NOTINHAS PÓS-RODADA



Trinta e sete já se foram.

O campeonato merece ser decidido no domingo derradeiro, em que todos – TODOS – os jogos valem algo.

* O Santos (1 x 1 com o Bahia: Souza e Neymar – 12.052 pagantes na Vila Belmiro) se despediu do BR-11, e o Bahia disse “olá” para a Série A em 2012.

* É muito bom ver o Bahia, e o que ele representa, na primeira divisão.

* Três pontos gigantes para o Flamengo (1 x 0 no Internacional: Ronaldinho – público ND no Cláudio Moacyr), em jogo com impacto direto na tabela da próxima Copa Libertadores.

* Como já se disse aqui, pelo elenco/time que tem, ficar fora do torneio sul-americano seria decepcionante para o Internacional.

* Alguma surpresa que o clássico paulista (Palmeiras 1 x 0 São Paulo: Marcos Assunção – 18.364 pagantes no Pacaembu) tenha sido decidido como foi?

* O Palmeiras deixou o Pacaembu com um sorrido de canto de boca. Domingo que vem tem mais.

* O jogo no Olímpico era uma espécie de pré-Sul-Americana, e o Grêmio (2 x 2 com o Atlético Goianiense: Anselmo, Willian Magrão, Marquinhos e Anderson – 7.493 pagantes) estará nela.

* O Atlético pode se classificar na última rodada.

* O Atlético Mineiro (4 x 0 no Botafogo: Daniel Carvalho, André-2 e Leonardo Silva – 18.281 pagantes na Arena do Jacaré) não cai mais.

* O Botafogo precisa demitir o Caio Júnior imediatamente. Desse jeito, ele vai conseguir tirar o time da Libertadores…

* O Coritiba (1 x 0 no Avaí: Jeci – público ND no Couto Pereira) é um dos times do ano no Brasil.

* Estava em décimo lugar até outro dia. Está às portas da Libertadores.

* A impressão é que o Atlético Paranaense (América 2 x 1: Kempes, Paulo Baier e Gilson – público ND na Arena do Sabiá) está pedindo para cair.

* Imagine o potencial de drama do clássico paranaense do próximo domingo.

* O empate entre Ceará e Cruzeiro (2 x 2: Osvaldo, Anselmo Ramon, Ortigoza e Daniel Marques – 17.331 pagantes no Presidente Vargas) só aumentou o medo de ambos.

* É indescritível (sem Fábio e Montillo no clássico mineiro, e com Cuca no banco adversário) a situação do Cruzeiro. Mas será que o torcedor do Bahia tem algum interesse em detonar o Ceará?

* O Corinthians ganhou (1 x 0 no Figueirense: Liedson – público ND no Orlando Scarpelli) o quarto jogo seguido, e só por isso está perto do título.

* Descobrimos muita coisa a respeito do Figueirense nas últimas rodadas. Mas, com Libertadores ou sem, a campanha terá sido ótima.

* São impressionantes a confiança e a valentia do Vasco (2 x 1 no Fluminense: Alecsandro, Fred e Bernardo – 34.132 pagantes no Engenhão). Insana bola de Alecsandro no lance do segundo gol.

* O Fluminense deve se penitenciar pelo número de gols perdidos no clássico.

______

MÃO À PALMATÓRIA: no ano passado, quando a CBF anunciou que os turnos do BR-11 terminariam com clássicos, duvidei da eficiência da medida. Também argumentei que era uma interferência na balança de forças do campeonato, porque alguns times fariam dois clássicos em sequência e outros, apenas um.

Fato é que, diferentemente dos últimos anos, não há clima de desconfiança em relação a algumas atuações, o que é muito bom.

Fica a lição que vale a pena observar se algumas coisas funcionam ou não, antes de opinar.

O último domingo do campeonato será irreal, com emoção em todos os estádios. A realização dos clássicos tem muito a ver com isso.



  • Marcel Souza

    Também dou minha mão à palmatória e digo que o campeonato vai ter muito mais emoção no seu final por conta dos clássicos. O final continua imprevisível! Mas eu continuo achando que as possívies “entregas” podem acontecer sim, só que antes das últimas rodadas. De qualquer forma, muito bom que esse tipo de coisa parece não ter acontecido nesse ano.

  • Joao CWB

    Anote aí em seu caderninho André: se o Atlético cair, PETRAGLIA voltará.

    Não sei se isso será bom ou ruim para o Furacão.

    Abraço

  • Marcos Vinícius

    Não vi 9 dos 10 jogos desta rodada,mas o que vi foi,com certeza,o melhor deles. Tecnicamente falando o melhor do campeonato. Não teve profusão de gols? Isso não aconteceu porque ambas as defesas se sairam bem. Placar elástico não é sinônimo de jogão. Santos 4×5 Flamengo,por exemplo,mostrou,além da genialidade de Ronaldinho e Neymar,que ambas as defesas são inseguras.

    Era o jogo de dois candidatos a título,dois dos melhores times,senão OS DOIS melhores times do campeonato,com dois jogadores que são os melhores do Brasil em suas respectivas posições (Dedé e Fred),com duas equipes em momento soberbo,com estádio lotado,com emoção até os 45 do segundo tempo de um jogo disputado palmo a palmo.Quiseram os deuses do futebol que o Vasco saisse vencedor deste combate. Na verdade quem mais se deu bem neste jogo foi o público,que assistiu a uma partida de arrepiar.

    Bem,mas voltando a realidade da tabela:

    O Vasco foi prejudicado contra os seguintes times:

    Flamengo-Pênalti não marcado de Léo moura em cima de Bernardo,talvez o mais escandaloso do campeonato.O jogo terminou empate.

    Figueirense-Élton não estava impedido quando marcou o gol que daria a vitória ao Vasco.Empate

    Bahia-Diego Souza não estava impedido quando marcou o que seria o primeiro gol da partida.Vitória.

    Palmeiras-Mais um pênalti não marcado,esse em cima de Felipe.Empate.

    São Paulo-Adivinhem?Outro penal não marcado,Juan segurou Allan pelo braço quando este sairia frente ao goleiro.Empate.

    Santos-Duplo erro.Gol mal anulado do vasco e gol santista nascendo de jogada irregular.Derrota.

    Internacional-Quarto pênalti não marcado para o Vasco.Derrota

    Fluminense-Quinto pênalti não marcado para o Vasco,e Fred fez falta (é,foi mesmo) em Renato Silva no lance do gol tricolor.Vitória

    Não creio que o Vasco vá ser campeão,embora torça para isso.o Corinthians está em uma situação muito cômoda,nem precisa vencer para ser campeão,pode empatar ou até mesmo perder,dependendo do resultado de Vasco x Flamengo. Mas se o título vier será emblemático,pela campanha do time,pelas limitações do mesmo,por tudo que aconteceu com Ricardo Gomes,e pelos erros de arbitragem prejudicando o time da Cruz de Malta.

    O que disse antes repito: Não acredito em esquema para beneficiar este ou aquele time,mas tem alguns times que,na dúvida,são prejudicados pelos “critérios” usados pelos homens de preto.

    O Corinthians não tem nada a ver com isso,faz a parte dele. Mas é muito desagradável ver seu time perder um campeonato bonito como está sendo esse por erros de arbitragem.

    P.S: Mais uma vez:desafio qualquer pessoa a mostrar algum time que tenha sido mais prejudicado pela arbitragem nesse campeonato que o Vasco.Alguém sabe de algum?

  • Alberto Pereira

    Dizer que Fred fez falta no zagueiro, é o máximo do ficcionismo e tambem do facciosismo, isso já desacredita todas as outras observações!

  • João Paulo

    Desde que foram confirmados os clássicos para a última rodada fui a favor, a ideia deu certo, porque aqui a rivalidade extrapola o bom senso, o torcedor brasileiro preferi ver o seu clube perder ao ver o rival ganhar, não que lá fora a rivalidade seja pequena pelo contrário tem países que a rivalidade extrapola o futebol, mas a gente não ver o torcedor do Manchester United torcer contra o próprio time para prejudicar o City, sendo assim fazendo os rivais se pegarem na última rodada não tem como o tal “entrega” e diminui muito a chato história de “mala branca”.

  • Alexandre Reis

    Ainda tem alguem que lê o Marcos Vinicius? Na boa toda rodada é isso repetido.

    Ta parecendo até botafoguense.

    E realmente Flamengo e Santos foi um jogo horrivel.

    Abs

  • Marcos Vinícius

    Alexandre Reis:

    Tem,por mais incrível que pareça ainda tem gente que lê.E mais: ainda tem gente que se dá ao trabalho de fazer comentário em cima do que lê,é mole?

    Eu não disse que o jogo foi ruim.Disse que o placar mostrou que as defesas são frágeis.

    Se não quer perder tempo lendo,não responda com besteiras.

  • Fábio

    André, acho muito boa a ideia dos clássicos no final dos turnos, embora haja um problema de falta de estádios (problema “pontual”, “graças” à Copa-14) e um outro, muito maior, de segurança (este sim crônico, e só passível de solução em médio/longo prazo, com ações decentes em educação, segurança pública, combate ao tráfico etc, mas sobretudo EDUCAÇÃO). Entretanto impossível não pensar porque raios times como Corinthians e Flamengo só fazem 1 clássico no final da tabela e outros como SPFC, Palmeiras, Vasco, Flu fazem dois. Acho estranho, pra variar, como a CBF gosta de (mal) fazer.

  • Luiz

    Marcos Vinícius

    Que tal explicar os três pênaltis não marcados para o Avaí, três mãos na bola ridículas (cheguei a pensar que o Vasco era time de handbol)…

    O resto é chororô típico de quem sabe que será vice mais uma vez.

  • Alexandre Reis

    Besteiras? Besteira é vc achar que sua opinião é o retrato da verdade.

    A sua opinião é apenas isso.

    E vc realmente anda torcendo pro time errado. Time do chororô é o Botafogo.

    Curta seu time rapaz, curta o ano fantastico dele, ao invés de ficar só falando de erros de arbitragem.

    Abs

  • Olá André!

    Não concordo com sua afirmação de que “Fica a lição que vale a pena observar se algumas coisas funcionam ou não, antes de opinar”. Acho que devemos sim PENSAR antes de opinar, que foi o que você fez. Se depois tivermos que mudar de opinião, paciência: reconhece-se o erro e vida que segue.

    Parabéns pela “coragem” de pensar e opinar, antes de acontecer.

    Abraço!

  • Marcos Vinícius:

    acesse o Placar Real, você se sentirá bem melhor.

    Abraço!

  • matheus brito

    Impressionante esse Vasco. Como ganhou regularidade esse Corinthians. Não joga bem, mas vence. todo jogo é assim. Méritos deles que tem uma proposta de jogo assim e consegue fazer o resultado, azar de quem não sabe fazer. Os dois melhores e mais regulares chegaram pra decidir.Se o Vasco tivesse segurado aquela vitória contra o palmeiras seria ainda mais legal, pois eles chegariam empatados em pontos. Mas ainda assim está bonito de ver. Sobre arbitragem, não comento mais.São ruins mesmo e pronto. A vaga de melhor árbitro tem que ficar vaga nesse campeonato.
    E AK, é impressionante sim, a bola foi insana sim e isso é VASCO sim.

  • Rodrigo

    André, acho que a tabela ainda pode melhorar para o ano que vem. Vamos ver o que vem por aí…

    Alexandre Reis: é que o pessoal não entende que erro de arbitragem não significa gol feito ou derrota certa para o time prejudicado. O Corinthians foi prejudicado em cinco ou seis jogos seguidos. Mas ganhou alguns e empatou outros. A isso se dá o nome de competência.

    Esse lance do Placar Real é ridículo por um simples motivo: um pênalti não marcado no início do jogo, em uma partida que termine 0x0 não deveria significar três pontos para o prejudicado. Se tal pênalti fosse marcado, e o goleiro defende o pênalti, a equipe pode ganhar moral e ir pra cima, ganhando o jogo. É muito relativo e simplista tratar dessa

  • Marcos Vinícius

    Alexandre:

    Besteira sim.Aliás,mais uma.Onde você leu que o que acho é retrato da verdade?

    Caramba (Se escrevesse o termo que pensei não seria publicado),amigo! Se você discorda,mostre os fatos!Tem algum aí? Conjecturas,”achismo”,chororô,o que isso representa? quais fatos isso representa? De táctil,de real,de sólido,qual argumento você tem? Tem algum fato que mostre que o que acho está errado?

    Já foram duas.Por favor,poupe-nos da terceira.

    Alejjandro:

    Isso apenas corrobora o que acho a respeito. Erros fazem parte do futebol,erros em excesso contra o mesmo time deveriam ser objetos de estudo. Já tinha visto essa página antes,não muda nada o que penso a respeito,tampouco conforta.

  • Assistindo na casa do meu primo, acaba o jogo, Corinthians quase “campeão”, a TV transmitindo o final do jogo FLU x VASCO, rojões rasgando o céu de Sampa City… e Bernardo faz aquele gol!

    Meu primo, torcedor da Lusa, vibra muito mais com esse gol do que vibrou com o título da Portuguesa… vou repetir: com o 1º título nacional da Portuguesa!

    O que me leva a concordar com a famosa frase: “no Brasil temos DUAS torcidas: os corintianos e os anti-corintianos!”. =P

  • Hey Rodrigo,

    a ideia de sugerir esse site ao Marcos foi para que ele se divertisse (vemos como ele adora comentar/cornetar erros de arbitragens! hehehehe) e fosse mais sucinto em seus próximos posts (uma vez que tudo o que ele for escrever sobre isso já está no site, basta ele passar um número e/ou um link).

    Quando você (ou alguém) conseguir criar uma lógica que consiga exprimir exatamente o resultado de um jogo (i.e., levando em consideração todos os aspectos psicológicos, etc.), me chame para ajudar a implementá-lo, será um prazer!

    Abraço!

  • Rodrigo

    Alejjando, eu entendi. É que eu desisti de dialogar por ali, então…

    O resultado de um jogo envolve, diretamente, o desempenho de ao menos 25 pessoas em campo (jogadores mais arbitragem). É humanamente impossível prever o que teria ocorrido se tal pênalti fosse dado, ou tal impedimento não fosse marcado. Como diria um certo alemãozinho comedor de chucrute, são “várias variáveis”, ou ainda, “variações de um mesmo tema”.

  • Matheus

    Rodrigo, eu até concordo com você que é relativo dizer que se o pênalti fosse marcado o jogo era outro. É relativo dizer também que se o juiz não tivesse anulado errado o gol, o jogo seria outro. Relativo é, mas são fatos e não podem ser negados. Mas você foi infeliz em dizer que os times foram prejudicados e não venceram os jogos não são competentes. Como um time pode trabalhar a semana inteira, chegar no jogo e fazer um gol legal, este ser anulado erroneamente e esse time ainda ser chamado de incompetente?
    Já chorei e reclamei muito sobre erros de arbitragens contra o Vasco, mas agora desisti, entendi que tempos que vencer além do adversário o juiz. Mas entenda, desde o início que digo e torno a repetir, não acredito em esquema pro Corinthians e anti Vasco. Acredito apenas que esses sopradores de apito são ruins mesmo e ponto. Nível fraco. Por muito tempo falou-se que o Paulo césar de Oliveira era top de linha no Brasil. Bahia e Inter, três pênaltis não marcados, uma perna quebrada numa entrada criminosa, ninguém expulso, enfim. O retrato da arbitragem brasileira.

  • Rodrigo

    Matheus, concordamos quanto à ruindade dos juízes. O que quis dizer é que o Corinthians, quando prejudicado contra Cruzeiro, América, Inter e Avaí (para citar apenas os que lembro de cabeça), venceu dois jogos, empatou um e perdeu outro. Além do juíz em campo, os times contam com defesa, meio-campo e ataque, além dos treinadores. Esses, muitas vezes, falham muito mais que os juízes. Mas o juíz é tratado como o goleiro que defende dez bolas e franga em uma: vão se lembrar apenas do frango, e nunca das defesas. Vão esquecer das falhas da zaga, dos gols perdidos pelos atacantes e da inoperância do meio-campo. Vão esquecer até da possível superioridade do adversário. Culpar o árbitro (ou o goleiro que falhou) é sempre mais fácil.

  • BASILIO77

    PQP, esse Vasco merece…se não tivesse a concorrência do MEU time, era pra eles que eu iria torcer. O campeonato é fraco tecnicamente, mas como merecimento, chegam as duas equipes que mais fazem jus ao título. Semana passada, quem saiu com aquele gostinho de que vai ter surpresa boa, foi o SCCP com aquele gol do Adriano…e ontem, foi a vez do Vasco.
    O titulo JÁ está em boas mãos, seja lá de quem for.

    Felldesign, nessas horas é que fica CLARO, EXPLÍCITO a força dessa camisa.
    Inegávelmente os clubes mais importantes do país, não disse melhores, chegam na ultima rodada com interesses coincidentes…mais do que nunca, domingo que vem o BR estará dividido em dois.
    Metade vai rir, a outra vai chorar.
    Abraço.

  • café lima

    André,

    Acompanho o blog a bastante tempo e suas opiniões sempre me agradam. Mesmo quando eu discordo, é impossível não reconhecer que o seu posicionamento está explicado e pautado nos fatos acessíveis.

    Imagino que o sucesso dos clássicos na última rodada poderia ser melhorada. Por que Corinthians, Santos, Flamengo, Botafogo, Cruzeiro, Atlético-MG e América MG não disputaram clássicos na penúltima rodada?

    Defendo que as últimas rodadas (não necessariamente a última) tivesse uma tabela dirigida, levando-se em consideração não só aspectos regionais, mas principalmente desempenho no último(s) campeonato(s). Assim, poderíamos ter nas últimas rodadas os times mais bem colocados possivelmente brigando pelos mesmos interesses.

    O Bahia, time do qual sou torcedor (bem como o Sport), ainda luta por uma vaga na Sul-Americana. Depois de 7 anos fora da elite, é a chance de disputar um torneio continental depois de 23 anos. Com exceção de dirigentes e funcionários, ninguém do Bahia viveu o rebaixamento de 2003, consumado na goleada sofrida contra o Cruzeiro. Logo, apesar de alguns torcedores defenderem a idéia, não vejo muitos indícios para isso.

    Um abraço

  • Vitor

    O São Paulo nas últimas 4 décadas, não ficou mais que 3 anos sem erguer uma taça, nem que fosse de título estadual.

    Nenhum rival de SP tem um retrospecto tão positivo.

    No Linha de Passe da ESPN-Brasil, vi o PVC comentando sobre isso.

    De 1970 pra cá, o torcedor são-paulino ficou sem gritar “é campeão” em 1972/73/74, 1982/83/84, 1995/96/97.

    E agora, encerramos mais um triênio sem qualquer conquista: 2009, 2010 e 2011.

    Claro que isso não garante nada, mas se depender da nossa tradição vencedora, a gloriosa História Tricolor confirma: 2012 é ano de comemorar algum título!

  • Carlos Futino

    Vítor,

    estou menos otimista que você: acho que isso só apresenta mais uma oportunidade para a gestão JJ bater outro recorde negativo da história do Tricolor.

  • André, com todo o respeito, hoje discordo. A partir do momento em que um clássico paulista teve que ser deslocado para o interior por conta da violência e que um derby carioca precisou expulsar um dono de sua própria casa, penso que não se pode afirmar que a medida deu certo. E se o Flu ainda tivesse chances de título? Um gestor não pode trabalhar com o acaso. Abraço!

  • Alexandre Reis

    Aonde eu me meti, sempre pensei em evitar isso.

    Perdão André, continuarei postando por aqui sem me referir a ninguem, muito menos a quem fantasia futebol.

    Abs

  • Neilor

    André,

    Eu tb dou a mão à palmatória. Não achei que cléssicos na última rodada pudessem minimizar o problema.
    Só acho (eita, cara chato…) que ainda estamos sujeitos à “entregadas”. Imagine se o Flamengo e Grêmio estivessem disputando o título e o Inter estivesse na zona do limbo. Ou ainda, com Corinthians e Vasco disputando o título, se Palmeiras e Vasco fosse na 36a. e não na 35a. rodada. Haveria pressão de dirigentes e torcedores pra que colorados e palestrinos perdesem seus jogos.
    Acredito que as maiores vítimas destas “entregadas” sejam os jogadores. Ser pressionado pelo seu chefe pra NÃO fazer o trabalho pro qual você é pago não deve ser uma situação muito confortável…

    Abraço.

  • Matheus

    Rodrigo, entendo sim sua colocação, mas ainda assim concordo apenas em parte. Realmente nessas partidas citadas por você o Corinthians jogou contra os erros de arbitragem e venceu. Mas o que eu queria colocar, e talvez eu não esteja sendo claro o suficiente, é que em um campeonato notoriamente nivelado como o nosso, tem jogos em que os times conseguem apenas uma chance clara de gol. E quando essa chance é convertida e mal anulada acaba complicando toda uma estratégia. Note que nem estou me atendo aos pênaltis não marcados, pois apesar de ser a chance mais clara de gol que uma partida pode ter, não há a garantia de que será convertido, podendo ainda sair pela culatra (Ceará X Santos), mas dá um gostinho em nós torcedores de que ” poderia ser diferente”. Pra exemplificar tem o lance do gol do Liedson contra o Figueira( calma, o gol foi legal), mas os comentaristas precisaram do replay para tirar dúvidas. Imagine como estaria hoje o campeonato se o gol fosse anulado. É disso que estou falando, porque nesse mesmo estádio, contra esse mesmo time, o Vasco perdeu dois pontos porque teve um gol mal anulado, apesar de que, seguindo seu raciocínio, o Diego Souza perdeu um gol no fim jogo de frente pro goleiro, o que não muda o fato de que o time fora prejudicado. Nas minhas contas, dois pontos é a diferença que hoje permite que o Corinthians apenas empate no domingo para ficar com o título. E volto a dizer, não corroboro com a opinião da turma da “Área 51”. Apenas acho que o nível de arbitragem é ruim demais e tem tido influência direta nos resultados dos jogos e consequentemente no resultado final do campeonato. Mas respeito a opinião de quem acha que erro de arbitragem é normal e não se pode reclamar.

  • Alexandre

    Felldesign, e temos dois tipos de corintianos: os que acham que são especiais e os que têm certeza…

  • Fábio Minghetti

    André, existe um clima de desconfiança no jogo entre Bahia x Ceará.

    Abraço.

    AK: Que não é exatamente um clássico. O que fazer em relação a isso? Um abraço.

  • Matheus

    Alexandre,

    Tem ainda os que acham que o Corinthians é o time mais importante do Mundo, ah e tem os que tem certeza disso.

  • Leonardo Pires

    Respondendo à indagação do André ao Fábio Minghetti: quadrangulares na fase final do campeonato, ao invés de levá-lo em pontos corridos até o fim.

  • alex

    fiz uma projeção (em papel de pão mesmo) que teremos pelo menos 80 milhões de torcedores envolvidos na última rodada. supondo que na pior das hipótestes (veja, na pior) teremos 40 milhões de pessoas assistindo aos diversos jogos. imagino que só os dois principais jogos teremos entre 15 e 25 milhões de pessoas assistindo, o que gerará cotas de patrocinio estratosféricas.

    se você fosse o dono desse negócio futebol, deixaria mesmo acabar tudo antes da última rodada?

    tem coisa que é muito fácil perceber, e não precisa de nenhuma teoria da conspiração pra isso….

  • André, vejo que o futebol brasileiro não tem jeito.

    Anos passados, a desconfiança cresceu em cima dos jogos dos campeões. Hoje cresce nos que lutam pra não cair.

    Atlético/MG x Cruzeiro – Somente os torcedores do Galo querem que o Atlético vença. Imprensa mineira, jogadores e presidentes destes clubes não querem.

    Coritiba x Atlético/PR – Somente os torcedores do Coxa querem que o Coritiba vença. Imprensa paranaense, jogadores e presidentes destes clubes não querem.

    Bahia x Ceará – A metade da torcida tricolor quer que o Bahia vença. O resto do Brasil não.

    Houve inversão de papéis, eu acho.

  • Marcelo Morais

    Vitor,
    Anote aih: com essa vontade que o SPFC tem mostrado nos ultimos tres anos, 2012 serah o quarto ano seguido sem nenhum titulo. E mais uma vez, o SPFC de JJ entrarah para a historia.

  • eduardo pieroni

    Boa andré, pessoal na boa tem lances que é covardia falar que o juiz errou , olhamos na TV é o cara fala a unha do dedão do pé esquerdo estava na frente impedido ! ai é sacanagem, claro que há os erros grosseiros mas não são grande maioria, é isso que eu acho.
    OBS o juiz não tem replay

  • Joao CWB

    Danilo Otoni, não fale bobagem. Onde você viu que a imprensa daqui do Paraná, jogadores e dirigentes não querem que o coxa ganhe do Furacão?

    Os coxinhas estão engasgados com o Atlético há anos, pois só viram o time rubro-negro se agigantar enquanto eles amargaram várias quedas para a segundona, depredaram o próprio estádio já em estado de deterioração e ficaram com uma fama negativa nacionalmente.

    Os dirigentes e jogadores querem a Libertadores, e a imprensa daqui é em sua maioria verde e nada imparcial.

    Abraço

  • BASILIO77

    AK, lí em algum lugar que a probabilidade do SCCP ser campeão é de 88%…
    Bem, se agora é de 88%, no momento em que o juiz apitava o final do jogo em SC, naquele momento(faltando 2 minutos para o final do jogo no RJ) qual era essa probabilidade?
    Números…nada mais. O jogo é jogado e o lambari é fisgado.
    Sigo na torcida.
    Abraço.

  • Vitor

    Não sejam pessimistas, amigos tricolores. 2012 é ano de título são-paulino. Mais que 3 anos em branco NÃO cabe na história do SPFC.

    Não podemos quebrar a escrita que vem desde 1970!

  • Saulo Seixas

    Botafogo nadou e como sempre morreu na praia. Mas eu achei que o Caio Junior ja tinha sido demitido. Ou eu não entendi a ironia.
    Perder 6 jogos e ainda querer contar com a torcida…. para tudo tem um limite.

MaisRecentes

Dilema



Continue Lendo

No banco



Continue Lendo

É do Carille



Continue Lendo