NOTINHAS PÓS-RODADA



Vigésima-quarta do BR-11.

E 17 jogos depois, o topo da tabela tem outro dono.

* No encontro de Atléticos no Serra Dourada, o goianiense venceu (1 x 0: Vitor Junior – 6.186 pagantes) o mineiro pela primeira vez.

* Após alguns sinais de recuperação, o Atlético Mineiro voltou para o calabouço da tabela. É o time que mais perdeu (14) no campeonato.

* Para comemorar a saída de Ricardo Gomes do hospital, o Vasco goleou o Grêmio (4 x 0: Elton, Diego Souza, Eder Luis e Fagner – 19.757 pagantes em São Januário) e assumiu a ponta.

* Diego Souza jogou demais.

* Pelo mesmo placar, o São Paulo venceu o Ceará (4 x 0: Juan, Piris, Casemiro e Rivaldo – 23.681 pagantes no Morumbi) e criou o clima para o clássico de quarta-feira.

* Adílson Batista tem usado Rivaldo com inteligência. Rivaldo tem correspondido.

* O 0 x 0 em casa com o Figueirense (14.103 pagantes na Arena da Baixada) manteve o Atlético Paranaense na ZR.

* O empate (1 x 1 com o Avaí: Batista e Chico – 8.312 pagantes) na Ressacada significa que o Palmeiras ainda não venceu no segundo turno.

* É preocupante que o Avaí não tenha conseguido vencer em casa, atuando, a certa altura, com dois a mais.

* E o Bahia (3 x 0 no Fluminense: Souza-2 e Gum – 15.356 pagantes no Pituaçu) saiu da ZR.

* Dos cinco primeiros colocados, o Fluminense é o time que mais perdeu, de longe. Mas só tem uma vitória a menos do que os líderes.

* Não é surpresa nenhuma Botafogo e Flamengo empatarem (1 x 1: Abreu e Jael – 20.805 pagantes no Engenhão), é?

* A sequência de nove jogos sem vitória é a maior do Flamengo na história do Campeonato Brasileiro.

* O gol que praticamente decidiu a vitória do Santos (3 x 1 no Corinthians: Liédson, Henrique, Borges e Alan Kardec – 34.308 pagantes no Pacaembu) foi o de empate.

* Permitiu ao Santos, que poderia ter goleado, se posicionar no contra-ataque puxado pelo infernal Neymar.

* O Cruzeiro (0 x 0 com o América – 7.892 pagantes na Arena do Jacaré) está cinco pontos acima da ZR. Não é seguro viver assim.

* Quando um time não consegue fazer um gol no lanterna do campeonato, não é bom sinal.

* Para o Internacional (1 x 1 com o Coritiba: Oscar e Emerson – 18.069 pagantes no Beira-Rio), era vencer em casa e chegar à zona da Libertadores.

* Um pênalti perdido e mais duas bolas na trave reforçam a sensação de chance desperdiçada.



MaisRecentes

Porte



Continue Lendo

Segunda vez



Continue Lendo

Paralelos



Continue Lendo