PLANTIO E COLHEITA



Para que servem as categorias de base de um time de futebol?

Para isso.



  • Leandro Azevedo

    O “Rafinha” é o filho do Mazinho?

  • Anna

    Muito bom! Gostei dos termos em espanhol porque estou aprendendo o idioma. 😉

  • Thiago Mariz

    Villa e Daniel Alves? Eles vieram da base do Barcelona?

    AK: A ilustração mostra os prováveis sucessores, feitos na base, dos jogadores do elenco atual. Um abraço.

  • Marcos Vinícius

    Não é bem assim.A maior parte dos valores das categorias de base dos times se perde durante o caminho,por vários motivos.Falta de orientação,queda de rendimento quando muda de categoria,deslumbramento..enfim,nada pode garantir que sejam “prováveis sucessores”.São possíveis sucessores.Aquele menino Bojan,por exemplo,que apareceu no mesmo Barcelona,hoje é quase esquecido.

    A semente foi plantada,mas a germinação da mesma é algo imprevisível.

    AK: O time atual é formado por maioria de jogadores feitos em casa. Bojan foi negociado, com opção para voltar. Um abraço.

  • JJunior

    André excelente reportagem sobre as categorias de base. Como diz o velho, secular e sábio ditado: uma imagem vale mais do que mil palavras. O barça é o exemplo concreto que as categorias de base não só podem mas devem ser prestigiadas.
    Infelizmente no Brasil os clubes, com raras excessões , não possuem uma cultura de fomento para essas categorias. Uma das consequências mais diretas é que muitos times acabam virando clubes de aluguel para empresários e com isso perdem os clubes, perde o espetáculo, perde o futebol, perdem os brasileiros.

    Saudações de um são paulino brasileiro

  • Thiago Mariz

    Ah, obrigado pelo esclarecimento.

  • Robert silva

    Imaginar que algum time do brasil
    possui condições de realizar trabalho semelhante
    chega a ser ingenuidade

    aqui o cara mal “saiu do ovo” já é alvo de inumeras propostas
    muitos sequer jogam pelo profissional de seus clubes e já sao vendidos
    ex: os gemeos do manchester q nao jogaram profissionalmente pelo flu

    se isso acontece com um clube do RJ, atual capeão brasileiro
    imagine em centros de menor condição financeira, como nordeste por ex

    mesmo com toda a crise, não temos condições de competir economicamente com a europa

    o resto é ilusão

  • Thiago Mariz

    Algo imprevisível, Marcos? Se realmente fosse algo imprevisível, qual seria a função de os times terem categorias de base?

  • Joao CWB

    Infelizmente os times no Brasil só têm lampejos de profissionalismo. Veja o Atlético-PR, tem o melhor CT do Brasil e que na época do projeto era promessa de uma fábrica de revelações.

    Realmente alguns bons valores surgiram graças às parcerias com times amadores do interior e o trabalho de bons olheiros, e com isso fomos até campeões brasileiros e vices da Libertadores.
    Mas hoje em dia aquele CT só serve para a nossa diretoria encher o peito e dizer que temos uma bela estrutura e mais nada.

    O que move o jogador é o dinheiro mesmo. Inúmeros atletas por ali passaram, pouco produziram e quando saíram para um clube que pagasse mais mesmo tendo instalações precárias se destacaram. Veja o atual campeão brasileiro, que até rato no vestiário tinha (ou tem).

    Abraço

  • André,

    Entendo que o trabalho do Barcelona é bom, tem estilo e etc. Mas gostaria de levantar duas outras questões:

    1 – Apesar de formar bons jogadores, craques mesmo o Barcelona não forma. Tá bom, pode-se dizer que o Messi foi formado no Barcelona porque chegou lá aos 15. Contudo, ele é ARGENTINO. Será que se ele fosse formado em outro lugar deixaria de ser um craque? Se o Pelé tivesse sido formado no Barcelona, seria o Pelé? Vale a discussão (que seria muit, muito longa), mas craque mesmo formado no Barça e espanhol é o Xavi. E o Xavi NUNCA será o melhor do mundo. Já tivemos várias outras promessas de Messi, como Giovanni dos Santos (brasileiro-mexicano) e Bojan (bom jogador, mas não será um craque).

    Tive essa mesma conversa outro dia com o cara do olheiros.net, porque ele reclamava que o centroavante da seleção espanhola (Rodrigo) é brasileiro e nunca foi convocado pela CBF. Contudo, o fato é que ele simplesmente não cabe no time. O titular da nossa seleção esteve entre os melhores da sub-20 (Henrique) e ainda tem Lucas Piazzón e William José. Ou seja, não dava pra ele.

    2 – Ainda que os trabalhos não sejam os melhores em nossas bases, já foram muito piores. E continuamos formando melhores jogadores. Pode-se dizer que a seleção espanhola tem um jogo mais consistente que o nosso, mas teria melhores jogadores? Uma boa discussão também.

    Todos os times brasileiros montam uma árvore similar de sucessão, e promessas de divisão de base são o que são: promessas. Quem garante que vão ser realmente grandes jogadores? Apesar dos nossos problemas, ainda acho que formamos mais e melhores jogadores. Algumas vezes mais, outras vezes menos, mas continuamos formando.

    AK:
    1 – Messi chegou ao Barcelona com 13 anos. Sua formação como jogador de futebol aconteceu lá. Xavi é craque. O fato de ser ou não ser “o melhor do mundo” tem importância diante do que ele faz? Iniesta também é craque. Mas mesmo que haja discordância em relação a esses nomes, o fato de um clube que ganha como o Barcelona ganha, ter mais da metade de seu time titular formado em casa, encerra a conversa sobre produção de jogadores.

    2 – O que você prefere? De que adianta formar “melhores jogadores”, se isso não resulta em uma seleção vencedora?

    3 – Terrível engano da sua parte. Não há nada parecido em nenhum clube do Brasil. Por aqui, o que se faz é revelar para vender.

    Um abraço.

  • Cesar

    E aqui no Brasil a gente tá cansado de saber que na base só ficam meninos (de 11 ou 12 anos) que já têm empresários, que sejam indicados por conselheiros, diretores, enfim, alguém que tenha influência no clube.

    Abraço.

  • Marcos Vinícius

    Thiago:

    Os clubes mantém as categorias de base porque elas são enorme fonte de renda para seus cofres.E todos são unânimes em dizer:A média é em cada 50,60 jogadores das categorias de base dois ou três vingam e se firmam entre os profissionais.

    Mas talvez os clubes,segundo parece ser sua opinião,sejam os grandes culpados por isso,pois não conseguem discernir logo de cara quem vinga ou não,e por isso mantêm as categorias de base.

MaisRecentes

Escolhas



Continue Lendo

Gracias



Continue Lendo

Abraçados



Continue Lendo