OLÁ



Lamento minha ausência por aqui.

Tivemos dois dias seguidos que precisariam de mais de 30 horas para tudo que foi preciso fazer.

De qualquer forma, hoje (terça) é quando as coisas acontecem realmente aqui em Madri. Treinos e entrevistas coletivas dos dois clubes semifinalistas da Liga dos Campeões.

Os canais ESPN terão tudo ao longo do dia, e eu terei um relato no blog à noite.

Ontem fomos até Barcelona, para a entrevista de Andres Iniesta.

Iniesta é um meia extraordinário e uma pessoa inteligente. Qualidades que ele divide com Xavi, o que certamente contribui para que os dois formem uma dupla de meio-campistas sem igual.

É logico que a maior parte de uma coletiva antes de um jogo tão importante é formada por declarações pasteurizadas, esperadas.

Iniesta disse que o Barcelona está forte, que não há favoritos, que confia nos jogadores que substituirão titulares machucados, que o objetivo é atacar e fazer gols.

Mas também disse uma frase que não se ouve todos os dias da boca de um jogador de futebol.

A pergunta era sobre a possibilidade da temporada do Barcelona ser considerada um fracasso, em caso de eliminação na Champions para o rival.

Iniesta respondeu: “O livro da glórias e das decepções é muito fino. Cada um pode fazer dele a leitura que quiser”.

Ainda sobre o meia, que disse na entrevista que estava bem, o Barcelona se preocupa.



MaisRecentes

Vencedores



Continue Lendo

Etiquetas



Continue Lendo

Chefia



Continue Lendo