NOTAS PÓS-RODADAS



BR-11, Copa América e Copa do Mundo feminina. Nessa ordem:

* Carpegiani saiu, Rivaldo jogou, o São Paulo (2 x 1: Dagoberto, Marlos e Wallyson – 11.965 pagantes) ganhou. Eventos interligados?

* O São Paulo venceu após 3 derrotas. O Cruzeiro perdeu após 3 vitórias.

* Em seu primeiro jogo em São Januário, na volta ao Vasco (2 x 0 no Internacional: Eder Luis e Dedé – 6.223 pagantes), atuação de gala de Juninho Pernambucano.

* Recuperação do Vasco, contra um time que vinha bem.

* Pouco a dizer sobre o 0 x 0 (10.045 pagantes na Arena da Baixada) entre Atlético Paranaense e Avaí. Lanterna contra vice.

* Quarta vitória seguida (1 x o no Fluminense: Willians – 18.884 pagantes no Engenhão) do Flamengo, num clássico que deu o que falar por causa do apito.

* Para os tricolores, o árbitro Rodrigo Pereira Joia não marcou um pênalti (eu não marcaria) em Rafael Moura, e deveria ter expulsado (deveria mesmo) Airton.

* Sétima vitória do líder Corinthians (1 x 0 no Atlético Goianiense: Willian – 19.150 pagantes no Serra Dourada), quinta seguida, mais uma com o toque de Danilo.

* Aquela bola (seria gol do Atlético) entrou ou não? Outro dia, paguei uma conta, via celular, usando o leitor de códigos de barra. E ainda somos obrigados a conviver com esse tipo de dúvida…

* Gilberto Silva mandou uma tijolada de cabeça, para fazer seu primeiro gol pelo Grêmio (2 x 0 no Coritiba: o outro foi de André Lima – 16.988 pagantes no Olímpico).

* Após 5 rodadas, o Grêmio voltou a vencer.

* O Bahia (1 x 1 com o Botafogo: Elkeson e Fahel – 32.157 pagantes no Pituaçu) não consegue vencer em casa.

* Maranhão se machucou ao tentar um chute no vácuo. Que sucesso.

* Eram seis rodadas sem vitória para o Atlético Mineiro (2 x 0 no América-MG: Jonatas Obina e Neto Berola – 7.379 pagantes na Arena do Jacaré), que deixou o calabouço da tabela.

* O América está há 8 rodadas sem vencer.

* Os jogadores do Ceará (1 x 1 com o Figueirense: Washington e Maicon – 8.527 presentes no Orlando Scarpelli) reclamaram do lance do gol de empate, em que Maicon dividiu a bola com o goleiro Diego.

* Achei normal.

* E mesmo depois de uma goleada num clássico (Palmeiras 3 x 0 Santos: Maikon Leite, Maurício Ramos e Patrik – 16.751 pagantes no Pacaembu), só se fala em Kléber, que não jogou.

* A distância entre o Santos (com 2 jogos a menos) e a liderança já é de 14 pontos. Percebe-se o aborrecimento de Muricy.

______

No empate com o Paraguai, a Seleção Brasileira conseguiu fazer uma apresentação pior do que a da estreia.

Cometeu falhas defensivas inaceitáveis e pecados no ataque que podem ser atribuídos (talvez equivocadamente, mas podem) à displicência.

Duas dessas falhas (mais sobre elas em instantes) se conectaram na sequência do gol de empate paraguaio, que transformou o jogo em Córdoba.

Mas comecemos do começo. Mano Menezes mudou o time, com Jadson no lugar de Robinho. Eu era contra qualquer modificação, porque acredito – como escrevi – que o time precisa jogar mais para jogar bem.

Fato é que a Seleção melhorou na armação de jogadas e Jadson marcou o primeiro gol. Saiu no intervalo porque, como MM confirmou, corria o risco de ser expulso. Decisão sobre a qual jamais haverá consenso.

Eu o manteria no time, mas estava tranquilamente vendo o jogo pela televisão. Minha posição é confortável.

E a do Brasil ficaria quase tão confortável quanto a minha, se Neymar não quisesse assinar o segundo gol, desperdiçando-o. O Paraguai empatou na posse de bola seguinte, em falha de Thiago Silva.

E virou num lance em que quem falhou foi Daniel Alves.

Dois jogadores melhores, bem melhores do que mostraram até agora na Argentina. Como Neymar também é. Como Ganso também é.

E como Pato, que tem apanhado da bola e perdido gols com frequência assustadora, também é.

Minha torcida particular é para que o time não mude, de novo, para o jogo contra o Equador.

______

Triste, em todos os aspectos, a eliminação da seleção brasileira da Copa do Mundo feminina.

Principalmente pelo comportamento do time a partir do momento em que ficou com uma jogadora a mais, quando Marta fez 1 x 1.

Pior ainda quando o Brasil vencia, já na prorrogação. Não há explicação para ser encaixotado por um adversário em inferioridade numérica.

Situação que ficou mais feia quando algumas jogadoras passaram a simular lesões, para apressar o relógio. Recurso medroso.

Mas nada é tão lamentável quanto o segundo gol dos Estados Unidos.

Bola perdida no ataque, nenhuma ação que possa ser considerada levemente defensiva enquanto o time americano fez a transição, liberdade total para a lateral observar a atacante pirulona pedir a bola na segunda trave, sem marcação.

Ok, o cruzamento foi fantástico. Mérito.

Mas nem um time sub-15 toma um gol desses. Ainda mais nos acréscimos do segundo tempo da prorrogação.



  • Leandro Azevedo

    Eu vou discordar, com uma certa parcialidade, do lance do gol do Figueira… o Diego tinha as duas maos na bola.

    Quanto a selecao da CBF, se for pra mudar algo para o proximo jogo seria Maicon por D. Alves, pq o segundo nao vem jogando bem na selecao… e qualquer jogador no lugar do A. Santos que nos dois lances que o Santa Cruz entrou cara a cara com o J. Cesar ele falhou na cobertura e perdeu na corrida pro atacante.

    E no jogo da selecao brasileira… se resume a dois erros, um no comeco do jogo (que deu pra se recuperar) e outro erro crasso quando ja nao tinha mais tempo. Como voce ja mencionou, se nao fosse o teatrinho da Erika, a juiza nao teria que ter dado 3 mins de acrescimo.

    Abraco

  • Anna

    Desculpa, mas tb vou discordar. Não creio que nem em seleção sub-15 aconteça essa falha. Foi uma desatenção, sim, mas totalmente compreensível. O problema é que as meninas não têm frieza, elas se deixam ainda levar pela emoção. Mas acredito que Marta será campeã mundial. Foi uma pena, mesmo. dá gosto vê-las jogar, mesmo sabendo que não há apoio aqui e nos EUA há mais desenvolvimento da liga feminina. eu só sei que foi um finde em que tudo deu pra lá de errado pro Brasil. Pra esquecer. Abraço a todos, Anna

  • Leonardo atleticano

    André, duas seleções foram batidas nesse fim de semana, mas deixam para nós torcedores a alma lavada e o clima de dever cumprido. As seleções de vôlei e futebol feminino lutaram demais, mas não deu.
    Essa seleção de vôlei é um absurdo, fisicamente é como se juvenis encarassem profissionais, e os caras lutam demais, tem a cabeça vencedora e deixam seus adversários sob pressão absurda.
    A de futebol feminina, dá dó, merecem demais, são bravas, destemidas, mas sempre ficam por detalhes bestas, é um covardia a Marta não ser campeã mundial, uma covardia monstro.
    A Copa América eu nem comento mais, palhaçada pura, o Mano deve estar atento as reportagens, comentários e análises para ver onde ele deve mudar para agradar a maioria. Seu trabalho tem sido assim, a cada jogo, alterações que batem em cima com o pedido da maioria. Como criticar um treinador que escala e arma o time de acordo com o gosto da maioria? Convicção zero!!

  • Marcos Vinícius

    O São Paulo,depois da saida de Carpegiani,venceu um dos melhores times do campeonato,com um jogador (Montillo) que tem tudo para ser o craque da competição.

    Acho que Carpa foi boicotado.

  • Fred Ferreira

    André

    No Fla-Flu, além do lance em cima do Rafael Moura, teve uma cotovelada do Junior Cesar no Marquinhos , dentro da área. Lances de penaltis discutíveis. Porém, ao ver a covardia do juiz em não expulsar o Airton, ficou claro que ele não queria marcar muita coisa a favor do Flu.

    Achei um erro gigantesco escalar para os penaltis a mesma jogadora que fez o gol contra e, na minha opinião, também deixou de pular para disputar a bola que resultou no gol de empate americano. Também ficou evidente a gigantesca supremacia física das americanas, no fim do jogo parecia que o Brasil é que estava menos jogadoras.

    abs.

  • fao

    Seleção Feminina: uma pena mesmo só por parte da Marta, será um castigo (não merecido) não ser campeã mundial por tudo o que ela fez e faz no futebol.
    Eu sei que não tem incentivo, não tem apoio e tal e coisa… mas vai me desculpar, o resto do time é bem inferior ao americano, foi uma derrota normal.
    Pareceu que o jogo foi bem equilibrado, mas foi só pela Marta, o jogo foi defesa contra ataque, organização contra chutão, objetividade contra destempero, onze contra uma.
    As vezes um cracaço consegue fazer um time campeão, mas desde que esse time seja ao menos limitado, esse time do Brasil nem isso é.
    Uma pena pra Marta, mas acho que ela nasceu no país errado… assim como o Messi.

  • Paula

    ACHO O time do Brasil feminino desorganizado. Condicionamento ruim (talvez pela desorganização). Temos jogadoras bem mais ou menos e umas 3-4 muito boas. O toque de bola americana é muito superior.

  • Juliana

    A seleção feminina perdeu porque não tem estrutura, como disse o Mauro Cesar no bb 2ª edição….

    A seleção masculina: tem de acertar um time, tb não concordo em mudar todo jogo, como fica o entrosamento señão jogar junto consecutivamente……..

    BR: EBAAAAAAAAAA O SAMPA GANHOU UHHHHHHHHHH, mas e agora quem será o técnico tricolor???

  • Leonardo Pires

    André, já que não vamos concordar em que a derrota da Seleção masculina deva ser imputada basicamente ao técnico do time, será que concordaríamos se fizéssemos tal afirmação em relação à Seleção feminina? Ou ele estava dormindo ou deveria ser sumariamente demitido! Deixar de fazer as 2 substituições a que tinha direito, num jogo duro de Copa do Mundo, no 2.o tempo de uma prorrogação, com as jogadoras extenuadas e podendo, com tal providência, ganhar minutos preciosos, é muita falta de competência! E ainda escala para os pênaltis jogadora que acabara de perder uma cobrança e abrira mão de repeti-la! Nem que fosse para colocar uma jogadora com a perna engessada, deveria ter parado o jogo!

  • Thiago Mariz

    Eu não comento tanto, mas dessa vez tenho que comentar: li um comentário acima, em que a leitora fala do destempero da seleção feminina de futebol. Somente delas? Eu fico impressionado como em praticamente todos os esportes, os atletas brasileiros não têm preparo psicológico NENHUM. Vide a eliminação canarinho na Copa da África do Sul. Quero saber até quando os técnicos e profissionais do alto escalão vão assistir a isso passivamente. Alguém precisa avisá-los que já existem terapeutas e psicólogos. Exceção deve ser feita à seleção masculina de vôlei. O que mais me impressiona não é o tempo de hegemonia, mas sim a capacidade que eles têm em lidar tranquilamente com as adversidades. É impressionante.

    Sobre a seleção feminina, eu não sou daqueles que torcem pelo Brasil simplesmente por ser Brasil. Estava apenas assistindo à seleção feminina. Embora saiba das dificuldades que elas passam para praticar o esporte aqui, passei a torcer pelos EUA. Vale dizer que elas são MUITO superiores às brasileiras. Fisicamente, taticamente. Até pouco antes da expulsão, elas mandaram no jogo. Depois da expulsão, voltaram a mandar. Durante a prorrogação, idem. Foi mais do que justa a classificação americana. Como disse um outro leitor, temos a Marta, adiciono a Cristiane também. SÓ. Marta, se não ganhar o mundial, não será a primeira vítima das injustiças do futebol. Enfim,
    torci pelos EUA, mas não por causa do futebol superior, e sim por causa da PATÉTICA encenação das atletas brasileiras ao final da prorrogação. Ridículo. Eu sinto nojo quando vejo um time fazer isso. É ridículo, tira qualquer estímulo que eu possa ter em torcer por essa equipe.

  • Caio

    André, o árbitro do Fla x Flu se chama Rodrigo Nunes de Sá.

    E ele realmente deveria ter expulsado o Airton…

  • Geraldo

    O penalti no jogador do Flu foi claríssimo … na frente do árbitro … o defensor do Flamengo acerta a perna do atacante do Flu … simples assim …

  • ricardo

    Falando de futebo feminino…
    Eu acho que temos que parar com o ufanismo galvano-buenista de achar que basta vestir a amarelinha que já somos os(as) melhores do mundo.
    A seleção americana é hoje, e sempre foi, muito superior à seleção brasileira. Temos poucos bons talentos individuais e só.
    Não perdemos por falha da Daiane ou por falta de emocional. Perdemos porque o melhor time venceu. E isso não é nenhum absurdo.

    AK: Discordo do final. Dessa vez, a seleção brasileira perdeu porque levou um gol inacreditavelmente infantil, depois que o jogo “já tinha acabado”, de um time que tinha uma jogadora a menos. Um abraço.

  • Rapaz, eu abri o site da Piauí e fiquei com uma vontade enorme de assinar a revista.

    Mas infelizmente tô sem grana. Ia assinar também Exame e Veja se não me engano. Não, Exame e Alfa, ui. Ia quebrar minhas pernas.

    Isso que dá trabalhar de graça para um projeto free em computação. Deveria ter tentado ser empresário.

    Se ao menos houvesse uma maneira de ganhar dinheiro rápido. Ah, se houvesse…

  • Alexandre

    Concordo com o ricardo, a seleção perdeu porque o time dos EUA é melhor e jogou melhor. Realmente o lance do gol foi infantil, mas as americanas tiveram outras oportunidades no segundo tempo da prorrogação. O gol não saiu antes por detalhes.
    E se aquela última bola americana não tivesse entrado, as principais razões da derrota americana seriam a má arbitragem, que mandou voltar a cobrança do pênalti no primeiro gol brasileiro sabe-se lá porquê e não anotou impedimento no segundo gol brasileiro, além da presença de uma grande craque no time brasileiro.

  • Marcos Vinícius

    Cara,isso nada tem a ver com futebol,ou com qualquer outro esporte.

    Mas quando vi achei tão futurista,tão surreal,que quis compartilhar.

    Aí,André, a sua garagem é assim?

    http://www.woehr.de/de/projekte/madrid_m710/index.htm

  • Athila Marques

    carlitos tevez… vem para o timão?
    vlw..

  • Willian Ifanger

    Nada como um final de semana de vitória para refrescar a cabeça.

    Incrível como a Seleção masculina de vôlei chega em finais. Não me lembro de nenhuma Seleção com tamanho aproveitamento.

    Eu vi os jogos da Seleção feminina e nunca achei que ela chegasse longe….sei lá, acho que se não tivesse a Marta nem passaria da primeira fase. Mas ser eliminada do jeito que foi é bem triste.

    A Seleção masculina de futebol a cada jogo me faz perder mais o interesse. Acho que esperava muito com o técnico novo, com os garotos do Santos…pode até ser cedo demais para cobrar algo, mas não jogar nem um pouquinho de futebol é complicado.

    Aliás, o Brasil parece um peixe fora d’água nessa Copa América…..em todos os jogos os estádios se dividem entrem os torcedores de Chile, Uruguai, Paraguai, Peru, sempre com bom público….nos jogos da Seleção parece que nem tem torcida brasileira.

MaisRecentes

Presente



Continue Lendo

Em frente 



Continue Lendo

Acordo



Continue Lendo