CAMISA 12



(publicada ontem, no Lance!)

NOVE, DEZ…

Agora que o 9 se despediu oficialmente da camisa que melhor o define, é hora de contemplar nossa orfandade. A seleção do país do jogador de futebol não tem apenas uma lacuna no ataque. Somos carentes, e há mais tempo, no meio do campo.

Desde quando a Seleção Brasileira não tem um camisa 10? Não falo de alguém que mereça vestir a camisa, pois não falta. Falo de alguém que a vista com a liturgia que ela merece. Não é uma questão de talento, mas de estilo. E já respondo: desde Zico. Depois do gênio, o futebol brasileiro não produziu outro semelhante, já que igual não haverá.

Você está pensando em Rivaldo, em Ronaldinho Gaúcho, em Kaká. Eles foram os 10 das últimas três Copas. Três craques reverenciados, nada errado com o número que carregaram nas costas. Mas algum deles era/é um meia-armador clássico? Não.

A bem da verdade, a Seleção não lamenta sozinha. O jogador que habita essencialmente a metade do campo, que pensa, que dita o ritmo, que levanta a cabeça e transforma o que está à sua volta, é artigo raro no mercado. Não é exagero dizer que o último foi visto dando uma cabeçada num adversário, em plena final de Copa do Mundo. Existem genéricos de ótima qualidade, mas não como Zidane.

Quando a conversa chega à posição de centro-avante, Ronaldo não tem um sucessor. A linha de produção que, só para ficar nas décadas recentes, nos trouxe Reinaldo, Careca, Romário e o Fenômeno, parou. Luis Fabiano se portou muito bem durante os anos pré-África do Sul, mas não brilhou na Copa. Na renovação que se faz pensando em 2014, não há um nome no qual se aposte.

De novo, não é um problema exclusivamente verde e amarelo. O 9 da seleção campeã do mundo é Fernando Torres, jogador mais caro do futebol mais rico do planeta. Torres jogaria na Seleção Brasileira?

O cenário é intrigante. Os dois melhores meias do mundo são espanhóis. O melhor atacante do mundo é argentino de nascimento, catalão de formação. A mais prolífica fábrica de jogadores do mundo já anunciou seus últimos lançamentos: PHG, este sim um 10 clássico, e Neymar, que não é um 9. Pato pode ser. Será?

Eles estarão na vitrine, na Copa América.

COMEÇO E FIM

Ronaldo merecia muito, muito mais do que recebeu anteontem no Pacaembu. Se alguém exibir o intervalo do jogo a um marciano, ele jamais dirá que se trata da despedida do mais importante jogador brasileiro de futebol pós-Era Pelé. Nos 15 minutos finais, há quem pense que faltou o gol. Não faltou. O último gol de Ronaldo aconteceu no ano passado, contra o Cruzeiro, onde tudo começou há 18 anos. Fim de um ciclo. Melhor assim.

HORA ERRADA

A Seleção Brasileira obviamente não tem jogado bem, seja contra adversários renomados ou não. Mas erra quem compara o início de trabalho de Mano Menezes com o de Dunga. E quem procura motivos para aplaudir amistosos sem treino. Quando o brilho individual não aparece, há pouco para admirar. Como avaliar um time que não disputou nada? O momento para isso virá após a Copa América, quando trabalho e resultado se confrontarão.



  • torres9

    nao se esqueca que desde que foi contratado pelo chelsea, fernando torres fez apenas “1” misero gol. foram 14 jogos e so um golzinho.

    AK: Por que o “não se esqueça”? Um abraço.

  • Kurt

    É um cenário peculiar mesmo. Se você pudesse montar uma seleção mundial pegando setores completos. De quais seleções seriam a sua defesa, o seu meio campo e o seu ataque?

    Quando pensei nisso, percebi que seleção brasileira ainda não tem um setor pronto ou confiável o bastante… talvez a defesa, mas sempre que um time perde o “respeito” pelo Brasil, acaba encontrando espaços.

  • Rodrigo

    Ronaldo estreou pelo Cruzeiro, salvo engano, contra o próprio Corinthians, no Mineirão. Era estreia dele e do Zé Elias, dois moleques de 16 e 17 anos. Engraçado essa vida…

  • Leonardo atleticano

    André, concordo 101% em relação a Ronaldo, camisa 10 e peças de reposição. Não acrescento uma vírgula. Agradeço a lembrança do nosso Reinaldo, esquecido por muitos.
    Quanto ao Mano eu discordo, não acho que sejam as atuações individuais que evidenciam o coletivo. Vejo muito pelo contrario, uma equipe bem formada, orgnizada e obediente é que permite aos valores individuais se sobressairem. Vide o Barça.
    Quanto ao fato da super paciência da mídia esportiva para com o Mano, e da zero paciência com Dunga, eu vejo com absoluta clareza, o time está horrivel e existem convocações bem mais questionaveis que Felipe Melo. Um abraço.

  • Leandro Azevedo

    Nao tivemos “o camisa 10” por alguma birra dos tecnicos e/ou CBF com o Alex…

  • Concordo com o Leandro Azevedo, aí em cima…

    Alex era um legítimo da espécie que não foi aproveitado.

  • Paulo

    Concordo com quase tudo, mas não vejo os dois melhores meias do mundo na seleção da Espanha, ainda prefiro o Ganso aos dois meias espanhóis, que são sem dúvida bons jogadores, mas em minha opinião não geniais.

    AK: Amostra pequena, em relação ao PHG. Um abraço.

  • Leandro Azevedo

    Iniesta e Xavi quando olhados “separadamente”, sao excelentes jogadores mas nao “genios”… mas quando formam uma dupla (como no Barca e Selecao), sao sim geniais pois os dois se complementam perfeitamente e jogam quase que por telepatia.

  • daniel

    Ola Andre,

    Gostei muito da coluna. Talvez eu nao concorde muito com o camisa 10, o Rivaldo, na minha opiniao era maestro classico de organizar jogos e fazer lancamentos. Nao como Zico, verdade, mas era um senhor maestro. De qualquer forma, realmente estamos carentes de camisa 10, que organizam o jogo.

    Camisa 9 entao, nem se fale. Voce tem toda a razao. Depois da sequencia Careca-Romario-Ronaldo, estamos extremamente debilitados. Talvez nao seja tao grave, ja que temos um genio no ataque, Neymar, ainda que nao seja um 9. Para mim, Nilmar, Pato, Fred (muito menos), nao sao nem sombra do que ja tivemos com a camisa 9. Uma pena o Adriano nao estar muito interessado, porque esse sim seria a peca que falta.

    Quanto ao Mano, vejo um apoio muito grande e irrestrito da imprensa (estou errado?). Nao entendo o porque desse apoio, mas espero que voces estejam corretos. O Mano tem um curriculo curtissimo e seu trabalho na selecao esta sendo risivel. Pegou a selecao do Dunga e acrescentou o Neymar. Muito obvio. Alem de insistir com seus amigos de Corinthians, como Andre Santos e Elias. Enfim, espero que eu esteja errado, porque o Mano e’ bom moco.

    Alias, se voce tiver tempo e vontade, poderia nos ajudar a entender porque o Mano tem tanto apoio de tanta gente mesmo sem ter resultados expressivos na carreira?

    Obrigado, abracos,

    Daniel

  • Leandro Azevedo

    Andre,

    Fora do topico, mas acho que vale a pena postar:

    http://sportsillustrated.cnn.com/vault/article/magazine/MAG1186892/index.htm

    A lista feita por Franz Beckenbauer dos 11 melhores jogadores de todos os tempos, por posicao.

    Abraco

  • Anna

    Não temos ainda nem camisa 9 nem 10. Ganso, se se recuperar, pode ser. Neymar é 11, como Romário. A seguir cenas dos próximos capítulos.

  • Robert silva

    Porque este blog não informa aos seus leitores que existe inquérito do MPF/RJ sobre irregularidades (suposto superfaturamento) na licitação da obra de reforma do Maracanã? 

    Porque este blog não informa aos seus leitores que um inquerito desta natureza pode gerar ações de ressarcimento aos cofres publicos e/ou de improbidade administrativa? 

    Porque este blog não informa aos seus leitores o andamento do referido inquerito no MPF/RJ?

    AK: Porque este blog não é um jornal. Porque este blog não tem obrigação de tratar desse ou daquele assunto. Porque este blog trata dos assuntos que o autor quer. Porque este blog, quando o autor quis, já tratou muitas vezes da questão das obras dos estádios para 2014. Um abraço.

  • Juliana

    Parabéns pela Coluna !!!!!!!!!!!!!!!!

  • Guilherme Pin

    O futebol brasileiro vem apostando alto em jogadores questionáveis… estamos prestando muita atenção em poucos jogadores e pouca atenção em muitos jogadores.

    Já se passam anos desde que começou a reformulação da nossa seleção e até hoje não colhemos nenhum fruto… enquanto isso fomos testemunhas de um renascimento incrível da Alemanha, que, sem sombra de dúvidas, será a melhor seleção do mundo já na próxima Copa (o que eles fizeram na Copa passada com um time tão novo foi algo espetacular, mais amadurecidos então…).

    O jogo contra a Holanda deixa uma enorme interrogação sobre o futuro tão certo (como pregam todos os jornalistas esportivos do Brasil) do Neymar, ele foi anulado sem maiores problemas pelo também garoto-maravilha Van der Wiel e, na base do desespero, se julgando sem recursos, tentou inúmeras simulações de falta… todas sabiamente ignoradas pelo juiz (que foi muito bem no jogo).

    Será que Neymar não será um novo Robinho? Um jogador que, quando enfrentar melhores árbitros e marcadores, terá o brilho apagado? Um jogador de brilharecos contra times fracos e de eterna ausência contra times fortes?

    Esse cenário, de escassez absoluta no ataque e no meio, me assusta… o Brasil, pela primeira vez na história, tem uma defesa mais respeitada, e de fato com melhores jogadores (e até mesmo promessas), do que o ataque.

    Vamos torcer para que o sempre ignorado Hulk consiga produzir na seleção o que vem fazendo pelos campos europeus quando for, finalmente e justamente, convocado.

  • Eliel Goulart

    Olá André, parabéns pelo seu trabalho que acompanho aqui e na ESPN. Você escreveu o que reflito sozinho e é a mesma conversa entre meus amigos cinquentões… Concordo, e sua citação de Reinaldo foi justa. Não torço para o Santos, e torço pelo futebol do Neymar, para que seja de super craque. Ando receoso de que ele se perca como popstar. Bem, tenho uma classificação pessoal de jogadores – aprendiz ( hoje, Lucas – do SPFC – exemplo, ok? ), operário ( Felipe Melo, Amaral, Carlinhos PB… ), boleiro ( o Roger, foi o Neto… ), bom de bola ( Elano, Carlos Alberto e… tantos outros ), craque ( Robinho, Sócrates, Júnior – do Mengo…), super craques ( Zico, Zidane, Weah, Romário, Ronaldo Fenômeno, Messi… ) e Gênio ( os que vi jogando – Pelé e Maradona ). Abraço e seja feliz na sua carreira!

  • Guilherme Pin

    Eliel, colocar Robinho na mesma categoria que Júnior e Sócrates é demais… muito demais.

    Felipe Mello acabou de ter uma excelente temporada na Juventus, repetiu a temporada que teve pela Fiorentina, também excelente.

    Torcedor brasileiro marca muito a carreira de um jogador por pouca coisa… Robinho ganhou fama de craque (ainda bem que temporária) só porque pedalou no Rogério… Mello pegou fama de jogador ruim por causa da falha na Copa – nós não temos o costume de olhar a carreira do jogador como um todo, mas apenas por acontecimentos destacados.

    Acho engraçado você taxar o Robinho de craque mesmo com ele não tendo sucesso na Europa, lá ele é considerado, quando muito, um jogador mediano (por causa dessa temporada, porque, até então, ele era chamado de enganação) – sei disso porque converso com muitos gringos sobre futebol.

    AK: Também não acho que Robinho esteja no nível dos ex-jogadores mencionados. Mas está muito acima de ser considerado “mediano” na Europa. Pesquise a quantidade de títulos que Robinho ganhou. E é um enorme exagero qualificar a temporada de Felipe Mello como excelente. Felipe sabe jogar futebol, mas lhe falta controle emocional. Ele não ficou marcado pela “falha” na Copa. Ficou marcado porque cometeu a mesma falha muitas vezes na Juventus, e era como uma bomba-relógio. Tanto disse, em entrevista coletiva, que pessoas próximas conversavam com ele, para que “não prejudicasse a Seleção, deixando o time com um menos”. Um abraço.

  • Bruno

    Mano sabe o que está fazendo. Deixa ele quieto, André! Eu ein! Que coisa chata ficar cobrando do cara! Porque vocês não param de cobrar! Humpft! Duvido que te cobrem no seu trabalho!

  • Bruno

    Lendo um pequeno comentário acima: quem fala o que quer, ouve o que não quer.

    Sabedoria popular.

  • Bruno

    Não concordo que o FM deva voltar. Ele não merece uma 2a. chance. Ele ferrou na Copa Mais Importante Para O Brasil Ganhar.

  • Bruno

    Embora ache que ele tenha evoluído. Ao contrário do Dunga, que deve estar evoluindo agora. Espero. Eu Espero.

  • Rita

    Achei muito insosa a despedida do Ronaldo.
    Quanto à lacuna no meio-campo, é por isso que aguardo ansiosamente para ver o Ganso com essa 10.

    Se bem que nessa Copa América, acho que o Messi vai dar o sangue, ou melhor, esbanjar talento para ver a Argentina campeã.

  • Eliel Goulart

    Guilherme Pin e André Kfouri, de fato, precipitei em relacionar o Robinho como craque no mesmo nível de Sócrates e Júnior… depois de refletir, estou quase pedindo perdão… rsrsrs Bem, ele é bom de bola, ok? Abraços.

MaisRecentes

Gracias



Continue Lendo

Abraçados



Continue Lendo

A diferença aumentou



Continue Lendo