CAIXA-POSTAL



Aos assuntos da semana:

Sidney (entre muitos) escreve: Não sei se você viu a entrada criminosa que o Bolívar do Inter deu no Dodô do Bahia, que resultou no afastamento de 6 meses por uma grave lesão no joelho, além de toda a palhaçada do árbitro que não expulsou o jogador. Por causa do sucesso do Neymar, muito tem se dito ultimamente sobre proteger o talento e a habilidade em jogadas mais fortes. Gostaria de saber sua opinião sobre 2 coisas:
1) Se essa entrada fosse no Neymar, você acha que a reação do árbitro seria diferente?
2) Em caso de entradas criminosas como essa, você não acha que seria justo o agressor ficar afastado pelo mesmo tempo que o atleta lesionado?

Resposta: O lance é assustador. Bolívar não ter sido expulso é mais assustador ainda. Não gosto dessa conversa sobre “proteger” esse ou aquele jogador. Os mais habilidosos, que ficam mais com a bola, sofrem mais faltas. A questão é a aplicação da regra, que é igual para todos. Não deve haver proteção a ninguém. Respondendo suas perguntas:
1) Talvez. Impossível saber.
2) Não. Você está julgando a intenção, o que é complicado. Às vezes, jogadores se machucam gravemente em jogadas duras, porém leais. É muito difícil fazer a distinção e determinar qual lance deve ser punido da forma que você propôs.
______

Ricardo escreve: O que Aaron Rodgers está fazendo? Algum quarterback já teve uma temporada assim? Ele está fazendo Tom Brady e Payton Manning parecerem calouros.

Resposta: O que jamais vimos um quarterback fazer. Simples assim. Um absurdo.
______

Renato escreve: AK, não quero ressuscitar a discussão…mas SE o campeonato brasileiro for decidido nos critérios de DESEMPATE, você não acha que a fórmula de disputa precisaria de um “ajuste”?

Resposta: Considero o número de vitórias um critério justo para diferenciar campanhas que, por ventura, produzam o mesmo número de pontos. Se a coisa chegar ao saldo de gols, complica. Hoje, o saldo do Coritiba (décimo lugar) é igual ao do Corinthians, que fez 13 pontos a mais.
______

Júlio escreve: André, você acha que o gol do Neymar contra o Flamengo será eleito como o mais bonito do ano?

Resposta: Eu votaria nele. Os candidatos, divulgados pela Fifa, estão aqui. Minha impressão é que o gol do Giovani dos Santos dará trabalho.
______

Obrigado pelas mensagens. Até o sábado que vem.

(emails para a CP do blog: akfouri@lancenet.com.br, ou clique no link abaixo da foto)



MaisRecentes

Sete dias



Continue Lendo

Em voo



Continue Lendo

Não estamos prontos



Continue Lendo