CAMISA 12



(publicada ontem, no Lance!)

FASE DE CRESCIMENTO

Um dos traços mais visíveis do período de Dunga como técnico da Seleção Brasileira era o ambiente. Num time que se reúne a cada dois meses, e por poucos dias, Dunga conseguiu o que parece inalcançável: um vestiário de clube.

Depois da Copa de 2006, que a CBF considerou uma exibição de descompromisso com a camisa amarela, Dunga chegou ao comando para consertar a relação. A Seleção Brasileira deveria ser prioridade na carreira dos jogadores, condição para fazer parte do novo grupo. Mensagem de transmissão simples, ainda mais para quem tem no currículo o histórico de serviços de Dunga.

O time que se formou nos três anos anteriores à Copa da África do Sul foi além. Não só gostava de estar na Seleção como gostava de estar junto. Jogadores ficavam aborrecidos quando se machucavam ou eram suspensos durante as Eliminatórias. Lamentavam perder o jogo seguinte. Quando o time se reunia, os ausentes recebiam ligações da concentração, sentiam-se próximos dos companheiros. Não foram raros os casos de convocados que se apresentaram com lesões que impediam que jogassem. Era importante estar ali, durante aqueles três ou quatro dias.

O ambiente entre os jogadores que iriam ao Mundial de 2010 foi mencionado, de forma espontânea, em conversas que mantive com vários deles. O desejo de estar na África do Sul, também. Lembrança que me faz olhar para o episódio com o lateral Marcelo (relatado por Mano Menezes ao SporTV) sem relacioná-lo à diminuição da importância das seleções nacionais e/ou da Copa do Mundo.

Marcelo tem só 23 anos. Ainda inicia uma carreira que pode ser longa e brilhante. É pouco provável que esteja farto da Seleção Brasileira ou que tenha decidido rejeitá-la, situações em que, diga-se, estaria em seu pleno direito. Parece claro que surgiu um problema em alguma convocação que ele atendeu.

A forma escolhida para tratar da questão – alegar uma lesão para poder voltar ao clube – é que não foi inteligente. Qualquer treinador, ao saber, teria fechado a porta. É uma questão de gerenciamento de grupo.

Há muitas e importantes diferenças entre Dunga e Mano Menezes. Mas quando o assunto é o tal comprometimento, o que Mano busca é exatamente o que Dunga conseguiu.

TOPO

É lógico que, em quedas de braço entre clubes e seleções, jogadores tendem para o lado de quem os paga. Mas esse não foi o caso com Marcelo. Quando penso em jogadores que optaram por não jogar na Seleção Brasileira, apenas o lateral-esquerdo Serginho (São Paulo e Milan) me vem à cabeça. As seleções podem ter perdido espaço no coração dos torcedores, mas não nos planos dos jogadores. Continuam sendo um objetivo.

CONHECE?

E a saga do título brasileiro de 1987 se recusa a terminar. Agora, a Justiça Federal determinou que a CBF desconheça o Flamengo como co-campeão (situação que a confederação inventou, por pura politicagem). Mas, como cabe recurso, é possível que o que se desconhece hoje seja reconhecido amanhã. O que não se conhece é alguém que dê importância a esse rolo sem fim. Como se a opinião das pessoas mudasse a cada despacho.



  • Leonardo atleticano

    André, esse caso foi muitíssimo estranho, como é que uma pessoa vai passar um email para o Real e esse email cai no colo do Mano por engano?
    Achei que foi mais uma presepada. Aquela do Galvão contar tudo que aconteceu, e o Mano ficar fazendo cara de inocente, como se não fosse ele o delator da história.
    O Mano, está pior que o Dunga, em resultados, em convocações, em números , em mercham e em qualquer ítem que você queira analizar. Ele só perde para o Dunga na relação com Mídia, e isso parece pesar mais do que todos os outros ítens.

    AK: O trabalho de Dunga não deveria ter sido avaliado (e, por mim, não foi) antes de disputar uma competição. Dizer “Mano está pior que o Dunga” é resultado da percepção de quem acha que “a imprensa” perseguiu e derrubou Dunga. O que, claro, não é verdade. Antes da Copa América de 2007, não havia nenhum problema entre Dunga e “a imprensa”. As rusgas começaram na Venezuela, durante a competição que O Brasil venceu. Quando você afirma que “ele (MM) só perde para Dunga na relação com a mídia”, você compara 4 anos de Dunga com 1 de Mano, que ainda não disputou nada. Um abraço.

  • Leonardo atleticano

    André, o Mano ter uma boa relação com a mídia, não é defeito do Mano, pelo contrário, é uma virtude. Ele é educado e muito político. O que eu acho, e vários de meu círculo acham, é que a mídia não consegue se manter imparcial nos comentários. Para alguns, e não é só o caso do Dunga e Mano, a mídia é muito severa, para outros ela é parceira.
    Tratar bem a quem lhe trata bem é normal, justo e correto, mas eu penso que chega a disvirtuar em alguns momentos.
    Você é muito correto na maioria das vezes, digo mais de forma ampla da mídia, e digo aqui, pois aqui é meu blog favorito, não que seja direcionado a você. Mas acho inegavel, que interesses particulares cada vez mais, valem mais do que seriedade e imparcialidade de forma geral.

  • Maguinho Silva

    André, na minha opinião a mídia é quem escala a seleção brasileira. São formadores de opinião, e torcedores que não entendem nada de futebol tem tomado pra si opiniões de “Alguns” comentaristas que entendem muito menos (não é o seu caso), mas que tem espaço ma mídia a falar bobagem. Isso tudo gera a famosa pressão para o tecnico da seleção.
    São esses comentaristas que analisam que o Lucas(são paulo) deveria jogar no lugar do Jadson (a revelação do time paulista joga mais no lado direito do campo).
    São os mesmos que dizem que o Ganso deve estar na seleção a qualquer custo e esquecem do Kaká, assim o craque de Santos vai pra copa américa na mesma condição que o Kaká foi pra copa do Mundo, voltando de contusão e sem ritmo de jogo (Hoje Tanto Ganso Quanto Kaká estão na mesma situação física e técnica). Ganso não joga em alto nível desde agosto de 2010, espero que não o cupem se a seleção for mal na copa américa do mesmo jeito que culparam o kaká pela copa do mundo (e ele nem jogou tão mal assim na copa, se comparar o nível tão baixo da mesma).

    Gostava e confiava no Dunga, Idem Mano Menes hoje. Mas o Dunga virou judas para a Imprensa e consequentemente para os macacos da sociedade, que não pensam sozinhos. Espero que não façam o mesmo com o Mano pra colocar o Muricy no comando do País do futebol. Ja basta ver o muricy acabando com o futebol arte do Santos.

    Abraço, muito intereçante esse post. Toda discussão gera conhecimento.

  • Marcel Souza

    Acho surreal o título do Flamengo “ir” e “voltar” por determinação da Justiça Federal… A Justiça Federal não tem coisa mais importante pra julgar??? E o que uma canetada da Justiça Federal vai mudar no que aconteceu de fato??? Bizarro.

  • Leandro Azevedo

    O Sport nao pode ter problemas com a FIFA por ter feito um requerimento a um tribunal nao-desportivo?

    Qual o criterio para ter ou nao punicao contra o clube nesses casos?

  • Lucas

    Concordo em grande parte com o Leonardo Atleticano e também com a resposta do André. Acho também que é muito cedo avaliar o trabalho do MAno e compará-lo com o Dunga. Mas infelizmente o que eu vejo é que o Mano vem parecendo muito com o Dunga nessa questão do tal comprometimento com a seleção. Primeiro que a seleção hoje representa a CBF apenas e mais ninguém. Segundo que esse negócio de achar que seleção tá acima do bem e do mal já encheu o saco. Esse discurso Zagalístico de que a “amarelinha” vem antes de tudo e que isso é ser patriota é uma hipocrisia pura. Quer ser patriota? Então que a gente pare com o famoso jeitinho brasileiro, pare de subornar guardas por exemplo, e sejamos honestos. Isso pra mim é ser patriota e não vestir a camisa da seleção. Mas o que eu concordo com o LEonardo é que se, passados 4 anos o trabalho do Mano for pior que o do Dunga (que pra mim é um tosco diga-se de passagem), duvido que a Globo irá criticá-lo assim como fez com o Dunga já que pelo visto, o Mano tá seguindo direitinho a cartilha do Sr. Ricardo Teixeira puxando saco de Galvão e cia ltda.
    André, mudando de assunto, como andam as negociações da NFL? Tem muito tempo que não vejo vc tocar no assunto. Ouvi dizer que as negociações estavam caminhando pra um final feliz e que provavelmene teremos temporada esse ano. Essa informação procede?
    Abraço

    AK: As coisas andaram nas últimas semanas, com reuniões entre as partes. Mas, pelas últimas informações, um acordo ainda está longe. Um abraço.

  • André, essa questão do título do Flamengo e do Sport é um absurdo. A justiça no Brasil, que já é morosa, agora tem que ficar arbitrando esse tipo de briguinha que não muda nada pra ninguém.

    sinceramente, o que o Sport ganha com o reconhecimento da CBF?

  • Bruno

    Belo texto que mostra que as críticas a Dunga vinham do fato dele ser tosco e burro, e não da sua capacidade em fazer os jogadores ficarem motivados e honrar a amarelinha.

    Acho que todos nós de alguma forma sabíamos que lá estavam jogadores que queriam estar jogando com a amarelinha. Pelo menos os inteligentes conseguiram ver isso.

    Em suma: Mano tem uma qualidade que Dunga não tinha, ou tem: Inteligência. Ele pode ir longe …

  • André, acho uma pena o Lance! ter reduzido a coluna “Camisa 12” na versão impressa do Diário. Mal comparando, o que fizeram com você e os outros colunistas da seção foi semelhante a colocar o Neymar pra jogar de zagueiro. Quanto melhor o conteúdo, mais a gente quer ler. Abraço!

    AK: Na verdade, o espaço foi reorganizado. O texto principal ficou um pouco menor, mas as notas aumentaram. Obrigado e um abraço.

  • Willian Ifanger

    Também acho que só depois da Copa América que poderemos começar a avaliar o trabalho do MM.

    Com relação à importância da Seleção na vida dos atletas, eu ainda acho que ela existe. Não sei se pelos mesmos motivos/interesses que antigamente. Hoje me parece que estar na Seleção só vale para se valorizar no mercado.

    Mas o problema é a importância que a Seleção tem na vida dos brasileiros. Já faz um bom tempo que não causa comoção alguma fora de Copa do Mundo. A despedida do Ronaldo é bem a cara disso: uma festa pobre, chata, feia e num estádio longe de estar lotado.

  • JOSÉ

    com dunga ganhamos várias vezes da argentina, lá e em outros lugares (fazia 25 anos que não ganhavamos lá), o mesmo com o uruguaia quando goleamos no centenário, ganhamos as eliminatórias, copa américa, copa das confederações, perdemos a copa como tantos outros técnicos perdreram. estou com saudade do dunga, mas a globo não tá…….

MaisRecentes

Sqn



Continue Lendo

Gato



Continue Lendo

A vida anda rápido



Continue Lendo