PROCURANDO JAMES



Lamento a demora para cumprir a promessa feita na segunda-feira, de escrever sobre a NBA. Vários imprevistos entraram no caminho, entre eles uma queda de energia, tv e internet que me impediu de ver ao vivo o quarto jogo da série entre Miami e Dallas.

Mas o vendaval que assustou São Paulo, ontem, criou problemas muito mais graves para boa parte da população, de modo que não é justo reclamar. E após o tempo necessário para me atualizar das coisas, aí vai:

Bom… LeBron James marcou apenas 8 pontos e sou obrigado a começar por ele.

Oito pontos… sério, até para um fã como eu, fica difícil defender o rapaz.

Quando um time perde por 3 e seu maior astro fica tão abaixo do que normalmente produz, a explicação já está pronta. E no caso de James, a expectativa é tão grande que as coisas parecem piores do que são.

Óbvio, foi só um jogo e ele ainda terá suas chances de se recuperar. Mas há alguns pontos interessantes a conversar.

James é um jogador de futebol americano numa quadra de basquete. Como não me canso de repetir, ninguém é tão grande, tão forte, tão rápido e tão atlético. Ninguém.

Por que raios ele não leva a bola para a cesta em, pelo menos, metade de suas posses, é algo que desafia a compreensão. Na maioria das tentativas será cesta, falta, ou cesta e falta.

A ausência desse tipo de jogada sugere cansaço, como se especula. Entendo. Mas LeBron James tem 26 anos e está diante de sua maior oportunidade de ganhar um título. Não é intrigante?

Também é intrigante o fato de James ter feito sua pior atuação um dia depois que os Mavericks começaram uma guerrinha psicológica.

Disseram que ele não aguentaria o ritmo, que não conseguiria marcar Jason Terry no final do jogo. E agora o vestiário de Dallas está convencido de que deu certo.

O empate em 2 a 2 está de excelente tamanho para os Mavericks. Novitzki é um departamento médico ambulante, Kidd tem 38 anos, Terry estava desaparecido até ontem à noite. O time está em modo de sobrevivência.

E o Heat tenta entender como, no jogo em que Bosh finalmente deu as caras e Wade teve outra noite sobrenatural, James não foi visto no ginásio.

O Miami Heat já abriu duas portas para seu adversário na série. Isso é extremamente perigoso.

LeBron James não tem como fugir: para acabar com os questionamentos a respeito de seu jogo, de sua força mental e de sua capacidade de decidir, ele precisa ser um diferencial a favor de seu time nesse playoff. E precisa ser campeão.

Estou torcendo, e muito, para que essa conversa chegue ao sétimo jogo.



  • Leandro Azevedo

    E mesmo nos jogos que o Heat venceu (e que ele jogou “bem”), sumiu no 4rto quarto. King James tem sido um baita “Rei da Inglaterra”, figura que so aparece mas nao faz nada.

    Quanto a maneira que tem jogado, tem sido pouco agressivo como voce mencionou… pra um jogador que tem pelo menos uns 10cm a mais que os seus marcadores, ele tem que pelo menos levar o cara pro garrafao para usar a vantagem, e tentar a jogada na tabela com muito mais frequencia.

    Mas o que tem jogado o Dirk, eh brincadeira!!!

    Abraco

  • nilton

    O James me parece esta jogando mas na defesa e pelo time, por isso que as outras duas estrelas de Miami estão aparecendo mais. Lembra como ele anulou o Rose nos dois ultimos confrontos da conferencia.
    Se o alemão Novitzki estivesse mantido o aproveitamentos de 3 pontos que teve nos jogos da final de conferencia era para estar 4 a zero. Sendo que no ultimo jogo ele “jogou” apenas o ultimo quarto, sendo que até perdeu um lance livre o que não acontecia a mais de 34 lances.
    A verdade é que esta final parece estar nivelada por baixo como muito erro bobos, o Dallas perdeu varias posses de bola de bobeira.
    O que esta salvando mesmo são as enterradas de Heat.

  • thiago

    A NBA tá muito bacana. Nesta final torço muito muito mesmo pelo Dallas, acho q Dirk e Kidd merecem. O Wade também, mas ele já tem um anel, e o pessoal de Dallas não. Agora, o LeBron merece é se atochar….

    Sério, tem dois grandissíssimos jogadores nessa final. Wade e o alemão. Os outros são outros. Chandler tá me impressionando mto bem, Terry é raça pura, Kidd é esperto d+. Pelo Heat, na boa, se não fosse o Wade já tinha acabado a série a favor dos Mavs… Bosh e LeBron decepcionam todo jogo, os outros somem… só o Haslem que tem mandado bem, o que me surpreende pq eu mesmo sempre detestei ele. E o “técnico” do Heat? Fala sério….

    O problema é q o Dallas tá errando d+, sucumbindo facilmente à (boa) defesa do Heat e os caras estão arrebentados. André, já li várias vezes aqui elogios seus ao LeBron. A minha opinião é: ele é coadjuvante do Wade, e continuará sendo. Está hoje atrás de vários jogadores da liga: Wade, Rose, Dirk,… eu gosto mais até do Griffin… mas aí vc pode achar q eu to de implicância… de repente eu to mesmo.

    E o Cavaliers pegou as primeiras escolhas do Draft.. acho q o pessoal de Cleveland vai conseguir o anel antes do LeBron mesmo, pq esse ano dá Dallas. E é bom eles aproveitarem, pq isso só vai durar até o meu sinistríssimo Boston Celtics integrar Dwight Howard ao nosso elenco, em 2012!

  • Anna

    Estou torcendo pelo Dallas Mavericks com Dirk Novitski. Também acho que vai pro sétimo jogo. Torço por isso!

  • Rodolfo

    Ouvi algumas pessoas comentarem que Lebron poderia ter algum tipo de lesão, mas mesmo que fosse o caso, seu desempenho no jogo 4 foi pífio.

    André, não sei se você concorda, mas apesar da emoção das partidas, estou achando o nível dessa série um pouco baixo para os padrões da NBA. Talvez devido ao nervosismo de dois times que não estão tão acostumados a decidir, mas eu realmente achei os jogos fracos tecnicamente.

  • Marcelo

    Eu acho o seguinte: quando o time está ganhando de 7-10 pontos, ninguém melhor que o James para abrir 15-20 pontos. Nessas situações ele adora bater para dentro, meter bola de 3… Agora, quando o jogo está pau a pau, daí ele só fica passando bolinha de lado. É ridículo. Ontem, até para o Millet e para o Chalmers ele estava armando jogada. Amarelão típico! Por isso que o Kobe está anos-luz na frente dele…

  • Felipe

    Olha André, pra mim não é nenhuma surpresa, desde que o Lebron foi pra Miami que eu esperava mesmo um papel de coadjuvante dele em relação ao Wade, esse sim líder do time e cara que aparece nas decisões. Já o histórico do Lebron mostra bem como ele lida com os momentos decisivos.

  • Marcos Vinícius

    Em dezembro de 2008 o Vasco passou pelo fato mais triste de sua linda história:Foi rebaixado para a Série B do campeonato brasileiro.Disputou-a com a dignidade e o brio dos times grandes,disse para sua torcida que estava se reerguendo,se reestruturando,começando uma nova fase,dentro e fora dos campos,e que nós,torcedores,faziamos parte da mesma.O torcedor acreditou,abraçou o time,passou junto pela segunda divisão,e,mesmo com o time falseando alguns passos pelo caminho,o torcedor continuou junto.Teve um início de 2011 tenebroso,horrível,que fez o mais fiel torcedor temer.Mas,mais uma vez,provou que é grande,levantou,sacudiu a poeira e,literalmente,deu a volta por cima.

    Hoje,para a alegria de sua imensa e bem feliz torcida,comemora o título de campeão da Copa do Brasil,uma das mais importantes competições nacionais,garantindo vaga para a Libertadores-2012.

    O luto passou.Hoje é festa.O Vasco é campeão.E o torcedor,que sofreu e acreditou,pode,enfim,comemorar.

  • Alexandre Reis

    Eu torcia e apostava em uma serie com o Dallas sendo campeão em 6.

    Agora só to torcendo pra ser em 7 jogos.

    Que Finalsssss

    Show

  • arnaldo

    concordo plenamente com a coluna.
    lebron está jogando como um jogador medíocre.
    sinceramente, acho q lebron tem potencial pra passar kobe. e nao esperava q fosse coadjuvante de wade. apesar dw d-wade ser um craque, achava lebron melhor. pelo menos o lebron do cleveland.
    nao esse aí, q fica passando bola. uma pena para o basquete um jogador com esse potencial se esconder assim…

  • Diogo

    Por essas e outras, André, que o Kobe é o fenômeno que é. Não é tão atlético e grande como James, mas é decisivo e leva o time nas costas. Nesta temporada ele parece ter cansado, até pq ninguém merece ter Lamar Odom como pivô e querer ganhar título – ano passado foi o milagre chamado Kobe quem ganhou.. o Lakers precisa se reforçar.

    Sobre LeBron, é o que um outro blogueiro falou mais acima: aparece quando o time tá ganhando… na hora de decidir, a parada fica nas costas do Wade =)

  • Marcel Souza

    André, talvez você não tenha visto os outros jogos, mas o LeBron andou sumido e devendo nos 4 jogos da série! Se não fosse o Wade estaria fácil 3 a 1 pro Dallas. Quero ver quando a série voltar pra Miami como vai ser. Estou torcendo pro Dallas e que seja logo em 6 jogos, porque não sei se eles agentam os 7…

    AK: Só não vi o 4, ao vivo. Mas vi depois. Nos outros, até achei que ele contribuiu. Um abraço.

  • murilo sc

    Ola Andre, estou torcendo pra que chegue ao setimo jogo, idependente de quem ganhe. Vendo os jogos, o que eu acho fantastico é ver a condição fisica desses atletas, ateletas gigantes e com muita velocidade, explosão fisica e agilidade. Lebron como voce disse supera a todos mas é incrivel ver um Novitzki jogar. Andre não sei se vc ja ficou sabendo mas de uma olhada no http://www.acorda2014.com. não sei de quem é a iniciativa mas achei interessante. Abraços e sucesso.

MaisRecentes

Feliz Natal



Continue Lendo

Mudar o meio



Continue Lendo

“O PF dos caras”



Continue Lendo