NOTINHAS PÓS-RODADAS



 BR-11, por enquanto:

* Alecsandro era dúvida para o jogo do Vasco (2 x 1 no Atlético Paranaense: Kleberson e Alecsandro-2 – 9.775 pagantes em São Januário). Não marcava há sete jogos.

* O aproveitamento do Atlético é de 6,7%.

* E após dez rodadas, o Avaí ganhou (1 x 0 no Atlético Goianiense: Willian – 2.694 pagantes no Serra Dourada) uma.

* Seis jogos sem vitória para o Atlético.

* O Coritiba (3 x 1 no Fluminense: Marcos Aurélio, Pereira, Bill e Matheus Carvalho – 16.498 pagantes no Couto Pereira) está, oficialmente, de volta.

* O Fluminense é um dos dois únicos times (São Paulo) que ainda não empataram no campeonato.

* O Santos voltou à Vila Belmiro com sua terceira vitória (2 x 1 no Atlético Mineiro: Danilo, Jônatas Obina e Borges – 4.717 pagantes) no BR-11.

* Só um time (Atlético Paranaense, oito derrotas) perdeu mais jogos do que os mineiros, derrotados seis vezes.

* O América-MG também perdeu (Ceará 4 x 0: Fabrício, Washington-2 e Felipe Azevedo – público ND no Presidente Vargas) seis vezes.

* Duas vitórias e um empate nas últimas rodadas para o Ceará.

* No segundo jogo após a saída de Carpegiani, o São Paulo goleou (3 x 0 no Internacional: Casemiro, Fernandinho e Carlinhos Paraíba – 13.630 pagantes no Beira-Rio) fora de casa.

* A terceira derrota seguida do Inter custou o emprego de Paulo Roberto Falcão.

* Só gols suecos na vitória do Cruzeiro (2 x 1 no Bahia: Wallyson-2 e Jobson), a terceira em quatro jogos com Joel Santana.

* O Bahia está perigosamente próximo do calabouço da tabela.

______

No dérbi Ponte Preta x Guarani (2 x 0), pela Série B, chegou-se ao cúmulo da irresponsabilidade.

O locutor do estádio Moisés Lucarelli e o mascote da Ponte Preta provocaram a torcida do Guarani.

Confronto, violência, destruição, o pacote que já conhecemos.

Como se a imbecilidade já não estivesse institucionalizada no futebol, gênios ainda a estimulam.

Dirigentes da Ponte Preta insistem em afirmar que “são fatos isolados” e/ou que “não foi a provocação que iniciou a confusão”.

A eles, e a quem acredita neles, pergunta-se: QUE DIFERENÇA ISSO FAZ?

Antes, incita. Depois, estimula.

É igualmente criminoso.

______

Copa América, com o jogaço entre argentinos e uruguaios, e a eliminação do Brasil, no próximo post.

Ainda procuro palavras.



  • André, sei que não acompanhou (ainda mais por ter sido no horário do jogo do Brasil), mas é digno de nota:

    O Santa Cruz levou à João Pessoa mais de dezesseis mil pagantes na estreia da Série D. O Alecrim/RN, que de bobo não tem nada, topou mudar o local da partida pois era o mandante. Ou seja, em vez de Mossoró a peleja rolou na capital paraibana. A torcida não saiu decepcionada, pois a Cobra Coral venceu por 3 a 1. Detalhe: chovia demais por lá!

    Quanto aos jogos do BR-11, vi apenas Santos 2 x 1 Atlético/MG. E não gostei de nada.

  • Francisco

    Ué, mas como o Brasil iria ganhar com um técnico ‘made in Paraguay’? Para mim isso era uma tragédia anunciada faz tempo… Mas é uma pena que não podemos comparar o trabalho (na seleção) do Mano com o do Dunga porque não há jogos suficientes na mesma Copa…

  • Anna

    Eu fiquei feliz de o Alecsandro ter marcado os gols. Gosto dele. O pai dele estava lá e segundo ele o Lela foi pé quente. Não imaginava que o Vasco virasse o jogo e chegasse na quinta colocação do BR-11. Em tempos tecnológicos, acompanhei pelo Facebook no Siga Vasco devido a compromissos. Achei a demissão de Falcão injusta. E quanto a Seleção, vou comentar no post que você fizer sobre o assunto. Foi decepcionante, sim, mas o vexame só em relação aos penâltis.

  • Guga

    Poxa, Danilo Otoni, não gostou nem do gol do Danilo? Um “balaço” que me lembrou muito o gol que o mesmo Danilo fez contra o Cerro Porteño, no Paraguai.

    Bom jogador.

  • Notinhas pós-tragédias sulamericanas?

    😛

  • Euler

    Se você procura palavras André, vou te ajudar com apenas três:

    Exibicionismo, mediocridade e irresponsabilidade.

    Essas três resumem a Seleção nesta copa América.

  • Você está certo, Guga. Foi realmente um golaço (mesmo que o jovem goleiro atleticano estivesse mal colocado). Taí, uma coisa boa no jogo!

  • Leandro Azevedo

    E da-lhe Vozao!!!

    Abraco

MaisRecentes

Feliz Natal



Continue Lendo

Mudar o meio



Continue Lendo

“O PF dos caras”



Continue Lendo