COLUNA DOMINICAL



(publicada ontem, no Lance!)

O SOBREVIVENTE

Atlético Mineiro e Corinthians jogaram na noite de quarta-feira, por  um torneio de futebol de praia. Era o que fazia supor o estado do  gramado do estádio Ipatingão, superfície de areia pintada que não  poderia receber um jogo de futebol profissional.

Claro que o estádio mineiro não está sozinho. Pesquisa despretensiosa  pelas últimas rodadas da principal competição de futebol do país produz  outros resultados: Engenhão, Arena da Baixada, Canindé, Serra  Dourada… em níveis diferentes de penúria, estão todos abaixo do que  deveríamos esperar. Abaixo do que deveria ser uma condição. Culpa do  excesso de jogos, da chuva, do frio, dos shows, do eclipse lunar ou da Tia Neném. Pode escolher.

Nas primeiras rodadas do Campeonato Brasileiro, o Santos jogou com  escalações genéricas por causa da Copa Libertadores. Quanto mais próximo  do título continental, mais distante do campeonato nacional. E quando a  taça chegou às prateleiras do Memorial, a Copa América levou Neymar,  Ganso e Elano.

Mas o Santos é amigo do rei e teve seus jogos adiados. Um mês atrás,  havia times com 10, 9, 8 e 7 partidas realizadas pelo BR-11. Hoje, os  números variam de 15 a 17. O campeão da América está na zona do  rebaixamento, mas pode não estar. E como tem um Mundial da Fifa para  disputar em dezembro, no Japão, trata o Brasileirão como realidade  virtual.

Enquanto a Seleção Brasileira jogava em cidades argentinas, houve  domingos sem jogos por aqui. Também houve rodadas cujos horários – ou  até sua realização – dependeram do resultado do time nacional. Sem  falar, lógico, nos clubes desfalcados por um mês de seus melhores  jogadores. Conflito de sentimentos e de atenção imposto a quem preenche  parte da vida com futebol. Como se uma mesma empresa promovesse um  produto para tirar mercado do outro.

Não podemos esquecer dos embalos de sábado à noite, aventura abortada  na semana passada. A ideia das partidas às 21h já tinha sido criticada  por jogadores, mesmo antes de estrear. Na prática, foi tratada pelo  público com o abandono que caracteriza o que não tem importância. No  choque com outras opções de lazer para o dia e o horário, o futebol  perdeu.

Os amistosos da Seleção se transformaram em tramas de suspense. A  cada convocação, o torcedor quer é que o jogador do seu time não apareça  na lista. Se aparece, o cara olha a tabela e calcula o prejuízo da  ausência. O clube pode fazer um pouco mais. Se for amigo, será  contemplado com um adiamento providencial. Se não for, se sentirá  perseguido. E por falar em perseguição, agora o técnico da Seleção faz  parte de um esquema para prejudicar determinadas equipes.  Maquiavelicamente, ele se utiliza de um amistoso para enfraquecer o  adversário do time no qual trabalhou. Mundo cão.

O mais incrível é que você continuará acompanhando. No estádio, na  TV, no rádio, no computador, no celular… você vai continuar torcendo.  Pode dizer que não, mais vai. O Campeonato Brasileiro, ainda um  quarentão, já é um sobrevivente.

______

Como sugestão de leitura, eis o que um dos jornalistas de maior prestígio na Espanha escreveu sobre o Real Madrid de José Mourinho.



  • Juliano

    Beleza André, por mais que tentem piorar, o campeonato sobrevive. Cultura popular.

    Se somarmos as ausencias dos jogadores do Santos em Copa América e os amistosos (até aqui Alemanha e Gana), dos 38 jogos do Brasileirão eles poderão estar ausentes em até 1 terço (a conta é essa?). Isso que cada clube pode imaginar que seus jogadores possam se contundir e ficar suspensos por cartões, o prejuízo é imenso! Excessão foi Conca, ano passado, um Iron Man. O clube, que paga o salário de seus jogadores, tem um grande prejuízo. Mas também nada fazem para mudar isso, pelo contrário, apertam as mãos do RT, como o LAOR, o AS e a Patricia. Vai entender…

    Duro é ver seu time desfalcado para o jogador ficar elegantemente no banco de Fernandinho (quem?!), o reserva do Shaktar que consegue além do milagre da convocação, o milagre da titularidade. Agora, desfalcado para sentar no banco e ver o merecido retorno de R10 à seleção. Se PHG, hoje, fizesse por merecer sua convocação… mas vai a passeio. Horas de viagem e dias desperdiçados!

    MM convoca 24 jogadores para que? Se nem tempo para treinar a equipe ele tem… 3 goleiros em amistoso é um absurdo!

    A CBF tem critérios ridículos! Jogos do Santos foram adiados pois este cedia 3 jogadores para a seleção principal na Copa América e mais outro tanto para a seleção sub-20. A soma era grande! Agora o Flamengo teve jogo adiado pela convocação de UM jogador.

    Se não tivessem jogos do campeonato nas mesmas datas dos jogos da seleção, essa discussão nem existiria.

    Os cartolas fazem o que podem para piorar o futebol, de todas as formas. Duro é ver um profissional, no caso MM, que deveria ser diferente e fazer o melhor, fazendo uma bobagem atrás da outra no comando da seleção, em todos os aspectos que lhe cabem.

    Abraço!

  • Caio

    Sensacional André, sensacional!!

  • Willian Ifanger

    É uma coisa estranha essa……lembro que há uns anos atrás, acho que antes da “Era Dunga”, todo mundo criticava as convocações por terem apenas jogadores que atuavam fora do Brasil. Isso era tido como o problema principal que distanciava o público da Seleção (até eu achava isso).

    Hoje a gente percebe (eu, ao menos) que não é bem por aí.

    Enquanto os cartolas não perceberem que o calendário tem que se basear em dois torneios nacionais (Brasileiro – todas as divisões – e Copa do Brasil), dois torneios continentais (Libertadores e Sulamericana) e jogos/torneios entre Seleções, só vamos estar, dia após dia, minando essa paixão.

    O Campeonato Brasileiro virou um torneio sensacional (e a fórmula tem tudo a ver com isso), que poderia ser mosntruoso. Se com um pouquinho a mais de dinheiro os clubes conseguem investir em elenco, imagine quando perceberem o tamanho do produto que eles tem em mãos.

    No final das contas, essas reformas de estádios para a Copa podem ter um efeito positivo, já que teremos bons estádios. Mas garanto que se usassem o dinheiro de uma reforma de um dos estádios para apenas acertar os gramados e dar um mínimo de conforto para os torcedores (i.e., banheiros) já estaria perfeito. Na boa, essa coisa de assentos com encosto bonitinhos em todo o estádio é besteira. Lógico que deve haver um ou outro setor assim……mas eu não conheço um torcedor que assisti a jogo de futebol sentado.

    Com gramados e vestiários decentes, estrutura para profissionais adequado, torcedores com ingressos, mobilidade e banheiros, e organização em dia teríamos algo de fazer inveja há muita liga européia.

  • Marcos Vinícius

    “E por falar em perseguição, agora o técnico da Seleção faz  parte de um esquema para prejudicar determinadas equipes”

    Será que Mano Menezes é um dos membros da famigerada e quase esquecida IUPST?

    Bem,eu achava que,como a própria sigla diz,era formada exclusivamente por membros da imprensa.

    Se não há pacto de silêncio,acho que você poderia nos esclarecer isso.

    Então,MM é integrante?

    AK: Só jornalistas podem ser membros da IUPST, que está mais unida, forte e atuante do que nunca. Um abraço.

  • Anna

    Queria Dedé na Seleção há muito tempo, mas confesso que me peguei pensandoas partidas que ele iria desfalcar o Vasco nessa reta final de primeiro turno tão importante. O Brasileirão fazendo 40 anos está com corpinho de 20, embalado. Creio que fazer 40 rejuvenesce qualquer pessoa e ainda mais o Brasileirão. O campeonato está no seu auge, cheio de emoções e de possibilidades daqui até o final.

  • Francisco

    André, há ou não há favorecimentos para determinados clubes que pedem adiamento de seus jogos caso seu(s) jogador(es) sejam convocados para a seleção? Se sim, não há o que discutir, concorda?

    Quanto ao ‘esquema’ do Mano: o problema não é tanto perder um jogador do clube preferido para servir a seleção — o problema é a ausência de um jogador que pode fazer bonito nos jogos do seu clube e que é sumariamente desperdiçado pela péssima direção do Mano. Exemplo mais recente: o Lucas do SPFC ser convocado e assistir a seleção no banco no último amistoso. Que legal, né?

    Se a seleção pelo menos jogasse bonito, ou pelo menos não passasse vexame, aposto que muitos torcedores não se importariam (muito!) em ver seus ídolos com a camisa verde-amarela. Mas os resultados da seleção são pífios, os amistosos não tem valor nenhum (com exceção da CBF, que ganha rios de dinheiro para variar…) e o campeonato está concorridíssimo.

  • Putz André, lendo seu post me senti um perfeito idiota. Tenho o hábito quase religioso de me sentar em frente à televisão nos Domingos à tarde para comer uns petiscos – cuidadosamente preparados com horas de antecedência -, beber uma cerveja gelada e assistir futebol. Acho que a tradição foi herdada do tempo em que morei nos EUA, onde o Domingo à tarde é mais importante até mesmo que a Igreja. Tem até um episódio dos Simpsons que trata disso. Lá não adianta discutir: é NFL no Domingo à tarde e, para os privilegiados, Monday Night Football.

    Nos últimos anos tem sido bastante difícil manter minha tradição. Eu torço pelo Flamengo, mas acima de tudo, gosto de futebol. Por mais que tenhamos sido campeões em 2009 (e eu chorei que nem criança pequena) não dá pra dizer que realizamos grandes partidas. O meu conceito de futebol é um pouco diferente do que era apresentado no campeonato brasileiro, e se eu tomasse cerveja com os jogos dos últimos anos, certamente ia dormir de tarde. Aliás, muitas vezes dormi de tarde.

    Há ainda o problema da programação da televisão. Já fomos “presenteados” com relíquias do tipo Vasco x Goiás que não dá nem vontade de cozinhar pra assistir. E por mais que eu pague o pacote full da TV a Cabo, que já custa uma pequena fortuna, me recuso a comprar o Pay-per-View. É simplesmente caro demais, e mais de 90% dos jogos não dá vontade de assistir, pois o nível do campeonato sempre foi baixo.

    Aí chega o ano de 2011 que parece mudar tudo. Confesso que não sou mais o mesmo depois da partida Santos x Flamengo (4 x 5). Não se trata apenas de paixão de torcedor, mas sinto que algo dentro de mim mudou ali. Não imaginava ser possível esse tipo de futebol no Brasil, e agora me animo a assistir várias outras partidas. Santos, Internacional, Flamengo, Vasco e até mesmo o Botafogo têm sido capazes de gerar grandes espetáculos futebolísticos. Comprei até uma churrasqueira nova e estou pensando seriamente em assinar o Pay-per-View pela primeira vez. E aí o que acontece?

    “Os amistosos da Seleção se transformaram em tramas de suspense. A cada convocação, o torcedor quer é que o jogador do seu time não apareça na lista. (…) O mais incrível é que você continuará acompanhando.”

    Tudo bem, eu confesso: vou continuar torcendo, até porque já torci em campeonatos piores. Mas sinceramente, minha nova churrasqueira merece carne de qualidade, e carne de qualidade precisa de um melhor espetáculo. É nessa hora que gritamos BRASIL-IL-IL? CBF, vai te catar!!!

    Obs.: Na Alemanha, onde estive recentemente, o pacote full da Sky com direito a Champions League custa EUR 30,00. Pago R$ 249,90 na mesma sky e, se eu quiser o Pay-per-view, são mais R$ 49,90. Por quê? Porque nós somos ricos. E não me venha com a desculpa do imposto, pois não há imposto que justifique isso.

  • BASILIO77

    corrigindo o post anterior:

    Juliano, quem NÃO aperta a mão de RT?
    JJ?
    Tá bom…

    Essa tese de que o SPFC é perseguido já deu no saco, com todo respeito.

    O time tricolor, cheio de desfalques desde o inicio do brasileirão, não sai das primeiras colocações.

    O clube perseguido, tem 4 jogadores convocados para a sub 20, ou alguém acredita que ter jogador convocado pra sub 20 é mau negocio para o clube?

    Muitos questionaram a qualidade de Neymar para a seleção principal, mesmo o jogador tendo esteado no time principal do SFC em 2007…isso, há 4 anos atrás…MAS…o jovem Lucas, do clube perseguido, estreou no time principal HÁ APENAS UM ANO e é convocado frequentemente para a seleção PRINCIPAL.
    Será que JJ fica triste com isso?
    Caso a briga com a CBF fosse tão feia quanto pintam, na sub 20 estariam APENAS Casemiro e Lucas. Jogadores de qualidade inquestionável para a disputa DE UM TORNEIO SUB-20.
    Assim, a CBF espantaria qualquer tese de perseguição ao tricolor, estaria bem servida e ainda NÃO valorizaria o Lucas, que ainda seria visto, mesmo campeão sub 20, como uma promessa. Afinal, reserva da seleção principal é MAIS VALORIZADO do que titular da sub 20.
    Garanto, JJ tá feliz da vida com MM e Ney Franco.
    MM e Ney Franco são FUNCIONÁRIOS de quem?

    Nas arbitragens pelo brasileirão, que supostamente seriam contra o SPFC, não é bem o que se vê. Vide jogos contra o AT/MG, Gremio, Coritiba e Ceará entre outras. Ontem no morumbi, houveram diversas oportunidades para a arbitragem prejudicar o tricolor durante o clássico, também não aconteceu.
    Não, não estou falando de favorecimento não, também não é isso…apenas indo contra a tese da tal perseguição. Se não é favorecido, MUITO MENOS perseguido.

    O caso do veto ao morumbi é um caso ISOLADO, não tendo reflexos diretos no futebol do clube.

    E mais, vou contra a tese, que muitos sampaulinos acreditam, de que o clube luta “pelo bem do futebol”, se auto-intitulando como a “ala do bem” do futebol brasileiro.
    O SPFC luta pelos interesses PRÓPRIOS, no que tem todo o direito, até o dever.

    Esse papinho de Sanchez, o amiguinho do RT já deu o que tinha que dar, virou argumento pra tudo.
    RT está na CBF desde 1989 e de lá pra cá, o clube mais vitorioso é o SPFC…claro, contra tudo e contra todos, afinal, é a ala do bem do futebol brasileiro…

    Prefiro piada de português.

    AK, desculpe o desabafo.

  • Alberto Pereira

    Nas duas últimas rodadas (Coritiba e Bahia) já deu p´ra ver, que existe uma determinação que o Santos tem que ser levado “ao colo” pelas arbitragens, para não correr o risco desagradável de ser rebaixado.Contra o Coritiba nem adiantou, mas ontem o “aparelhamento” funcionou.Vamos ver na quarta-feira!!

  • Marcos Vinícius

    Basilio,uma curiosidade.

    Na verdade,São Paulo e Corinthians são os clubes mais vitoriosos da era Ricardo Teixeira,ambos com 4 conquistas cada.Pesa a favor do Corinthians a “conquista” de 2005,aquela coisa maravilhosa e incontestável que foi aquele campeonato,e a conquista da Copa do Brasil contra o Brasiliense,que vc,presumo,lembre.

    A piada,na verdade,é outra.E não é tão pastelão quanto as de português.

  • BASILIO77

    MV, 2005 é a conquista que mais gosto.
    Nada como ver as máscaras caindo.
    Ia esquecendo, piada de ANTICORINTHIANO…são ótimas.
    Abraço.

  • Marcos Vinícius

    Basílio,não duvido que vc goste mais da conquista de 2005 do que das outras,muitíssimo merecidas.

    Afinal,Catanduva,Bangu I,II e III e Tremembé estão lotados de gente que,assim como vc,tem imensa afeição à forma como o “Timão” obteve aquele caneco.

    E não diga que não teve graça!!

  • Carlos

    2005 é muito engraçado…tem cara que acredita que um juiz que entra pra manipular um resultado para uma máfia de apostas faz o seguinte:

    – Rouba para o favorito na partida… afinal em apostas se paga melhor para o favorito, não é?

    – Um juiz realmente não tem êxito em controlar uma partida… ainda que marque um pênalti que não aconteceu para a equipe que ele deveria prejudicar e deixe de marcar um pênalti que realmente aconteceu para a equipe que ele deveria ajudar.

    – Mesmo com todos os seus fracassos, pois segundo o mesmo não conseguiu manipular nenhum resultado, ele continuava sendo “contratado” pela máfia, pois como sabemos, mafiosos adoram perder dinheiro, tanto nas suas apostas quanto com as pessoas que deveriam fazer um trabalho e falharam…

    . . . . . . . . . . .

MaisRecentes

A vida anda rápido



Continue Lendo

Renovado



Continue Lendo

Troféu



Continue Lendo