CAMISA 12



(publicada ontem, no Lance!)

RALA QUE NÃO ROLA

A maneira como o futebol brasileiro castiga quem tem mérito é vergonhosa. Clubes que pretenderem disputar a Copa Libertadores e tiverem paciência, só precisam tratar o Campeonato Brasileiro como se ele fosse uma competição qualquer. Em dois anos, o objetivo será atingido.

Basta chegar ao final do BR na zona de classificação para a Copa Sul-Americana. O prêmio por um espetacular, digamos, décimo-terceiro lugar no principal campeonato de futebol do país virá na temporada seguinte: três chances, com níveis diferentes de dificuldade, para garantir uma vaga na Libertadores. Quem fizer a bobagem de tentar ser campeão brasileiro só terá duas.

Pense no Atlético Mineiro, por exemplo. Dois mil e dez foi decepcionante, uma temporada marcada pelo medo de revisitar o subsolo do Brasileirão. Mas Dorival Júnior – um dos técnicos do ano – chegou e o clube se classificou para a Copa Sul-Americana. No ano que vem, o Galo terá a CSA, a Copa do Brasil (dois torneios de segunda linha) e o Campeonato Brasileiro para chegar à Libertadores 2012.

Agora pense nos clubes que, domingo passado, tinham chances de conquistar o BR-10. O Fluminense, dono do título mais importante do futebol brasileiro, e o vice-campeão Cruzeiro, só poderão voltar à CLA se a vencerem, ou via Brasileirão. São as duas competições mais difíceis do calendário. A situação do Corinthians é ainda pior: se não passar pela pré-Libertadores, 2011 ficará restrito ao Nacional. Neste caso, não se pode esquecer, pagará o preço por não ter conseguido vencer o time reserva do Goiás.

Você poderá dizer que até agora não leu nenhuma novidade. Não mesmo. Mas essa história tem um agravante: a Conmebol aumenta o castigo aos primeiros colocados do BR-10, por não considerá-los cabeças de chave da Copa Libertadores. O sorteio para 2011 reservou a Fluminense e Cruzeiro lugares em grupos teoricamente mais difíceis. Argentinos Juniors, América-MEX e Nacional-URU são os adversários do campeão brasileiro, no grupo 3. O vice-campeão está no grupo 7, que “compensa” a fragilidade do Guarani-PAR com Estudiantes ou Vélez Sarsfield e, possivelmente, o Corinthians.

O Santos, campeão da Copa do Brasil, terá a companhia de Colo Colo, Deportivo Táchira-VEN, e Cerro Porteño-PAR ou Deportivo Petare-VEN, no grupo 5. E se o Goiás conquistou a Sul-Americana ontem, terá de passar pela pré-Libertadores (contra o Liverpool-URU) para entrar no grupo 2, com Junior Barranquila-COL, Oriente Petrolero-BOL e um adversário peruano.

Portanto, no Brasil, não é só mais fácil alcançar a Libertadores pelas rotas alternativas. É mais vantajoso, também. O Brasileirão é para os trouxas.



  • Ricardo Trevisan

    Você acha que pode haver algum movimento (pedido de revisão, comunicado, choro, sei lá…) por parte de alguma organização futebolística do Brasil em busca de melhorar essas condições? Na sua opinião, haveria chance de sucesso? Ou sem chance ? Valeu!

    AK: Existe uma organização… acho que o nome é… Clube dos 13. Deveria defender os interesses dos clubes… um abraço.

  • Marcel Souza

    Tirando o fato já mais do que discutido que o calendário deveria ser revisto para que todos os times pudessem disputar a Copa do Brasil, eu acho que a forma de classificação pra Libertadores devia mudar. O Campeonato Brasileiro, que é mais longo e mais dificil, devia dar as vagas direto. Os demais (CSA, Copa do Brasil) deviam jogar entre si pra ter outra vaga…

    Com relação aos cabeças de chave do ano que vem, não teve também uma submissão da CBF para que o Brasil tivesse a sua 6a vaga (!!) no campeonato, e por isso perdeu os cabeças de chave que teria direito?

    1 abraço,

  • Claudio RK

    O sofisma é enorme, mas ainda assim vamos lá: para ficar no exemplo citado, que eu saiba o Atlético-MG “garantiu” três chances de TENTAR ir à Libertadores-2012. Já o Fluminense ESTÁ na de 2011. É um pouco diferente, não?

    Além disso, a SA dá uma vaga entre 39 times. A Copa do Brasil, uma entre 64 (se formos rígidos e considerarmos só os da 1ª divisão, uma entre 12). O Brasileirão, três ou quatro entre 20. Onde é mais fácil?

    *não discordo do post inteiro. Acho ridículo o 14º colocado do BR ter chance de levantar uma taça continental. De cara, eu eliminaria a fase eliminatória entre brasileiros (embora a TV não vá gostar), colocando na competição apenas quatro clubes brasileiros. Ainda assim o décimo colocado eventualmente teria chance, o sistema ainda precisaria ser aperfeiçoado – outra possibilidade seria dar três vagas via BR e uma para o vice-campeão da Copa do Brasil, mas isso também muda pouco as coisas.

    AK: O Fluminense está na Libertadores, é claro. Estamos falando da possibilidade de se manter na Libertadores ano a ano, aumentando receitas, exposição e a chance de ganhá-la. É inadmissível que o quarto colocado do BR, no caso extremo de não passar pela pré-Libertadores, só tenha UMA chance para voltar a disputá-la, enquanto o décimo-terceiro tem três. Sobre os níveis de dificuldade, é evidente que a qualidade dos times torna as vagas do BR muito mais difíceis, independentemente da proporção. Um abraço.

  • M. Silva

    Caro André,

    seria pedir demais um post detalhando os critérios e procedimentos para a determinação dos grupos da Libertadores (incluindo a escolha dos cabeças de chave)? Pesquisei alguma notícia sobre isso, mas só encontrei os resultados, não uma exposição processo. É verdade que na UCL também existe uma disparidade nos grupos – esse ano, por exemplo, os grupos do Real Madrid e do Barcelona são muito díspares – mas acho que não como no caso da Libertadores no próximo ano – em que Fluminense, Cruzeiro e, possivelmente o Corinthians pegarão times muito mais fortes e tradicionais que Santos e Inter, por exemplo.

    Um abraço,

    M. silva

  • Marcelo

    Qual seria a sua proposta?

    Abraço

    AK: A conversa deveria passar por mudança de calendário, adequação ao que se faz no resto do mundo onde o futebol é importante, etc…, mas pode-se começar com duas medidas: os clubes da Libertadores não deveriam ser excluídos da CB, e o quarto colocado do BR deveria ir para a pré-Lib. Bem-vindo de volta. Um abraço.

  • André Bastos

    Xará, esse problema é relativamente simples de se resolver.

    Digo relativamente porque implicaria na perda de “apoio” da CBF em algumas federações.
    Bastaria acabar com a mamata da vaga para a Libertadores via Copa do Brasil. No máximo seu campeão deveria ter a classificação para a Sul-Americana. Mas ai esbarraria nas federações de menor expressão que têm nessa competição a chance de ver algum de seus filiados fazer um brilhareco ou outro.

    Imediatamente a CB perderia parte de seu brilho, mas é o preço que se paga para valorizar o principal campeonato nacional. No brasileirão os quatro primeiros teriam vaga assegurada, sem pré-libertadores para o quarto lugar.
    A Sul-Americana poderia ter seu nome (mais uma vez!!) alterado para uma, digamos, Copa Panamericana. Tendo nesse novo torneio times da america central e do norte. Seria um torneio mais longo que a Libertadores, envolvendo fases de mata-mata antes da definição dos grupos.

    Evidente que para isso acontecer seria necessário alterar todo o calendário nacional e criarmos um calendário único para as Américas. Aí é que mora toda a complicação.
    Esse calendário seria muito atraente para os norte-americanos, que vêm tentando atrair grandes nomes para seu torneio.

    Seria uma ferramente de mkt valiosa, se bem usada, claro.

  • Anna

    Eu só acho que não deveriam tirar a vaga do quarto colocado do Brasileirão no meio do jogo, do nada. A vaga na sul-americana, para a Libertadores, acho digno. Estimula a competição que era desprezada pelos clubes brasileiros. Deviam tirar uma vaga de um dos campeonatos peruano ou boliviano ou não chamar mexicanos, aí ficava uma vaga pro campeão da SA, mesmo que brasileiro, e outro pro quarto colocado. Concordo com vocÊ quando diz que os brasileiros deveriam ser cabeças de chave.

  • Felipe Datt

    Eu diria que futebol é para os trouxas. Saudades do futebol brasileiro até 2002. Brasileirão era disputado com gosto, com bons times querendo o título, e a Libertadores era um prêmio. Chegam os pontos-corridos e, com exceção do Cruzeiro-2003, acabam-se os esquadrões, acaba a graça do Brasileirão e, turbinado pela imprensa, garantir vaga na Libertadores se tornou a maior meta do futebol brasileiro. Podem apresentar a justificativa que for, mas os pontos corridos estão ajudando a acabar com nosso futebol. É mais díficil no sentido que obriga os times a terem elenco que suas finanças não comportam, o grande número de jogos mina qualquer preparação física e os grandes times, aqueles que até os adversários lembram a escalação, viram apenas lenda. É uma moderninade importada e tola, pelo menos nesse momento. Exige mais preparação para ser implantado com sucesso.

  • Leandro Azevedo

    Acho que com a adequacao do calendario esse problema seria solucionado, mas os clubes normalmente dao prioridade a certas competicoes… sera que nao seria mais do mesmo e os clubes acabariam eventualmente jogando umas das chances pelo ralo para priorizar uma outra competicao? Pq fatalmente, duas delas (CB, CSA, CLA ou BRA) teriam que ser realizadas ao mesmo tempo.

  • Willian Ifanger

    O dia que alguém souber montar um calendário e entender que existe hierarquia entre as competições, tudo será resolvido. Acho.

    Seguindo seu exemplo: o Atlético/MG não precisa, necessariamente, ganhar nenhum jogo pra chegar à Libertadores 2.012. Uma graça isso.

    As vagas da CLA deveriam ser definidas apenas no Campeonato Brasileiro. Copa do Brasil e CSA deveriam valer pelo que realmente valem: a conquista de um troféu. E não é o que todo time busca?

  • Acho que não concordo com o tópico inteiro por ver neste campeonato uma possibilidade de redenção interessante para o futebol. Além do mais, dá a possibilidade de um ou mais times terem alguma motivação no final do ano. O que também é bom para o futebol. Mas foi interessante colocar em pauta a questão do mérito e da recompensa.

    Saudações tricolores

    Felipe

  • Sumaré

    A necessidade de melhorar o nosso calendário é óbvia. Na verdade, é de uma obviedade ululante. É muito triste saber que isso nunca vai mudar.

    Quanto a CSA, nossa Liga Europa (kkkkkkk), bem… por onde começar… este é mais um torneio ridículo que é mal organizado pela Conmebol. Tem tanta coisa errada com a CSA que o melhor seria simplesmente acabar com ela. Um torneio cuja final é disputada pelo penúltimo do campeonato brasileiro e o penultimo do campeonato argentino não pode, de modo algum, dar vaga a pré-libertadores. De modo nenhum!!

    Mas se a CSA esta aí para ficar que a Conmebol, pelo menos, desse aos 4 ou 8 melhores 3o. da Libertadores uma vaga nas 8as. da CSA. Com certeza, elevaria o nível da competição!!

  • Todos os times da série A se enfrentando Copa do brasil, que alem da vaga para as Libertas, também teria um CB com 16 times, com 4 caindo, mais competição e emoção e menos 8 jogos durante todo o ano nos finais de semana, e a copa do B. durante meio de semana e estaduais também encurtados.

  • Na série B, C e D também seriam 16 Times subindo e caindo 4. Com a CBF abrindo a carteira e permitinduos participarem dignamente.

  • BASILIO77

    Felipe Datt disse em parte, o que penso.
    Porém, a fixação(exagerada a meu ver) por grande parte da torcida brasileira pela CLA veio pra ficar. É inegável sua importância sob o ponto de vista geo-politico…mas do ponto de vista esportivo…da qualidade do futebol apresentado…é bastante discutível…ao meu ver perde para o brasileirão…no máximo empata em alguns anos…depois do fim da “era Boca Jr”, a CLA caiu demais na qualidade….se a tabela não “força” o enfrentamento entre os brasileiros antes da final…acredito que teriamo tido finais brasileiras há uns 3 anos.
    Enfim, como a fixação pela CLA veio pra ficar, o texto está coberto de razão.
    Abraço.

  • Junior

    Caros, é inimaginável qualquer possibilidade do atlético-MG ganhar alguma coisa. Afinal, já são 40 anos sem qualquer título relevante, mesmo jogando a Copa do Brasil todos os anos. O exemplo foi infeliz. Melhor seria ter citado o Criciúma, Paulista, Santo André ou o Sport, esses sim times que ganharam a CB e foram à Libertadores.

  • Alexandre*

    De fato, há uma distorção evidente.
    E o melhor jeito de resolver isto é devolver a vaga na Copa do Brasil aos times que disputam a Libertadores. Além disso, a Copa do Brasil, a Libertadores e a Sulamericana devem ser disputadas durante toda a temporada, como ocorre com as copas equivalentes na Europa.
    No entanto, concordo com algo que disse o Claudio RK. É mais fácil ficar em 4º no Campeonato Brasileiro do que passar por 5 mata-matas consecutivos da Sul-americana ou 6 mata-matas consecutivos da Copa do Brasil. Isso é óbvio, né ?

  • Willian Ifanger

    “No entanto, concordo com algo que disse o Claudio RK. É mais fácil ficar em 4º no Campeonato Brasileiro do que passar por 5 mata-matas consecutivos da Sul-americana ou 6 mata-matas consecutivos da Copa do Brasil. Isso é óbvio, né ?”

    Se algum torcedor gremista estiver aqui, por favor, responda por mim.

  • Paulo sp

    É mais fácil ficar em 4º no Campeonato Brasileiro do que passar por 5 mata-matas consecutivos da Sul-americana ou 6 mata-matas consecutivos da Copa do Brasil. Isso é óbvio, né ?”
    è verdade por isso, S.André, Criciuma, Paulista , Juventude,Sport , conrinthians, gremio, chegaram na final e venceram???(SIM no brasileirão eles brincaram…)
    Mais uma vez alguém falando que futebol bom, foi até 2002…PIADA NÉ?
    2004 era praticamente o mesmo time de 2002… 2005 e 2006 tivemos 2 campeões mundiais…
    fizemos varias finais de liberta, mas claro nunca está bom…pelo menos pra vcs torcedores de times pequeno…AHHH sim em 2001 a final do brasileiro foi disputada pelo A.Paranaense x São Caetano… em 2000 times da terceira divisão entravam no MATA_MATA(da primeira divisão) kkkk
    VCS só podem estar de brincadeira… Em 97 acho que o Timão chegou na ultima rodada brigando pra não cair, fez um jogo pra lá de SUSPEITO com o GOIÀS e se salvou em 96 acho que não teve rebaixamento em 95 a roubalheira contra o SANTOS e assim vai…
    E o mais curioso é que até o ano passado todos clamavam para que a CSA desse uma vaga para liberta…
    Já disse antes, acho que nem Copa do Brasil deveria ter vaga garantida na liberta, claro que isso tiraria a graça do mata-mata …kkk contraditório não!

  • David

    Disse tudo. Uma pena o tema passar batido pela “imprensa especializada”. Aqui e ali alguém comenta, de vez em quando. A maioria nem sabe que isso é (o) problema. Assim como a maioria dos torcedores, desde os normais até aquela espécie ignorante que é comum nos comentários de blogs.

    E aqueles que tem poder pra fazer a coisa direito, dirigentes de clubes, federações, confederações e os financiadores do futebol, não tem capacidade nem pra entender o tamanho do problema e a quantidade de vantagens que teria arrumando essa gambiarra.

    A Globo entra nessa em dois papéis, como principal órgão de imprensa e como maior financiadora.

  • Luiz

    Eu vou discordar da grande maioria aqui em um ponto: pra mim eh MUITO justo o campeão da Sul-Americana disputar a Libertadores no ano seguinte. Analisemos os campeões desde sua criação: San Lorenzo, Cienciano, Boca Juniors(2x), Pachuca, Arsenal, Internacional, LDU e Independiente. Os vices: America-MEX, Atl. Nacional-COL, Bolivar, Colo-Colo, Estudiantes, Fluminense, Goiás, PUMAS e River Plate. Dos campeões, tirando o Cienciano e o Arsenal de Sanrandí, foram só times tradicionais, muitas vezes que brigaram por Libertadores no ano seguinte, ou no ano anterior (Estudiantes foi campeão no ano seguinte, Boca sempre brigou, LDU havia sido campeã no ano anterior, Inter foi campeão 2 anos depois). Então eu acho que o problema não é o campeão da Sul-Americana ir para a Libertadores, pelo contrário, acho até que isso vai ajudar a valorizar o campeonato, fazendo com que os grandes times do Brasil e da Argentina por ex. passem a levá-la mais a sério. E mesmo esses times mais “fracos” fizeram boas campanhas para chegarem lá, o Arsenal, o Cienciano, o próprio Goiás, o Fluminense do ano passado que lutava pra não cair. Acho essa vaga correta. Acho errado a fase eliminatória que existe entre brasileiros antes da Sul-Americana começar, acho errado vaga pra Pré-Libertadores. Acho que como nos moldes europeus, o terceiro colocado da Libertadores poderia ganhar uma vaga na Sul-Americana em curso. E acho que a Sul-Americana é a chance de times menos expressivos (como o próprio Bolívar, sempre um coadjuvante na Libertadores) poderem ganhar um título continental (como o Zenit, certo?). Agora a Copa do Brasil é outra coisa, eu sou são paulino e comemorei a derrota do Goiás, isso significou o Grêmio fora da CB de 2011, melhor pra gente… CB sem os melhores brasileiros é palhaçada.

MaisRecentes

Escolhas



Continue Lendo

Gracias



Continue Lendo

Abraçados



Continue Lendo