SUPER MESSI



De novo?

Sim, de novo.

Assumindo o risco de me tornar irritantemente repetitivo, pergunto como é possível falar do título do Barcelona na Super Copa da Uefa (2 x 0 no Porto: Messi e Fàbregas) sem falar de Messi?

O Barcelona já tem dois troféus neste início de temporada, conquistados em três jogos nos quais marcou 7 gols.

Messi se envolveu EM TODOS.

Só conferindo:

2 x 2 com o Real Madrid no Bernabéu – 1 gol e passe para o gol de Villa

3 x 2 no Real Madrid Camp Nou – 2 gols e passe para o gol de Iniesta

2 x 0 no Porto – 1 gol e passe para o gol de Fàbregas

Daniel Alves resumiu bem a realidade: “No final, a gente tem o Messi e os outros times não têm e isso sempre marca a diferença”.

O jogo começou bom para o Porto, com marcação forte e alguma ousadia. Suponho que essa era a ideia do técnico Vitor Pereira, quando disse que seu time “tinha os argumentos futebolísticos para derrotar o Barcelona”.

Talvez o estado do gramado, muito abaixo do que se espera, tenha contribuído para as dificuldades iniciais dos catalães.

O que facilitou as coisas foi a falha do colombiano Fredy Guarín, que recuou mal a bola e deixou Messi de frente com Helton.

Finta de craque no goleiro brasileiro, 1 x 0.

A Super Copa era a única competição da qual Messi já tinha participado, sem marcar gols. Não mais.

Aliás, o recorde de Pedro Rodríguez (de gols em todas as competições de clubes) corre risco. Se Messi marcar no Mundial de Clubes da Fifa, igualará a marca.

O rumo do jogo poderia ter mudado se o árbitro holandês Bjorn Kuipers tivesse marcado pênalti em Guarín, quando o jogo estava 1 x 0 e com 11 contra 11.

Eu estava atrás do gol e tive clara impressão de pênalti. Guarín me disse que foi derrubado. Mas não vi o lance pela TV e minha conexão de internet não está colaborando para reproduzir vídeos.

O fato é que as coisas mudaram rápido. Uma falta de Rolando em… quem? Ora, em Messi, valeu o segundo amarelo ao portista.

E um passe de Messi para Fàbregas criou o 2 x 0.

Barcelona campeão (com posse de bola final de 69% a 31%).

A Super Copa é um título de início de ano, sim. Mas veja se a taça conquistada em Mônaco tem valor:

Pep Guardiola se transformou no técnico com mais conquistas na história do Barcelona, com 12, superando Johan Cruyff.

O Barcelona agora é o clube com mais títulos europeus, com 15, superando o Milan.

E o clube espanhol com mais títulos oficiais no currículo, com 76, superando o Real Madrid.

Impossível contar a história desta noite sem falar num certo argentino.

______

Não teremos a Caixa-Postal neste sábado. Emails arquivados.



MaisRecentes

Porte



Continue Lendo

Segunda vez



Continue Lendo

Paralelos



Continue Lendo