NOTINHAS PÓS-RODADA



Abrindo a sétima jornada do BR-11:

* O gol da noite foi o de Montillo, o segundo do Cruzeiro (3 x 0 no Vasco: Leandro Guerreiro e Roger fizeram os outros – 5.474 pagantes) em São Januário. Não só pela maldosa caneta em Dedé, pois a jogada nasceu no campo de defesa.

* Joel Santana, o técnico das boas entrevistas, disse que 3 x 0  foi um placar mais largo do que o jogo mereceu.

* Belos passes de Thiago Neves (para Deivid) e Bottinelli (para Ronaldinho) nos gols da virada do Flamengo (3 x 2 no América-MG: Ronaldinho, Alessandro, Anderson, Deivid e Ronaldinho – 7.475 pagantes na Arena do Jacaré) em Sete Lagoas.

* E eis que Ronaldinho é o artilheiro isolado (5) do campeonato.

* Linda defesa de Marcelo Grohe no lance do primeiro gol do Avaí (2 x 2 com o Grêmio: Gustavo Bastos, Robinho, Douglas e Rafael Marques – 10.346 pagantes no Olímpico). Deu azar porque a bola ficou na medida para Gustavo Bastos.

* Existem pênaltis mal marcados. E existe o pênalti que o árbitro Cláudio Mercante marcou para o Grêmio.

* O Figueirense cumpriu sua obrigação, que era vencer (2 x 1 no Santos: Aloísio-2 e Richely – 5.322 pagantes no Orlando Scarpelli) um time desfigurado. Não importa qual.

* O Santos (com 2 jogos a menos) pode aparecer na ZR se o Coritiba vencer o Ceará, logo mais.

* O Botafogo, que tinha a mesma obrigação do Figueirense, também a cumpriu (2 x 0 no São Paulo: Elkeson e Herrera – 8.361 pagantes no Morumbi).

* Dagoberto está de castigo. Mas representa um investimento e não pode ser simplesmente descartado. Situação que se repete.

* O Corinthians (1 x 0 no Bahia: Chicão – 32.157 pagantes no Pituaçu), novo líder, não apenas pediu como levou o empate em Salvador.

* Mas o gol de Fahel foi anulado pela perícia do assistente, perfeitamente posicionado.



MaisRecentes

Cognição



Continue Lendo

Sete dias



Continue Lendo

Em voo



Continue Lendo