NOTONAS PÓS-RODADAS



Pinceladas na Libertadores e na Copa do Brasil:

Perder para o América (1 x 0 no Fluminense: Marquez), no Azteca, é um resultado normal.

O grande problema do Fluminense na Libertadores foram os anormais empates em casa.

O time brasileiro controlou boa parte do jogo no México. Suspeito que venceria, se não estivesse tão pressionado para melhorar sua pontuação.

Restam um jogo em casa, contra o mesmo América, e dois fora. O Fluminense provavelmente terá de vencer todos para se classificar.

Já se ouvem aquelas cornetadas sobre o trabalho de Muricy Ramalho. Provavelmente porque a diretoria do clube está repleta de ex-técnicos de sucesso, gente que sabe do que está falando.

______

Péssimo empate do Santos (1 x 1 com o Cerro Porteño: Elano e Nanni) na Vila. Jogo em que o time exibiu as mesmas qualidades e defeitos que se viram no curto período de Adílson Batista no comando.

Os dois pênaltis foram marcados corretamente.

A exemplo do que aconteceu com o Fluminense, no Engenhão, o público foi pequeno (6.735 torcedores) para um jogo que era prioridade na temporada do clube.

A explicação está no ingresso a R$ 100,00 (para quem não é sócio do Santos).

Sério, 100 pratas.

______

Pela primeira vez no ano, o Cruzeiro (0 x 0 com o Tolima) saiu de campo sem marcar nenhum gol.

Mas graças ao pênalti defendido por Fábio no segundo tempo, também não levou nenhum. Após 3 jogos na Libertadores, a defesa cruzeirense continua invicta.

E o time segue líder do grupo 7. Alta probabilidade de se classificar em primeiro.

______

Será que ainda existe dúvida sobre a necessidade do chip na bola?

Mais um lance que seria facilmente resolvido se não houvesse tamanha resistência à ajuda eletrônica: o gol do Botafogo (1 x 0 no River Plate-SE, e 4 x 1 nos pênaltis) ontem no Engenhão.

A questão está subindo na pauta da reunião do International Board, que começa amanhã. Será que vale a pena torcer?

Quanto ao Botafogo, evitou um vexame em casa. Mas nem mesmo uma eliminação da Copa do Brasil deveria dar motivo para questionar o trabalho de Joel Santana.

______

Adriano Michael Jackson está em cartaz no Palmeiras (5 x 1 no Comercial-PI: Adriano-4, Binha e Gabriel Silva): seis gols nos últimos três jogos.

Mas, como disse Felipão, ele não é o camisa 9, centroavante puro, que o time precisa.

“Não sabe jogar de costas”, declarou o técnico.

Andar de costas, o famoso “moonwalk” imortalizado pelo astro pop americano, ele sabe. Mas vamos nos concentrar em suas qualidades como jogador?

______

No jogo que teve mais gols na rodada de ontem da CB, o Atlético Mineiro mandou 8 x 1 no Iape-MA.

O destaque, obviamente, foi Robson. Autor do gol do Iape.



MaisRecentes

Vencedores



Continue Lendo

Etiquetas



Continue Lendo

Chefia



Continue Lendo