CAIXA-POSTAL



Aos assuntos da semana:

Leonardo escreve: Será que não seria melhor adotarmos no Brasileiro, como critério para rebaixamento e classificação à Libertadores, as campanhas dos últimos 3 anos, como é feito na Argentina? Premiar-se-ia os clubes mais regulares e evitaria jogos como esses que tivemos agora no final de 2010, com vários times repletos de reservas, elencos em férias antecipadas, etc. Não seria essa uma solução para manter o interesse até o final, e evitar que títulos se definam em jogos “mais ou menos”?

Resposta: Creio que sim. Essa me parece uma medida melhor do que a dos clássicos estaduais nos finais dos turnos (que também considero válida, pelo menos para uma discussão sobre o assunto). Nada será capaz de acabar totalmente com a malandragem, porém, independentemente do formato da competição.

______

Daniel escreve: Mudando do futebol da bola redonda (já que o Brasileirão acabou) para o da bola oval, a NFL. Você acha que com 13 rodadas completas e uma quer já iniciou, podemos dizer que a briga para ser o MVP da temporada está entre os QB’s Tom Brady (New England Patriots) e o Matt Ryan (Atlanta Falcons)? Você colocaria alguém mais na lista?

Resposta: O MVP da temporada é o Michael Vick, quarterback do Philadelphia Eagles. Minha opinião, claro.

______

Luiz Paulo: André: o Barcelona se rendeu ao dinheiro do patrocínio de camisa, depois de mais de cem anos de história. Para mim foi uma decepção mas já tenho quase 60 e me considero um saudosista. Gostaria de conhecer sua opinião.

Resposta: Não sei se decepção é a palavra certa. Posso dizer que gostava de ver a “camisa limpa” do Barcelona (mesmo com o nome da Unicef, que é outra história), porque via naquilo uma resistência orgulhosa, mais uma prova da distinção entre esse clube e os demais. Mas o patrocínio de camisa já tinha sido autorizado pela assembleia do Barcelona em 2003, portanto esse momento chegaria cedo ou tarde. O que é mais preocupante não é a camisa “suja”, e sim o motivo. O fato de o Barcelona, com tamanho apoio popular dos sócios e mesmo com a bem sucedida exploração de sua marca, ter dificuldades financeiras é que é ponto principal dessa conversa. De todo modo, quem tem uma camisa oficial do Barça pré-Unicef (eu tenho!) acaba de se transformar em dono de uma relíquia.

______

Luciano escreve: André, o que pensa da absurda decisão do nobre STJD, no caso entre o Duque de Caxias e o Brasiliense?

Resposta: O mesmo que você, um absurdo. Escrevo no Lance! hoje que essa decisão (quem não conhece a questão e quer entendê-la, só precisa clicar aqui) que essa decisão é mais uma prova de uma decisão sobre o próprio STJD precisa ser tomada.

______

Muito obrigado pelas mensagens. Até o próximo sábado.

(emails para a CP do blog: akfouri@lancenet.com.br, ou clique no link abaixo da foto)



MaisRecentes

Vencedores



Continue Lendo

Etiquetas



Continue Lendo

Chefia



Continue Lendo