NOTAS PÓS-RODADA



“Voltei a me sentir vivo outra vez. Esses dois meses que eu passei me tiraram essa alegria. Foram dois meses muito difíceis. Foi um dos gols mais importantes da minha vida pelo que vive o  Fluminense e pelo que eu passei. Essa vitória representa a mudança. A  esperança de ter uma nova chance na Libertadores.”

A declaração é de Deco, autor do gol da dramática virada do Fluminense (3 x 2 no América-MEX: Sanchez, Gum, Digão-contra, Araújo e Deco), no Engenhão.

Num jogo em que o empate não servia, o campeão brasileiro saiu perdendo, empatou e levou o segundo gol aos 27 da segunda parte. Mas empatou aos 34 e ganhou aos 42, num lance de oportunismo do meia que passou tanto tempo machucado.

Veja, você pode dizer o que quiser sobre Deco. Muita gente, que acredita que ele ainda não rendeu o que se imaginava na volta ao Brasil, concordará.

Mas esse é um cara que já viu e já viveu muita coisa no futebol. Não preciso detalhar seu currículo aqui.

E para alguém como ele, que não costuma dar declarações exageradas, que também não tem o hábito de “jogar para a torcida”, as palavras no início do post têm um significado que precisa ser levado em conta.

“Voltei a me sentir vivo…”

“Essa vitória representa a mudança.”

O momento do Fluminense, com tantos problemas internos, pode lhe custar a campanha na Libertadores 2011. A vitória de ontem deixou o time vivo para jogar mais uma vez, mas a possibilidade de eliminação ainda é evidente.

Só que, do jeito que foi, foi melhor do que ter goleado o América.

O futebol costuma nos mostrar essas coisas. Um time em situação delicada em seu grupo se vê perdendo um jogo decisivo, duas vezes. Tudo pronto para dizer “é… não vai dar mesmo”.

Mas dá. E o momento em que um time descobre que tudo tem jeito, apesar de tanta dificuldade, é quando ele se torna realmente perigoso.

Muito bonita a vitória do Fluminense. Os jogos no Uruguai e, possivelmente, na Argentina, serão imperdíveis.

______

Há duas sequências notáveis no futebol mundial, hoje.

Uma é do Porto, invicto no Campeonato Português com 22 vitórias e 2 empates.

A outra é do Coritiba (ontem, 2 x 0 no Arapongas: Marcos Aurélio-2) , invicto em 2011 em 19 jogos. São17 vitórias e 2 empates.

A diferença entre eles é que o Porto perdeu na temporada. Uma vez pela Liga Europa (Sevilla), uma pela Copa da Liga de Portugal (Nacional) e outra pela Copa de Portugal (Benfica).

O Coritiba venceu seus 3 jogos pela Copa do Brasil e não perde pelo Campeonato Paranaense desde o ano passado. Somados, são 27 jogos.

______

Pílulas do Campeonato Paulista:

Em meio às conversas sobre a permanência de PHG no Santos (3 x 1 no Mogi-Mirim: Zé Eduardo, Keirrison e Edu Dracena), a impressão que dá é que, a cada jogo, o torcedor verá aquilo de que sentirá falta em breve.

Por fora, será só insatisfação. Por dentro, sofrimento.

______

Num dos raros jogos em que Rogério Ceni marcou (gol número 99) e o São Paulo perdeu (Paulista 3 x 2: Fabiano, Weldinho, Rogério Ceni, Vanderlei e Dagoberto), o lateral Weldinho foi o nome da noite.

O nome dele, a bem da verdade, é Welder.

______

Patrik fez dois gols na vitória do Palmeiras (3 x 0 no Linense: Kléber fez o outro), mas a atuação de Lincoln chamou a atenção.

Jogador que trata a bola com qualidade sempre aparece. Principalmente quando passa um tempo (2 meses) fora do time, como no caso de Lincoln.

O Palmeiras está cortando custos, mas tem uma dívida com ele.

“Resolvam logo essa porcaria”, disse Felipão.

______

O Corinthians venceu (3 x 0 no Oeste: Paulinho, Liedson e Dentinho), lidera e já está classificado.

Mas, mesmo antes do jogo, já se falava no clássico de domingo, por causa do tabu de 4 anos sem perder para o São Paulo. Jogo que pode beneficar o Palmeiras, em caso de empate.

Fala-se também em Adriano, que pode estar chegando.

Se vier mesmo, será criado um interessante problema hierárquico.

Alguém aí conhece um lugar em que há um presidente e um imperador?



MaisRecentes

Vencedores



Continue Lendo

Etiquetas



Continue Lendo

Chefia



Continue Lendo