À MESA COM NEYMAR



Neymar participou de um encontro com jornalistas, ontem à noite.

Aconteceu num restaurante de São Paulo, horas depois da entrevista coletiva que ele concedeu no CT do Santos.

Ao chegar, Neymar ainda comentava o fato de ter ouvido 18 perguntas que basicamente eram uma só: sobre sua possível/provável/inevitável ida para o futebol espanhol.

O estafe do atacante do Santos esperava quatro, cinco no máximo, perguntas repetidas sobre o tema. O fato de as questões se repetirem, em formatos variados, mesmo depois de negativas claras, provocou surpresa.

Uma simples coincidência de eventos explica tudo. Neymar falou no dia seguinte à veiculação de reportagens, no Brasil e na Espanha, sobre sua ida para o Real Madrid.

Até enviados de jornais espanhóis estavam presentes.

No jantar, demorou a ficar confortável diante de pessoas que não/mal conhece, o que é absolutamente normal.

De lugares diferentes da mesa, menções ao assunto transferência eram feitas de quando em quando, sempre respondidas por um dos representantes de Neymar da mesma forma:

“Uma coisa eu te garanto: ele só sai do Santos quando ele e o pai acharem que está na hora. Ninguém pode fazer nada em relação a isso”.

Foi a primeira vez que estive com Neymar num ambiente mais tranquilo, de conversa.

Essa movimentação toda tem pouquíssimo impacto na cabeça dele.

Sabe que seu futuro está programado e garantido, seja onde for.

E mais: se sua carreira futebolística ficar restrita ao contrato que tem com o Santos, ele não terá absolutamente nenhuma preocupação financeira.

Neymar não disse uma palavra sobre Real Madrid ou Barcelona, a não ser quando perguntei se ele estava falando sério quando declarou, na coletiva em Santos, que não se via em condições de ser titular em nenhum dos gigantes espanhóis.

“Falei sério. Você olha os times e só vê craque…”



  • Leandro Azevedo

    E agora o Joaquim Grava diz que o Neymar “mentiu” e que foi sim ao hospital fazer exames mas para uma seguradora da UEFA.

    Sempre aparece um elemento novo, e vem das figuras mais estranhas possíveis. Médico do Corinthians fazendo exame no Neymar para seguro da UEFA???

    Agora quanto a declaração dele, foi o que os Espanhois querem ouvir dele… um pouco de humildade e respeito aos que fazem parte do time. No Barça até acho que ele vai esquentar um banco por um breve periodo, mas no Real a posição é dele.

  • eduardo pieroni

    Boa André, no BARÇA esquenta banco uns 4 ou 5 jogos até se aqcustumar,se entrar em todos vira titular no lugar do Pedro ou Villa rapidinho, no Real ja chega sendom titular de qualquer jeito é so treinar e mourinho ja o coloca, estive no pacaembu domingo vc deve ter assistido também, ninguem consegue pega-lo ele dibla rapido para frente ou para qualquer direção esta ficando + forte e usando o corpo.joga demais se tiver a humildade ao seu lado vai ser um dos melhores do mundo.

  • Joao CWB

    Acho importante e fundamental essa força que alguns (poucos) clubes do Brasil estão tomando para segurar e trazer grandes nomes. Mas sinceramente, eu gostaria de ver o Neymar logo na Europa jogando ao lado de Messi, Iniesta, Xavi, C. Ronaldo, Kaká, etc antes da decadência física ou técnica desses atletas.

    É complicado ver um jogo em que o piá tem como companheiros de equipe Edu Dracena, Durval, Elano em péssima fase e Ganso idem. Não sou santista mas gosto de ver um bom futebol, e apostando todas as fichas no Neymar acaba não sobrando para o resto do time.

    Abraço
    Joao – Curitiba/PR

  • Anna

    Neymar é um jogador extraordinário. O clube que escolher ,claro que terá um lugar para ele e de titular. Pena que essa novela não tenha fim. Cada dia ele está em um time. Achei que ele foi até modesto em sua última declaração ao dizer que olha os times e só vê craque.

  • Marcos Vinícius

    André,é fato:Neymar diz que não tem nada acertado com o Real.

    E por que o Real também não nega a transação,já que ele é o outro lado?

    Você não acha que o silêncio do Real descredencia a negativa de Neymar?

  • Off topic: quando almocei com o Neymar em uma ação que fiz aqui na empresa, conversávamos sobre toda essa mudança de vida dele… de uma simples criança desconhecida para um jogador de futebol com maior exposição de mídia no Brasil… E sobre todo o assédio que ele sofre (foi difícil almoçar no Rodeio, nos Jardins, com um monte de gente querendo falar com ele).

    A frase que ele disse e que mais me marcou foi: “Pois é… O meu sonho sempre foi ser um jogador de futebol, e não uma celebridade”. É de se pensar que, um garoto de 19 anos tenha a maturidade para conseguir este tipo de discernimento.

    Por essas e por outras, como a condução do seu pai, que esse moleque vai muito, mas muito longe.

    Abs!

  • Juliano

    Me PARECE (e espero nao estar enganado) que da m… que o Neymar fez com Dorival Jr., naquele episódio ridículo e imbecil, para HOJE, Neymar amadureceu uns 5 anos em 1. Não sei o que ocorre, mas isso PARECE cada vez mais claro com a bola nos pés e também sem ela, nos microfones. Que continue amadurecendo e não prove que eu estava enganado. Seja no meu Santos, no Real, no Barça ou onde ele bem entender.

    Abraço! Sucesso!

  • Fernando de Souza

    Boa noite André! Gosto muito do seu trabalho, mas você não acha que esse papo de venda do Neymar já está chato além da conta? Uma hora é óbvio que ele sairá do Santos e rumará a algum clube europeu. Quando ele for de fato, todos saberemos. O que me irrita são jornalistas (não é o seu caso) que o colocam cada hora em um time, querendo acertar a notícia antes que todo mundo. daí ele se apresenta em junho ou janeiro em algum lugar, e ouviremos: “tá vendo? eu avisei!”. Vamos curtir o talento desse menino enquanto ele estiver aqui, depois debatemos isso.
    Abraço

    AK: Quem trabalha com informação deve divulgá-la no momento em que ela se apresenta. O que não quer dizer, é claro, que as pessoas não tenham todo o direito de achar cansativo. Um abraço.

  • Roberto Carlos

    André
    Desculpe mudar de assunto, acabo de ler que o Tite barrou o Chicão para o classico contra o SPFC, poder ser uma retaliação? pois aparentemente não pegou bem o zagueiro ter ido comemorar o seu gol no jogo contra o Grêmio com o Jorge Henrique que estava barrado e ficou no banco.
    Abraços

  • David

    Pra mim esse assunto é como a Mãe Diná fazendo previsão: “esse ano vai morrer um famoso, esse ano vai cair um avião”. Todo mundo sempre soube que, algum dia, o Neymar vai embora. Ficar especulando sobre isso não é notícia, é fofoca. É o que o Marca sempre fez nas suas manchetes de capa, que não tem nada a ver com jornalismo. Quando o presidente do Santos, ou o Neymar, anunciarem numa coletiva a negociação, vai ter alguém pra dizer “tá vendo, dei esse furo semana passada”. Mas ninguém vai lembrar das dezenas de vezes que já deram essa notícia, de forma mentirosa, nos últimos anos.

    Isso a parte, se ele for para o Real, será um erro. O único time que tem o espírito pro jogo dele é o Barcelona. Se Robinho tivesse ido pro Barcelona, sua história seria outra.

  • Thiago Mariz

    André,

    na sua resposta ao Fernando, você disse que “Quem trabalha com informação deve divulgá-la no momento em que ela se apresenta.” E o que é informação nesse caso do Neymar? Porque já houve certeza que ele tinha fechado com o Barcelona, com teorias explicando inclusive porque a diretoria não admitia. E, agora, ele fechou com o Real. 

    Sobre a declaração do Neymar, concordo com ele: não teria lugar em nenhum dos dois.

    AK: O Estadão tem feito a melhor cobertura. Cometeu um erro ao dar um título que dizia que Neymar “é do Barcelona”, mas a reportagem informava que o contrato não tinha sido assinado. O Real Madrid, com quem o agente de Neymar vinha negociando abertamente, voltou à mesa por causa do envolvimento do rival. Um abraço.

  • Edney

    Grande André. Na verdade, acho que a publicação da negociação em oculto do Neymar com o Barça, atribuída a Wagner Ribeiro, deu uma acordada no Madrid, que pra mim tem no Neymar uma das poucas chances de conseguir equilibrar a disputa com o Barça em termos de talento. Também é minha convicção que ele teria no Madrid uma oportunidade melhor de ser “o cara”, o que lhe renderia seguramente quase que uma devoção parecida a que eles tem por “Di Stefano”. No Barça ele será mais um, ao lado do melhor, Messi. Acho que se ele quer mesmo fazer história, o Madrid é seu destino. E sobre a transferência, ele vinha bem até escorregar nessa mentirinha em dizer que foi ao hospital visitar um parente ou por uma questão familiar. O Joaquim Grava (que é médico credenciado na FIFA, uma exigência para o seguro de jogadores que jogam em competições européias) acaba de desmenti-lo, confirmando, inclusive, a presença do médico do Real. O contrato pode não estar assinado, eles negarem, o Barça pode até dar a volta com mais $$, mas que as coisas estão acertadas entre Neymar e Real Madrid, disso acho que não resta dúvida. O que você acha quanto ao melhor destino para o Neymar ? Madrid ou Barcelona ? Grande abraço. Edney

    AK: O Madrid tem um lugar e um papel para ele, que é o “anti-Messi”, dentro e fora do campo. Seria ótimo para a rivalidade e para a disputa particular entre os clubes. Também acho que um jogador com o estilo do Neymar se encaixaria melhor num time como o merengue. O outro lado da questão é que o Barcelona é claramente o melhor time do mundo, e é lógico que Neymar já se imaginou jogando com Messi, por exemplo. O que está claro é que, independentemente de análises, o Real Madrid está na frente. Um abraço.

  • Edwin Perez

    “Seria ótimo para a rivalidade e para a disputa particular entre os clubes”

    Uso sua frase para ilustrar que de forma geral a imprensa esportiva brasileira está mais ansiosa pela tranferência de Neymar do que o próprio.
    Outra, a permanência de excelentes jogadores no Brasil aumenta a qualidade do campeonato, mas quando a imprensa critica a qualidade de campos, ábritros e dirigentes, ao mesmo tempo estimula ao jovens valores a irem à Europa.
    A melhor de todas foi o Galvão no “Bem Amigos” aconselhando Neymar a ir para a Europa.
    É interessante este olhar da imprensa esportiva brasileira.

    abraço

    AK: Discordo de sua visão do trabalho de jornalistas. Você menciona “a imprensa”, mas cita apenas o nome de uma pessoa que (de acordo com o seu comentário) expressou a opinião dela, o que é um direito e não um problema. Aqui no Brasil, os campos são ruins, a arbitragem é ruim, os dirigentes são ruins. Jornalistas deveriam ignorar esses fatos, por qualquer motivo? A manutenção de jogadores talentosos como Neymar no país (se você acompanha o blog, sabe como acho isso importante) não é atribuição “da imprensa”. No mais, em relação à transferência de Neymar, o que tenho visto são jornalistas acompanhando as movimentações que indubitavelmente estão acontecendo. É muito fácil diferenciar notícias vazias de reportagens bem apuradas e consistentes. Esse é o papel “da imprensa” esportiva. Um abraço.

  • Edwin Perez

    “…É muito fácil diferenciar notícias vazias de reportagens bem apuradas e consistentes. Esse é o papel “da imprensa” esportiva….”

    No universo dos leitores do seu blog, concordo com a afirmação. No universo de torcedores em geral não.

    abraço

    AK: O que devemos fazer, então? Um abraço.

  • Alexandre

    18 perguntas? Sério? Haja paciência.
    Tantas linhas são gastas para comentar a nova última “contratação” semanal do Neymar e tão poucas linhas são gastas para tentar vislumbrar de que forma o futebol brasileiro poderia mantê-lo por mais tempo, e o quanto isso seria importante.
    “Aqui no Brasil, os campos são ruins, a arbitragem é ruim, os dirigentes são ruins.” Pelo menos os jogadores costumavam ser bons, agora nem isso, e muita gente mal segura a ansiedade de ver o último dos moicanos partir.
    Quanto ao Madrid, aquilo é um cemitério de brasileiros. Nunca um dos nossos brilhou por lá. Fora a dificuldade de se lidar com os gigantescos egos do Mourinho e do Cristiano Ronaldo.

MaisRecentes

Abraçados



Continue Lendo

A diferença aumentou



Continue Lendo

Sabotagem



Continue Lendo