CAIXA-POSTAL



Aos assuntos da semana:

Ricardo escreve: Olá André! O que pensa sobre a idéia do Santos em inscrever o Sr. Edson no Mundial de Clubes ? E se a moda pega? É possível ? Ou só é possível por conta da figura em questão?

Resposta: O próprio Pelé já afastou a possibilidade, mas a pergunta vale. Seria uma ação de marketing, algo que obviamente só se justificaria por se tratar do maior jogador de futebol que já existiu. Uma forma de gerar interesse, mídia, recursos. Algo que só o Santos pode fazer. A ideia recebeu críticas, como se fosse um sinal de que o clube não trata o Mundial com seriedade. Mas é preciso observá-la como uma iniciativa de mercado. Acho apenas que inscrever o Pelé entre os 23 jogadores do Santos no torneio é uma coisa, colocá-lo em campo é outra. Como já se sabe, não acontecerá.

______

Daniel escreve: André, pelo visto a greve na NBA vai longe, e alguns atletas já estão procurando mercados “alternativos”, principalmente na Europa. Li que o Anderson Varejão tem interesse em voltar para jogar a temporada no Brasil. Você acha que, com uma estratégia de marketing (jogos em TV aberta, promoções para incentivar o público, entre outras) e apoio de empresas, seria possível trazer não só os brasileiros da NBA, mais alguns outros atletas de alto nível para jogar na nossa Liga?

Resposta: Não. O basquete brasileiro precisaria estar alguns anos-luz à frente para que essas condições existissem. Um jogador da NBA tem, hoje, uma dezena de opções mais atraentes fora dos EUA. É isso que faz do problema trabalhista na NBA um caso mais complicado do que o da NFL, recentemente solucionado.

______

João Guilherme escreve: Caro André, por que seu blog não tem a opção “Responder” embaixo de cada comentário? Escolha sua ou a plataforma do blog não permite? Eu acho que essa interatividade seria positiva para os debates.

Resposta: Também acho. Não é opção minha. Vou ver o que se pode fazer.

______

Rodrigo escreve: Acompanhando pela imprensa o embate entre UEFA x FIFA, lembrei de uma eterna dúvida que tenho: por que CONMEBOL e UEFA não usam seus torneios continentais (Eurocopa – que mudou de nome, né? e Copa América) como classificatórios para a Copa do Mundo? Eliminaria uma barriga enorme nos calendários, daria uma importância bem maior aos torneios (o da UEFA nem precisaria, mas a Copa América carece disso) e agradaria a gregos e troianos (menos aqueles que pensam apenas no dinheiro). E seria uma ótima oportunidade para unificar também o torneio do lado de cá do Atlântico com a CONCACAF, gerando uma Copa América digna do nome que carrega. Utopia?

Resposta: Sim, utopia. As Eliminatórias para a Copa do Mundo, especialmente nos dois continentes mencionados, são uma “competição” que envolve muitos interesses na chamada indústria do futebol. Acabar com elas simplesmente não faz $entido.

______

Como sempre, obrigado pelas mensagens. A conversa continua na semana que vem.

(emails para a CP do blog: akfouri@lancenet.com.br, ou clique no link abaixo da foto)

 



  • Mateus

    Não acho que a importância das eliminatórias seja só financeira, mas também esportiva. É o torneio que mantém as seleções em atividade de forma competitiva; se não tivessem eliminatórias, iam ter que inventar mini-torneios para dar atividade competitiva às seleções entre as Copas, que seriam menos interessantes. Além disso, por serem espalhadas pelos três anos que antecedem a Copa, as eliminatórias prestigiam mais a regularidade (principalmente no caso sul-americano), o que é importante para um evento desse tamanho. Para ilustrar, se a Copa América valesse vaga na Copa, Argentina e Brasil talvez estivessem fora da próxima (se já não fosse aqui). Acho que a Copa das Confederações vale para valorizar os continentais, por mais que seja criticada como um torneio caça-níqueis “que não significa nada” (afinal, o que significa alguma coisa?). E eu gosto da Copa das Confederações, que não tem história e é esquecida meses depois mas pelo menos tem atenção e valor do público enquanto acontece.

  • Roberto Carlos

    André
    Gostaria de saber a sua opinião pelo fato do Tite sacar o Renan e não ter feito o mesmo com o Julio Cesar. Colocar o terceiro goleiro pode ser considerado mais um sinal de que ele não era favoravel a contratação do goleiro do Avai?
    Abraços

  • Silva

    Concordo em gênero, número e grau com o Mateus…

  • Rodrigo

    Mateus, concordo com o que você disse. Eu mesmo sou louco por torneio de seleções, amistosos, copas e afins. O problema é que os clubes estão se organizando para boicotar as seleções, alegando que cedem jogadores demais, por períodos longos e, invariavelmente, os recebem de volta machucados. Além disso, alguns jornalistas, como o PVC, já se posicionam do lado dos que dizem que as seleções estão perdendo cada vez mais espaço no imaginário dos torcedores. Quando falo em unificar, nem falo em manter o sistema atual de disputa. Pode-se até fazer uma pré-eliminatória, como tem na Eurocopa. Mantém-se o nome das Copas, apenas torna-as classificatórias para o Mundial. Forma de disputa – se vai ser mata-mata, pontos corridos, se vai durar um mês ou três anos – são outros quinhentos. O fato é que algo precisa ser feito. Unificar os calendários seria o primeiro passo. Aliás, o primeiro de uma baita caminhada pra resolver esse problema. []s

MaisRecentes

Gato



Continue Lendo

A vida anda rápido



Continue Lendo

Renovado



Continue Lendo