CAMISA 12



(publicada ontem, no Lance!)

RALA QUE NÃO ROLA

A maneira como o futebol brasileiro castiga quem tem mérito é vergonhosa. Clubes que pretenderem disputar a Copa Libertadores e tiverem paciência, só precisam tratar o Campeonato Brasileiro como se ele fosse uma competição qualquer. Em dois anos, o objetivo será atingido.

Basta chegar ao final do BR na zona de classificação para a Copa Sul-Americana. O prêmio por um espetacular, digamos, décimo-terceiro lugar no principal campeonato de futebol do país virá na temporada seguinte: três chances, com níveis diferentes de dificuldade, para garantir uma vaga na Libertadores. Quem fizer a bobagem de tentar ser campeão brasileiro só terá duas.

Pense no Atlético Mineiro, por exemplo. Dois mil e dez foi decepcionante, uma temporada marcada pelo medo de revisitar o subsolo do Brasileirão. Mas Dorival Júnior – um dos técnicos do ano – chegou e o clube se classificou para a Copa Sul-Americana. No ano que vem, o Galo terá a CSA, a Copa do Brasil (dois torneios de segunda linha) e o Campeonato Brasileiro para chegar à Libertadores 2012.

Agora pense nos clubes que, domingo passado, tinham chances de conquistar o BR-10. O Fluminense, dono do título mais importante do futebol brasileiro, e o vice-campeão Cruzeiro, só poderão voltar à CLA se a vencerem, ou via Brasileirão. São as duas competições mais difíceis do calendário. A situação do Corinthians é ainda pior: se não passar pela pré-Libertadores, 2011 ficará restrito ao Nacional. Neste caso, não se pode esquecer, pagará o preço por não ter conseguido vencer o time reserva do Goiás.

Você poderá dizer que até agora não leu nenhuma novidade. Não mesmo. Mas essa história tem um agravante: a Conmebol aumenta o castigo aos primeiros colocados do BR-10, por não considerá-los cabeças de chave da Copa Libertadores. O sorteio para 2011 reservou a Fluminense e Cruzeiro lugares em grupos teoricamente mais difíceis. Argentinos Juniors, América-MEX e Nacional-URU são os adversários do campeão brasileiro, no grupo 3. O vice-campeão está no grupo 7, que “compensa” a fragilidade do Guarani-PAR com Estudiantes ou Vélez Sarsfield e, possivelmente, o Corinthians.

O Santos, campeão da Copa do Brasil, terá a companhia de Colo Colo, Deportivo Táchira-VEN, e Cerro Porteño-PAR ou Deportivo Petare-VEN, no grupo 5. E se o Goiás conquistou a Sul-Americana ontem, terá de passar pela pré-Libertadores (contra o Liverpool-URU) para entrar no grupo 2, com Junior Barranquila-COL, Oriente Petrolero-BOL e um adversário peruano.

Portanto, no Brasil, não é só mais fácil alcançar a Libertadores pelas rotas alternativas. É mais vantajoso, também. O Brasileirão é para os trouxas.



MaisRecentes

Vencedores



Continue Lendo

Etiquetas



Continue Lendo

Chefia



Continue Lendo