CAMISA 12



(publicada ontem, no Lance!)

NÃO DOEU NADA

A missão de sentar do outro lado da mesa e negociar com um dos agentes mais temidos do futebol brasileiro pode assustar muita gente. Mas não custou nenhuma hora de sono de Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, vice-presidente de futebol do São Paulo.

Anteontem, uma reunião que durou três horas e meia concluiu a negociação do contrato (será assinado hoje) que vai até dezembro de 2015. Lucas recebeu um obeso aumento salarial, com reajustes previstos a cada ano do vínculo, e será dono de 20% de seus direitos econômicos. A multa rescisória é de 80 milhões de euros.

As conversas entre Leco e o agente Wagner Ribeiro começaram em novembro do ano passado, já com a premissa de que as novas bases vigorariam a partir de janeiro. Não sofreram o impacto das boas atuações de Lucas pela seleção brasileira sub-20 no Campeonato Sul-Americano do Peru, especialmente na decisão contra o Uruguai, quando marcou três gols. A valorização do meia já era esperada e o tom amistoso, dos dois lados, norteou os encontros. “Tenho uma boa conversa com o Wagner Ribeiro desde a época em que ele era empresário do Kaká”, disse Leco, por telefone. “O único stress da negociação foi a vontade de ver tudo acordado e resolvido. Nós sempre discutimos as divergências de forma elevada”, completou.

A remuneração de Lucas ficou bem abaixo do teto estabelecido pelo São Paulo, o que comprova que tais divergências não foram tão significativas. Uma sugestão que o clube rechaçou, por exemplo, foi a inclusão de uma cláusula que o obrigaria a aceitar uma oferta superior a um determinado valor. Por ironia, Leco teve mais dificuldades para obter a aprovação do presidente Juvenal Juvêncio a pedidos que ele considerava razoáveis, do que para mostrar a Ribeiro que certas reivindicações não faziam sentido.

Se com Neymar, também agenciado por Ribeiro, a tarefa do Santos era apresentar um plano que pudesse pelo menos adiar a transferência do jovem astro para a Europa, com Lucas os obstáculos do São Paulo foram menores. Além da ausência de uma proposta oficial com números capazes de travar o cérebro de qualquer pessoa, o desejo de Lucas foi determinante. “O Lucas quer jogar no São Paulo e sabe que não é a hora de sair”, disse Leco, acrescentando que, obviamente, não é realista imaginar que o meia de 18 anos permanecerá no Brasil até o fim de seu novo contrato. “Talvez hoje ele seja o segundo nome do futebol brasileiro em termos de cobiça”, afirmou o dirigente.

A reunião que selou o acordo aconteceu no Centro de Treinamentos do São Paulo, sem alarde. Os pais de Lucas estavam presentes. Ao final, a mãe dele pediu ao São Paulo que “cuidasse bem do meu menino”. O contrato do garoto é de gente grande.



  • Bruno Correia

    Ô André, desde quando você divulga press-release do SPFC?
    Essa notícia foi escrita por um assessor de imprensa do SPFC??? Incrível como não existe nada de jornalismo no texto.

    AK: Porque você ignora o que é jornalismo.

  • Sidney

    Bom dia André,

    Imagino que tanta tranquilhidade na negociação vem do fato de o jogador querer permanecer no São Paulo e, segundo suas entrevistas, ajudar o clube que lhe deu tudo, além de achar que não tem experiência o bastante para sair do país. Isso deveria ser o padrão dos jovens jogadores no Brasil, mas infelizmente é a exceção.

    Abraço!

  • Anna

    A notícia foi dada em primeira mão, pela sua coluna no L!, André, se não me engano, porque eu só li em outros jornais e sites depois. Lucas tem um belo futuro pela frente não só no São Paulo, mas na Seleção Brasileira, também!

  • Leonardo atleticano

    André, o garoto é bom de bola, e parece ser bom de cabeça, mostra que o agente não é aquele vilão tão temido. É claro que ele quer meter a mão em muito dinheiro, e o mais rápido possível, mas quando encontra um jovem bom de cabeça e uma família centrada, a vontade do jogador vence no final. Muitos agentes são taxados de bandidos, por uma ganância que não é só deles.

  • André, eu acho o Lucas um ótimo jogador e coisa e tal…

    Mas você acha que ele é realmente tudo isso que estão pintando por aí? Com a camisa do São Paulo, especificamente, ainda não vi nenhuma atuação em uma partida decisiva… Com a do Brasil, sim, mas bato na tecla de que as seleções de base não servem de “base” para a principal… hehe

    Abs!

  • Essa é a diferença entre um clube pés-no-chão, e outros que vivem no mundo da imaginação.
    Cadê as tais estratégias de marketing? Cadê os patrocínios milionários?
    Alguém nesse país precisa abrir os olhos. Os clubes estão virando reféns dos jogadores. É muito bom ver Ronaldo e Ronaldinho em campo, mas com os salários que ganham, creio que nem Flamengo e nem Corinthians lucraram tanto como se fala até então, é só olhar a folha salarial de cada clube.

  • Nilton

    Eu acredito que negocia do Lucas e Neymar com o Wagner Ribeiro foi mais facil do que a do Ganso, pois Wagner Ribeiro sabe que em 1 ou 2 anos os meninos vão para a Europa, como nos dois caso (acredito eu) as multas dobraram de valor e os meninos conseguiram uma parte do Passe o que aumenta mais ainda a margem de lucro, o lucro que o WB vai ter sera no mínimo dobrado . Eu não conheço nenhum negocio que de 100% de lucro em 1 ou 2 anos. E o mais importante o Wargner Ribeiro não deve esta passando fome.

  • Marcel Souza

    Ainda bem que o bom senso prevaleceu nas 3 partes. Será um bom negócio para todos!

  • Surpreendente – negociacoes com o Wagner Ribeiro sao geralmente complicadas e dolorosas. E imaginar q o Andres deixou esse moleque sair do meu Corinthians de graca.

  • Joao

    André,

    Aparentemente o W.R. melhorou sua conduta em negociações dessa natureza, não acha ? No passado acredito que entrou em conflitos desnecessários com os times que negocia, quando percebeu que é o importante no negócio é o bom relacionamento com todos. Nessa negociação, assim como a do Neymar, todos sairam satisfeitos.

    Abraço,

  • Gustavo

    Lamentável o primeiro comentário da página!!! O André conta todos os detalhes e o rapaz me manda um “press release”…
    O Povo Brasileiro sempre foi e será ignorante! E esse Bruno Correia é exemplo perfeito disso

    AK: Ele também não sabe o que é um press release. Um abraço.

  • Marcos Vinícius

    É inevitável a comparação.

    Tivesse gente séria à frente do meu Vasco e o Phillipe Coutinho,a maior revelação do futebol carioca dos últimos anos,ainda estaria no clube,ou,se o tivesse deixado,seria por uma quantia bem maior que os 5 milhões de euros,a perder de vista,que foram pagos pela Internazionale.

    Mais uma pra conta do Eurico!

  • Alexandre Reis

    Amigos, pra que tanta surpresa.

    Não enxergo nada mais alem de uma chance de vender o Lucas mais caro.

    O que o Wagner Ribeiro fez, foi obrigar a futuras propostas serem muito altas.

    Desculpem, mas não acredito em bondades de empresarios, com certeza o olho esta no futuro.

    Abs

    AK: Não é uma questão de bondade, mesmo porque a sugestão da multa alta foi do clube. Que também está de olho no futuro. Um abraço.

  • Alexandre

    O Lucas é um ótimo jogador, habilidoso, mas a sua atuação no sulamericano sub-20 me passou a impressão de que ainda falta um longo caminho de amadurecimento.
    Aquilo dele abaixar a cabeça e sair driblando meio time adversário só para perder a bola mais adiante, que ocorreu em vários jogos, até na final, quando teve mais sorte com esta “tática”, demonstrou falta de visão de jogo, ainda mais para um jogador da posição dele.

MaisRecentes

Sqn



Continue Lendo

Gato



Continue Lendo

A vida anda rápido



Continue Lendo