OS LINKS DA LIGA



Abertura das oitavas de final da UCL:

Em Milão, grande resultado para o Tottenham, que jogou sem Bale: 1 x 0 no Milan.

O jogo desandou no segundo tempo, quando Flamini deu um carrinho em Corluka que está previsto no Código Penal. Mas o árbitro francês Stephane Lannoy (o mesmo que liberou a pancadaria em Brasil x Costa do Marfim, na Copa de 2010) o deixou em campo.

Gattuso estava em noite de fúria, incontrolável. Ele normalmente se comporta como se fosse o cara mais corajoso em campo, mas não costuma agir como um cafajeste.

O Milan mereceu perder e se complicou.

Na Espanha, empate entre Valencia e Schalke 04: 1 x 1.

O gol alemão foi espanhol. Gol número 71 (sexagésimo-nono na UCL) de Raúl González em competições europeias de clubes, um recorde. Ele também é o máximo goleador da história da Liga dos Campeões.

ATUALIZAÇÃO, 11h40  – Cortesia do meu camarada Paulo Campos, especialista em futebol internacional da ESPN. Para a Uefa, Raúl tem 71 – e não 70 – gols marcados em competições organizadas por ela. A saber:

69 na Liga dos Campeões – 66 pelo Real Madrid e 3 pelo Schalke 04

1 na Supercopa – pelo Real Madrid, em 2000, na derrota por 2 x 1 para o Galatasaray. Gol de pênalti, Taffarel era o goleiro.

1 na Copa Intercontinental – pelo Real Madrid, na vitória por 2 x 1 sobre o Vasco da Gama em 1998.

Como a Uefa organizava, junto com a Conmebol, o jogo entre o campeão europeu e o campeão da Libertadores, o gol entra na conta.



MaisRecentes

Etiquetas



Continue Lendo

Chefia



Continue Lendo

Diagnóstico



Continue Lendo