CAMISA 12



(publicada ontem, no Lance!)

GRANDEZA ÚNICA

O Barcelona ganhou anteontem, com um gol marcado por Lionel Messi. A frase soa como essas coisas que andam ligadas, não há uma sem outra. Como acordar e tomar café, ou colocar azeite na pizza.

Se foi gol do Barcelona, não será preciso investigar muito para encontrar as digitais do craque argentino. Levando em conta apenas os números do Campeonato Espanhol, que o Barcelona caminha para conquistar com razoável folga, Messi já fez 29 gols e 18 assistências. Em português, marcou ou criou mais da metade dos 85 gols de seu time.

Terça-feira, contra o Shakhtar Donetsk, pela Liga dos Campeões da Uefa, a vitória do Barcelona passou outra vez pelo pé esquerdo de seu principal jogador. No final do primeiro tempo de um jogo em que o placar pouco importava (os catalães venceram a ida por 5 x 1), Messi recebeu um passe do brasileiro Daniel Alves, quase na risca da grande área. Três toques na bola depois, o gol dos visitantes agradeceu a presença do time ucraniano no torneio europeu.

Foi o quadragésimo-oitavo gol de Messi em 2010/11, especial não pelo que representou no jogo, mas na História. Ele se tornou o maior artilheiro do Barcelona numa só temporada, superando a marca estabelecida por Ronaldo, o original, em 1996/97, que o próprio Messi tinha igualado no ano passado. E ficou mais próximo do recorde do lendário Ferenc Puskas, autor de 49 gols na temporada 1959/60, jogando pelo Real Madrid.

Se Messi não se machucar (possibilidade que a Catalunha se recusa a considerar), não é necessário prever o futuro para saber que a marca será dele. Ainda faltam sete rodadas da Liga Espanhola, a decisão de Copa do Rei e, possivelmente, três jogos da Liga dos Campeões.

Há duas coisas assustadoras a respeito de Messi. A primeira é que ele já está próximo de se tornar o maior artilheiro da história do Barcelona em competições oficiais. Mais duas temporadas do calibre da atual e não haverá ninguém acima dele. A segunda coisa é que Messi tem só 23 anos. É meio complicado dizer isso, mas, em teoria, ainda demoraremos no mínimo 3 anos para testemunhar seu auge. Pense nisso.

A velocidade com que Messi fermenta sua lista de gols é tão impressionante quanto a plasticidade deles. Ele não é “apenas” um craque que assina obras de arte. É um goleador. O único jeito de criticar seu desempenho é desmerecer o nível do futebol na Espanha, hábito dos carentes em argumentos que esquecem que Lionel é, também, o maior artilheiro de seu clube na Liga dos Campeões.

No momento em que recebemos de presente a chance de ver o jogo de futebol mais atraente do mundo, Barcelona x Real Madrid, multiplicada por quatro em dezoito dias, Messi é um astro como nenhum outro.



  • Anna

    Messi é genial e vai ultrapassar Maradona em pouquíssimo tempo. Fato!

  • tibúrcio barros

    Prezado André,

    Eu tenho pensado no que vou escrever desde que o Ronaldo se aposentou, mas como aquela foi uma época de reconhecer suas conquistas, não via clima para fazer qualquer comentário um pouco mais crítico.

    Ao ver que Messi vai bater a marca do Fenômeno (?) em breve, me pergunto qual outra marca significativa este último ainda vai ter? Pode responder rápido que é o recorde de gols em mundiais, mas além desse, qual outro? Em termos de títulos, quando se compara com Messi ou até mesmo com o operário sem marketing Rivaldo, o nível dele é baixo.

    Em minha opinião, o único título relevante que ele conquistou foi a copa da Espanha em 1997 pelo Barça e a Copa da UEFA no ano seguinte pela Inter. Os títulos que vieram a seguir ele não teve um papel importante, como o espanhol pelo Real em 2003 e 2007. E se for comparar essas realizações com o que o Messi está fazendo, é algo muito absurdo. Se quiser baixar o nível, veja Rivaldo, Kaká, Juninho Paulista e o próprio Lúcio na Bayern e na Inter ano passado. Todos eles demonstraram muito mais constância e importância para seus times conseguirem títulos. Sem dúvida que Ronaldo foi importante em 2002, mas como o próprio Felipão já comentou, Rivaldo foi o craque da copa.

    E por último, lendo seu texto lembro de outros que surgiram em 2006 quando o Ronaldinho despontava para ser o craque da copa de 2006. E depois o que vimos foi um black-out geral das suas qualidades. Corre o Messi o risco de dar uma de Ronaldinho?

    Abraços

    Tibúrcio Barros.

  • Vagner Luis

    André, vc escreveu: “A segunda coisa é que Messi tem só 23 anos. É meio complicado dizer isso, mas, em teoria, ainda demoraremos no mínimo 3 anos para testemunhar seu auge. Pense nisso.” Pensei, 3 anos + 2011 = 2014! Copa no Brasil… Ihhh…. Quase parafraseando Tite: Vai dar M ao quadrado!!! Abraço!

  • Leandro Azevedo

    Para coroar de vez a temporada “magica” do Messi, so falta ser ovacionado no Bernabeu como foi Ronaldinho em 2005… Isso sim, seria a “cereja” do bolo dos 4 classicos.

  • 23 anos…

    Completará 27 em plena Copa 2014, 24 de junho. Oxalá que levante o caneco em pleno Maracanã

    Com 31, em 2018, ainda jogará em altíssimo nível, devido ao seu biotipo.

    Se não se contundir no caminho, será o MELHOR jogador que esse planeta já viu nos campos.

    Essa é a minha opinião e desejo!

  • Alexandre

    Outro dia saiu uma entrevista (acho que no site da ESPN) com o cara que levou o Messi para o Barça, aos 13 anos, e ele dizia mais ou menos o que o pessoal está comentando aqui.
    Que o Messi deve superar o Maradona, pois tem tudo para jogar em altíssimo nível por muitos anos seguidos, enquanto o Pibe teve muitos altos e baixos.
    Ele comparou-o com o Pelé, que jogou no nível máximo por 10-12 anos, enquanto outros grandes craques brasileiros da atualidade, como o Ronaldo e o Ronaldinho Gaúcho tiveram um pico de produtividade que durou 2 ou 3 anos e depois caíram muito.
    Não há dúvida que, para o bem do futebol, um cracasso como o Messi merece uma Copa no currículo, mas, diferentemente do colega aí em cima, só espero que não seja em 2014…

  • Alexandre

    Tibúrcio,
    Na minha opinião, o Ronaldo tem duas contribuições importantíssimas à história do futebol: a arrancada avassaladora que ele conseguia imprimir no seu auge, entre 96 e 99, e o improvável e inigualável retorno em 2002.
    Foi extremamente bem sucedido na Seleção, mas tem um cartel de títulos em clubes pouco acima do medíocre.
    Os 15 gols em Copas é uma marca enganosa. Lembre-se que o mediano Klose quase o ultrapassou no ano passado e ainda pode fazê-lo em 2014 (tenho para mim que esta marca será um dia do Thomas Müller, uma aposta arriscada, claro).
    Já o Messi não tem os problemas físicos e “gastronômicos” do Ronaldo nem a cabecinha de pagodeiro do Ronaldinho, então, só algo totalmente imprevisível poderia frear sua carreira espetacular.

  • eduardo pieorni

    Boa ANdré, quando se refere ao generico e qual CR ou R10????????

    AK: O gajo. Um abraço.

  • Marcos Vinícius

    Pro Messi ultrapassar o Maradona tem que ganhar uma Copa sozinho,como Diego fez.E os últimos times que a Argentina montou não colaboram pra isso.

    Tibúrcio,vc enumerou (?) os títulos que Ronaldo conseguiu pelos clubes que jogou.Gostaria que vc se desse ao trabalho de enumerar os títulos que ele tem pela seleção,e compare com os que Messi ganhou pela seleção argentina.Rivaldo foi o melhor jogador brasileiro da Copa de 2002?Foi.Principalmente pq pouquissimos conseguiriam cumprir com tanta qualidade a função desempenhada por ele naquele time.Armava,fechava o meio e chegava na frente.Só faltou tomar o lugar do Marcos naquele time.Mas Ronaldo era o 9,o homem gol.Não esqueça que foi ele quem decidiu os dois jogos contra a Turquia,que foi ele quem fez os dois que garantiram o caneco contra a Alemanha.Não quero dizer que Messi não é tão bom quanto Ronaldo,mas enquanto o Nazário vestiu a amarelinha foi decisivo.

    Na bagunça de 2006 faltou preparação e seriedade.Ronaldinho não deu blecaute.Ele foi mais um perdido no meio daquele obaoba.Qualidade ele sempre teve,mesmo com o Milan mal das pernas ele se destacava,e com o razoável time do Flamengo,embora ainda não tenha tido A atuação,ele tem desfilado toda sua refinada técnica.

    Trocando em miúdos:não cabe comparação entre Messi e Ronaldo.O Gordo ganhou quase tudo na carreira em clubes,e tudo pela seleção brasileira.Messi encanta no Barcelona,mas é outro quando veste a camisa da ultimamente irreconhecível Argentina.

  • Willian Ifanger

    Eu não acho que o Messi precise ganhar uma Copa do Mundo pra se tornar um mito.

    Mas eu nem vou começar a falar muito dele, senão vai parecer coisa de tiéte.

  • André, o Mourinho pode ser um cara arrogante e prepotente, mas uma coisa é preciso dizer: não dá para ficar indiferente a ele. Para um jornalista como você, é bem melhor um fanfarrão como ele, do que um técnico que só dê respostas protocolares.

    Por fim, se o objetivo do português era deixar as páginas sobre o clássico em branco, acho que o efeito foi totalmente reverso.

    Abraços e bom trabalho!

  • Pingback: Os Melhores Links da Semana | Seleção da Semana()

  • Parizi

    Será que depois que ele levar o 5° título de melhor do mundo pela FIFA vão aceitar que temos jogadores melhores que o Pelé?

MaisRecentes

Pérola



Continue Lendo

Escolhas



Continue Lendo

Gracias



Continue Lendo