CAMISA 12



MÁ-FÉ, MAU GOSTO, MAU CHEIRO
 
(publicada ontem, no Lance!)

A defesa da Confederação Brasileira de Futebol no caso da “Máfia do Apito” é dotada de legítimo nonsense gaddafiano. O ditador líbio quer que o mundo acredite que não há protestos contra seu governo. A CBF quer que você acredite que futebol não tem importância. A principal diferença entre eles é que Gaddafi, em breve, não terá mais palanque.
 
Sério, que tipo de advogado pode produzir tamanho besteirol? E que tipo de presidente não percebe que tal besteirol levará a uma situação tão constrangedora? Fico imaginando a reação do juiz José Paulo Camargo Magano ao se deparar com o rascunho de defesa encomendado pela CBF.
 
Como você deve ter visto, a peça argumenta que a ação da ONG Gol Brasil quis “emprestar ao futebol uma dimensão que um esporte não tem nem pode ter”. É o equivalente a uma empresa aérea, acionada por passageiros descontentes, dizer à Justiça que viajar é bobagem. Um hospital insistir que saúde é coisa para desocupados.
 
Veja que desfaçatez. A CBF conseguiu dez patrocinadores (chegaremos a quanto eles gastam em instantes) para seu time de futebol, a Seleção Brasileira. Realiza o Campeonato Brasileiro e a Copa do Brasil todos os anos. Seu presidente comanda o Comitê Organizador Local da Copa do Mundo que acontecerá no Brasil daqui a três anos. E foi uma ação na Justiça que quis emprestar dimensão ao futebol?
 
A contestação da confederação foi ainda mais longe. Numa explosão criativa, argumentou que “o futebol é o ópio do povo”. Suponhamos, por um momento, que a estrutura do futebol brasileiro se assemelhe a uma organização criminosa, responsável pela comercialização e distribuição de drogas. A quem essa estrutura beneficia? Quem efetivamente lucra com ela? Dica: juntos, os patrocinadores da Seleção investem mais de R$ 200 milhões por ano. Mas não se confunda, esse negócio todo não tem importância nenhuma.
 
Talvez o trecho mais infame de todos seja o que trata dos árbitros de futebol do Brasil. “São brasileiros como todos nós e, data vênia, não poderiam ser melhores do que a sociedade de onde se originam. Ora, sabe-se que o Brasil, infelizmente, não figura em lugar honroso (…) no tocante a índices de corrupção social”.
 
Resumindo: futebol é uma coisa qualquer, passatempo de quem não tem o que fazer, meio infestado por ladrões. E a CBF não tem nada a ver com isso.
 
A sentença do juiz José Paulo Camargo Magano condenou a confederação (e os ex-árbitros Edílson de Carvalho e Paulo Danelon) a pagar R$ 160 milhões de indenização. Condenou também a CBF por litigância de má-fé, o que é um retrato bem suavizado. Cabe recurso e espera-se que, neste, a defesa não seja tão ridícula.
 
Que pelo menos disfarce o desdém.



  • Tarcisio

    Palmas pelo seu texto. Uma hora a farra dessa gente vai acabar, o ditador daqui vai cair também

  • kleber

    Olá André,

    Não sei mas o trecho abaixo parece que foi escrito pelo próprio presidente da CBF……rs

    Abraços

    “São brasileiros como todos nós e, data vênia, não poderiam ser melhores do que a sociedade de onde se originam. Ora, sabe-se que o Brasil, infelizmente, não figura em lugar honroso (…) no tocante a índices de corrupção social”.

  • Tem hora que dá vergonha de ser advogado e de ser brasileiro também.
    Esse conformismo com o errado é triste, revoltante.
    O jeitinho brasileiro é uma vergonha!

  • Sidney

    Cada vez mais eu estou enjoado de futebol. E a culpa disso é exclusivamente dos cartolas brasileiros, em especial de Ricardo Teixeira. Acho que depois que o Brasil ganhou o direito de sediar a copa de 2014 ele perdeu a vergonha, não disfarça mais suas intenções. O caso da taça das bolinhas, a exclusão do Morumbi da copa, o racha no clube dos 13, ele esteve envolvido em tudo isso e não fez questão nenhuma de esconder. Se nós, brasileiros, não fôssemos tão acomodados…

    Abraço

  • Leonardo atleticano

    Meu Deus!!!!!!!! Meu Deus!!!!!!! Meu Deus!!!!!!

  • Anna

    Muito boa a coluna. Gostei do “nonsense gaddafiano” em sua analogia com o ditador líbio que acha que o povo que quer tirá-lo do poder, o ama. Boa, André!

  • Robert Pazlmer

    “futebol é uma coisa qualquer, passatempo de quem não tem o que fazer, meio infestado por ladrões. E a CBF não tem nada a ver com isso” Estah meio certo, futebol eh isso mesmo, so faltou adicionar os jornalistas fracos que vivem de perfumar esse cadaver. A CBF tem tudo a ver com isso, mas eh uma entidade privada, que faz as regras que quiser. Nada ilegal, imoral sim, mas …eh a vida

    Sds

    AK: Eu morro de rir quando alguém entra num blog de esportes, e ainda comenta, para reclamar de “jornalistas fracos”. É um comportamento interessantíssimo. Um abraço.

  • Julio Spinelli

    Bela Coluna!
    O futebol não tem valor social por culpa da CBF.
    Eles só vêm o negócio futebol e querem ganhar dinheiro com isso.
    😀

  • Robert Pazlmer

    Eu escrevi sobre os “jornalistas fracos”, nao pensava que voce se enquadra nesta categoria. Desculpe.
    Sds

    AK: Não me enquadro. Mas você comentou aqui. Um abraço.

  • Robert Pazlmer

    Esse blog, o do seu pai e o do Binner sao os poucos que eu visito. Outros sao muito fracos
    Sds

    AK: Obrigado.

  • Robert Pazlmer

    Fico feliz que fiz voce rir nessa sexta feira, nao era a minha intencao, mas valeu do mesmo jeito.
    Sds

    AK: Sem dúvida.

  • Robert Pazlmer

    E o Paulinho? Se enquadra na categoria f?

  • Marcelo

    e por desorganização o troféu das bolinhas continua com polemicas até hoje… por roubalheira, 2005 só é lembrado por condenações

  • tufy

    essa é uma coluna de futebol ou de campanha politica?????????? tal pai.. tal filho… e isso não é elogio.

    AK: Ao contrário do que você pretende, é elogio, sim. Só tem como ser elogio. E sua pergunta comprova a necessidade de medicação. Um abraço.

  • Kurt

    Isso é só o resultado de uma série de fatores… Se combinarmos esse post com a coluna dominical fica bem mais fácil de entender.

    Da mesma forma que ocorreu com o episódio da taça das bolinhas, é conveniênte demais a decisão sair agora, ainda mais nos valores estipulados… a diferença aqui é a esfera de poder que está sendo manipulada, isso sim é preocupante.

    Quanto aos comentários da CBF sobre o futebol, sabemos que pelos valores que o setor movimente, não dá pra dizer que não tem importância, mas se não é d CBF eu escuto isso quase todos os dias. Ou não chamam o o Campeonato Paulista de “Paulistinha”? O que seria isso? não seria tirar a importância do torneio? A Copa do Brasil, não apenas o caminho mais fácil para a Libertadores? No Brasileirão, o negócio é ficar entre os 4, não é???? Oras, tanto imprensa, quanto dirigentes, quanto jogadores desmerecem o futebol nacional diariamente, porque a CBF iria se comportar de maneira diferente?

    Quanto ao clube dos 13, é outra piada, alguns clubes pedem a união, que só assim poderão negociar melhor… que união? A mesma união que se vê quando um time monta um dossiê as vésperas de uma final de campeonato? A mesma união de quando os ingressos de uma torcida é reduzido em 5% da capacidade de um estádio, como resultado temos um clássico com arquibancadas vazias (digo, mais vazias)? A mesma união de quando um clube entra na federação para mudar o estádio da final da taça libertadores? A mesma união e transparência e ética que existe nas rodadas finais do campeonato Brasileiro, onde um time fica entregando jogo para outro? É esse o modelo de campeonato que eles querem negociar??????? Honestamente, é muita cara de pau pedir união, o nome emprestado do seu rival para fortalecer a sua negociação, depois de fazer tudo isso (isso serve para todos os clubes).

    Realmente seria muito bom se tudo fosse feito da maneira que você colocou na coluna dominical, mas a impossibilidade de tal fato não se deu na dissolução do clube dos 13 em 2011, vem de muito tempo atrás.

    Infelizmente o nosso futebol está assim, agora me preocupa muito ao observar todo o processo da aquisição dos direitos de tranmissão, dá medo de ver es esferas que estão sendo controladas e os meios utilizados…

  • Kurt

    André, coloquei um comentário aqui, pude observá-lo em sua página por um tempo, depois ele sumiu…. será que era pelo tamanho? existe alguma restrição quanto aos comentários nesse sentido? É tão estranho que lá na pagina inicial consta um comentário a mais do que quando entramos para ler os mesmos….

    AK: Seu comentário está publicado. Um abraço.

  • Kurt

    sorry

  • Teobaldo

    É “o fim da picada” o Kurt postar um cometário longo.

    Tudo bem, reconheço que essa foi infame!

    Um abraço.

  • alfredo

    Andre, impressao minha ou tens estado meio sem paciencia com comentarios do seu blog?? ja foste mais calmo…. apenas uma constatação……. qdo fazemos algo que nos deixa um pouco irritado, como responder comentarios, acabamos afetando nosso humor e deixamos transparecer isso. relaxa. sao apenas comentarios…………. o TEOBALDO: foi infame, mas que permitiu grandes risadas, permitiu.. abracos a todos e bom feriadao…………

    AK: Obrigado. Mas não houve nenhuma variação de paciência. Apenas, como sempre fiz, respondo no tom que recebo. Um abraço.

  • Marcos Vinícius

    Não é desdém.É falta de argumento.
    Afinal,o que o cara ia dizer?
    “Venho por meio desta,em nome da Confederação Brasileira de Futebol e seus associados,pedir as mais sinceras desculpas pelo ocorrido durante o Campeonato Brasileiro de 2005,que foi organizado (?) por esta Confederação,em comum acordo com seus associados.Sabiámos que a muito tempo haviam pessoas de interesses escusos manipulando resultados de alguns jogos,a fim de obter com eles vantagem financeira no mercado de apostas.Essas pessoas não se preocupavam com as famílias que iam aos estádios,ou com o trabalho de todos os envolvidos no certame,atletas,comissão técnica e jornalistas.Pecamos por omissão,negligência,corporativismo e peculato.Queremos no retratar e afirmar categoricamente que desta data em diante nos empenharemos o máximo possível para que haja lisura e transparência em quaisquer competições organizadas por esta Confederação.De igual modo,oferecemos aos envolvidos,sejam eles torcedores ou participantes do certame,reparação dos danos causados pelo ocorrido.Assumimos total responsabilidade pelo ocorrido,pois fomos incapazes de controlar o que nós criamos: o Campeonato Brasileiro,um dos mais famosos e rentáveis campeonatos do mundo.

    Certo da compreesão de todos,subscrevemo-nos.

    Confederação Brasileira De Futebol”

  • Willian Ifanger

    Os advogados da CBF deveriam ser excluídos da OAB, no mesmo instante.

    Coisa de muleque!

  • Alexandre

    Pelo menos a gente já sabe que os R$200 milhões dos patrocinadores não estão indo parar nos bolsos de bons advogados.
    Pelo jeito, a CBF só contrata estagiários e recém formados…

MaisRecentes

Escolhas



Continue Lendo

Gracias



Continue Lendo

Abraçados



Continue Lendo