IGNORÂNCIAS



Carlos Alberto Torres chamar Tostão de FDP é falta de educação e de respeito.

Questionar se é o próprio Tostão que escreve suas colunas é falta de informação e de senso de ridículo.

Classificar Tostão como demagogo (por abrir mão de uma possível aposentadoria para jogadores campeões mundiais) é falta de conhecimento do idioma.

Demagogo é quem diz o que não pensa, quem promete o que não pode cumprir, quem tenta iludir os outros.

Tostão faz exatamente o oposto. Age, e fala, conforme suas convicções.

Pode-se concordar ou não. Por meio de uma declaração tão infeliz e ignorante, creio que Torres quer dizer que não concorda.

Mas baixar o nível é feio.



  • Alexandre Boechat

    Quanta estupidez num só ser humano. É o tipo da atrocidade que faz a própria causa que ele defende perder apoiadores.

  • Willian Ifanger

    Lamentável…

  • Mauricio Branzani

    André, boa tarde! Posso estar sendo infeliz em meu comentário, julgando alguém que mal conheço. Mas desde muito tempo, entendo que CA Torres é um cara magoado com alguma coisa, pois qualquer declaração dele carrega um peso de tristeza, algo mal resolvido mesmo. Essa declaração dele é só mais uma, pois desde os tempos de treinador ele faz isso. É uma pena, mas a figura pública está manchando a imagem que o grande jogador suou muito pra construir. Abraços!

    AK: É a minha impressão, também. Um abraço.

  • Romualdo

    O mundo do futebol não prima por ter elementos de elevado grau de instrução e cultura, o que pode ser observado no caso do sr. Carlos Aberto Torres. Pessoas como Tostão, Raí, Leonardo, Rogério Ceni e Sócrates são raras e devem ser usadas como meta a ser alcançada e não como alvo de xingamentos.

  • Igor Vinicius

    Eu concordo com o comentário de Mauricio Branzani. E penso que o que magoa o C.A. é ver o negócio altamente rentável que o futebol se tornou, jogadores de técnica regular para ruim ganhando dinheiro e projeção que, infelizmente, ele não alcançou. Ou o fato de o Brasil não badalar seus heróis do passado da mesma forma que outros países o fazem.
    Posso estar enganado, mas acredito que a resposta não foge de uma dessas duas hipóteses.

    AK: Seja qual for, não dá a ele o direito de ofender ninguém. Um abraço.

  • Leandro Azevedo

    Questionar se o Tostao escreve as proprias colunas beira a canalhice…

    Mas o pior da declaracao e atribuir a sorte o que foi conquistado com provavelmente muito suor e dedicacao, que da o Tostao o direito de ser legitimamente chamado de Dr.

    E e realmente impressionante como em qualquer divergencia hoje em dia, as pessoas acham que a unica maneira de discordar e com ofensa e xingamento.

    Abraco

  • Thiago

    Eu concordo com o comentario do Romualdo. No Brasil, infelizmente, e feio trabalhar duro e se esforcar para ser uma pessoa melhor. Quando vemos alguem que batalha e luta para se educar, o povo imediatamente critica e xinga; o caso mais recente sendo o RC, que e constante alvo de xingamentos por falar bonito e expressar as suas opinioes.

  • Anna

    Tostão é muito ídolo. O que Carlos Alberto Torres fez foi uma tremenda grosseria. Cada um tem direito a ter sua opinião e se Tostão não concorda com a aposentadoria dos jogadores da Copa de 70 e quer devolver o dinheiro, é um direito dele. E CATorres desconfiar que ele não escreve a coluna é o fim da picada. Episódio lamentável.

  • Leonardo atleticano

    O problema André, são os milhares de ex-alguma coisa. Que por mais brilhantes que tenham sido, não conseguem entender que o tempo de glória passou. Se querem seguir em alguma outra função precisam se preparar para tal, caso do Tostão, que se preparou para ter evidência após a aposentadoria.
    Carlos alberto deve ser respeitado pelo jogador que foi e pelos títulos que venceu, seu gol em final de copa do mundo nunca será esquecido, mas essa dele foi um gol contra, em final de copa do mundo. Feio demais.
    André, tem muitos e muitos ex alguma coisa que deviam perder o palanque, só falam besteira.
    Tostão só tem um defeito, é cruzeirense, mas é gente ótima assim mesmo.

  • Cesar Souza

    Novamente esse abre a boca. Em 2005, se não me engano, então técnico do Paysandú, fez declarações ofensivas, grosseiras e racistas contra Paulo César de Oliveira. É de dar pena de uma criatura assim.

  • Paula

    Devem ganhar aposentadorias normais como todo mundo e fim. Alias, eles contribuiram , correto? E por isso, basta continuar contribuindo que receberá aposentadoria como qq um.

  • Edwin Perez

    O q o Maurício escreveu, também concordo, e o Igor foi direto na ferida. Ver vários pernas de pau terem atenção da mídia, o q no tempo dele não foi possível por ser exatamente outro tempo tem muito fundamento. O capitão do tri foi bem ignorante mesmo sobre ser Tostão um ghost writer!!!!!!!!!!!! Alías é muito por causa da atual atividade do Tostão que muitos o conhecem, a nova geração de torcedores o admira mais pelo que escreve do que pelo que jogou pelo fato de se ter pouco material sobre este formidável jogador. Lembro de um filme “Tostão, a fera de ouro”, dirigido pelos jovens mineiros Paulo Laender e Ricardo Gomes Leite, com texto de Roberto Drummond e trilha sonora composta por Milton Nascimento e Fernando Brant.(copiado)”
    Acho que ainda não saiu em DVD, não tenho certeza.
    abraço

  • Rapaz, olha só como a gente estigmatiza as pessoas… se você não chamasse o personagem principal só de “Torres” no final, eu ia morrer achando que quem tinha chamado o Tostão de FDP era o Carlos Alberto que jogou no SCCP, SPFC, CRVG, GFBPA etc.

    Tou zureta mesmo.

    Abraço!

  • Marcos Vinícius

    Acho que o Tostão como comentarista foi um grande jogador.

    Mas a mágoa do Torres não se restringe apenas a Tostão.Ele já atirou pedras no Botafogo,no Fluminense,clubes pelos quais trabalhou,e se referiu a Zagallo e Parreira como pessoas que “o perseguiam,e por isso nunca convocaram seu filho,Alexandre,para a seleção brasileira”.

    Vejam:O fato de convocar ou não determinado jogador para a seleção é critério de treinador e comissão técnica.O histórico de CA Torres quando decide atacar alguém deixa certa margem de dúvida quanto a idoneidade de seus comentários a respeito da pessoa.O fato de ele ter uma opinião negativa a respeito de Tostão é direito dele,mas a forma como o capitão do tri costume se referir às suas “vítimas” geralmente são de nível baixo.Bem baixo,pra dizer a verdade.

    Chamar alguém,independente de ser o Tostão,o Neto ou o Bin Laden,de FDP num veículo de comunicação mostra o despreparo de Torres pai.Se puxarmos seu histórico de declarações,então,vemos que o despreparo é ainda maior.

    É lamentável que alguém com uma história tão bonita dentro de campo faça tanto esforço para chamusca-la fora dele.O que Carlos Alberto Torres é fora de campo em nada lembra o que foi dentro dele.

  • Marcos Vinícius

    Mas,André,…

    E o Milton Leite dizer em off,mas foi pro ar,que “O Rogério Ceni é chato pra c..o”,vc não acha que também foi baixar o nível?

  • Roger

    Essa é o tipo de notícia que você torce para ser mentira, mas sabe que é verdade.

  • Anna

    Só pra complementar meu comentário, eu sou a favor da aposentadoria para os campeões mundiais, não só do futebol, como do basquete e de outras modalidades. Os mais antigos, principalmente, não tinham a mídia que hoje se tem e muitos passam por necessidades, especialmente às relacionadas à saúde como Bellini e Nilton Santos, mas entendo perfeitamente a posição de Tostão e sua vontade de devolver o benefício e discordo veementemente da agressão de Carlos Alberto Torres ao Tostão. No meu comentário ficou faltando a minha posição. Grande abraço, Anna

  • Alex

    Não tem nem o que dizer além de lamentável e estúpido……

  • André Luis

    A única aposentadoria que eles deveriam receber é a do INSS, como todos nós.
    Se o fato de ser campeão mundial vale um valor extra, que seja a CBF a arcar.
    Afinal, é só ela que lucra com a seleção.

    AK: Óbvio. Um abraço.

  • Mathias

    Li no blog do Juca que não só o Tostão escreve suas colunas (como era o esperado), mas ele às escreve a mão livre.

    Agora imagene só, o Tostão, médico, escrevendo suas colunas à mão em um papel. Pode ter certeze que ou ele ou o jornal contratou um farmaceutico para digitar.

    abs

  • Leandro Azevedo

    O pagamento de pensao (fora INSS) nesse caso tem que ser feito de uma maneira parecida com o que esta sendo negociado agora na NFL e que acontece nas outras ligas profissionais Americanas. Uma parte dos lucros recebidos pela CBF com a selecao, campeonatos e imagem de jogadores deveria ser destinada a essa causa. A CBF que explora a marca Brasil e dos jogadores, tem que ser responsavel por esse beneficio como ja foi dito aqui nos comentarios.

    Abraco

  • Concordo com você, André. Acho que Carlos Alberto perdeu a oportunidade de ficar calado em vez de compreender as verdades de Tostão. Jogador de futebol não pode se iludir com a sua profissão. Por que estes atletas não pegam as suas fortunas (ou o pouco que tem e conseguiram) e investem em uma carreira melhor? Isso muitos não tem tempo para fazer.

  • Jefferson Fernando

    André! Eu não sei qual é o motivo da surpresa. O jogador de futebol brasileiro de qualquer época, infelizmente, tem uma péssima formação escolar, com raras excessões. O Carlos Alberto, apenas manifestou o seu pensamento primitivo, ignorante e raivoso. O que temos que acabar no país é com essa demagogia de usar o meu, o seu, o nosso dinheiro para pagar pensão a quem nunca contribuiu com o INSS. Todos nós sabemos que o jogador de futebol quando na ativa ganha muito dinheiro, dinheiro que muitos brasileiros não virão a cor, trabalhando anos e anos, se o cara investiu mau o seu dinheiro, paciência, faz como todo o brasileiro comum, INSS e fila do SUS. Na época que o cara tava no auge, ganhando dinheiro e pegando a mulherada o cara não me chamou para ajudar, agora que o cara ta na mer…. quer que o dinheiro do meu imposto vai para o seu bolso.

    PS: Só para acrescentar uma histórinha que pode ser confirmada por qualquer operário da GM ou outro trabalhador da região do VAle do Paraíba, a região na decada de 80 tinha dois bons times o SJ Campos e o Taubaté, e tinha algumas jovens promessas que jogaram nesses times por um bom período, passada a maré gorda, tiveram que procurar emprego e sempe conseguiam, apesar de não terem nenhuma formação específica nas fabricas da região. Normalmente, depois de uns dois, três meses, tendo que acordar cedo, e pegar no pesado, muitos pediam para sair, e foram arrumar um jeito de viver a vida, sendo professores de escolinhas de futebol.

  • Emerson L. Fonseca

    Sabedoria e ignorancia, são água e vinho, quem tem sede escolhe o que beber. Os dois matam a sede,o efeito é o que interessa.

  • Renato Rasiko

    Mas o que se pode esperar do CAT? Sempre foi um boçal. Ponto. Enquanto o Tostão é exatamente o contrário. Talvez o mais lúcido, inteligente e articulado de todos os jogadores de futebol em todos os tempos. E pode ter certeza que não tô exagerando.

    Defendo a ideia de que jogador de futebol deveria ter um porta-voz no time. Claro que aquele que fosse mais articulado e não ficasse repetindo aquelas mesma coisa tipo “vou dar o melhor de mim” o tempo todo como um robot falante.

    Tenho pensado até em sugerir ao Romário que proponha um projeto que obrigue as bases de um clube de futebol a ter escola pros garotos. É constrangedora a ignorância desses meninos. E vão assim até o fim da vida. Ouvir jogador de futebol dando entrevista me deixa realmente constrangido. Ou morrendo de rir.

    Por isso o Tostão faz a diferença. Aliás ele faz a diferença até mesmo como comentarista. Seus textos são primorosos, a visão aguçada, a leitura do jogo, perfeita, e sua classificação dos jogadores por categoria técnica é imbatível (embora, tenho certeza, não exista nele nenhuma intenção de competir).

    Vou engrossar a opinião do Tostão e ir mais além. Porque alguns cidadãos têm benesses e outros não? O que justifica? Porque o assim chamado trabalhador comum não é valorizado também? Quem disse que o jogador de futebol é mais importante pra sociedade do que outros?

    Peraí! Vamos cair na real e ver de que maneira o jogador de futebol contribui, de fato, pra evolução de uma sociedade, que deve ser o propósito de toda e qualquer profissão.

    O mundo do futebol tá ficando excessivamente patético com suas demandas egóicas, infatilismo desmesurado (e descerebrado) e uma arrogância que, com certeza, não vem de sua origem.

    Capita, vai pastar meu chapa! Acorda! Se tem campeão do mundo com problemas de saúde, ele não tá só. Tem milhões de trabalhadores nesse Brasil que passa pela mesma situação.

  • Balicio Bernardes Netto

    Será que eles jogaram de graca na selecao, foram obrigados a participar da Copa? Brincadeira tem limite, parabens Tostao!!!. Voce nao teve sorte, foi competente, buscou, soube usar a inteligencia para vencer, quem nao aproveitou, que dane-se, vai pro INSS, este está para todos.

MaisRecentes

Escolhas



Continue Lendo

Gracias



Continue Lendo

Abraçados



Continue Lendo