CAMISA 12



(publicada ontem, no Lance!)

QUE REI SOU EU?

Enquanto isso, no Reino da Espanha…

– Bom dia, Majestade. Como se sente hoje? A manhã está linda. Posso mandar preparar o banho real, ou Vossa Majestade prefere se alimentar antes?

– Vou comer. Estou com fome, mas quero algo diferente. Diga que mandei renovar o banquete matinal.

– Perfeitamente, Majestade. Meu Rei poderia ser mais específico quanto ao que gostaria de comer?

– Alguma coisa diferente. Não sei o quê. Mande o cozinheiro resolver.

– Como queira, senhor. Posso lhe ser útil em algo mais?

– Sim, Ramón. Descubra se a resposta de nossa oferta por aquele menino já chegou. Quero saber quando ele estará ao meu dispor.

– Perdão, Majestade. Meu Rei fala sobre o menino do Brasil?

– Sei lá se é do Brasil, Ramón! Se não é de lá, é daquelas terras. Tudo por lá é uma grande floresta! É aquele que ainda não fez 20 anos e tem um cabelo diferente. Ofereci 100 milhões, preciso saber quando ele chega…

– Sim, senhor. É o brasileiro. Lamento ser portador de más notícias, Majestade. Ele não virá.

– Como assim, “não virá”? Estou falando sério, Ramón. Não desafie minha paciência…

– Quero dizer que o menino não virá agora, senhor. A resposta chegou pela manhã. O rapaz diz que é feliz onde está, não pensa em deixar sua vila neste momento. Talvez no futu…

– Futuro?! Que futuro esse moleque pensa que terá lá onde ele vive? Talvez não esteja vivo na semana que vem! Como pode pensar em negar o que oferecemos? Ele sabe contar?

– Creio que sim, meu Rei. Soube que lá no Brasil ele recebe um salário não muito menor do que o senhor pretende pagar.

– Não posso acreditar. O mundo vai acabar…

– E se me permite acrescentar, Majestade, o jovem do Brasil também possui outros conhecimentos. Chegou a meus ouvidos que ele prefere não se mudar para a Espanha durante o inverno.

– Insolente! Alguém precisa disciplinar o fedelho. Aposto que ele não sabe o que está fazendo. Ninguém mostra as costas para nosso escudo, nossa nobreza, nossa história! Isso é uma humilhação sem tamanho para minha coroa! O povo não pode saber…

– Meu Rei não deve se sentir humilhado. Não foi o único a quem o brasileiro disse não. Há alguns meses, o rapaz também rejeitou muito dinheiro dos ingleses…

– Perdi a fome, Ramón. Vou voltar a dormir. Quero sonhar com o tempo em que tínhamos tudo.

SEM FIO

Na polêmica sobre o gramado do Engenhão (que está tão ruim quanto qualquer outro que fosse igualmente sobrecarregado), reação desproporcional do presidente do Botafogo, Maurício Assunpção. Thiago Neves disse que o campo está horrível, o que é um fato. Foi tratado como se dissesse que a culpa é do Botafogo. O mais engraçado é Assunção bradar que “não responde a jogador”, e, imediatamente, responder. Parece conversa de louco.

MESTRE

É impressionante a maneira (para o mundo exterior, pelo menos) serena com que Luiz Felipe Scolari conduz o Palmeiras, a cada problema interno que surge em seu caminho. Da faixa de capitão para Kléber aos bilhetes em resposta aos que tentam sabotar seu trabalho, Felipão se move estrategicamente, com a inteligência dos que sabem como as coisas funcionam. Foi-se o tempo em que técnicos cuidavam apenas do time. Felipão tem dado aulas.



MaisRecentes

Porte



Continue Lendo

Segunda vez



Continue Lendo

Paralelos



Continue Lendo