NOTAS PÓS-RODADAS (e links que valem)



Fim de semana eletrizante pelos estaduais!! Coisa de louco!!!

No Campeonato Paulista, São Paulo (1 x 0 no Grêmio Prudente: Henrique) e Corinthians (1 x 0 no Americana: Liedson) venceram jogos duríssimos e emocionantes.

Disputam palmo a palmo a cobiçadíssima liderança, já que apenas oito times se classificam para a próxima fase.

O Palmeiras empatou (1 x 1: Kléber e Artur) em São Caetano e escorregou para a terceira posição. O torcedor está preocupadíssimo.

E no sábado, o Santos foi derrotado (Bragantino 2  x 1: Léo Jaime, Elano e Marcelinho) no alçapão de Bragança Paulista, em jogo marcado por uma rara atuação confusa da arbitragem.

O Santos teve um pênalti duvidoso apontado a seu favor, mas reclamou demais (afinal, o resultado era fundamental para a temporada do clube) da anulação do que seria o gol da virada.

Agora, sério: PHG exagerou numa disputa de bola no segundo tempo e mereceu ser expulso. Entrou por cima da bola, poderia ter machucado o adversário. O nome lhe garantiu o amarelo.

______

No Rio de Janeiro, também no sábado, mais uma prova de que o Estadual é fortíssimo.

O Boavista foi ao Engenhão e derrubou o atual campeão brasileiro (2 x 0: Gustavo e Max), no primeiro jogo após a saída de Muricy Ramalho.

Que ninguém diga que o time do Fluminense, em situação difícil naquela competição paralela chamada Copa Libertadores, e em situação ainda mais difícil no comando, não conseguiu se concentrar na Taça Rio.

Afinal, a prioridade do ano não está em discussão.

O Flamengo (sem Ronaldinho) lutou bravamente, mas não superou o aplicado time da Cabofriense, que fez o jogo de sua vida.

O 0 x 0 no placar não fez jus à partida, disputada como se fosse uma decisão.

Mas, como sabemos, o ponto mais alto dos estaduais são mesmo os clássicos.

Ontem, no Engenhão, Vasco (2 x 0: Diego Souza e Éder Luis) e Botafogo mostraram mais uma vez por quê.

Novamente, sério: o jogo foi bom mesmo. Se comparado com os demais, foi mais do que bom.

Diego Souza não estreou com o pé direito pelo Vasco. Mas não procure qualquer conotação negativa. Pois foi com o pé esquerdo que ele fez seu primeiro gol pelo clube.

O clássico tembém teve uma incomum expulsão de Joel Santana.

______

Em Minas Gerais, goleada histórica do Cruzeiro (3 x 0: Wellington Paulista e Thiago Ribeiro-2) sobre o Funorte.

Os jogadores estão até incomodados com a folga de dois dias oferecida pela comissão técnica. Mal podem esperar o próximo jogo do Campeonato Mineiro.

O Atlético também conseguiu um resultado (2 x 1 no Villa Nova: Palermo, Ricardo Bueno e Anderson Uchôa-contra) que dá muita moral para o restante da temporada de 2011.

A torcida atleticana ficou tão empolgada que nem deu bola para a contratação do atacante Guilherme, que estava no Dínamo de Kiev.

Sério: Guilherme é bom jogador.

______

No Sul, a torcida gremista está em êxtase após a goleada (3 x 0: Escudero, Júnior Viçosa e Vinícius Pacheco), fora de casa, sobre o Porto Alegre.

O fato de o Grêmio ter jogado com o time reserva aumentou o brilho do resultado.

A alegria gremista contrasta com a frustração colorada, por causa do dramático empate (0 x 0 com o Novo Hamburgo) no Beira-Rio, com escalação genérica.

Nem o bom momento do Inter na Libertadores diminui a consternação do torcedor.

______

Desculpe a acidez.

É que eu queria ter passado o fim de semana na Argentina, mas não consegui.

______

Quer ver belos gols?

Clique aqui.

______

Quer ler uma entrevista interessante?

Xavi, o melhor meia do mundo, falou com o “El País”.

Adianto uma resposta, sobre a conquista da Copa de 2010, como aperitivo:

“(…) Yo veía a Alemania, a los italianos y pensaba que nunca seríamos como ellos. ¡A los brasileños les miraba como a extraterrestres! Me queda, además, el gusto de cómo lo conseguimos. Ganamos jugando bien, pensando en la pelota. Reivindicamos un tipo de fútbol ante el mundo y eso queda para siempre. Exige mucho, porque al rival le basta el empate para tirar cohetes. Cambiamos la furia por el balón.”

“Trocamos a fúria pela bola”. Xavi é fora de série, também, falando.



MaisRecentes

Vencedores



Continue Lendo

Etiquetas



Continue Lendo

Chefia



Continue Lendo