DIA D (MAIS UM) NA NFL



Uma tentativa de esclarecer o que está acontecendo na NFL, que chega a um ponto crítico em suas discussões trabalhistas nesta sexta-feira.

O contrato coletivo de trabalho entre a Liga e a Associação dos Jogadores termina hoje, às 17 horas em Washington (19h no Brasil). O que acontecer, ou não acontecer, terá impacto na realização das próximas temporadas.

A questão principal (que surpresa!) é dinheiro. Do lucro anual de US$ 9 bilhões, a Liga quer repassar menos aos jogadores. A proposta dos donos é de 43%, a Associação quer meio a meio.

Em dólares, o que separa os dois lados da mesa é algo em torno de 600 milhões.

Os jogadores querem acesso detalhado aos números financeiros dos clubes. Alegam que precisam dessas informações para entender por que os donos querem mais dinheiro. A Liga não concorda com tal transparência.

A possibilidade de estender a temporada em 2 jogos, o que aumentaria a receita e reduziria o problema financeiro, está fora de questão para os jogadores. Mas pode voltar à mesa, como acontece em qualquer negociação.

A Associação dos Jogadores obteve uma importante vitória na semana passada, na Justiça, quando um juiz determinou que a NFL não poderá usar US$ 4 bilhões provenientes do contrato com as emissoras da televisão, se a próxima temporada não acontecer.

Os jogadores enxergaram a tentativa dos clubes de garantir esse dinheiro como uma prova de que a Liga queria um “seguro” contra o impasse trabalhista. Ou seja, estava se preparando para a possibilidade de não haver temporada, sem se preocupar com os atletas.

Os possíveis cenários:

1) Novo acordo de trabalho – paz e garantia da realização das próximas temporadas.

2) Mais tempo – aconteceu na semana passada, quando a conversa se aproximou do primeiro deadline. As partes decidiram estender a janela de negociações por 7 dias. Pode acontecer de novo, mas é menos provável do que há uma semana.

3) Locaute – com o fim das relações entre a Liga e os atletas, os donos dos clubes “trancam” (origem do termo “lockout”) as instalações de treinamento e os estádios. Os jogadores ficam impedidos de trabalhar. Significa muito provavelmente o cancelamento da temporada de 2011.

Esta última possibilidade merece um adendo: a Associação dos Jogadores tem uma carta na manga – a própria dissolução. Se deixar de existir, os jogadores passam a não ter representação coletiva e ficam livres para entrar na Justiça contra a NFL.

As ações acusariam a Liga de monopólio. O argumento seria o de que a NFL, que é a única possibilidade de emprego para os jogadores, não permite que eles sigam suas carreiras.

Essa estratégia jurídica já funcionou uma vez e é vista como certeza de sucesso pelos jogadores. Já está definido que grandes astros (Tom Bundchen, Peyton Manning e Drew Brees, por exemplo) seriam os primeiros atletas a ir à Justiça.

Se quiser se dissolver, a Associação dos Jogadores tem de fazê-lo antes do atual contrato coletivo de trabalho expirar. Dessa forma, garante que a questão será discutida na corte do juiz David Doty – o mesmo que decidiu a favor dos jogadores no caso do dinheiro da TV.

Doty é considerado pró-atletas, o que aumenta a confiança da Associação na possível (provável, eu diria) batalha jurídica.

Repetindo: o deadline é 17 horas de Washington (19h de Brasília), mas o diretor-executivo da Associação dos Jogadores soltou um twitter ontem à noite, alertando os atletas para que “ficassem fortes” e esperassem uma comunicação duas horas antes do prazo final.

A aproximação da chamada “hora H” pode mudar cabeças e aliviar posições, mas os dois lados parecem muito distantes de um acordo.

ATUALIZAÇÃO, 19h19 – A Associação dos Jogadores da NFL não aceitou a última proposta dos donos e entrou com o pedido de dissolução em Minneapolis. Batalha jurídica é o próximo passo. A temporada de 2011 está sob altíssimo risco.



  • Anna

    André, continue nos mantendo atualizados sobre tudo que está acontecendo na NFL. Tomara que eles cheguem num acordo e tudo se resolva. E impensável não ter uma temporada 2011 da NFL e por conseguinte, não ter o Superbowl.

  • Marcel Souza

    André, eu acho sensacional quando ocorre esse tipo de coisa nas ligas dos Estados Unidos. Mostra muito bem como os atletas conseguem se unir num bloco contra outro dos times. Ë um negócio muito inconcebível de acontecer aqui no Brasil. Aqui não tem nem como ter uma associação de atletas de respeito.

    Parabéns pela bela cobertura do caso no twitter, aprendi muita coisa dessa situação ontem ouvindo o jogo do SP no rádio e lendo seus posts.

    Só uma pergunta, não existe uma liga de futebol no Canadá? Nesse modo a NFL ainda pode ser considerada como monopólio??

    1 abraço!

    AK: Existem outras ligas, mas obviamente não no mesmo nível. No mercado da NFL, só existe ela. Um abraço.

  • Ed

    Oi André,

    Sou um amante da NFL e sempre escrevo sobre ela no meu blog, por isso estou acompanhando a discussão de perto.

    Segundo o profootballtalk.nbcsports.com , a maior divergência está na quantidade de dinheiro que não entra no “revenue sharing”, ou seja, na divisão do bolo: dos US$ 9 bi, os times querem 2 bi antes de dividir o resto com os jogadores, e os jogadores querem 1 bi.

    Sobre os 18 jogos na temporada regular (que seriam tirados dos jogos de pré-temporada), há jogadores contra e a favor. O presidente do sindicato, DeMaurice Smith, diz que está fora de discussão, mas jogadores como Hines Ward há 2 meses eram terminantemente contra e agora já estão abertos a negociar. Ou seja, se o bolo cresce, as fatias também, e os jogadores também querem grana, é o que parece… mas não há unanimidade entre eles…

    Os times parecem não querer dar informações financeiras individualmente (em grupo até estão dispostos a dar alguma coisa, informações agregadas e tal) porque podem ser encontrados detalhes como presidentes de times que se dão salários de US$ 7,5 milhões no ano, ou algo do tipo, que já aconteceu na última crise entre times e jogadores. E esse é o ponto do sindicato: se o caso for à justiça, o juiz certamente pedirá que os times abram suas contas, então por que já não abrem agora?

    Outra coisa: o plano B do sindicato é a dissolução (“dessertification” em inglês) e os jogadores entrariam na justiça numa ação anti-truste contra os times, alegando que eles fazem conluio pra definir salários, piso e teto de pagamentos, regras de free agency etc. Os times ainda poderiam contra-argumentar na justiça que essa tática já foi usada antes, e é só uma forma de prejudicar a liga, não é “legítimo”, por dizer de outra forma…

    … e com isso os amantes de futebol americano, como eu, ficam com o coração na mão, sem saber se vai ou não ter liga…

    um abraço,

  • thiago

    1-Alguma chance do acordo ser “deixar tudo como está” ? Pq sem os 4bi da TV, a não realização da temp 2011/12 será um perde-perde danado… acho que vai ter acordo. Fim do momento otimista.

    2-Tom Bundchen com aquele rabinho de cavalo aqui na Sapucaí tava d+… Fico imaginando ele e a Gisele escolhendo juntos os cremes pro cabelo… Será q ela quer q ele fique igual ao DiCaprio? Fim do momento RedeTV! (RedeTV! que ganhou a licitação do Camp Brasileiro… será q teremos ex-BBBs e o Frota comentando Fla-Flu ?)

    3-Alguém deveria fazer um estudo sobre o Flamengo, pesquisando a seguinte hipótese: o que seria deste clube se os jogos de futebol terminassem aos 35 do 2º tempo? Ô time pra fazer gol salvador no final dos jogos, vou te contar…. Fim do momento invejinha branca.

    Abraço

  • Carlos Futino

    André, tenho um pergunta Off-Topic, mas já que vc acompanha alguns esportes norte-americanos talvez tenha opinão formada:

    O que achou do lance entre Chara e Pacioretty pela NHL? A liga achou normal, mas a polícia canadense tá ameaçando acusar o Chara por agressão.

  • Paulo Sanchotene

    Outra possibilidade, menos provável, seria a greve; ou seja, com a iniciativa dos jogadores de pararem de trabalhar. Com os clubes sem o tal “seguro”, os jogadores poderiam resolver se afastar das atividades e deixar a Liga com o problema…

    AK: Essa não é uma possibilidade. Um abraço.

  • Edouard Dardenne

    Cara se você me permite ser chato, e eu só falo porque você nitidamente prima pelo português escorreito, o símbolo de hora deve ser sem o ‘s’. Então o correto é 19h, e não ’19hs’. Assim como deve-se escrever 19h30min, e não 19:30h(s), 30s e não 30seg(s), 100m e não 100mts, etc..

    Sobre o tema do post, acho que hoje não sai acordo. Não creio que se chegue ao limite de não termos temporada neste ano, principalmente porque os times não terão o dinheiro da TV. antes do verão no hemisfério norte o assunto deve ser resolvido. Acho que teremos aumento do número de jogos na temporada. Torço para que tudo dê certo porque pra quem curte, a temporada já é curta demais. Não ter jogo algum seria horrível.
    Um abraço.

    AK: Falha minha, obrigado pela correção. Um abraço.

  • Arthur

    André, caso as duas partes nao entrem em acordo e no pior dos cenários nao haja a temporada 2011/2012, o que acontece com os jogadores do draft desse ano?

    AK: O lockout congela as relações entre clubes e atletas. É como se elas não existissem. Um abraço.

  • bruno

    Andre, mudando de assunto, vc nao acha que a historia vai se repetir e o LUXA vai perder o emprego novamente em seu clube do coracao por tentar barrar um idolo….
    Esse Luxa nao sabe trabalhar com idolos dos clubes que ele dirige…Exemplos…

    Romario – Flamengo
    Neto – Corinthians
    Marcelinho – Corinthians
    Giovanni – Santos
    Marques – Atletico Mg

    E no Real Madrid onde somente haviam idolos e estrelas…ele durou pouquissimo…

    Ele ha mtooo tempo deixou de ser um bom tecnico…

  • Felipe

    Acho este tipo de notícia fascinante, não dá pra imaginar uma coisa dessa acontecendo no Brasil pelo menos nos próximos 50 anos.

  • Alexandre

    Dia D também na Terra Brasilis!

    Segundo seu representante, a proposta da Rede TV! caso houvesse concorrentes na licitação do Clube do 13 ultrapassaria os R$700 milhões anuais. Pode ser blefe, mas é plausível.

    Desta forma, o que dizer dos dirigentes dos clubes “dissidentes”?

    a) São todos grandes estrategistas, que arrancarão da Globo (ou da Record), valor superior ao que ganhariam através da licitação;

    b) São todos imbecis, e serão engolidos graças a sua ganância;

    c) A grande maioria é imbecil. Apenas um ou dois espertos que manobraram para implodir o C13 receberão sua “justa” gratificação. O demais ficam chupando o dedo.

    De minha parte, aposto na alternativa “c”, mas não descarto a “b”.

  • Massara

    Fantastico o post.

    Abs.

  • Anna

    É uma pena. Nem dá para acreditar que o risco de não ter a temporada é altíssimo. 🙁

  • Paulo Sanchotene
  • Willian Ifanger

    Mais explicado que isso impossível.

    Como ficam as comissões técnicas nessa história toda?

    AK: Limbo. Um abraço.

  • Anna

    Referir-se ao quarterback do New England Patriots como Tom Bundchen é sensacional. E você foi o pioneiro disso no The Book.

  • Edouard Dardenne

    Ótimo link, Paulo Sanchotene. O cara é especialista em direito desportivo. Um abraço.

MaisRecentes

Flamengo 1 x 1 Independiente



Continue Lendo

Relíquia



Continue Lendo

Feliz Natal



Continue Lendo