NOTONAS PÓS-RODADAS



Algumas considerações sobre a decisão no Engenhão, o clássico no Morumbi e a demissão de Adílson Batista:

É muito bom ver Ronaldinho Gaúcho ser destaque numa decisão (Flamengo 1 x 0 Boavista: gol dele).

Em que pese a pouca representatividade do adversário (o Flamengo não tem culpa, lógico), o gol de falta que ele marcou na final da Taça Guanabara foi um momento que nos levou ao passado.

Um passado que muito provavelmente não voltará. Mas se continuarmos lembrando dele, será bom sinal.

Falando em passado, foi impossível, também, não lembrar do antológico gol de Petkovic em 2001. Mas algumas ressalvas são obrigatórias.

O gol de Pet valeu um título estadual (sim, eu conheço a importância da Taça GB para o torcedor carioca). Mais, valeu um tricampeonato. Saiu aos 43 minutos do segundo tempo. E foi contra o Vasco. Acho que é suficiente.

Isto dito, a imagem por trás do gol de Ronaldinho mostrou que ele já corria para comemorar quando a bola passou pela barreira. Sensacional.

Um começo muito bom, sem dúvida, para Ronaldinho no Flamengo.

Finalizando: se Vanderlei Luxemburgo não repetisse tantas vezes que não é “um técnico acabado” (a propósito: nunca vi/li alguém dizer isso sobre ele), usando como argumento o mesmo tipo de título que vem conquistando nos últimos anos (exatamente a razão das críticas que seu trabalho recebe), daria para acreditar que ele acredita no que está dizendo.

______

Numa tarde (mais uma…) em que a cidade de São Paulo parou por causa da chuva, pessoas morreram e outras tiveram toda sorte de prejuízos, mais de 25 mil pessoas suportaram o dilúvio para ver o clássico entre São Paulo e Palmeiras.

Podem reclamar das condições, mas não do jogo. Aliás, quem ainda não tinha visto prova da famosa drenagem do gramado do Morumbi, viu ontem.

O momento decisivo do clássico foi a tola expulsão de Alex Silva (que fez pior, mais tarde, ao chamar Valdivia para a briga no Twitter), aos 12 do segundo tempo.

Faltou, mesmo, coerência nos critérios ao árbitro Marcelo Aparecido de Souza. Mas isso é alguma novidade?

O risco que o zagueiro são-paulino correu, com seu time vencendo e diante da oportunidade de decidir o jogo, é difícil de explciar.

Achei que as substituições de PC Carpegiani tornaram o São Paulo mais pesado e sem saída para o ataque. Fernandinho, o primeiro a sair, era o mais perigoso dos três substituídos (Dagoberto e Lucas).

Na jogada do gol do Palmeiras, mais um exemplo da importância de Kléber.

______

Se não há nenhum problema sério de vestiário, a demissão de Adílson Batista é indefensável.

A explicação oficial é que a diretoria do Santos não estava satisfeita com o rendimento do time.

Vejamos: Adílson foi demitido por não ter vencido o Deportivo Táchira (na Venezuela, após uma viagem que ultrapassou as 12 horas), perdido para o Corinthians  (na volta da terra de Chaves) e empatado com o São Bernardo.

Os dois últimos jogos, frise-se, valeram pelo (aparentemente importantíssimo para um time que está na Libertadores) Campeonato Paulista.

Quando se contrata um técnico como Adílson, não se deve esperar que ele faça um trabalho conservador, como manda o livrinho.

Adílson não é assim. Se você não quer isso, não ligue pra ele.

Dispensar um treinador após onze jogos, dos quais apenas um foi pelo torneio que é o objetivo do ano, só é razoável se o próprio, por autocrítica, concordar.

Não foi o caso. Errou o Santos.



  • Marcel Souza

    Parece que o Adilson está seguindo por aquele caminho como vários outros técnicos do Brasil: não se firmam nos times grandes, e logo vai estar fazendo um estágio em algum centro importante (tipo Arábias, Japão, etc).

    Falando sério, o que tanto o Corinthians como o Santos fizeram com ele é sacanagem.

    Sobre o clássico, foi muita infantilidade do Alex… Definiu o empate.

  • Bruno Henrique Librelão dos Santos

    Boa drenagem no Morumbi? você está rindo do meu bigode!

    Boa drenagem tem a Arena do Jacaré em Sete Lagoas, que em chuva idêntica não teve uma poça sequer.

    Tá na hora da imprensa de São Paulo falar a verdade. O jogo ficou mais de uma hora parado por que o campo não tinha condições de jogo, tava uma piscina.

    Ah, pra não falar que não citei os jogos, Atlético x Santos no Brasileiro, e Cruzeiro x Guarani na Libertadores.

    AK: “chuva idêntica”. Realmente, estou rindo do seu bigode. Um abraço.

  • Leandro Azevedo

    Sem contar que o Adilson ainda nao teve a chance de escalar o “melhor” jogador do Santos… e a peca fundamental do esquema de jogo do time.

    Agora vamos ao complemento das notinhas:

    Ceara e Fortaleza vao fazer na quarta-feira as 21:50 (jogo que tinha sido marcado para o sabado de carnaval e antecipado por razoes obvias) a decisao do 1o turno do Campeonato CE. No sabado o Fortaleza ganhou no Castelao (8.273 pagantes) do Guarani de Juazeiro por 2×0. Ontem, o Vozao bateu o Horizonte (16.460) por 4×0 garantindo o confronto esperado e a vontade de todos.

    O regulamento do campeonato preve apenas o mando de campo como vantagem na decisao, e como o jogo sera no Castelao, a decisao vai ficar para quem realmente for melhor.

    Abs

  • Willian Ifanger

    A drenagem do gramado estádio do Morumbi é realmente fantástica……agora a “drenagem” das arquibancadas…Tudo bem que uma chuva daquelas só com sistema de canalização de ruas para escoar a água. E as fotos da torcida nadando em torno do anel são sensacionais.

    Sobre o jogo, que foi muito bom, realmente uma besteira o que fez o Alex…..vá lá, dar uma bronca……agora chegar junto, empurrar, etc…é pedir pro jogador fazer toda cena possível (ainda mais em dia de Oscar) e ser expulso de graça….burrice. O que mostra ainda uma falta de maturidade do time todo em jogos de maior expressão. E o bate boca pós jogo foi cretino.

    Também achei que o PCC mexeu mal no time. Típico jogo que todo mundo tem que aguentar os 90 minutos…..a intensidade e tensão estava tão grande, que qualquer jogador do banco não iria entrar no clima em pouco tempo. Fora a questão tática de ter acabo com a velocidade do time.

    E vai entender a diretoria do Santos. O time tem que estar bem na Libertadores…..e jogou apenas um jogo, fora de casa e até mereceu ganhar. A levar em conta a campanha do Paulista, que só vale no mata mata, é algo digno de cartola mesmo. Mas deve ter algo mais aí, jogadores descontentes, organizada se sentindo excluída.

    Como disse o Marcel aí em cima……mais um bom técnico que já já se enjoa daqui, vai embora e não volta mais.

  • eduardo pieroni

    Boa André, acho que pela primeira vez vou discorda da sua opinião, mas na verdade nem sei se esta sua opinão é contraria a minha, Não vejo mas o R10 como um jogador ele é ex atleta o Tiago jogou mil vezes melhor que o R10 ontem e a imprensa só fala nele , claro que decidiu mas contra o sei la o que……. ronaldinho não é nem sombra daquele de 2005, depois da copa do mundo de 2006 virou ex atleta e não tem mais competividade para jogar entre os melhores, só trota em campo e não tem mas velocidade não sei se concorda?????

  • Dificil falar do Adilson. Parece ser um otimo tecnico, mas por vezes parece que inventa demais…. acho q se ele conseguir segurar esse lado inventor dele ele vai longe. No Corinthians ele foi demitido injustamente porque nunca teve o time completo e titular em maos, e foi obrigado a improvisar.

    AK: No Santos, também não teve o time completo. Um abraço.

  • Carlos Futino

    André,

    Tá certo que jogador profissional tem que ter auto-controle, mas será que a falta de critério do árbitro não é justamente o que explica o descontrole do A. Silva? Afinal, se o Valdívia já tinha dado uma cabeçada no Miranda no começo do jogo e não tinha acontecido nada (fora o chute no Carlonhos Paraíba na frete do juiz), ele deve ter pensado que não ia dar nada pra ele também. Fora a raiva que dá de ver o juiz não controlar o adversário.
    Não desculpa a atitude, mas talvez explique.

  • Teobaldo

    As características marcantes do Adilson Batista enquanto técnico do Cruzeiro eram a soberba, a pedância, a extrema grosseria no trato com a imprensa, além do fato de jamais reconhecer os próprios erros. Como aqui em Minas a imprensa (já adianto que não sei quem é “a imprensa”) é mais cordata e servil quando se trata das coisas de Cruzeiro e Atlético, o treinador durou muito além do razoável (pelo menos na minha opinião). Particularmente vejo no treinador uma peculiaridade: Quando, por exemplo, ele quer fazer qualquer substiuição ele mexe em toda a estrutura do time trocando mais de um jogador de posição/função o que, não raras vezes, faz com que o rendimento caia. Essa característica também serve para “minar” o treinador em sua relação com o torcedor. Um abraço.

  • roger-bh

    na verdade o problema de Adilson seria o excesso de conservadorismo.

  • eduardo pieroni

    Concordo e assino Teobaldo, no corinthians foi a mesma coisa que se meter na vida pessoal do atleta e fazer coisas do arco da velha, perde a moral com os jogadores, os jogadores do Santos derrubaram o Adilson como os do corinthians tambem derrubaram.

  • Allejo

    este Bruno é um fanfarrão, choveu mostruosamente na cidade de são paulo, e a drenagem funcionou bem sim. não sei se a drenagem de sete lagoas é boa, mas uma coisa não invalida a outra, comentário típico de gente complexada, recomendo um psicólogo. André, perfeita sua análise sobre o são Paulo, estive no jogo e vi um são Paulo superior até o momento que o alex Silva fez aquela burrada, realmente ele se arriscou muito ao fazer aquilo e comprometeu o time. Após, o arpegiani simplesmente matou o contra-ataque do tiem ao tirar os velozes atacantes e colocar Rivaldo (não era jogo p/ ele, o time precisava de um puxador de contra-ataques, como o Marlos) e William.

  • mauro alvim

    O passado não voltará. Isto é certo. Como certo também,é nossa incapacidade de ver o futuro. Para os flamenguintas, este será o melhor Ronaldinho de todos os tempos.

  • Marcos Nowosad

    Permita-me discordas de voce, Andre’.

    A minha intuicao (e intuicao nao tem embasamento cientifico, portanto nao me peca provas factuais) e’ de que a diretoria do Santos captou que nao estava havendo “liga” entre o tecnico Adilson e o elenco santista.

    Isso pode significar tanto algo simples (como diferencas filosoficas entre o tecnico e o elenco), como algo bem mais serio (problemas de vestiario).

    O fato e’ que era nitido nos ultimos jogos (com Neymar ou sem Neymar) um certo desconforto e falta de alegria no elenco, bem diferente do ano passado. Veja que nao estou falando em jogador bem ou mal. Mas sim de jogar com alegria ou sem alegria.

    Nesse sentido, acho que a diretoria santista pode ter agido certo sim em ter sido rapida no gatilho. Libertadores e’ uma competicao mata-mata, sem direito a recuperacao. Ou arruma o time e forma uma uniao entre o tecnico e o elenco antes da fase final comecar (tipo familia Felipao em 2002) ou a vaca vai pro brejo.

  • Rita

    Quanto despreparo do Alex Silva.
    Me surpreendi com a atitude dele.

    Sobre as substituições, até eu substituiria melhor. rs.

    Sobre a demissão do Adílson, achei uma pena.
    Pensei que ele montaria um timaço e que seria campeão da Libertadores.
    Se bem que o Santos teria tudo para ser, se tivesse mantido o Dorival.
    Puxa! Dorival… Adílson… Quem será um bom técnico para o Santos?

  • Paulo sp

    Acredito que Carpegiane tentou “dar” a vitória para o Rivaldo em cima do Felipão, quando na verdade deveria pensar em vencer o jogo, SPFC x Palmeiras…

    Como explicar sua entrada num jogo em que o time tinha um jogador a menos, o campo super pesado, clima muito tenso e ainda Rivaldo voltando de contusão?

    Sobre o twitter, o chileno não joga nada e é forgado demais e em campo parece uma moça…
    Que se entendam no brasileirão !

  • Leonardo atleticano

    André, o problema do Adílson é não ser maleavel, estoura com qualquer problema, por menor que seja. Ele não escuta nada e de ninguém. Em pouco tempo ele estoura com jogadores, com torcida , com os dirigentes e principalmente com a mídia.
    Ele não se preocupa em estar bem com as pessoas, se acha estudioso demais, competente demais, sábio demais para ter que ouvir asneiras de tantos idiotas que existem no mundo. Para ele todo mundo é ignorante no assunto e fica ofendido com tudo.
    Ele quer ter a ignorância do Murici, a rispidez do Felipão e a soberba do profexo, mas sem ter ganho nada ainda, aí a turma fica puta e lhe mete o pé no traseiro, não foi mandado embora do cruzeiro há tempos pois sua relação com o Perrela era mais do que profissional, eram amigos e sócios em outros segmentos.

  • Nilton

    Com relação ao R10, somente será possivel fazer um bom comentário de suas atuações depois da Copa do Brasil e mais detalhado depois do 1º Turno do Brasileirão, pois até lá é só oba-oba.

    Com relação ao Adilson e o comentário da Rita, lembrei de uma coluna do Tostão que ele falava do Time do Cruzeiro que peitou o Santo de Pelé, que durante os treinos o técnico ficava dando entrevista na beira do campo encontro que os principais jogadores acertavam o time em campo é deste tipo de técnico que o Santos precisa, se deixar o time se acerta sozinho basta o treinado cuida de fogueira da vaidade. Porem naquela epoca os jogadores sabiam o que precisava ser feito, hoje se o Professor não falar nada os dito cujos ficam parados no meio do campo.

  • Edward Fernandes

    Andre,

    O Alex Silva seria coerente se chamasse para a briga um cara do seu tamanho, talvez o Anderson Silva, Se é compreensivel sua atitude dentro de campo, após o jogo é inadimissivel.

    Abraços

    Edward

  • Leonardo Pires

    Eu só acho que, se o estádio fosse outro, outras seriam as considerações sobre as condições a que foram submetidos torcedores e atletas…

  • Anna

    Achei injusta a demissão do Adilson Batista. E o Ronaldinho Gaucho ter homenageado Zico e Pet ao falar do gol foi muito bonito. Eu me lembrei do gol do Pet e sofri na pele porque torço pro Vasco. Torço para que Ronaldinho Gaúcho faça muito sucesso no rival rubro-negro.

  • O Alex Silva nunca me enganou. Ele sempre é um dos jogadores mais irritadiços em qualquer jogo do São Paulo.
    Pra mim, é um jogador comum. Se eu pego ele como zagueiro, não teria problemas para superá-lo. E olha que eu sou amador. haha

    Quanto à cobrança de falta, eu também notei a comemoração dele antes da bola entrar. Me lembrou os jogadores da NBA que já voltam pra defesa depois do arremesso.

    Abs!

MaisRecentes

No banco



Continue Lendo

É do Carille



Continue Lendo

Campeão de novo



Continue Lendo