava cachorro com linguiça”. Se Pelé fosse tão goleador de verdade seria o maior artilheiro das copas. Agora compare os times adversário que Messi joga, todos de ponta e que disputam os melhores campeonatos do mundo. para os que dizem que é porque ele recebe a bola nos pés é só vê que na maioria das vezes é ele quem faz as jogas e e além de ser o goleador faz muitas, mas muitas assistências para seus companheiros.

    AK: Discordo de você. Em nenhum momento o objetivo do post foi diminuir ou até mesmo criticar Pelé. Pelé é o “Atleta do Século XX” e o rei do futebol. A ideia do texto é que, um dia, é possível que alguém o supere. Um abraço.

  • ricardo

    muito bom!!! texto sensacional, e me fez parar pra pensar quando escreveu sobre o senna, é isso mesmo, se for pelos numeros ele não seria o maior de todos os tempos.

  • Paulo Pinheiro

    Elias,

    O Pelé foi craque em campos de futebol que hoje seriam inaceitáveis em campeonatos amadores. O Messi recusaria-se a passar perto de campos assim. E quanto renderia ele num campo desses? Ele desfila em tapetes, com bolas e uniformes da mais alta tecnologia.
    Discordando de muitos aqui, acho que jogar em uma seleção sem grandes companheiros, como é o caso da Argentina, é uma oportunidade muito maior de brilhar do que jogando no meio de muitos craques. Não são os números dele na seleção que devem ser levados em conta, mas suas atuações em si. Como têm sido?
    Mas concordo com o André que é um erro nossos amigos portenhos jogarem em função dele, porque resume o trabalho do adversário a concentrar a marcação ali.

  • Olá pessoal!

    O Emanuel e o LauroCésar fizeram uma consideração importante sobre a “importância da Copa”; eu não havia pensado nisso, mas concordo. Além disso, o Elias lembrou bem sobre a comparação entre as seleções de 82 e 94.

    Eu gostaria de tentar levantar um outro ponto aqui, para tentar melhorar a discussão: por enquanto, acho que dificilmente Messi será melhor que Pelé porque, apesar de ser mais espetacular em alguns pontos do que todos os outros jogadores até hoje (beleza de dribles e gols, por exemplo), eu o acho “menos completo”.

    Explico: quando você fala de qualquer jogador, você automaticamente o associa a um ou mais times, e/ou a seleções. Apesar de Pelé só ter jogado por dois times (aqueles jogos com a camisa do Vasco não valem, ok?), qual a primeira coisa que lhe vem à cabeça quando ouve o nome dele? Eu respondo: “futebol”. Era incrível como “Ele” (parafraseando um memorável narrador de rádio) fazia muito bem (ênfase no “muito bem”, por favor) qualquer coisa (muita ênfase no “qualquer”, também) dentro de um campo de futebol. Passes, cabeçadas, arrancadas, dribles, tabelas… até de goleiro “Ele” era bom!

    E mais uma coisa: apesar do Santos e da Seleção Brasileira terem ótimos jogadores, eles (me desculpem, mas é verdade) não jogavam em função de Pelé. Parecia haver dois “níveis espaço-tempo” (ou sei lá como vocês queiram chamar isso), que fazia com que “Ele” atuasse no jogo coletivo e individual, ao mesmo tempo. Isso é tão verdade que, mesmo seu time tomando cinco gols, e perdendo o jogo, ele fazia três (lembrando também que muitos gols dele eram arrancadas driblando todos os marcadores que apareciam em sua frente).

    ——

    Esclareço que não acho Messi ruim, pelo contrário. Já está no panteão dos maiores, quase passando Maradona (coitado do Di Stéfano, talvez o maior injustiçado da história). Mas, para Pelé… vamos esperar mais uma década, por favor.

    ——

    Sobre a “Placar” que o Edwin Perez mencionou, ela está aqui. E a entrevista com “Ele” pode ser lida melhor aqui.

    ——

    Abraços a todos, e bom final de carnaval!

  • Edwin Perez

    Muito legal ter colocado o link sobre a revista, quem quiser ler, mesmo os messiânicos, verão os critérios claros q PLACAR expõe para decidir Pelé como o maior de todos os tempos. Agora preste atenção, são critérios que PLACAR escolheu.
    AK você conhecia esta matéria? E o Mauro Cézar vc sabe?

    abs a todos !

  • Caio

    Meu top 3 : Zidane, Ronaldo e Messi. E é bem possível que ele supere a todos sim.
    O Pelé foi quem foi por ter mantido um nível acima dos demais por praticamente toda a carreira e por ter ganho muitos títulos, ele foi muito superior a todos por duas décadas. E é isso que está acontecendo com o Messi, que, aliás, ainda tem muita lenha para queimar. Portanto concordo que ele pode ser tão único quanto Pelé, exatamente por estar a frente de sua geração por tanto tempo.

    É gênio!

  • Leandro Azevedo

    O mais interessante é que aposto que a grande maioria que critica o comentário do Mauro e essa ideia do Messi poder vir a ser melhor que o Pelé provavelmente NUNCA viu o Pelé jogar a não ser por lances em youtube ou documentários, e ainda assim se acham na posição de experts no assunto.

    E olha que o Messi já está nessa conversa tendo apenas 24 anos… nem o auge do seu futebol ele provavelmente alcançou.

  • J. Fernandes

    Parabéns pelo texto, AK.

    UCL, o melhor torneio de futebol do mundo (já faz tempo).

    MESSI, o melhor de todos os tempos (mesmo tendo apenas 24 anos).

    Ver Messi jogar é algo extremamente prazeroso. Sinto-me privilegiado. Creio que não verei outro igual.

    Ressalte-se que hoje o futebol é infinitamente mais competitivo do que o praticado décadas atrás. A marcação evoluiu mais do que a técnica. Ainda assim Messe se sobressai e consegue lapidar verdadeiras obras de artes.

  • joão paulo tricolor

    E aí André.
    Fico a cada dia mais impressionado com o futebol do argentino e com a equipe do Barça. Definitivamente eles jogam um esporte diferente do que os nossos times jogam aqui no Brasil, hehe. Se ele pode superar o Pelé eu num sei, num saberia nem como compará-los devido aos tempos diferentes. Mas o argentino é incrível mesmo, e tenho a impressão de finalmente estar podendo ver um genio em ação, pois tenho 28 anos e peguei trechos da carreira de zidane e maradona, vi ronaldo, romário, ronaldinho gaucho, rivaldo e acho que o messi supera todos esse e está no nivel de gente como pelé, maradona, garrincha, leonidas e outros que não vi jogar e marcaram epoca.
    Enfim, vc acha Messi melhor que Ronaldo, ronaldinho gaucho, zidane, rivaldo, romário e maradona?
    Grande Abraço

  • Pingback: O carnaval de Messi e o que dirão em 10 anos. Maior da história? | Futebol Plus()

  • Elisa

    O argumento de que Messi precisa de uma Copa para ser considerado um jogador realmente craque, entrar no top 5 ou ser o melhor da história não é muito válido. Para isso, é necessário também sorte. Jogar numa seleção como o Brasil de 58 com outros craques, é fácil ganhar uma competição importante. Mas muitos vão dizer que Maradona ganhou uma Copa sozinho. Primeiro, isso não existe. A defesa precisa ser boa, o que a Argentina de hoje absolutamente não tem. E se surgisse um grande jogador que fosse do Gabão? Seria ele menosprezado por nascer em um país que nem sequer participou de uma Copa? O craque se revela em um clube, é onde você verá quem realmente ele é. Forlán, por exemplo. Grande jogador pela seleção, mas nos clubes que passou, não deu tanta sorte. Craque? Não, ele teria que se sair bem em um clube. No fundo, todos sabem o que realmente conta. Mas muitos brasileiros não conseguem admitir por não aceitar nada que vem de fora. E ainda comparam Neymar com Messi. Temos que parar com isso e reconhecer os craques, sendo brasileiros ou não.

  • Luciano Barros

    Concordo plenamente com os comentarios , apesar de acha-los (do André e do Mauro) muito timidos, quanto ao Messi, aquele que vi em um mundial sub-20 contra o Brasil fazendo um golaço fantastico e com uma superioridade absurda sobre seus adversarios carregando a seleção da Argentina ao titulo e ele era bem abaixo da idade de seus companheiros e adversarios, Messi é assunto instigante para mim, pois confronta o PACHEQUISMO da imprensa e torcedores brasileiros, quando vi o Messi surgir naquele time do Barça , cujo maior idolo era o R10, o Messi já mostrava mais capacidade e exuberancia que o R10 , e a imprensa daqui levantando a bola do improdutivo R10, que depois que foi escolhido melhor do mundo, parece mais uma foca , só faz gracinha e recebe palmas dessa imprensa vazia… Certamente o Messi é o Maior jogador desse século (que tem pouco mais de dez anos) e compara-lo a qualquer contemporaneo é no minimo um atestado de incompetencia jornalistica ( anos-luz a frente de CR7 e Neymarra). O Messi é um sopro de arte num esporte que se tornou burocratico, sem graça; um espetaculo em meio a mediocridade… Ninguem conduz a bola como Messi , ouso dizer que nem Pelé… Vi Zico , Maradona, Zidane e digo reconhecendo o talento de todos que o Messi é um talento precoce, mais rapido que Maradona , mais humilde , mais participativo, talvez eu exalte tanto pois o nivel atual do futebol está baixissimo, agora uma afirmação: Quem desmerece o Messi deve ser o mesmo que exalta o Neymar que joga no Brasil contra ninguem , times extremamente enfraquecidos e sem base… O Messi viveu a ultima metade de sua vida na Espanha imagina se ele quisesse ter se naturalizado já seria Campeao Mundial e europeu, vcs não acham que seria mais facil pra Espanha ter sido campeã com ele ???.. Alguem discorda que o Messi apesar de não ter feito gol carregou a Argentina até as quartas da Copa ele não tinha culpa se não existia defesa naquele time de Maradona !!!! Mesmo assim eu nunca vi o Messi se jogar em campo ou se esconder, ou olhar pro telão pra ajeitar a cabeleira ou dizer que é o maior, melhor, que fez mais gols se comparando, sabe porque ele não precisa disso ele tá ali jogando com os amigos e para eles, em casa e em sua casa todos sabem quem é o melhor.. Além de tudo isso a maior virtude de um gênio é a humildade e nisso ele é maior que todos junto com sua simplicidade GENIAL !!!!!!

  • Samuel Santos

    Torço muito pelo Messi e pelo Barcelona porque sou apaixonado por futebol e acho que esse clube/time tem muito a ensinar para todo o mundo (apesar das falcatruas do Rossel… afinal nada é perfeito). Simples assim.

    Não consigo entender que alguém possa torcer contra o cara só pq ele é argentino ou só para ele não ultrapassar o Pelé.

    Que diferença faz a nacionalidade?? Vamos admirar o que existe de bom! Só isso…

    Mas brasileiro é assim, adora distorcer os fatos pra exaltar ou rebaixar cada coisa/pessoa/time/etc da forma que lhe parecer mais conveniente, pelos motivos mais pequenos e mesquinhos. Sem nenhum compromisso com a honestidade ou sinceridade. Por isso não saímos do buraco.

    E mesmo assim nunca ouvi alguém que acompanha futebol europeu comparar Messi com Neymar ou qualquer absurdo assim. Quem diz essas coisas sem noção é sempre quem assiste o Barcelona uma vez por ano e acha que já é suficiente. São as mesmas pessoas que acham que o nível técnico do Campeonato Brasileiro é bom. Já perderam faz tempo a noção do que é bom futebol, de tão habituados que estão com essa coisa feia que é jogada por aqui.

  • Messi é simplesmente o melhor de todos no momento isto é incontestável,é o segundo canhoto que os brasileiros tem como referência…O primeiro é Diego Maradona Gênio da bola, cada um com sua época, acho que a copa do mundo hoje não é mais o torneio mais importante do mundo que possa mensurar os melhores do mundo.

    Em linhas gerais, Maradonas & Messis serão difíceis de surgir.e Pelé como diz o Rivelino é um extraterrestre…

    Messi há alguns anos vem mostrando seu genialismo e seu incansável repertório de jogadas impressionantes e imprevisíveis…Sou fã incondicional dele e de Maradona (jogador) pelo que fez dentro de campo.Paulo Rj.

  • Hey pessoal!

    A discussão tá muito boa, só por favor não descambem pro lado de “hoje o futebol é mais competitivo e etc. e tal” porque isso não cola.

    Todos exaltam Messi porque na última temporada completa ele fez 53 gols em 55 jogos (e isso, realmente, para os padrões ATUAIS, é um assombro), mas lembro que em 1958 “Ele” foi artilheiro do Camp. Paulista com 58G em 30J (do Santos, não sei se o Rei participou de todos) – no ano foram 90G em 68J -, sendo que em 1959 “Ele” fez 126G em 104J (dizem que foi a partir daí que surgiu aquele negócio de não poder jogar dia sim, dia não – não consegui achar a fonte, confirmem por favor). Isso sem a evolução toda que temos hoje (tática, marcação, organização… e também campo, condições físicas, condições de treino/jogo, cartões e regras para “parar os brutamontes” etc.).

    E cheguei a uma conclusão pessoal (não à verdade, atentem bem!): que é possível sim comparar jogadores de diversas eras, pois o futebol como conhecemos (quanto a regras, formas e duração) é praticamente o mesmo desde 1800-e-guaraná-com-rolha (a única “grande alteração” foi a invenção dos cartões em 1970).

    Como eu sei que todo mundo vai discordar 😛 , alguém pelo menos me entende minhas colocações?

    Abraço!

  • Renato

    Perfeita análise.

    Messi está aí há anos destruindo, mas, é difícil tentar argumentar com

    Saudações Alvinegras!

  • Fernando – SP

    A Copa acontece a cada 4 anos, dura apenas um mês, a seleção campeã joga 7 jogos, os atletas que atuam na Europa estão em fim de temporada, os times treinam juntos por pouquíssimo tempo, e muitos países sem nenhum jogador de ponta tem vaga garantida na competição. Qual a chance do Eto’o, Ibrahimovic ou mesmo do Shevchenko no auge ganharem uma Copa do Mundo com Camarões, Suécia e Ucrânia? Existem muitos ótimos jogadores que ficam de fora do torneio, enquanto vemos jogando seleções como Coreia do Norte, Angola, Trinidad e Tobago e tantas outras.

    Tudo isso pra dizer que a Copa perdeu a importância, sim. Messi vem brilhando todos os anos jogando contra os melhores do mundo, em campeonatos muito mais longos que uma Copa do Mundo, em eliminatórias com jogos de ida e volta, e em jogos únicos também, como nas finais da Champions e do Mundial.

    A seleção da Argentina é um lixo, e é muito improvável que o Messi ganhe uma Copa. Isso impede que ele seja um dos maiores da história? Quem responder que sim nunca ouviu falar de Platini, Cruyff e, para os pachecos de plantão, da seleção brasileira de 82, que tinha Zico, Falcão e tantos outros ídolos do futebol nacional.

  • Daniel Teixe

    Nem questiono o fato d’ele ter ganho uma Copa do Mundo ou não, mas gostaria de ver o Messi jogar seu melhor futebol sem que estivesse rodeado de craques como está no Barcelona… Tanto é que num plantel não tão talentoso (como na seleção argentina) seu rendimento é bem inferior…

    AK: Vale o mesmo raciocínio para Pelé? Um abraço.

  • Robert

    Recordes sempre são superados, como é que o Pelé não pode ser ultrapassado é lógico que sim, basta o cara ganhar mais uns três anos seguidos.
    é Pelé somente se ele se contudir que vc. não perde.

  • HOLANDA

    Só sei que é um enorme prazer ver Messi jogar. Mas aguardo para ver se com o envelhecimento de Xavi e Iniesta, principalmente, e com seus novos substitutos, Messi continuará a reinar da forma como reina hoje.

    Aguardar…

  • Messinho

    ronaldinho gaucho nakeles 2 anos nao jogou o q o messi fez 1 ano !! nao confundam firulas com futebol por favor e outra ronaldinho gaucho em 2006 teve chance de vencer 1 copa do mundo na seleçao q era fortissima do goleiro ate o ataque

  • Messinho

    e outra o MESSI nessa seleçao ridicula do meio pra tras fez mais qo ronaldinho gaucho na seleçao, quem diz qo MESSI joga mal na seleçao eh pq n assiste e cai na gracinha do grande galvao bueno e sua corja, ele apenas nao venceu ainda na seleçao mas joga mto bem pela argentina so quem acompanha sabe

  • Luis Renato M. Silva

    Oi André,

    Muito boa a sua coluna, muito boa mesmo.
    Apenas queria reforçar o raciocíonio sobre as Copas do Mundo, mesmo quando era uma das únicas oportunidades dos gigantes do futebol se enfrentarem.
    Quem dirá que Alfredo Di Stéfano, Puskas, Cruyff, Zizinho, Zico, Falcão, Ademir da Guia, Platini, Eusébio e Van Basten (sei que faltam mais alguns) não foram grandes por não terem levantado uma Copa do Mundo?
    Por caso o Dunga, a quem respeito de verdade apesar da comparação, é melhor ou maior que algum dos citados acima apenas por ter ganho uma Copa do Mundo em 1994?
    Esses jogadores não levantaram Copa do Mundo, mas levantaram por muito tempo as multidões das arquibancadas.
    O Messi (e Cristiano Ronaldo – um pouco abaixo na minha modesta opinião), por enquanto está nessa situação, o que absolutamente não o desmerece em nada.
    Um abraço.

  • george

    É muito chato e ingrato falar sobre melhor “de todos os tempos”: apesar das regras serem as mesmas, muda a tática, muda a preparação física, muda o dinheiro.
    Messi é o melhor jogador de seu tempo, sem dúvida e com sobras.
    Assim como Pelé foi o melhor de seu tempo, com sobras, e Maradona foi o melhor de seu tempo, também sem dúvidas.
    Polêmica chata essa, portanto.

  • leonardo atleticano

    André, acho que a cada dia, surgirão mais e mais optantes pelo Messi como melhor da história. Se eles já existem em boa quantidade no Brasil, quem dirá no mundo. Devemos é respeitar essa condição, o triste é ver os defensores do Pelé, procurando chifres em cabeça de cavalo para desmerecer o argentino.
    Cada um tem sua opinião, eu acho que Messi já é o maior que vi jogar, incluindo Maradona e Zidane, que eram os meus melhores. Quanto ao Pelé, claro que foi um monstro, mas os poucos jogos que vi em reprise, nunca vi uma intensidade como a do Messi. Acho que Pelé teve o mérito de ser atleta em uma época de boleiros, sua condição física era nitidamente superior a maioria de seus adversários. Messi joga contra verdadeiras máquinas de marcar, e as destroi como se estivesse pegando um zagueirão duro e bundudo da década de setenta.

  • Renan Lopes

    Na minha opinião não cabe esse tipo de comparação pq o futebol praticado hj é muito diferente do praticado na época de Pelé. Eu duvido, e não há argumento q me convença, q Pelé marcaria 1300 gols jogando atualmente.

    E pra mim falta ao Messi jogar em outro time q não o Barça. Como Zidane por exemplo, maior que vi jogar( tenho 22 anos), que foi tudo isso na Juventus, na seleção francesa e no Real.

    O jogo coletivo do barça é tão incrível que bons jogadores viram craques, como Xavi e Iniesta ( grandes jogadores, mas muito longe de serem craques ).

    Assim mesmo que não vença a copa do mundo, Messi precisa demonstrar na seleção argentina o msmo futebol q apresenta no barça, para na minha opinião, ser o melhor de seu tempo, pois ainda o considero abaixo de Zidane e Ronaldo.

  • Paulo Pinheiro

    Com todo respeito aos contrários. Vi Zico jogar, vi o Maradona jogar, vi o Platini jogar, vi o Rumenigge jogar, vi o Zidane jogar, o R10, o R9, o Romário,… e toda essa gente. E estou, evidentemente, vendo o Messi jogar hoje.

    Pra mim o Galinho é insuperável dessa lista aí. Não vou comparar com Pelé e outros que só vemos nas poucas imagens que restaram (até porque contam que o gol mais bonito do Rei não foi filmado) e que não assisti à época.

    Pra mim existe o “craque” e existe o “gênio”. O Zico pertenceu (pertence) a esta segunda estirpe. Não importava se você via o Zico cercado de craques ou de jogadores limitados, o brilho estava sempre nele. Ele foi vice-artilheiro do campeonato italiano jogando na fraquíssima Udinese, enquanto Platini foi o artilheiro da poderosa Juventus (talvez o plantel mais forte que a “Vecchia Signora” tenha montado).
    Depois que destruíram um de seus joelhos ele perdeu a mobilidade que tinha para chegar na área, mas se tornou um armador fantástico (comparável a Gérson). Os lançamentos eram de uma precisão impressionante.
    Ele se reinventou. É isso que os gênios fazem.

    É legal ver as pessoas hoje ignorarem o fato de o Messi não ter ganho uma copa do mundo e considerarem ele um craque mesmo assim, porque sempre foi este o ÚNICO argumento que tinham contra o Zico.

  • Francisco Marques

    Interessante esse argumento de que “Pelé ganhou três mundiais” e que “nunca nenhum jogador ganhou três mundiais”. Na Fórmula 1, por exemplo, antes do Schumacher aparecer, durante muitos anos o ranking geral era liderado pelo argentino Juan Fangio (com cinco campeonatos mundiais), e depois vinham Alan Prost (quatro), Ayrton Senna (com três mundiais), etc. Apesar disso, sempre ouvimos dizer que Senna foi o maior piloto da história. Galvão Bueno mesmo não cansa de dizer em entrevistas que Ayrton Senna foi o maior da história, e que não importam quantos mundiais cada piloto tem, porque isso se deve às circunstâncias, da época, etc. No entanto, quando o tema é “Pelé x Messi”, o argumento dos mundiais é usado como se fosse a prova definitiva para o assunto. Há um ditado que diz: “dois pesos, duas medidas”.

  • Luli

    Pura “pachecada”. O Pelé ganhou tres copas, jogando duas e tendo ao lado craques como Garrincha, Didi, Zito, Gerson, Rivelino,Tostão e Jairzinho. E o que tem o Messi para “dialogar” na seleção argentina?
    E rei perde sim a majestade; alguns como Pelé, não perdem a arrogância.
    E o trono do futebol mundial já tem novo rei: Messi.

  • Olá André,concordo com o que o Mauro escreveu e com a sua coluna,também.E só lamento que os fanáticos alienados(pleonasmo,eu sei) insistam em não entender a analogia.O único momento em que eu assisto um pouco de futebol,é quando o Barcelona está em campo.Mas ver o genial Messi em campo é o diferencial em um mundo futebolístico tão carente de craques como hoje em dia.Um grande abraço.

  • BASILIO77

    AK, mexeu num vespeiro.
    Mandei um e-mail pra vc sobre uma comparação, do futebol brasileiro, das décadas de 60 e 90…um intervalo de 12 anos…entre 4 copas.
    De 1958 a 1970…e 1994 a 2006…outro vespeiro.

    Sobre Messi e Pelé, creio que ainda falta muito para que Pelé seja ultrapassado, considerando que Messi está no topo desde 2008(seria isso?)…acho que temos que aguardar mais alguns anos pra ver se Messi se mantém no topo por uns 10 anos…chegaríamos então a 2018…mais 6 anos de hegemonia, individualmente falando.
    É possível…acho difícil…mas possível.

    Sobre a “relatividade” das copas do mundo…se George Weah, melhor do mundo em 1995, tivesse se mantido como top do planeta por mais 10 anos…para que se comparasse a Pelé…alguém iria exigir que ele ganhasse 3 copas pela Libéria???

    Enfim, é possível. Mas difícil…acho bem difícil.
    Até porque, não acredito que o Barça sustente a hegemonia por mais 3 anos.
    Quem viver verá…
    Que bom!!!
    Abraço.

  • BASILIO77

    De qualquer forma, Pelé SERÁ ultrapassado um dia…quando TODOS os que viveram sua época ou mesmo próximo ao seu final de carreira estiverem mortos…aí…quem VIVENCIOU aqueles momentos, aquela idolatria, a magia se acaba…perde-se o testemunho. Inevitável.
    Abraço.

  • Tiago Abilio

    Se o Messi não ganhar a Copa do Mundo, azar da Copa.

    Zico também não ganhou…azar da Copa.

  • André, perfeito na comparação. Como disse, aqui no Brasil temos a mania de supervalorizar “falsos” heróis como Pelé e Senna, ao invés de darmos importância a outros grandes nomes. Parece que ofende o fato de simplesmente ser POSSÍVEL existir um jogador igual ou melhor que Pelé, um piloto melhor que Senna… Preocupamos demais com futebol ou com piadas, mas não damos a mínima para política, para valorizar os grandes homens. E quando surge este tipo de discussão é que vemos o quanto o brasileiro médio é pequeno nos seus conceitos.

    AK: Pelé e Senna não são “falsos heróis”, em absoluto. A intenção do post não é essa. Um abraço.

  • Joaquim Lúcio Simões

    Parabéns André, concordo em gênero, número e grau, e posso afirmar, que com meus 34 anos de idade nunca vi jogador tão bom (espetacular, na verdade) quanto o Messi. Se o post do Mauro fosse sobre o Neymar, não teria tanta repercussão, acredito eu, pois cansamos de ver e ouvir pessoas querendo compará-lo ao Pelé. O Neymar, também poderá alcançar ou ultrapassar o Pelé, mas antes disso, tem que fazê-lo em relação ao Messi, pois este ainda está muito na frente dele…
    Abraços.

  • Alexandre

    Acho muito difícil, senão impossível, respondermos à questão sobre qual o “melhor” futebolista de todos os tempos.
    Primeiro porque é um esporte coletivo, o que faz com que muito do que um jogador alcance dependa de seus companheiros e dos técnicos que o dirigiram. O Messi só é o que é por causa do Barcelona, bem como o Pelé só foi o que foi graças ao Santos e a Seleção.
    Jogar (e ganhar) ao lado de craques como Xavi, Iniesta, Pepe ou Garrincha, potencializa as qualidades de um gênio, mas aumenta em muito sua responsabilidade, pois a cada jogo sua grandeza pode ser comparada à dos companheiros.
    O segundo motivo é que o futebol, como o esporte em geral, evolui com o tempo, o que faz com que as condições enfrentadas por jogadores de épocas distantes sejam absolutamente diferentes.
    O Pelé não enfrentou marcação tão cerrada como o Messi, mas também não lhe foi oferecida uma preparação física tão avançada como a atual. Não participou de jogos tão intensos como os atuais, mas não tinha à sua disposição chuteiras e bola de última geração nem campos que parecem um tapete.
    Por outro lado, o que podem ser comparadas são as realizações de um e outro no gramado ao longo da carreira. Neste ponto, creio que o Messi (e qualquer outro jogador em qualquer época), não atingiu tantos feitos quanto o Pelé. Mas ele ainda tem só 24 anos e é o único em décadas com potencial para superar os feitos de Pelé.
    De resto, considero simplesmente tolos os que consideram de pronto ser “impossível” superar o Pelé, como se ele não fosse humano, tão tolos quanto aqueles que, para enaltecer as qualidades do Messi, tentam diminuir os gigantescos feitos do Pelé e de outros gênios do passado.

  • Alexandre

    Sobre o mesmo assunto, vale a pena ler o que disse o Neto, colega do André no Lance: http://blogs.lancenet.com.br/neto/2012/02/22/viva-o-politeismo-no-futebol-mundial/

    E vale a pena refletir sobre o que disse um outro gênio (frase válida para qualquer um daqueles que desafiaram os limites humanos, em qualquer área):

    “If I have seen further it is by standing on the shoulders of Giants”
    Sir Isaac Newton

  • Américo

    Texto muito bom. E mais, para mim Messi já é o maior da história. Ninguém é melhor do que o outro porque fez mais gols, ou porque ganhou uma copa. Messi já demonstrou que é o melhor. Parabéns pelo texto. Mauro Cezar também. As pessoas têm medo de afirmar que Messi é melhor que Pelé.

  • elder

    pelé ja mostrou um certo temor sobre messi vir a ser ( e para mim ja é ) o melhor de todos os tempos, só tenho q agradeçer por poder viver durante o periodo em que este homem faça coisas tão geniais….que dom…q humildade….q transparência….e nisso vem o merecimento! obrigado maior de todos.

  • antonio carlos motta

    creio que tecnicamente o messi é melhor que o pele.maradona foi o genio das copas,ninguem fez o que ele fez ,e todo viu…mas messi é gigante porque joga entre os gigantes.qualquer jogador mais ou
    menos.se destaca entre os pequenos.e messi sera o maior.

    ah! quando o messi pega a bola sabemos o que ele fará,quase em 90% dos lances pulverizará os zagueiros e gols.e escapara das faltas.a diferenca de sua enorme habilidade,e nao sera alvo facil dos beques.

  • GeCesar

    André, se me permite a pretensão, gostaria de pontuar de forma um pouco diferente e acrescentar sobre a sua resposta ao Marcos Vinícius. Além das diferenças evidentes entre a seleção Argentina e o Barcelona, o Messi faz uma função muito diferente na seleção. No Barcelona ele não precisa ser o armador do time, ainda que, eventualmente, ele faça essa função. Na seleção ele joga mais recuado para ser essencialmente o armador do time e, tanto na Copa do Mundo como na Copa América, fez essa função de maneira exemplar, colocando os atacantes argentinos em condições de fazer os gols, inúmeras vezes por partida. No Barcelona ele decide. Na seleção ele coloca outros para decidir e aí…

  • vladas (Lituânia)

    Parabéns, André e Mauro, vcs são feras e conseguem ver as coisas de forma racional, sem pré-conceitos, usando da inteligência.
    Estou com vcs,
    Vladas, de Vilnius(Lituânia)

  • Mauro Penha

    1º Maradona, 2º Messi, só isso!

MaisRecentes

Sqn



Continue Lendo

Gato



Continue Lendo

A vida anda rápido



Continue Lendo