CAMISA 12



(publicada ontem, no Lance!)

MACHO ALFA

A sala de fisioterapia do Centro de Treinamento do São Paulo tem três entradas. A porta que permite o acesso pelo estacionamento é raramente utilizada. Foi feita para facilitar a visita de personalidades importantes.

Simbolicamente, talvez, foi por ela que Émerson Leão entrou na segunda-feira da semana passada, por volta das 17 horas. Uma das primeiras pessoas que o novo técnico do São Paulo avistou foi Casemiro, deitado numa maca, em tratamento de lesão na coxa direita. O encontro foi marcante, para ambos.

“Dois brincos?!”, exclamou Leão, ao examinar os brilhantes adereços que ornamentavam as duas orelhas do volante. “Não…”, reprovou. Casemiro, constrangido, apenas sorriu. Difícil imaginá-lo, hoje, circulando pelo CT com os mesmos acessórios. O time está sob nova administração.

O time, não o clube. Uma das características notadas por funcionários do São Paulo que trabalharam com Leão em 2004-05 é sua discrição em relação ao que não lhe diz respeito. Na passagem anterior, o técnico queria ser dirigente. Agora, é apenas treinador. “Mas, com os jogadores, o comando continua firme”, diz um observador.

Durante essa semana, o São Paulo treinou todos os dias pela manhã, e sempre às 9 horas. Para chegar antes de Leão, é preciso ser a pessoa que abre o portão do CT. O hábito é antigo – quando treinava o Santos, Leão morava em São Paulo e também era o primeiro a aparecer para os treinos às 8h30. Jogadores atrasados pensavam três vezes antes de apresentarem seus argumentos.

Mas parece ser um Leão diferente também nesse aspecto. Anteontem, o time já estava em aquecimento quando Willian José chegou ao campo. O técnico fez um comentário jocoso (“imagine se ele tivesse feito dois gols…”) e resolveu não aplicar seu sistema de policiamento interno para atrasos: adiantar o treino do dia seguinte em meia hora.

A autoridade se revela em pequenos episódios, perceptíveis aos olhos e ouvidos habituados ao cotidiano são-paulino. Outros técnicos teriam esperado até a última hora para tirar Rogério Ceni do jogo contra o Vasco. Leão encerrou o assunto na sexta-feira. Comentários pontuais, e nominais, sobre certos jogadores – perigosos para treinadores de costado mais estreito – também evidenciam um novo comando.

Os próximos seis jogos dirão se era isso que faltava.

JOIA

O que a indicação de Neymar para o prêmio “Bola de Ouro da Fifa” nos ensina? Que, sim, um jogador que atua fora da Europa pode ser eleito o melhor do mundo. Mais: que Neymar pode, um dia, ganhar o prêmio jogando no Brasil. É mais uma prova do sucesso da operação desenhada pelo Santos para mantê-lo em nossos (defeituosos) gramados. Mais uma prova do acerto de sua decisão de ficar. Exagero, porém, dizer que ele joga mais do que Messi.

MICOS

Sobre a lista dos 23 candidatos: impossível fazer uma relação desse tipo sem cometer injustiças. Mas há alguma explicação para a inclusão de Eric Abidal? E Cesc Fàbregas, que disse não saber por que era considerado? Enquanto isso, Robin Van Persie foi esquecido. Ele e seus 28 gols em 27 jogos pelo Campeonato Inglês. E jogando no atual Arsenal, ou seja, sozinho. A mídia inglesa vê uma coisa dessas e fala em retaliação da Fifa…



  • ricardo

    André,

    Acho o Van Pierse talentoso e goleador, mas sinceramente é o tipo de jogador que parece que não vai além de “brilharecos”, assim como o Dodô.Não sei se estou sendo injusto, mas são jogadores que dão a impressão de que terão otimos numeros, mas nunca terão passagens vencedoras principalmente como protagonistas, e falo isso como Sãopaulino e simpatizante do Arsenal.
    Será que eles tem azar de não fazer parte de elencos vencedores, ou será que esse estilo de atura não combinam com as taças.
    Gostaria da sua opinião…

    AK: Acho muito bom jogador. Acredito que, ao fim, isso ficará provado. Um abraço.

  • André, sinceramente, sempre tive a impressão de que o Leão é um cara extremamente vaidoso e prepotente. Também acho que o tal estilo enérgico muitas vezes esconde esses graves defeitos. Por fim, nos últimos trabalhos dele, como no Atlético Mineiro achei-o ainda um pouco acomodado.

    Acho que ele não renovou seus métodos e, assim como Luxemburgo, acha que é melhor do que é. Mas tudo isso é só uma impressão minha…

  • Anna

    Gostei muito da coluna e do título, então, nem se fala… Torço para que Neymar fique entre os três porque Messi e Cristiano Ronaldo ainda são melhores que ele… Penso que ele pode ser, com o tempo, melhor que o Messi, sim… Sem pachequismos… O menino santista vai loooonge….

  • Dyl Blanco

    Uma diferença brutal existe entre Leão e o Prof. Luxa: Luxemburgo se impunha pelo currículo de vencedor como técnico, títulos obtidos a custa de muito investimento e pouca vida útil nos clubes por onde passou e Leão se impunha com a autoridade de ter disputado Copas do Mundo como jogador, de ter escrito seu nome primeiro como excepcional jogador e depois como bom treinador. Hoje estão nivelados, restando a cada um deles o estofo moral que plantaram durante suas carreiras. Numa possível retomada Leão leva vantagem. Prova disso é a mudança de comportamento relatada pelo André Kfoury. Me arrisco a dizer que o São Paulo atirou no que viu e acertou o que não viu.

  • Pablo

    André,
    Você não acha que o Abidal entrou nessa lista mais como uma homenagem por tudo que ele passou este ano? inclusive voltando a jogar depois do tratamento de cancer?

    Eu acho que o David Silva também deveria estar na lista, ele tem jogado muito bem pelo M. City.

    AK: Homenagem seria a única explicação. Mas Bola de Ouro premia futebol, não? Um abraço.

  • Joao CWB

    Eu acho que o Neymar ainda não é melhor que o Messi. Ele é craque, sem dúvida, mas todo esse alvoroço que fazem em torno do nome dele se deve ao marketing e à mídia.

    Lembro que com o Robinho foi parecido, saiu daqui como promessa de melhor do mundo e deu no que deu. Mas Neymar é melhor que Robinho e acho que se manter o nível do seu futebol, a cabeça no lugar e com a ajuda do marketing e da mídia, ele será eleito o melhor do mundo em breve.

    Abraço

  • Leandro Azevedo

    Acho que jogando no Brasil, o Neymar só teria chances de ganhar a Bola de Ouro num ano de Mundial ou Copa das Confederações e se fosse o craque do torneio. Olhando apenas para as competições locais, acho que vai ser difícil ser eleito assim. Espero estar errado.

    A inclusão do Abidal é aquela “história legal” que está sendo premiada… e mesmo no Arsenal, quando ainda jogavam juntos o Van Persie estava sendo mais importante que o Fabregas nessa ultima temporada, agora “sozinho”, merecia ainda mais.

  • Thiago Mariz

    O que incomoda em Neymar é o alvoroço ao seu redor feito pela mídia (leia-se, principalmente, Rede Globo), que NECESSITAM ter um jogador brasileiro para comparar a Messi. Messi é MUITO MELHOR que Neymar. Arrisco dizer que Neymar não chegará ao seu nível. Messi não é normal, mas muitos brasileiros se recusam a ver isso por ele não ser brasileiro.

    Incomoda-me essa situação e me amedronta uma que pode surgir: Neymar ser um novo Ronaldo. Não ouso dizer que Ronaldo não foi um bom jogador, mas, devido às lesões, não foi tudo que poderia ser. Além das conquistas pessoais, seus títulos estão restritos à Copa do Mundo e campeonatos nacionais. Mas hoje ele é um deus no Brasil. Com poder que desconhecemos e imagem muito maior do que na verdade foi. Temo que Neymar ande por esse caminho e nunca saibamos, no futuro, DE VERDADE o que ele jogou.

  • ricardo

    Ronaldo foi um grande jogador, mas até a Copa 2002 esse grande jogador tinha poucos titulos no curriculum…após a Copa (como protagonista diga-se…) os titulos vieram aos poucos, mas os feitos não foram tão grandes (se fosse campeão na Inter tirando os Italianos de um jejum, seria um feito maior que campeão no Real, mas não deixa de ser um titulo importante).O Corinthians foi uma fase das mais vencedoras da carreira dele, já que não tinha nenhum Zidane na retaguarda, e sem Pachequismo ganhar titulo no Brasil não é fácil, mesmo Paulista ou Copa do Brasil, acho que no aspecto Brasil o Neymar já superou ele, falta a Seleção, e caso vá pra Europa eu acho que ele vai superá-lo, desde que vá para um grande time, o que parece óbvio.

  • BASILIO77

    Na análise do desempenho de E.Leão até o final do campeonato deverá levar em conta a tabela do SPFc que é tão “fácil” quanto a do SCCP.
    A troca de treinador, escolha certa ou não, foi feita no momento crucial da tabela para o tricolor. A tarefa não é difícil.
    Quanto à eleição de melhor do mundo, acho MUITO improvável um jogador atuando no Brasil ganhar o trofeu. Edmundo em 1997 foi um exemplo disso.
    Qualquer temporada mediana de um jogador que atua na europa vale mais do que uma temporada SENSACIONAL por gramados brazucas.
    Abraço.

  • Alberto Pereira

    A ausencia de David Silva entre os concorrentes é de lamentar! Eu não sei o que nos espera no cruzamento da Champions, mas acho que o City vai estar na final!

  • Clayton

    O jeitão disciplinador do Leão, lembra muito o mestre Telê Santana. A obsessão por treinos de fundamentos, também remete ao Telê. Por enquanto, estou gostando…

  • Fred

    Eu demorei bastante pra me deixar impressionar pelo Neymar, mas hoje tenho certeza que ele é um cracaço.

    Pelo histórico, Messi, e, talvez, Cristiano Ronaldo, ainda estejam acima dele. Mas, sinceramente, se conseguissemos “esquecer todo o histórico” e colocar eles para serem avaliados individualmente durante apenas um jogo, acho que o Neymar seria o mais espetacular deles.

  • Fred

    Pra complementar o comentário anterior, acho que o Neymar vai “destruir” o Barcelona…

  • Marcos Nowosad

    O Robin Van Pierse me decepcionou na Copa do Mundo de 2010. Esperava muito mais dele.

    Nao vi ele em campo na fase do mata-mata (oitavas, quartas, semifinal e final).

    Ainda por cima, destratou o treinador e o Sneijder no jogo contra a Eslovaquia (o melhor jogador da Holanda naquela Copa), criando um clima ruim com o time e o tecnico.

    AK: Episódios historicamente comuns na seleção holandesa. Um abraço.

  • Gelio Proença Brum Filho

    André, o blog do Flávio Gomes mudou de endereço. Agora é http://flaviogomes.warmup.com.br/

    Um Abraço

  • thiago

    andré tá defendendo o van persie pq eles são primos.. já viu como é cara de um focinho do outro?!?!

  • LM_RJ

    Sou torcedor do fluminense
    mas na minha opiniao é + do q legitimo
    o vasco querer jogar classicos em seu estadio
    coisa q alias ocorreu em passado recente (brasileiro 2005) como podemos ver aqui:
    http://futpedia.globo.com/campeonato/campeonato-brasileiro/2005/11/13/vasco-2-x-0-fluminense
    e aqui:
    http://futpedia.globo.com/campeonato/campeonato-brasileiro/2005/10/22/vasco-2-x-1-flamengo

  • Anna

    Thiago, o André é igual ao Van Persie. Boa! Separados no nascimento. 😉

  • Marcos Vinícius

    Mas que diferença faz se o rapaz usa um ou dois brincos?Ou proibe ou não reclama do exagero.Daqui a pouco ele também vai reclamar do excesso de tatuagens nos jogadores.

    Hoje vi uma entrevista de Sebastian “Loco” Abreu que o Lance! publicou.Olha,o cara é tão bom com as palavras quanto com a bola.Esclarecido,de opinião,entende de futebol,não é de meias palavras,lembra o Romário,mas sem a marra e as polêmicas que cercavam o Baixinho.Em um trecho dessa entrevista,Abreu diz que Neymar “é um extraterreste,está muito acima da média dos outros jogadores”.Também disse que não sabe o que fez para ser ídolo no Botafogo.Quem puder,leia.Botafoguense ou não,como eu,você vai gostar.

    Claro,André Kfouri é a cara do Van Persie.Tenho certeza que é tão bom com a perna esquerda quanto o holandês e que tem o mesmo salário.Só muda o corte de cabelo.

  • LM_RJ

    peraí!
    não!
    botafogo disputando titulo
    e coloca 21 mil torcedores no estadio contra figueira!!??
    se nem a torcida acredita quem vai não é mesmo?
    time pequenoooooooooooooo

MaisRecentes

No banco



Continue Lendo

É do Carille



Continue Lendo

Campeão de novo



Continue Lendo