CAIXA-POSTAL



Aos assuntos da semana:

Gustavo escreve: Esses amistosos deixaram claro que a seleção será vaiada na Copa se não der show. Você acha que o técnico da seleção para a Copa (acho difícil ser Mano) irá assumir essa postura de jogar bonito ou vamos ficar reféns do talento de Neymar (se Neymar não tiver nenhuma contusão, é claro) para ganhar de 1 x 0 de seleções fraquíssimas?

Resposta: Antes de qualquer outra coisa, sim, a Seleção estará sob grande pressão na Copa de 2014. É assim com quem joga em casa, independentemente do comportamento da torcida. E sobre a torcida, é preciso dizer que o que veremos no Mundial será muito parecido com o que vimos nos dois últimos amistosos: um público diferente do chamado “público de futebol”. Um público que não participa do jogo e se aborrece com facilidade se não gosta do que vê. Os ingressos são caros, a presença da Seleção representa várias oportunidades comerciais e essas oportunidades são exploradas. A Seleção Brasileira, jogando aqui ou fora, é uma máquina de fazer dinheiro. A respeito de técnico/estilo, prefiro esperar. Eu considerava impossível que o Dunga chegasse à Copa de 2010, e ele chegou pelo trabalho que fez e pelos resultados que conseguiu. O mesmo pode acontecer com Mano Menezes. Minha opinião sobre a forma de jogar sempre será a mesma: prefiro o “nosso futebol” a um conceito do que se faz em outros países.

______

Gustavo escreve: Na sua opinião, o que leva o Ronaldo, um exímio administrador da própria imagem, a aparecer tão próximo da queimada CBF e do antipatizado presidente da instituição? Qual o real posicionamento do Fenômeno nessa jogada?

Resposta: Mercado. Ronaldo hoje é um empresário que atua no esporte.

______

Ricardo escreve: Pelas atuações do LeBron James nas finais da NBA, você mudou de opinião sobre ele?

Resposta: Não. Minha opinião sobre James é técnica. Não houve e não há um jogador com todas as qualidades dele na NBA. Ninguém reúne talento, tamanho, força e velocidadade como ele. O potencial para ser um dos grandes está lá. Por enquanto, sendo desperdiçado.

______

Luciano escreve: André, você pretende escrever sobre os 10 anos do Tri do Guga em Roland Garros?

Resposta: Já escrevi, no Lance! de hoje. A coluna estará aqui amanhã.

______

Como sempre, muito obrigado pelas mensagens. A CP volta no próximo sábado.

(emails para a Caixa-Postal do blog: akfouri@lancenet.com.br, ou clique no link abaixo da foto)



  • Paulo

    André, pegando o bonde da pergunta do Luciano, seria legal se você escrevesse um livro sobre o tri do Guga em Roland Garros.

    abç

  • Rogério Martins

    André sobre o “nosso futebol” a que vc se referiu acima, não será esse mesmo apresentado pela Seleção o nosso futebol atual? Dificil ver um time de futebol no Brasil apresentar um futebol ofensivo com a excessão do Santos, antes de Muricy. Acho q “nosso futebol” terminou com a seleção de Tele Santana muito em função, acredito, da insegurança dos técnicos aqui no Brasil que os levam a primeiro evitar a derrota e depois coordenar ataques. Abraços

  • Gustavo

    André,

    Embora nada tenha a ver com a caixa postal da semana, gostaria de saber se a sua ausência no Bola da Vez (azar do programa) com o Kaká teve relação com a forma deselegante com que ele lhe respondeu uma pergunta sobre as condições médicas dele na África do Sul.

    Bom domingo.

    AK: De nenhuma forma. O programa foi gravado na sexta-feira, às 10h30. Eu apresento o SportsCenter, ao vivo, às 11h30. O texto de abertura do Bola da Vez com o Kaká foi escrito por mim. Um abraço.

  • Bruno

    Ronaldo é um cara inteligente. Certa vez ele disse que sempre procurou rodear-se de pessoas inteligentes – e sábias, eu acho, também, sem certeza. Se ele não fosse sábio as pessoas inteligentes iam mamar os mamilos cheios de dinheiro dele.

    Enfim, coitado do Gaúcho.

  • André,

    qual seria a melhor maneira de James chegar à melhor forma? Sendo treinado por Phil?

    Abraço!

    AK: A questão não é forma. É atitude. Um abraço.

  • Roberto Carlos

    André
    Imaginando o seguinte cenário que não é nada impossivel: o Murici conquista a Liberatadores, Mundial e o Brasileiro e o Mano fracassa na Copa America, você acha que pode surgir uma pressão enorme da torcida e principalmente de certos setores poderosos envolvidos na organização e transmissão da Copa para um segundo convite para ele dirgir a Seleção? duvido que recuse novamente.
    Abraços
    Roberto Carlos

    AK: Acho que são muitas suposições juntas. Um abraço.

  • Bruno

    Estava pensando, tu trabalho na ESPN Brasil né André? Qual a melhor TV por assinatura que tem esse canal?

    Abraço!

  • Matheus

    André,

    o que aconteceu com as frases retiradas dos filmes? Achava que complementava muito bem a CP.

    Seria bom ver a volta delas.

    Abraço.

    AK: O que aconteceu foi que o estoque acabou. Também gostava delas. Um abraço.

MaisRecentes

Vá estudar



Continue Lendo

Dilema



Continue Lendo

No banco



Continue Lendo