CAMISA 12



(publicada ontem, no Lance!)

12 EM 12

Doze assuntos (não necessariamente nesta ordem) que marcarão o ano que vem, no futebol:

1 – A pré-Libertadores – Em menos de um mês (os jogos de ida estão marcados para o dia 25/janeiro), Flamengo e Internacional já têm decisões. O Rubro-negro encara o Real Potosí (BOL), e o Colorado, o Once Caldas (COL).

2 – A Copa Libertadores – Se o Inter chegar à fase de grupos, encontrará o Santos. Se o Flamengo fizer o mesmo, serão 3 times cariocas na Copa. O Corinthians retorna à luta, na mesma edição em que o Boca Juniors reaparece.

3 – O torneio olímpico de futebol – Esqueceu que tem futebol na Olimpíada? Em Londres, a seleção brasileira tentará completar sua galeria de títulos, com Mano Menezes no comando. Risco e recompensa em doses olímpicas.

4 – O Santos – 2011 terminou com sabor agridoce, pela frustração em Yokohama. No ano de seu centenário, o time mais talentoso do Brasil terá de se provar novamente. Neymar continuará se desenvolvendo, mas Ganso estará por perto?

5 – A Seleção Brasileira – campanha olímpica à parte, 2012 tem de ser o ano da formação de um time. Como diria o outro, “o Brasil está logo ali”.

6 – Barcelona x Real Madrid – os dois rivais podem se encontrar nas quartas de final da Copa do Rei, no fim de janeiro. E fatalmente se verão na Liga dos Campeões. Não há jogo mais interessante no futebol mundial.

7 – A Eurocopa – há quem pense que é melhor do que a Copa do Mundo. Concordando ou não, é obrigatório assistir. A Espanha defenderá seu título na Polônia/Ucrânia.

8 – Messi – até onde pode ir o argentino? É um privilégio poder vê-lo em ação.

9 – O “caso ISL” – decisão da Justiça suíça determinou que os documentos que revelam as propinas pagas a dirigentes da Fifa sejam divulgados. Blatter tem 30 dias para recorrer à Suprema Corte.

10 – Ronaldo no COL 2014 – teremos condições de descobrir qual será, efetivamente, a atuação dele?

11 – Romário no ataque – o deputado reafirmou que, apesar do encontro recente com quem ele tanto criticou, é um homem de uma bandeira só. Continuamos torcendo.

12 – Seu time – claro que nada importa mais.

Feliz 2012!

ATÉ UM DIA

Ele era tão grande como pessoa e futebolista, que foi capaz de ser ídolo de uma nação que talvez não o entendesse. E colecionava admiradores de todas as camisas, por ter jogado numa Seleção Brasileira que só os miseráveis de espírito não conseguiram apreciar. Jamais quis ser exemplo para ninguém. Se foi, se é, é porque as pessoas assim escolheram. Assim deve ser. O Doutor Sócrates nos deixou em 2011. A saudade já é grande.

RECARREGANDO

As colunas (esta Camisa 12 e a contracapa de sábado) estão oficialmente em férias. Para alguém que ainda lida com a dificuldade de acreditar que existe quem perca tempo para lê-las, não há como agradecer os emails com comentários, sugestões e críticas. Voltaremos, em fevereiro, para continuar conversando. Que todos tenhamos um tranquilo período de abstinência de futebol. É necessário. Boa passagem de ano e um excelente 2012.



MaisRecentes

Em voo



Continue Lendo

Não estamos prontos



Continue Lendo

Ferido



Continue Lendo