NOTONAS E NOTINHAS PÓS-RODADAS



Estaduais do RJ e de SP. E uma boa notícia na Espanha:

A arbitragem prejudicou um jogão no Engenhão (Botafogo 3 x 2 Fluminense: Cajá, Rafael Moura-2, Abreu e Herrera). O maior problema não foram as marcações de pênaltis e expulsões em lances muito discutíveis, mas sim a enorme impressão de algumas delas terem sido “no grito”.

O apito revoltou o Fluminense. O vice de futebol Alcides Antunes disse que “é preciso repensar se vale a pena disputar esse campeonato”, e que, se dependesse dele, o clube escalaria os juniores no estadual.

Pena que a reflexão é apenas a reação de quem se sentiu prejudicado pelo árbitro. Os estaduais deveriam ser repensados pelos clubes, por motivos mais importantes do que um pênalti mal marcado.

É comum ver dirigentes fazerem esse tipo de reclamação. Até hoje, ninguém passou à ação.

Isto dito, não há como não gostar de um jogador como Abreu. Diego Cavalieri proporcionou um momento inevitável – o dia em que um goleiro ficaria no meio do gol, esperando a cavadinha cair em seus braços.

Mas eis que Abreu deu a cara, e só por isso já merece palmas. Você achou que ele não faria de novo?

Espetacular.

______

No Pacaembu, o gol de Alessandro (Corinthians 1 x 0 Palmeiras) saiu numa jogada quase igual à do gol que Jucilei perdeu. Foram as únicas chances – e isso não é força de expressão – do Corinthians.

Melhor atuação da carreira de Júlio César.

O último lance de perigo do Palmeiras (defesa à queima-roupa, bola na trave, nas costas de Chicão e nas mãos de JC) é um bom retrato do jogo.

Para o Corinthians, os 3 pontos na classificação do Campeonato Paulista valem menos do que a possibilidade de uma semana sem terror.

______

Em outra bela partida de um goleiro chamado Júlio César, o São Paulo caiu em Ribeirão Preto (Botafogo 2 x 1: Anselmo, Paulinho e Marcelinho Paraíba).

O segundo gol do Botafogo é um exemplo de futebol coletivo.

______

Desfalcado e sem pontaria, o Santos parou no Santo André (1 x 1: Marcelo Godri e Rodrigo Possebon).

Mas o gol de empate foi bonito.

______

O primeiro gol de Ronaldinho Gaúcho pelo Flamengo (3 x 2 no Boavista: Ronaldinho, Deivid, Frontini-2 e Negueba) foi o segundo dele na temporada.

Negueba ofuscou o companheiro famoso.

______

Primeiro jogo de Ricardo Gomes, primeira vitória do Vasco (3 x 0 no Americano: Marcel, Dedé e Jeferson).

Dedé afirmou que uma coisa teve a ver com outra. Ricardo, humilde, disse que não.

______ 

Na vitória do Real Madrid sobre a Real Sociedad por 3 x 1, Cristiano Ronaldo e Kaká fizeram seu melhor jogo juntos.

O português deu sequência à sua competição de gols (ambos têm 24) com Messi.

O brasileiro, acho que pela primeira vez, jogou com a confiança e o ímpeto que busca há tempos.

Mano Menezes deve ter gostado.



MaisRecentes

Irmãos



Continue Lendo

Na mesa



Continue Lendo

Mudanças



Continue Lendo