NOTINHAS PÓS-RODADA (e a virada em Torreón)



Abrindo a vigésima-nona do BR-11:

* Pouco a dizer sobre o 0 x 0 entre São Paulo e Internacional  (24.470 pagantes na Arena Barueri). Para o time paulista, quinto jogo sem vitória.

* E o Grêmio já tem mais derrotas (Figueirense 3 x 1: Aloisio, Elias, Edcarlos e Wellington Nem – 16.449 pagantes no Olímpico) do que vitórias. Doze a onze.

* Independentemente da classficiação final do Figueirense no campeonato, o trabalho de Jorginho merece elogios.

* Um dos melhores jogos das últimas rodadas terminou com um péssimo resultado (Avaí 2 x 2 Atlético Goianiense: William-2, Anselmo e Vitor Jnuior – público ND na Ressacada) para os catarinenses.

* Golaço de Vitor Junior.

* O América-MG foi o único mandante que venceu (4 x 1 no Ceará: Fábio Júnior, Rodriguinho, Gilson, Felipe Azevedo e Lé0 – 939 pagantes na Arena do Jacaré) na quarta-feira.

* Mas permanece na última posição.

* No Engenhão, o Flamengo recebeu um Palmeiras tenso e tumultuado. Mas capaz de ganhar um ponto (1 x 1: Thiago Neves e Maikon Leite – 22.573 pagantes) fora de casa.

* Ronaldinho Gaúcho (assim como os outros passageiros do voo fretado que traria os jogadores da Seleção) não chegou a tempo. Dinheiro jogado fora.

* Pouco a dizer sobre o 0 x 0 entre Bahia e Cruzeiro (13.904 pagantes no Pituaçu). Os mineiros ainda não venceram no returno.

* Primeiro tempo cirúrgico do Botafogo, que conseguiu um enorme resultado (2 x 0 no Corinthians: Abreu e Maicosuel – 32.450 pagantes no Pacaembu) como visitante.

* A última vez que o Corinthians correu como correu ontem no segundo tempo, foi para vencer o Flamengo no mesmo Pacaembu. O esforço comprometeu o jogo seguinte (Flu, no engenhão), mas pelo menos rendeu 3 pontos.

* Terceira nota? Vale, pelo absurdo: o assistente Alessandro Alvaro Rocha de Matos cometeu um erro bizarro quando o jogo estava 0 x 0, ao marcar impedimento de um ataque do Botafogo após um toque para trás. Inacreditável.

______

O amistoso da Seleção Brasileira em Torreón (2 x 1 no México) apresentou uma característica do time de Mano Menezes que ainda não conhecíamos.

No segundo tempo, o Brasil lutou, correu, reclamou, brigou e venceu como se o jogo valesse algo. Os jogadores mostraram que se importavam com o resultado.

As defesas de Jefferson (no pênalti e numa cabeçada de Chicharito) possibilitaram a virada, com dois belos gols de Ronaldinho (primeiro desde 2007) e Marcelo (segundo na Seleção principal).

Escrevo mais sobre a postura do time no Lance! de hoje.

O texto estará aqui amanhã.



  • Josué Lula

    Marcelo não havia feito um gol contra o País de Gales em 2006?

    AK: Sim. Jogo de estreia dele. Obrigado pela correção. Um abraço.

  • Anna

    O Botafogo jogou muuuito!!! E o primeiro gol impedido foi um absurdo, um erro grostesco. Gosto muito de Loco Abreu. Ele faz diferença! Parece que a psicoterapia de Caio Jr funcionou. O time tinha outra postura. Partidaça do Bota que o recoloca na briga pelo título.

  • Marcos Vinícius

    Sobre Corinthians x Botafogo…

    Não achei que foi “só” o erro absurdo do bandeirinha.Uma arbitragem extremamente tendenciosa,deixando o jogo correr quando jogadores do Corinthians faziam faltas e marcando todas do Botafogo.O Botafogo venceu porque jogou muito mais bola que o Corinthians no primeiro tempo,e no segundo suportou bem a enorme pressão.Mas se dependesse do árbitro o placar não seria aquele.

    Se continuar assim talvez tenhamos um repeteco de 2005.

  • Cássio Luis Parra

    Não vi nada e nem quis saber de nada. Fui ao morumbi ver um outro espetáculo. Fiquei perto do maior guitarrista na atualidade. Muito blues e bom e velho rock and roll. Abraço.

  • apitador

    você sabe se o tal Alessandro Alvaro Rocha de Matos sofrerá alguma punição exemplar? o impedimento inventado por ele (não existe nada nas regras do futebol que possam justificar aquele impedimento) só pode ter sido por má intenção ou desconhecimento total das regras; em ambos os casos o sujeito deveria ser afastado.
    só não estão falando mais disso porque o botafogo ganhou o jogo.

  • Robert silva

    fred mandou 3 torpedos direto do RJ p/ o paraná depois do jogo de hoje o nome do torneio pode ser fred pq ele nao jogou o fla-flu mas hoje meteu 3 gols vejamos domingo contra o parmera em sampa fluminense não é brincadeira se chegar com chance de titulo vai levar taça

  • André, gostaria que você falasse sobre o Neymar. Poxa, ontem o cara apanhou feito um condenado, o juiz não puniu ninguém do Atlético e ainda expulsou o santista…

    Sei lá, é desanimador ver essas situações. Por todos os ângulos. Pelo do juiz e pelo dos jogadores adversários que não sentem nenhum pudor em pará-lo na pancada.

    Abraço!

  • Rodrigo

    É, o árbitro estava tão mal intencionado, mas tããão mal intencionado quer assinalou dois pênaltis para o Corinthians, em toques de mão do Fábio Ferreira.

    Não, também não marcaria os penais, mas se ele estivesse realmente mal intencionado teria marcado ao menos uma penalidade. O engraçado é que o povo que fica lembrando 2005, lembra também apenas do pênalti sobre o Ronaldo, contra o Cruzeiro no ano passado. Não lembra do gol impedido do Vasco, de dois gols mal anulados do Ronaldo contra o Guarani, do pênalti não marcado em cima do Jonas, então no Grêmio, contra o Fluminense, e muito menos do pênalti mandrake marcado à favor do Fluminense, no mesmo fim de semana do famoso pênalti em cima do Ronaldo.

    Só lembra do que quer lembrar….

  • Marcelinho

    André,

    Sou frequentador diário do seu blog. Principalmente após as rodadas do Brasileirão. O seu resumo é fantástico. Só gostaria de saber uma coisa: Por que nas vezes em que você comenta um lance da arbitragem, geralmente ela é oriunda da partida do Corinthians ? Pois foi o jogo da rodada que você acompanhou na íntegra?

    Só uma observação, o impedimento desse lance não foi dado pq a bola foi tocada para trás. Ele foi dado pq “entendeu” erroneamente o bandeira que o Marcelo Mattos estaria impedido na hora do lançamento, e se beneficiou de sua posição após receber o passe do M.Mattos, não?

    Mas, enfim, toda vez que tem um erro de arbitragem é um chororô muito chato, que estraga os comentários inclusive do seu post por aqueles que aqui frequentam.

    Abraços
    Marcelinho

    AK: Tento ver o máximo possível da rodada, para ter subsídios para os comentários. É por isso que as notinhas, às vezes, demoram a ser postadas. Certos detalhes são comentados quando chamam mais atenção.

    Sobre o lance do impedimento: obviamente a marcação não ocorreu porque a bola foi tocada para trás. Não há impedimento em bola tocada para trás. E se o entendimento do assistente foi o que você mencionou, ele ignora a regra. Um abraço.

  • Marcos Vinícius

    Bem,buscando fatos mais recente que beneficiaram o Corinthians:

    Semifinal da Copa do Brasil de 2009.Pênalti escandaloso de Chicão em Élton,o próprio Chicão admitiu que fez.

    O fato de ele não marcar o que algumas pessoas que colocam a paixão (?!) acima da razão acham que foi não o redime do que ele fez.Os toques do jogador do Botafogo não foram intencionais,em um deles a mão está quase colada ao corpo.

    Mas o árbitro anulou um gol legal do Botafogo,que felizmente não fez falta no placar,pois o alvinegro carioca engoliu o paulista em campo.

    Mas tem torcedor que é uma piada!!

    P.S:Não sou botafoguense

  • Rodrigo

    Marcos, como eu mesmo disse, nem eu marcaria os pênaltis. Leia com mais atenção! Mas se o juíz estivesse mal intencionado, ele não pensaria duas vezes em fazê-lo. Piada é o anti-corintianismo que impera entre a maioria das outras torcidas.

    Árbitros erram, sempre. Sacanearam o Inter em 2005? Sim, sacanearam. Assim como o Fluminense ganhou o título do ano passado de modo bastante duvidoso, mas ninguém fala muito! Assim como ninguém fala do Palmeiras de 1993, nem do Botafogo de 1995. Tudo isso sem puxar muito na memória….

    De novo: só lembra do que quer…

  • BASILIO77

    M. Vinicius, obrigado pela audiência. Continue nos prestigiando. O tesoureiro agradece.
    Piada é o comportamento “ANTI”.
    Abraço.

MaisRecentes

Em frente 



Continue Lendo

Acordo



Continue Lendo

Futilidade



Continue Lendo