WILLIAM CORRIGIU O PRÓPRIO ERRO



Horas antes de William ser anunciado como gerente de futebol do Corinthians, uma pessoa muito bem informada sobre o clube me disse que havia “um problema de gestão no departamento de futebol”.

Problema que apareceu no momento em que Mano Menezes foi convidado para ser técnico da Seleção Brasileira. E que teria se agravado quando Mário Gobbi deixou sua posição na diretoria.

William chegaria para ocupar o espaço. Não durou um mês.

Se você quiser acreditar que o pedido de demissão se deu apenas porque ele queria contratar um jogador (William Magrão) e diretores preferiram outro (Cristian Riveros), fique à vontade.

Para mim, as palavras “incompatibilidade de pensamentos”, usadas por William em seu perfil no Twitter levam, digamos, a um entendimento mais amplo.

Apesar da inexperiência nesse cargo executivo (ainda que o futebol brasileiro não esteja preparado para o termo), sou capaz de apostar que William teria sucesso na função.

O problema é que isso não é necessariamente bom para a estrutura arcaica que predomina em nossos clubes. De fato, é uma ameaça a ela.

William percebeu e se mandou. Certo ele.



MaisRecentes

Vencedores



Continue Lendo

Etiquetas



Continue Lendo

Chefia



Continue Lendo