A CABEÇA NO CLÁSSICO



Apenas uma passada rápida no clássico de logo mais, no Morumbi.

Tite fez um movimento ousado ao barrar Chicão, mesmo que tenha mostrado sensibilidade e cuidado ao falar da substituição.

É difícil, muito difícil, acreditar que o motivo da mexida é apenas técnico (no caso, os problemas da defesa do Corinthians na bola aérea, evidenciados na derrota para o Santos).

Para tirar o capitão do time, é preciso haver mais fatores na equação.

Ao mesmo tempo, um técnico experiente como Tite só faria o que fez se soubesse exatamente como seria a repercussão interna.

Não dá para imaginar que foi uma cartada arriscada, sob pena de perder o vestiário.

Em todo o caso, não sei se as alterações na defesa eram necessárias. O São Paulo deve tentar  fazer algo pelo alto, mais pelas falhas do Corinthians do que por outra razão.

A bola aérea não é uma característica do São Paulo, é?

Desse modo, uma zaga mexida pode ser pior, por não ser entrosada.

Outra coisa: com Castán pela esquerda, a opção da subida do lateral inexiste, o que torna o time previsível e menos perigoso.

O Corinthians está preocupado, e tem motivos para isso.

Ganhar um clássico como resultado de um trabalho feito em campo (estou excluindo as vitórias circunstanciais, aquelas conquistadas com gols estranhos) não é fácil.  Depende, na maioria das vezes, da forma como uma equipe lida com os problemas que o jogo apresenta.

Para resolvê-los, é preciso, antes de mais nada, ter a cabeça no lugar.

Quem não tem (e não creio que o Corinthians, hoje, tenha) amplifica as dificuldades e fica mais longe das soluções.

Um gol sofrido, por exemplo, pode fazer os jogadores esquecerem o que foi combinado e desorganizar o time.

Aconteceu no clássico contra o Santos, logo depois de Borges virar o jogo.

Uma derrota hoje à noite é ruim, sim, para o São Paulo. Mas é muito pior para o Corinthians.

Vejo o São Paulo, em casa, confiante e com Lucas, em melhores condições de controlar os nervos durante o clássico. Isso o aproxima da vitória.

Sobre a possibilidade de escalação de Luis Fabiano: não deveria ser cogitada.

É lógico que ele quer jogar e está fazendo o que pode para convencer médicos, comissão técnica e dirigentes.

Mas também é lógico que um jogador ausente por tanto tempo, 1. não está tecnicamente pronto, e 2. não deve ter seu retorno acelerado.

Deixá-lo na reserva é uma ideia quase tão ruim. Imagine o primeiro gol perdido por um atacante são-paulino, e a torcida vendo um ídolo sentado no banco.

Não é o clima que se pretende.

A decisão deveria estar tomada, de cima para baixo.



  • André,
    espero que a cena em torno do Luis Fabiano seja só para confundir o Tite, também acho que não devia jogar nem ir para o banco. Mas o SPFC nos últimos anos já escalou jogador que tinha acabado de descer do avião, então vai saber!

    Com o Castán pela esquerda, o Lucas vai ter um zagueiro nele, com outro no Dagoberto e um na sobra. O Piris deve continuar travado, com Willian ou Emerson caindo na ponta. No meio, serão 3 do Corinthians contra 4 do São Paulo – e é aí que eu acho que o Tite vai perder o jogo.

    A boa fase do Corinthians coincidiu com excelentes atuações de Paulinho, Ralf e Danilo, fazendo com que o meio de campo fosse domínio alvinegro. Os soluços positivos também vieram de boas atuações do meio – como contra o Flamengo. E hoje ele praticamente abre mão do meio (a não ser que entre o Jorge Henrique no lugar do Emerson).

    Resta saber se o SPFC (1) vai saber aproveitar (Casé e Cícero tem que estar inspirados) e (2) se o Carlinhos Paraíba vai conseguir controlar os nervos.

  • Leandro Azevedo

    Esse papo de Luis Fabiano parece mais um “chamado” da diretoria para a torcida comparecer para conferir SE ele realmente vai jogar… não acho que o dept médico e de fisioterapia do SPFC que é referência no setor cometeria um erro desses com o jogador tendo tantos problemas durante a sua recuperação.

    Quanto ao Corinthians, por mais que problemas de entrosamento vão existir, o Tite teria que mudar a defesa em algum momento, e se não está dando certo até agora pq mudaria contra o SPFC? A defesa é lenta com Castan a Chicão e vai precisar de velocidade contra Lucas e Dagoberto e resguardar a lateral com um zagueiro pode ajudar nessa contensão por parte do Corinthians.

  • Marcelo Morais

    Caro Eduardo Mion,
    Concordo com sua analise sobre o meio-campo, mas acho que o fator psicologico pesarah muito hoje. Nos ultimos confrontos (a unica excecao eh o jogo do Paulista-11), parece que o SPFC perderia o jogo mesmo se estivesse jogando contra o time de futebol de botao do SCCP. Hoje, um lampejo de criatividade do SCCP pode complicar – e muito – a vida do SPFC.
    Cogitar ter Luis Fabiano no banco eh irresponsabilidade. Acenar com a possibilidade de ele jogar me parece insanidade.

  • Anna

    O Corinthians está à beirade um ataque de nervos. Se perder,creio que Tite não resistirá e se por uma acao for emfrente,vai melar o ambiente porque barrou Chicão. Penso que a barração do zagueiro foi um tremendo engano. A abertura de uma ferida que pode deixar sequelas ao treinador.

  • daniel

    Ola Andre,

    Queria pedir sua opiniao sobre a etica na Imprensa. Vi voce falar rapidamente do caso Estadao-Neymar. Para quem estiver lendo, essa e’ a primeira frase de uma reportagem de Luís Augusto Monaco do Estadão:
    “Neymar é do Barcelona. O Santos assinou contrato com o clube espanhol, que tem como Lionel Messi seu principal jogador. ”

    3 dias depois, a reportagem no mesmo jornal e do mesmo Luís Augusto Mônaco
    “O Real Madrid usou a força de seu poder econômico para superar o dinheiro que o Barcelona pretendia gastar para contratar Neymar.”

    Claro que o jornalista deve divulgar a informacao que tem, mas dado que ele divulgou uma informacao contraditoria, nao deveria vir a publico se desculpar?

    Eu particularmente achei vergonhoso demais, extremamente populista e arrogante. Por que ao inves de “Neymar e’ do Barcelona,” nao usar “Neymar PERTO do Barcelona”? Um vexame que na minha opiniao e’ um “desfavor” aos profissionais serios da imprensa.

    Obrigado,

    Daniel

    AK: Veja os comentários anteriores. Mencionei esse erro. Um abraço.

  • BASILIO77

    Falta barrar o Alessandro e Julio Cesar.
    Não, eu não tiraria Chicão antes desse clássico, mas a oito rodadas atrás. O elenco do Corinthians é pra jogar com 3 zagueiros, na medida em que os laterais não convencem…principalmente ofensivamente.
    Não gosto das teorias de conspiração.
    Mas a tese da “panelinha do Ronaldo”, formada pelos mais velhos de casa, os 3 que eu citei acima, me parece existir. No SCCP jogador só perde a titularidade depois de ter vários episodios de desempenho MUITO FRACO. Não precisaria chegar a esse ponto.

    Tite colcocou seu pescoço na guilhotina…se é que depois do tolima, algum dia deixou de estar.
    Mas vida de treinador é assim.

  • Renato Oliveira

    André, apenas duas pequenas correções nas frases do post:

    “Sobre a possibilidade de escalação de Luis Fabiano: não deveria se (SER) cogitada.

    É lógico que ele quer jogar e está fezendo (FAZENDO)o que pode para convencer médicos, comissão técnica e dirigentes.”

    Abraço

MaisRecentes

É do Carille



Continue Lendo

Campeão de novo



Continue Lendo

Inglaterra 0 x 0 Brasil



Continue Lendo