NOTINHAS PÓS-RODADA



O Flu está de novo na ponta. E só perderá o título por uma catástrofe.

Os 3 primeiros já estão garantidos na Copa Libertadores.

As notas da rodada 36:

* O Grêmio (3 x 1 no Atlético Paranaense: Neuton, Paulo Baier, Douglas e Diego – 27.044 pagantes no Olímpico) é o dono momentâneo da quarta vaga, virtual, do BR-10 na Libertadores 2011.

* Em 19 rodadas, o tricolor gaúcho foi da ZR ao G-4.

* Em jogo que valia apenas para o visitante, o Ceará (1 x 1 com o Grêmio Prudente: Rhayner e Geraldo –  842 pagantes no Prudentão) solidificou sua posição na zona de classificação para a Copa Sul-Americana do ano que vem.

* O público pagante é vergonhoso para o Campeonato Brasileiro. De qualquer divisão.

* O Flamengo (2 x 1 no Guarani: Renato, Baiano e Diego Maurício – 34.932 pagantes no Engenhão) ainda não escapou, mas quase.

* No gol do “Drogbinha”, a bola saiu do pé de um defensor do Guarani. O mesmo jogador que ergueu o braço pedindo impedimento.

* Os reservas do Palmeiras foram os adversários ideais para o Atlético Mineiro conseguir um resultado (2 x 0: Diego Souza e Neto Berola – público ND na Arena da Fonte) tranquilizador.

*  O Atlético precisa de uma vitória em dois jogos.

* Com apenas um titular, o Internacional (2 x 1 no Botafogo: Andrezinho, Rafael Sobis e Antônio Carlos – 19.604 pagantes no Engenhão) não se constrangeu em ajudar o Grêmio.

* Como vivemos no país onde ser correto é motivo de elogios, palmas para o profissionalismo do Inter.

* A vitória sobre o São Paulo (4 x 1: Gum, Lucas Gaúcho, Conca-2 e Fred – 14.410 pagantes na Arena Barueri) foi provavelmente o jogo mais fácil do Fluminense no campeonato.

* Mais até do que os 5 x 1 sobre o Atlético Mineiro, no Engenhão.

* Ausente na maior parte do BR-10, Ronaldo saiu machucado antes de meia hora de jogo e fez enorme falta para o Corinthians (1 x 1 com o Vitória: Danilo e Viáfara – 37.468 pagantes) no Barradão.

* Para o Corinthians, o jogo era a decisão do título. A postura do time no segundo tempo fez pensar que ainda tem muito campeonato pela frente. Não tem.

* O Goiás (Santos 4 x 1: Hernando, Danilo e Neymar-3 – público ND no Serra Dourada) disputará a Série B em 2011.

* Neymar (16) é o vice-artilheiro do Campeonato Brasileiro.

* Dava para apostar numa vitória do Cruzeiro (3 x 1 no Vasco: Roger, Henrique, Edcarlos e Renato Augusto – 16.228 pagantes na Arena do Jacaré) em casa, e contra um adversário praticamente em férias.

* Os 3 gols cruzeirenses saíram após cobranças de escanteios do lado direito.

* A goleada do Avaí (3 x 0 no Atlético Goianiense: Eltinho e Jeferson-2 – 17.800 pagantes na Ressacada) esquentou a maior briga do campeonato.

* Os quatro times imediatamente acima da ZR (Flamengo, Atlético Mineiro, Atlético Goianiense e Avaí) ainda podem cair.



  • Apesar de ser corintiano, nunca achei que o Corinthians tinha time para ganhar o brasileiro sem o Ronaldo. Acho que foi bastante sorte o time conseguir segurar uma boa posição até a volta do atacante. Sem ele, o time fica sem um jogador diferenciado. Dentinho e Bruno César são bons tecnicamente, mas extramente inconstantes.

    Se o título, por um golpe do destino, ficar com o Timão, posso afirmar que foi mais incompetência dos outros do que qualidade do time do Parque São Jorge.

    Abraço!

  • Fred Ferreira

    Acho que o Flamengo será o Coritiba do ano passado….Vai entrar na zona de rebaixamento na última rodada….

  • eduardo-pieroni

    Boa andré, o Sr SIMON não deu um penalty para o fluminense no jogo contra goias dizendo que a bola bateu na mão do defensor e ontem o Ralf teve intensão de botar a mão na bola?????

  • Alexandre

    Já que o Tite levantou a bola, vamos aos lances polêmicos da partida em Salvador:
    1) Pênalti do Ralf. O jogador corintiano estende o braço e impede que ela chegue ao adversário. O Simon acertou. Isto é pênalti. A dúvida é se não caberia cartão amarelo no lance;
    2) Impedimento do Júnior. Estranhamente, não havia câmeras para registrar decentemente o lance. Então, ficamos na dúvida. Nota zero para a Grobo;
    3) Pênalti do Júlio César. Mais uma peça pregada pelos deuses do futebol. Lance parecidíssimo com o protagonizado pelo Gordo na semana passada. O Simon acertou. Não dá para marcar pênalti neste tipo de lance, né! Ou dá?
    4) Não é lance nem aconteceu neste jogo, mas é polêmico pra caramba: o São Paulo entregou? Claro! De bandeja. Não faltaram nem a expulsões “me-engana-que-eu-gosto”, como em 2009, aliás…

  • Gustavo Xavier de Almeida

    Andre, boa tarde
    qual sua opiniao sobre Corinthians 0 x 2 Flamengo em 2009 e SPFC 1 x 4 Fluminense em 2010…

    AK: Atuações caracterizadas pelo descompromisso. Um abraço.

  • leonardo atleticano

    André, o jogo do Flu não foi tão simples assim, creio que a avaliação foi só pelo placar, enquanto houve igualdade de jogadores em campo a parada estava igual, e isso foi até a metade do segundo tempo.
    O Inter não deve ser parabenizado pela incompetência do Botafogo, entrou com o time reserva para atrapalhar o Grêmio sim, o Botafogo é que conseguiu perder um caminhão de gols e ainda falhar na defesa. A instituição Inter fez feio, os jogadores reservas do Inter é que merecem respeito.
    O Flamengo tem poucas vitórias, se perde as duas próximas partidas, é candidato sério a segundona, nos critérios de desempate ele é o pior colocado daqueles que estão no bolo.
    O Corinthians pode agradecer o empate em Salvador, se existisse um vencedor nessa partida, justo seria o Vitória levar os três pontos.
    Meu Galo trocou figuras com o Palmeiras, e os dois ficaram satisfeitos com as suas necessidades no Brasileirão e na Sul Americana.
    Os cruzeirenses agora choram pelo desempenho do São Paulo, acham tudo e todos tem que trabalhar em função deles, se esquecem que as asas do Perrela só cobrem Minas Gerais.
    Não é fácil acontecer, mas creio que cai Flamengo, Guarani, Goiás e Grêmio Prudente.

  • boa tarde andré kfoury. eu prestei bastante atenção no seu post e percebi algumas insinuações que sao tipicas de torcedores : “Com apenas um titular, o Internacional (2 x 1 no Botafogo: Andrezinho, Rafael Sobis e Antônio Carlos – 19.604 pagantes no Engenhão) não se constrangeu em ajudar o Grêmio.

    * Como vivemos no país onde ser correto é motivo de elogios, palmas para o profissionalismo do Inter.

    * A vitória sobre o São Paulo (4 x 1: Gum, Lucas Gaúcho, Conca-2 e Fred – 14.410 pagantes na Arena Barueri) foi provavelmente o jogo mais fácil do Fluminense no campeonato.

    * Mais até do que os 5 x 1 sobre o Atlético Mineiro, no Engenhão”

    nao existe essa historia de alguem ajudar alguem, o corintians nao teve competencia pra fazer a sua parte, o time é limitado, ja foi longe até demais isso é fato, que fique bem claro que o sao paulo nao entregou o jogo, por outro lado o fluminense deu um show em cima do sao paulo por que é disparado o melhor time do campeonato e merece ser campeao, tem conca o melhor jogador do brasileirao, o palmeiras vai perder pro fluminense por que o flu é melhor tem mais time, sou palmeirense, quem merece ser campeao pelo que vem jogando é o time das laranjeiras.

    AK: Você percebeu errado. Não há nenhuma insinuação em nada do que escrevi. Um abraço.

  • Hey André!

    Não assisti ao embate tricolor ontem, apenas a alguns lances sem replay (leia-se Gols do Fantástico) mas alguns amigos meus (corinthianos, só pra contextualizar :P) me informaram que só ficou “fácil” para o Fluminense após as expulsões dos jogadores paulistas.

    Aliás, esses mesmos amigos me falaram que não foi falta do Xandão, e que o Richarlyson merecia apenas amarelo… você achou que o árbitro foi muito rigoroso também?

    Abraço!

    AK: O lance do Xandão é discutível. O Richarlyson foi expulso porque reclamou da falta. Um abraço.

  • Alexandre

    André,
    Este problema dos times que, nas rodadas finais, jogam de forma displicente porque não tem mais nenhum interesse no campeonato é um problema recorrente e poderia receber maior atenção da CBF, não acha?
    Claro que não há uma fórmula milagrosa que acabe de vez com estas “entregadas”, mas algumas medidas poderiam minimizar a possibilidade deste tipo de ocorrência, como marcar os clássicos estaduais para as últimas rodadas do campeonato, por exemplo.
    Outra medida que poderia ser tomada seria criar um ranking para medir as equipes de melhor desempenho nas duas ou três últimas temporadas (desempenho no ano todo, não só no Brasileirão) e montar a tabela de forma que estas se enfrentassem nas últimas rodadas.

    AK: Marcar clássicos estaduais para as últimas rodadas é uma boa ideia. Um abraço.

  • Cesar

    Não se pode achar que o Corinthians perdeu o campeonato ontem. Lembrem que o Corinthians conseguiu perder duas vezes do Atlético Goianiense (duas vezes!!!), perdeu para Avaí, Atlético Mineiro, Vasco, empatou com Prudente, Flamengo, Ceará (duas vezes), Botafogo (duas vezes), perdeu para o Grêmio em casa…. Então gente, perdemos o campeonato ao logo dele e não ontem….

    Abraço.

    AK: O Corinthians pode não ter perdido o campeonato ontem. Mas provavelmente deixou de ganhá-lo ontem. Um abraço.

  • kleber

    Concordo com suas análises, de fato o Fluminense não teve vida dura contra o SPFC e o Corinthians não teve pretensão alguma após a saída do Ronaldo de campo…………..

    acho que Vitória e Guarani se juntaram a Goias e Prudente.

    Abraço.

  • Eu realmente vi os lances “por cima”, e se for pra opinar assim, prefiro ficar quieto a falar besteiras… e fiquei surpreso com os comentários dos meus amigos por eles serem corinthianos… pensei: “eles tão é me zoando, isso sim”, hehehe… por isso lhe perguntei… valeu, André!

    Aliás, aqui no seu blog mesmo, do lado direito em “Twitter do Lancenet!”, olha o que eu acabei de ler lá… é impressionante como um cara que sofre discriminação por isso usa as mesmas palavras para ofender outras pessoas… tsc, tsc, tsc… esse realmente foi merecido!!!

    Grande abraço!

  • Beto

    Ooooo André…

    Eu jurava que você ia colocar uma notinha sobre a polêmica cobrança de pênalti do Neymar…
    Qual foi o comentário geral entre os jornalistas?

    Abs!

    AK: Eu ia escrever essa nota mesmo. Ele adaptou o famoso “truque da bola errada” do futebol americano para o futebol. Só que não pode. Um abraço.

  • BASILIO77

    Tem coisas que SÓ acontecem com o Botafogo, fato!
    Abraço.

  • Em 1º lugar quem acha que o São Paulo Futebol Clube não entregou o jogo é cego de dar dó!

    Xandão sequer marcou Gum no 1º gol e ainda forçou uma expulsão.

    Richarlyson então, nem se fala… tenho pena do Fluminense SE contratar um profissional com caráter duvidoso como o dele.

    Agora, os fins justificam os meios? Aqui se faz aqui se paga? Beleza…

    O que se esperar de sujeitos que se rebaixam para igualar as mazelas do arquirrival? Seja no papel de torcedor ou jogador…

    É o mesmo tipo de sujeito que vota em uma palhaço como forma de “protesto”, ou nos mesmos corruptos de sempre. É o típico sujeito que adora o tal “jeitinho brasileiro”…

    Olha eu aqui viajando, cobrando ética em um país como o Brasil.

    Fiquei revoltado, envergonhado e indignado com a postura daquele cafajeste do Felipe contra o Flamengo, em 2009… mais ainda por ser corintiano. Foi uma vergonha sem tamanho…

    … mas agora os são-paulinos se sentiram “vingados”, SPFC, aquele clube outrora modelo de gestão. Um clube ímpar, exemplo a ser seguido. Parabéns, se nivelaram por baixo!

    Pois bem, só resta dizer uma coisa aos são-paulinos:

    ” – Bem-vindos à LAMA!”

  • Junior

    Só pra constar: e o Tostão (o melhor comentarista DISPARADO da ridícula imprensa esportiva brasileira) chamando todos vocês de “zé regrinhas” ??? sensacional

    AK: Você que é sensacional. Se a imprensa esportiva brasileira é ridícula, deve ser fácil ser o melhor comentarista, não? Na tentativa de elogiar o Tostão (que é genial), você o desmereceu. Não é maravilhoso? Um abraço.

  • M Silva

    Caro Alexandre e André,

    acho que a idéia de marcar os clássicos para as rodadas finais contém um problema (que eu acho que é o motivo para usualmente eles não serem marcados para as últimas rodadas do campeonato): eles ferem o princípio de isonomia tão advogado pelos defensores dos pontos corridos (dentre os quais não me incluo), pois um eventual time que esteja disputando o título e não tenha rival histórico na mesma divisão será beneficiado, e aqueles que os tiverem serão prejudicados, visto que seus rivais os enfrentarão com muito mais garra para prejudicá-los.

    É evidente que distorções deste tipo sempre podem acontecer – por exemplo, rivais pelo título enfrentarem times que estejam em condições muito diferentes na tabela nas últimas rodadas – mas isso não é previsível antes do campeonato, quando a tabela é feita. Já a rivalidade o é, e usá-la me parece, portanto, um tipo de manipulação que quebra a característica de igualdade que se costuma valorizar nos pontos corridos.

    Um abraço,

    M. Silva

  • Bem, Fell, pela sua lógica, se “(..) quem acha que o São Paulo Futebol Clube não entregou o jogo é cego de dar dó!”, então quem acha é um conspiracionista nato e faz questão de enxergar pêlo (não tem mais acento, eu sei, mas fica feio sem) em ovo.

    É inacreditável como todos querem (isso mesmo, QUEREM) que um time, 10° colocado, desfalcado, sem pretensão nenhuma (praticamente) no campeonato, ganhe de um dos melhores times, que tem o melhor jogador e o melhor técnico. E se não ganhar: “tá vendo, fez corpo mole, por isso que eu digo, se patati-patatá, blá blá blá, lá lá lá…”.

    E olha que esse time todo “desmantelado” estava tentando jogar de igual para igual, conseguindo um empate suado, após perder seu principal zagueiro, tomar um gol de um zagueiro acostumado a esse tipo de jogada (ou vai me dizer que esse gol do Gum foi pura sorte?!) e ver seu goleiro-ídolo realizar verdadeiros milagres (o ÚNICO que teria alguma razão – injustificável, mas uma razão – de querer entregar o jogo para que o arquirrival – é sem hífen? – não fosse campeão), quando tem dois de seus jogadores expulsos (um, como bem lembrou o André, seria discutível. O outro já tem um loooongo histórico – inclusive neste Brasileiro), e vê o melhor jogador do melhor time dar a vitória para seu adversário.

    É difícil, viu… mas tudo bem. Assim como não acredito que o SPFC entregou o jogo (pelo menos até tomar o 3° gol), também não acredito que o Grêmio tenha entregado o jogo para o Flamengo o ano passado. Foi como disse um amigo aí em cima: foi mais incompetência de Botafogo e Corinthians do que corpo mole de São Paulo e Inter (ou vai me dizer que, ao ver a escalação genérica do Colorado, ninguém pensou: “tá vendo, vai entregar, eu já sabia e etc. etc. etc.”).

    Affff.

    Abraço!

  • SURFISTA VERDE/BRANCO

    bom, sobre esta história de entregar ou não os jogos se fosse invertido a situação para qualquer dos 3 times grandes de SP, duvido que os outros 2 não fariam o mesmo isto ficou provado o ano passado então quem prejudicou não tá gostando agora…. deviam ter pensado no ano passado quando fizeram isto quem sabe agora tomem vergonha na cara e façam o correto daqui pra frente, inclusive que estes que estão criticando sabem e muito bem que SÃO PAULO E PALMEIRAS FORAM PREJUDICADOS E MUITO PELO rancoroso treteiro dono da cbf…. ele também tem sim culpa em boa parte do que esta acontecendo nesta reta final do BR 2010 então ao invés de culpar outro clube pela incopetencia do seu time enxerguem quem é o culpado desta história…… o dono da cbf, e vendo tudo isto acontecendo tenho que dar risada ao pensar que desde o final da copa na AFRICA DO SUL AS ATENÇÕES estão todas voltadas para nosso PAÍS…. e quem tá vendo esta palhaçada toda por aqui deve é estar horrorizado com tantas trambicagens que viram em 1 PAÍS onde a moralidade que deveria ser imposta pela entidade máxima do futebol é vergonhosa pois vive em regime de neo nazismo…. ou de senhor de engenho algo inadimisivel onde o futebol É O PRINCIPAL ESPORTE DO PAÍS…….

  • ao leonardo atletico: bom, leonardo, diferente do grêmio no ano passado, o Inter tem um Mundial pra disputar em dezembro. Não ia colocar titulares pra jogar no esburacado Engenhão. o gr~emio colocou os reservas exatamente pra não ganhar. Por favor, não coloca meu time junto com um que tem história de viradas de mesa, racismo e tudo mais. Obrigado

  • Roberto Carlos

    André
    Quando dizem que determinado time vai entregar o jogo para prejudicar o rival acredito que isso somente é provavel de ocorrer se a maioria dos onze jogadores sejam de fato torcedores desde criança do proprio time, algo que acho ser bem dificil principalmente no futebol profissional. Hoje os nossos times são formados por jogadores de diversos estados e os mesmos possuem amizades com jogadores dos times rivais, duvido que a rivalidade entre os elencos de jogadores seja igual a que existe entre torcidas. Só para ficar no caso de ontem não é de duvidar que tenhamos corintianos, flamenguistas, vascainos ou botafoguenses vestindo a camisa do SPFC, pergunto para você que conhece os bastidores será que eles estariam preocupados em ajudar o Flu?

    Abraços

  • Xandinho

    É André, que engraçado heim?! Nem uma nota sobre mais um assalto a favor do Corinthians????
    Eu, que leio e admiro suas colunas, estou achando muito engraçado. Isto pra não falar outra coisa. Você é assim só a favor do Corinthians (leia-se CBF)? ou de qualquer time paulista também?
    Confesso que te achava menos tendencioso e mais isento. 
    1 – Foi penalti no Ralf.
    2 – Foi penalti do Julio César.
    3 – O Gol anulado foi legítimo, o Arnaldo no Programa Bem Amigos mostrou a imagem do Chicão dando condição. Se repararem a marca do gramado verão que é verdade.
    Resultado, mais uma ajuda ao Timão poderoso e atual gestor do PAC – Programa de Ajuda ao Corinthians.

    AK: Escrevi no jornal que foi pênalti do Ralf (ainda que muita gente questione). Também escrevi no jornal que o gol do Júnior pareceu legal. Não vi pênalti do JC, goste você ou não. Enquanto o termômetro da minha isenção for o seu complexo de perseguição, saberei que estou no caminho certo. Um abraço.

  • Xandinho

    Correção –
    Na coluna acima, onde escrevo:
    1 – Foi penalti no Ralf.
    Leia-se
    1 – Foi penalti do Ralf.
    Grato

  • Para o Fluminense perder o título, não é preciso uma catástrofe não, só uma derrota já é o suficiente. E do jeito que a coisa anda estranha neste Brasileiro, não é de se duvidar não.

  • Rita

    O lance do Júlio César no jogador do vitória foi mais pênalti do que o do Gil no Fenômeno.
    Segundo o critério, claro! Ou melhor, a falta dele.

    Incrivelmente, a Rede Globo de Televisão
    não teve o lance do tal impedimento do Júnior (ã-hããã).

    Tomara que os jogadores do Fluminense saibam que também no futebol,
    catástrofes podem acontecer.
    Continuarei de cá torcendo pelo tetra do Muricy.

  • Paulo sp

    Felldesign, ao contrário do ano passado quando seu time(?) deu vergonha, o meu SPFC não entregou…Pelo menos, comparando as atuações dos goleiros envolvidos, só não vê quem é cego,
    R.Ceni(acostumado a vencer) foi infinitamente melhor e mais profissional que o tal Felipe(viciado em derrotas).
    As expulsões foram muito injustas também, no lance do Rick(foi expulso injustamente outras vezes), nem falta foi!
    Acredito que não tem nada decidido, cruzeirense e corintianos deveriam acreditar também…

  • leonardo atleticano

    Rubens, seu Inter é realmente gigante, mas nesse caso agiu da mesma forma, tanto que vai jogar completo até o fim do campeonato, escolheu justamente a partida que interessava ao Grêmio para poupar todos, me parece claro isso.
    Mais uma vez, eu digo, nota dez para sua equipe reserva, quanto a diretoria, nesse caso, caiu na vala comum.

  • kleber

    Sobre as polêmicas da rodada:

    Não vi penâlti no lance do Ralf, na minha opinião mais um “a brasileira”, lance de bola na mão como outros marcados durante todo o campeonato…..

    Também não vi pênalti no lance do Julio Cesar, sem querer ser repetitivo mas já o sendo, disputa de bola aerea…………….. não dá para disputar uma bola no ar com a força de uma “maria mole”….

    Não vi a repetição do lance do impedimento, mas o Simon apitou muito antes da finalização……………

    Quanto ao jogo São Paulo x Fluminense…………de um lado um time motivado pela disputa do título……..do outro uma equipe sem aspirações e entorpecida………

  • Allejo

    Felldesign é melhor nas ilustrações do que nos comentários, sem dúvida…

  • Willian Ifanger

    Mas é claro que o Tricolor “entregou” o jogo…..qualquer um que acompanha futebol sabe que a marcação feita pelo São Paulo foi totalmente frouxa. O placar só não foi definido antes, porque o Flu estava muito nervoso e ansioso.

    Como acabar com isso? Nenhuma regra, acerto de tabela, ou algo nesse sentido possa ser feito. Isso é um problema cultural. Problema da sociedade que perdeu há algum tempo o juízo de valor das coisas.

    O jogadores em campo fazendo corpo mole é vergonhoso. Mas a torcida incentivando isso é chegar perto da calamidade. Torcer contra o rival é normal (eu queria que o Corinthians levasse de 10 do Vitória), mas torcer contra o time?

    Em tempo: eu não me lembro do Corinthians ter feito a torcida do São Paulo sofrer algum dia….a gente ganha e perder no mesmo ritmo, filas a parte. Agora, curioso “entregar” o jogo pra um time que pouco tempo atrás nos eliminou numa quartas-de-final de Libertadores com um gol aos 48minutos do segundo tempo. Aquele dia eu sofri muito. Domingo era pra ser o dia do “troco”. Mas quem disse que alguém ali respeita a história do clube e lembra dos fatos? Se nem a “torcida” lembra disso…

    AK: Exemplar. Um abraço.

  • Quem acompanha seus comentários sabe que vc insinuou alguma coisa no trecho do jogo tricolor x time de 3 cores…

    Vc, que não deve ter assistido ao jogo, não viu que até o Xandã ser expulso, o SPFC criou mais chances de gol, marcou gol de letra com o Lucas Gaucho e quase fez outro com ele novamente de peixinho na área.

    Só q o jogo estava lá e cá.

    Não torci pro SPFC perder, jamais torceria contra meu time, mas com 2 a menos fica dificil.

    A expulsão do Xandão fui meio duvidosa e o Ricky forçou a expulsão, talvez por ter algo com o flu acertado para o ano que vem.

    Continuo orgulhoso do meu time.

    Jogou muito e se não tivesse 2 a menos teriamos ganhado deles…

    AK: Você tem todo o direito de se orgulhar do que quiser. Mas não de dizer que há insinuação onde não há. A frase é clara: foi o jogo mais fácil do Fluminense no campeonato. Um abraço.

  • Thierry

    é claro que o São Paulo entregou o jogo, ninguém marcou o deco e o conca, ninguém mesmo eles sempre tinham tempo para pensar e concluir as jogadas, o Alex não marcava ninguem só dava condição de jogo. Aquele lance que o Washington perdeu o gol incrivel mostra muito bem, ele no meio da area sem marcar ninguem dando condições ao Washington livre. O gol foi contra por isso foi gol senão o Lucas gaucho abriu a perna isso sim. e o Rogerio´que nunca dá rebote espalmou todas as bolas nos pes dos atacantes, (aquela do gol impedido do washington foi ridicula, era muito mais facil espalmar para fora mas ele viu o W9 livre e jogou no pé dele) o único que jogou para ganhar foi o Lucas.
    Eu sou corinthiano, de qualquer não vamos reclamar pois já sabíamos que isso ia acontecer. O Corinthians não pode depender do São paulo e perdeu pois não conseguiu vencer o Vitoria em Salvador. Esse tipo de rodada é uma pena para o campeonato de pontos corridos, mas com esse historico isso vai acontecer sempre.
    Como disse a gente não reclama pq não quer depender de vcs, agora dizer que não entregou é ridiculo, pois isso foi claro.

    depois desse historico creio que isso sempre vai acontecer de agora em diante, o que é uma pena para o campeonato de pontos corridos.

    QUALQUER UM QUE ENTENDE UM POUCO DE FUTEBOL SABE QUE O JOGO FOI ENTREGUE E A TORCIDA QUE ADORA , TOMOU E AI COMEMOROU.

    Ainda dá o Bugre vai marcar o flu como nunca !!!

  • Massara

    Andre, como assim vc não viu penalti do JC?

    O que aconteceu com a regra 12?

    Empurrao nas costas impedindo o jogador de disputar a bola não e falta?

    Se foi dentro da area, e penalti.

    Isso sim e falta de criterio, com todo respeito.

    Abs.

    AK: Com o mesmo respeito, não é não. Os lances são diferentes, como já escrevi. Bola no ar (não no peito), e o jogador do Vitória abre os braços para impedir a disputa. Concordo com essa análise:

    http://video.globo.com/Videos/Player/Esportes/0,,GIM1379497-7824-CAIO+RIBEIRO+ANALISA+OS+LANCES+DO+EMPATE+ENTRE+CORINTHIANS+E+VITORIA,00.html

    Um abraço.

  • Fernando Lippi

    André, eu acho um pouco estranha essa história de considerar “profissionalismo” um time que venceu o outro… quem pode dizer que o SP ou Palmeiras, com seus times completos, venceriam seus jogos?

    Pode não ter nada a ver, mas pra mim falar isso é falta de respeito com os jogadores.. os jogadores “reservas” também estão trabalhando para melhorar, um dia serem titulares… é igual dizer que a ESPN não foi profissional pq mandou o Mendel cobrir o Corinthians só pq o Plihal estava cobrindo a Champions na Europa ou coisa do tipo… toda empresa tem diversos funcionários exatamente por isso, para que um possa cobrir o outro caso ele não esteja disponível… não lembro de ninguém falar que o Inter não foi profissional no começo do campeonato, quando ainda estava na Libertadores e por isso utilizava reservas no Brasileiro…

    Abraço

    AK: Eu digo “profissionalismo” pela postura do time em campo, ainda mais levando em conta que eram os reservas. Foi um elogio. O fato de clubes envolvidos em outras competições usarem escalações alternativas no Campeonato Brasileiro é algo que temos de lamentar, pois interfere na balança de forças do torneio, mas não podemos criticar. Um abraço.

  • Glauco

    Caro André,

    como é ter que parecer isento e imparcial, trasparecendo claras insinuações típicas de torcedor?
    Todos nós sabemos o time que você torce, até aí tudo bem, mas dizer que vivemos no país onde ser correto é motivo de elogios, você claramente se refere ao jogo de barueri. Mesmo ciente que carregamos paixões clubísticas na maioria das vezes herdadas pelos nossos pais como seu caso, sugiro que você seja mais racional e analise também o que motivou o spfc a amolecer o jogo prejudicando consequentemente o corinthians. Além de ter feito exatamente a mesma coisa no último ano, motiva também o fato de que o presidente da citada agremiação nutre profunda inveja e grande ódio pelo são paulo, a ponto de trabalhar nos bastidores para atrapalhar o rival, tendo o respaldo de pessoas inescropulosas como o sr. ricardo teixeira.

    Sem mais,

    AK: Não veja coisas onde elas não existem. Estou falando do Brasil, das pessoas, da nossa sociedade. O texto (“país…”) é claro. O descompromisso do São Paulo no domingo foi semelhante ao descompromisso do Corinthians em 2009. Tudo pode ter uma explicação, mas isso não significa que alguém precisa concordar. Um abraço.

  • Breno

    André, em algum outro jogo o Fluminense jogou contra 9?
    A expulsão do Xandão, como último homem, é questionável? Ele não tira a chance clara de gol?
    O cartão vermelho ao Richarlyson, que já se mostrou desequilibrado outras vezes, foi injusto?
    Me desculpe as opiniões contrárias, mas, o Fluminense ganhou por causa das expulsões do SPFC, que não foram injustas, nem absurdas.
    .
    Quanto ao lance do penalti, uma questão: o jogador do Vitória protege a bola e o goleiro do Corinthians chega empurrando nas costas, ok?
    Considerando isso, mudamos a situação para a seguinte: bola saindo na linha de fundo, um zagueiro, sem se precoupar com a bola, abre os braços em proteção a bola e um atacante chega empurrando-o. O que acontece? Nada? Ou o juiz, invariavelmente, marca falta do atacante?
    .
    Corinthians e Cruzeiro estão chorando demais, e sem motivo. Será, e merecidamente, campeão brasileiro o melhor time. Melhor zaga, um dos melhores ataques, melhor jogador, melhor técnico, foram outras fatores.
    .
    Uma última dúvida: quando o São Paulo apresentou futebol nesse campeonato brasileiro digno de ser favorito contra o melhor time do campeonato?
    .
    Sem mais para o momento.
    Saudações alvinegras.

    AK: Independentemente das expulsões, a atuação do São Paulo, em comparação ao que o time mostrou no campeonato, foi descompromissada. Lembrou uma só: os 3 x 0 para o Goiás no Morumbi, jogo que convenceu o presidente do São Paulo a contratar um técnico.

    Quanto ao “pênalti” do Barradão: o Adaílton não protege a bola, pois a bola não está com ele. Ele abre os braços para impedir a chegada do adversário. Com os braços, não pode.

    Sobre sua última dúvida: não se trata de ser “favorito contra o melhor time…”. O Goiás estava longe de ser favorito contra o Fluminense e empatou o jogo no Engenhão.

    Um abraço.

  • BASILIO77

    Só lembrando que as “entregas” começaram em 2004…com o Coritiba entregando para o SFC e na ultima rodada o Vasco também amolecendo para o Santos que foi o campeão daquele ano. De lá pra cá isso foi se repetindo, independente de qual clube estivesse envolvido. Tá todo mundo com o rabo sujo nesse ponto.
    Mas tem soluçao sim. Esse papo de que não há solução é balela de quem defende uma ideia até a ultima consequencia, ignorando FATOS e passando por cima do bom senso.
    Abraço.

  • Breno

    Só mais um comentário nesse post.
    .
    “* Dava para apostar numa vitória do Cruzeiro (3 x 1 no Vasco: Roger, Henrique, Edcarlos e Renato Augusto – 16.228 pagantes na Arena do Jacaré) em casa, e contra um adversário praticamente em férias.”
    .
    E o São Paulo tinha qual pretensão no campeonato? Não dava para apostar numa vitória do Fluminense, afinal São Paulo e Vasco estão em situações muito parecidas no campeonato?
    .
    Como diria Ancelmo Góis: “Parece incoerente. E é.”
    Sem mais para o momento.
    Saudações alvinegras…

    AK: Amigo, a questão não é o resultado do jogo. É a atuação do time. Um abraço.

  • kleber

    OK

    aceito que o pessoal do blog entenda que o SPFC entregou o jogo……………..na minha opinião alguns jogadores não estavam suficientemente motivados e interessados…………..

    agora hipocrisia não, ou vcs esqueceream do jogo Corinthians x Flamengo no ano passado?

    só para relembrar, com direito a participação de 90% do atual elenco corintiano e do técnico da seleção:

    “No exato momento em que o Goiás empatava o jogo no Serra Dourada (28.574 pagantes), predominantemente tricolor, o Flamengo abria o marcador no Brinco de Ouro (25.755 pagantes) e assumia a liderança do Brasileirão.

    O São Paulo tinha saído na frente com Washington, aos 15, e muito mais posse de bola.

    Mas Vítor empatou num golaço, aos 21, e Rithelly desempatou em outro, aos 37: 2 a 1.

    E Fernandão, de cabeça, aos 20 do segundo tempo, fez 3 a 1, aproveitando-se da letargia tricolor.

    Washington descontou em seguida, como se percebesse que o São Paulo não poderia esperar ajuda de ninguém.

    Mas Léo Lima fez 4 a 2, sem dar tempo para o tricolor reagir.

    Tudo que o Flamengo queria depois de mandar bola na trave do Corinthians com Álvaro, criar mais chances e jogar melhor que o malaco time alvinegro.

    Zé Roberto, aos 26, em excelente lançamento de Toró, abriu o placar.

    Depois, o Corinthians perdeu um gol feito com Defederico ao finalizar fraco e permitir que Ronaldo Angelim salvasse na linha e ficou sem Edu e Ronaldo ainda na primeira metade do primeiro tempo, com problemas musculares.

    Bruno também fez ótima defesa em cobrança de falta por Chicão que, no segundo tempo, foi expulso, como Mano Menezes havia sido no primeiro.

    O incrível Escudero, que tomou seu oitavo cartão amarelo em oito jogos, se machucou sozinho ao dar um carrinho sem o menor sentido.

    O Corinthians não queria nada com nada e o Flamengo agradecia, novo líder e dependendo só dele para ser hexacampeão brasileiro, além de já estar garantido na Libertadores, ou de uma derrota do Palmeiras, contra o Botafogo, no Engenhão.

    A torcida do Corinthians aplaudia o resultado e ainda viu um pênalti que Léo Moura converteu para fazer 2 a 0 sem que Felipe esboçasse defender: 2 a 0.

    Houve invasão de um torcedor e o Corinthians merece dupla punição, a moral e a disciplinar.

    Foi uma vergonha!”
    (blog Juca Kfouri)

    Em tempo: sou contra a entrega do jogo de Domingo e também contra a hipocrisia…….

    ou por acaso algum de vcs que se queixam hj vieram aqui no ano passado se queixar da atitude do time corinthiano?

    AK: Considero as duas atuações muito semelhantes. Mas não entendi a intenção do seu comentário. Por acaso, o jogo do Corinthians em 2009 isenta o São Paulo? Um erro justifica outro? Um abraço.

  • Willian Ifanger mandou bem, Allejo me esculachou, sem problemas! 😉

    Respondo o que respondi para o amigo Breno:

    BRENO diz:

    estava gostando das suas charges. Mas, agora, querer falar que o São Paulo é “timinho” porque, supostamente, teria entregado o jogo pro Fluminense chega ser rídiculo (como seu comentário no blog do André Kfouri).
    Em qual momento do campeonato, até então, o SPFC apresentou futebol para vencer o melhor time do campeonato? Me diga apenas um…
    Acho que deixando o clubismo de lado, o futuro para ti é brilhante.
    Sem mais para o momento.
    Saudações alvinegras…

    Felldesign respondeiz:

    Olá Breno, primeiramente obrigado pelos elogios!
    Respondendo sua pergunta: que tal quando o SPFC ganhou do Cruzeiro, LÁ?
    Sou tudo, menos “clubista”… Descasco em cima do Corinthians sempre que é preciso (e, acredite, meu time de coração faz por merecer, infelizmente), pode comprovar no histórico das charges… O que talvez a maioria não tenha entendido é a minha indignação por ter visto o SPFC, um clube até então modelo, se nivelar, por baixo. Eu era fã da instituição SPFC.
    Abraços!

  • Allejo

    Quanto chororô dos corinthianos, meu Deus. Até parece que são os paladinos da justiça e nunca fizeram qualquer coisa deste tipo. O SPFC não tinha mais nenhuma pretensão no campeonato e mesmo assim Rogério Ceni fez ótimas defesas os “meninos Lucas” e Ilsinho estavam dando uma canseira no Flu e o jogo estava parelho. Só ficou fácil para o Flu depois da expulsão de dois jogadores. Por isso é fácil discordar de sua afirmação André Kfouri (que eu diria, levemente inclinada pelo corinthianismo), o jogo só ficou fácil para o Fluminense após as expulsões. No mais, seria pedir demais que um time oscilante como o São paulo, na 9ª colocação tivesse a obrigação de ganhar de uma equipe que disputa o título e isso ainda p ajudar a equipe rival, que exatamente há um ano atrás prejudicou o rival, seu goleiro nem pulou em um penalty e o JORNAL OFICIAL DO CLUBE ESTAMPOU NA CAPA; “DOCE DERROTA”. Não é questão de “entregar” e sim de motivação. Chega de choradeira corinthianos, o sonho do centenário acabou, aceitem que foram incompetentes e entregaram o título numa bandeja p/ o Flu.

  • Allejo

    E lembrando que os corinthianos reclamam, mas não lembro de nenhum agradecendo quando Grafite os salvou daquilo que seria a maior vergonha da razoável história do clube, que seria o rebaixamento para a série a-2 do paulistinha em 2004. A bola pune, como diz sabiamente o filósofo Muricy Ramalho.

  • Leandro Azevedo

    Um pouco diferente o contexto, mas a NFL ano passado sofreu muito com o problema de times jah classificados para os playoffs escalando reservas nas ultimas rodadas, o que beneficiou alguns times brigando pelas ultimas vagas e prejudicou outros.

    Esse ano colocaram alguns jogos de divisao nas ultimas rodadas para tentar melhorar isso, e sempre tem o problema de times “querendo” perder para pegar a 1a escolha no draft.

    Nao creio que no futebol brasileiro o simples fato de colocar classicos regionais ajudaria a resolver o problema. Eh complicado cobrar de um time que esta “a passeio” no Brasileirao algum tipo de motivacao. Falaram bastante to jogo do Fluminense contra o SPFC, mas o Cruzeiro teve um jogo tao facil ou ate mais contra o Vasco nesse fds que tb esta de coadjuvante. Pq sera que nao foi levantada uma possivel “entrega” pra pejudicar o Fluminense nesse jogo tb?

    Eh como disseram antes, faltou sim vontade aos jogadores do SPFC mas o Fluminense tem o melhor tecnico, melhor jogador e a motivacao de lutar por um titulo. Acho que seria mais prudente na proxima rodada ganharem “apenas” de 1×0 ou no maximo 2 do Palmeiras pra mascarar qualquer tipo de duvida.

    Abraco

  • kleber

    é claro que o erro corinthiano de 2009 não justifica o erro São Paulino atual…..

    o que não dá para entender é os torcedores corinthianos (alguns por favor não estou generalizando e acredito que nem todos foram a favor da entrega do jogo ao flamengo assim como nem todos são paulinos foram a favor da entrega do jogo de domingo) estarem cobrando ética do São Paulo se na mesma situação no ano passado eles estavam defendendo a entrega do jogo para o Flamengo….

    Ou seja, no jargão popular “o furado não pode falar do rasgado”

    Neste ponto tenho que admitir que os jogadores do Corinthians estão sendo exemplares, afinal mesmo participando do episódio do ano passado não estão se queixando da postura adotada pelo São Paulo…..

    Um abraço

  • Nossa, pessoal, a discussão tá tão boa que até desanima pensar em digitar um monte de coisa sabendo que a discussão vai continuar forever and ever… hehehe…

    Não poderíamos marcar uma horinha, ir num bar, qualquer coisa fazemos uma áudioconferência (vê quem tem celulares com aquelas promoções Oi-pra-Oi, Tim-pra-Tim etc.) e discutimos pessoalmente… acho que fica melhor… 😛

    André, pra terminar minha participação… você falou da atuação do time SPFC. Eu não assisti o jogo, como já falei, mas você não acha estranho que um time tão… hã… “desinteressado” tenha conseguido empatar o jogo?

    Abraço!

    AK: Alguns jogadores tiveram um rendimento normal. Um abraço

  • Teobaldo

    Se forem num buteco (ou boteco, não sei a grafia correta), como sugerido pelo Alejjandro, avisem-me o dia, a hora e o local. Essa eu não posso perder, principalmente se todos os outros participantes do blog confirmarem presença. Ah, sim, a presença dos fanáticos, dos desequilibrados, dos “necessitados de tratamento” e outros menos engraçados é fundamental. Um abraço à todos.

  • André;
    Sem dúvida, o mais triste é a atitude de alguns torcedores. Fico imaginando como um são-paulino é capaz de ir ao estádio e torcer contra um cara como o Rogério Ceni, por exemplo. E fico imaginando que estes mesmos vão querer tirar fotos do lado dele quando o São Paulo vencer um campeonato. Ele tem todo o direito de mandar os caras para aquele lugar. Só não vai fazer isto porque é um dos poucos exemplos de homem digno que este País tem para mostrar.
    O problema é que este tipo de atitude reflete um “desvalor” maior, que é a falta de compromisso do brasileiro com tudo. O cara prefere ver o seu time do coração entregando um jogo (e existe vergonha maior para alguma instituição esportiva do que isto?) do que ser sacaneado pelo vizinho no dia seguinte. E, no fim, periga sobrar para a fórmula dos pontos corridos – a mesma que tirou os clubes do buraco financeiro e organizou o nosso futebol. O problema é que não existe fórmula contra a falta de caráter destes manés que, infelizmente, ainda representam a maioria da população brasileira (vide votação do Tiririca e outras babaquices). É triste…

  • leonardo atleticano

    André, me parece que o São Paulo tinha a obrigação de vencer o Flu, ou ao menos arrancar um empate, se a sua obrigação era vencer o melhor time do campeonato, vencer o craque do ano, vencer o melhor tecnico, porque ele não está disputando o título?
    Sinceramente, sei que vou tomar uma tijolada sua meu caro, mais muitos textos jornalísticos que tenho lido, tem se parecido muito com choro de torcedor nos butecos da vida. Todo mundo tem que dar a vida para ajudar o Corinthians, quem não ajuda, tome choro.

    AK: O São Paulo não tinha obrigação de vencer ninguém, e o ponto central dessa história não tem a ver com o Corinthians ou qualquer outro time. A questão não é o resultado final do jogo. É a atuação. Um abraço.

  • Paula

    felldesign,
    1) Richarlysson se comportou rigosamente igual ao jogo com o santos. Só que nesse recebeu vermelho direto, naquele o segundo amarelo;
    2) Xandão estava marcando Fred. Alguem deveria marcar o Gum e não ele. Ele tenta ir qdo vê que o Gum tá sozinho;
    3) Achei a expulsão dele alias rigorosa e foi um lance de jogo (ou seja, não cavou nada);

    O richarlysson jogou desatento e mal mas não achei que foi falta o lance em que ele reclamou. O resto do time jogou o que sabe (ou não sabe). Cleber Santana no meio horrivel como sempre mas dessa vez sem um ajudante (Rodrigo Souto) e Marlos aquele que foi sem nunca ter sido.

  • leonardo, o Inter tem jogado com time misto ou reserva durante um tempo, falou em jogar as duas últimas partidas com o titular. A grande diferença, pra mim, é que o Inter tem algo muito mais importante que o BR 2010, que já acabou pro Colorado, pra poupar jogadores, o grêmio deu férias pros titulares pra forçar a derrota pro Fla. Os jogadores reservas quase estragam os planos da diretoria gremista…

  • BASILIO77

    AK, a questão não é o resultado do jogo e tampouco a atuação.
    A questão que devia estar sendo discutida é o modelo de disputa que dá “brecha” a esse tipo de comportamento. Daí, sempre haverá “brecha” para discussão e colocar dúvidas sobre essa ou aquela agremiação/jogadores. Um gol perdido como o Washington perdeu, poderia ser rotulado como um erro proposital.
    Não tem jeito. Ou muda-se a formula de disputa ou se assume essa “deformidade” da competição e se esquece esse patrulhamento sobre o comportamento das equipes.
    Uma coisa eu não entendo é considerar a escalação de reservas “normal”. Enfim, vai entender a cabeça de cada torcedor…
    Pra mim, escalar reservas é “entrega”.
    Jogar sem 100% de motivação é “entrega”.
    O resto é discutir o sexo dos anjos.
    Abraço.

    AK: Não vejo o formato como culpado. Esse tipo de coisa acontece no mata mata, na hora do emparceiramento. E acontece em qualquer formato imaginável, na hora do rebaixamento. Alguém comentou que não há fórmula para defeito de caráter. Eu concordo. Um abraço.

  • Alexandre

    RUIREI77,
    Com relação ao campeonato brasileiro de 2004, acho que a sua memória não está muito boa.
    Aquele campeonato teve 46 rodadas e o Santos enfrentou o Coritiba na 42ª rodada, faltando mais 4 rodadas para o final, portanto. O resultado do jogo foi 1×0 para o Santos. Resultado absolutamente normal.
    Já o Vasco, que perdeu (em São José do Rio Preto, porque o digníssimo STJD tirou vários mandos do Santos naquele campeonato) para o Santos por 2×1 na última rodada (normalíssimo), não tinha absolutamente nenhum motivo para querer prejudicar o Atlético-PR.
    Não viaje, pois nada se compara à entregada do seu time no ano passado, retribuindo de forma vil o favor que o Grafite fizera a vocês há alguns anos.

  • Paula

    Analise do jogo. O carpeggiane armou o time mal. No segundo tempo ele arrumou tudo melhorando a marcação, antes das expulsões o jogo estava parelho e conca ainda não tinha aparecido.

  • Henrique

    Realmente, a entregada do São Paulo foi lamentável.
    Não torci contra meu time, muito menos comemorei os gols sofridos, mas compreendo a não-determinação dos jogadores num jogo que para eles já não valia mais nada. Principalmente, se lembrarem do sorriso irônico e da inércia do Felipe, da expulsão dramatúrgica do Mano.
    Agora, caro André Kfouri, tava dando uma olhada para ver se nos seus posts do ano passado, vc em algum momento se referiu à palhaçada do Corinthians, a falta de profissionalismo/ blá-blá-blá, da entrega do seu time contra o Flamengo, e não encontrei uma linha sequer.
    Mas também compreendo tua paixão para ver pênaltis inexistentes, se omitir nos lances a favor do adversário, se revoltar com a postura do São Paulo e imagino cara, vc deve tá muito ansioso para escrever sobre o título no centenário. 
    Vcs precisam muito desse título. De verdade te entendo.
    Mas não perca as esperanças, o todo-favorecido timão ainda pode ganha-lo.
    Digo numa boa que te acho um cara competente, vc até se esforça para ser imparcial, mas tua paixão pelo teu time leva teu bom senso para as cucuias (vide posts e mais posts depois de Milã x Inter para explicar o inexplicável).

    AK: Primeiro, parece que concordamos em relação ao jogo do São Paulo.  Sobre o do Corinthians, você não encontrou uma linha sequer porque eu estava trabalhando fora do Brasil na época, e só vi lances do jogo mais de uma semana depois, quando voltei. Não há nenhuma linha sobre nenhum jogo daquelas rodadas. Mas já disse aqui que considero a mesma vergonha, é só você ler os comentários. Quanto ao que você chama de “inexplicável”, minha opinião está embasada, assim como a de muitos outros jornalistas, técnicos, ex-árbitros e jogadores. É irrelevante se você concorda ou não, principalmente porque você usa o clubismo para não aceitar uma opinião diferente da sua. Minhas opiniões sobre os jogos do campeonato estão publicadas rodada a rodada. Lances polêmicos a favor e contra todos os times. Não tome os outros por você. Um abraço.

  • Henrique

    By the way, “defeito de caráter”, em 2009 não vi vc falando nesses termos com teu time.

  • BASILIO77

    Alexandre, digo Richarlysson 2010.

    Em 2004 assiti ao jogo Coritiba x SFC junto com amigos santistas. Antonio Lopes chegou a substituir o melhor jogador do Coxa…o cara tava jogando muito!!! Foi claro, bem claro.
    Quanto ao Vasco, o proprio Eurico MIranda admitiu a “entrega” pois tinha uma birra pessoal com Petraglia, do AT/PR. Deu férias antecipadas ao Pet, na época era o melhor jogador do Vasco.

    Continuando, já que insiste, em 2005 o SPFC, SFC e SEP “entregaram” de maneira nada sutil para o Inter/RS. O SPFC entrou com o time reserva….isso pode?
    Portanto, SE, entre SPFC e SCCP alguém começou essa “guerra” não foi o alvinegro. Como aliás, ficou provado na gestão belicista de JJ.

    Em 2009, se algum sampaulino quiser reclamar…deveria ter sido o VICE daquele ano…não foi o caso.
    O Inter sim, foi o vice do flamengo. Esse poderia até reclamar dos pontos ganhos pelo flamengo no jogo contra o SCCP. É só fazer as contas…ou quer que eu desenhe?
    Como já disse no outro post, acho que a discussão está fora do foco principal que é a formula de disputa.

    Um abraço Rui Rei….digo, Richarlisson. A semelhança é tanta que acabei me confundindo.

  • BASILIO77

    AK, acho que a formula de pontos corridos poderia prever uma final em caso de a diferença de pontos entre o primeiro e o segundo colocado fosse pequena, um numero a definir….talvez o equivalente a duas vitorias(6pts) fosse legal, como uma margem de erro da competição em apurar o melhor….prevendo “entregas” ou mesmo erros de arbitragem(supostamente) a favor de do primeiro colocado.

    Quanto a dizer que “entregas” existiriam nos mata-mata, há uma diferença grande. No mata-mata elas NÃO determinam o campeão, e sim que ainda teria chances de DISPUTAR o titulo….o que é BEM DIFERENTE.

    Abraço.

    AK: É diferente, mas não é menos feio. E a manipulação do rebaixamento, como resolver? Um abraço.

  • Leonardo Pires

    André, a litigiosidade está latente no blog nos últimos tempos… Chego a me surpreender por saber da atipicidade do fato. Para aliviar, peço que esclareça o motivo por que o Neymar não pode utilizar a, como você chamou, “tática da bola errada”.

  • Willian Ifanger

    O São Paulo não deixou de ser campeão o ano passado por causa do “entrega” do Corinthians. Não foi campeão porque não soube ganhar pontos de Botafogo e Goiás nas últimas rodadas. Assim como o “entrega” do São Paulo não será o culpado do Corinthians não ser campeão.

    Aliás, os times deveriam ter alguém analisando a tabela pra perceber esse tipo de armadilha com alguma antecedência e preparar os jogadores pra essas rodadas. Ou o time consegue uma diferença de pontos para que esse tipo de rodada não o prejudique, ou encare o jogo como final. Mas isso é querer demais.

    Queria dar a minha visão como torcedor. Pra mim os jogadores que vestem a camisa do time que eu torço tem que jogar todos os jogos do ano pra ganhar. E tem que mostrar isso em campo. Eles estão mexendo com uma de minhas paixões e tem que respeitá-la, porque é de onde vem o sustento da vida deles.

    A pior coisa que alguém pode usar de desculpa é que os jogadores estão desmotivados. Peraí. O cara está num clube que dá uma baita estrutura e projeção de carreira…..recebem, e muito bem, certinho, todo mês…..tem mordomias e mais mordomias. Desmotivado?

    Então, pra quem acha que isso é desculpa, vamos fazer assim: num ano qualquer, se lá por Outubro você sentir que você e sua equipe de trabalho não vão cumprir as metas, chame o seu chefe e fale pra ele que esse ano não foi como esperavam, que não entederam as planilhas novas, que isso atrapalhou no desenvolvimento do projeto pro ano e que prevendo que não cumpririam as metas, o grupo ficou desmotivado e agora só esperam pelo próximo ano, onde tudo será melhor; tudo bem que esse ano o concorrente levou todos os clientes pra ele. Falem isso. Com certeza o próximo passo será o RH.

    Sim, são mundos diferentes. Mas a questão ética é a mesma pra vida. Se você é profissional e está empregado numa empresa que te dá todos os benefícos que necessita e isso deixa o seu padrão de vida, e de sua família, confortáveis, lute todo dia pra isso continuar assim. Se está desmotivado, apesar de tudo isso (claro que isso acontece, afinal dinheiro não é tudo), vá procurar outros ares…..ou se imponha na empresa.

    Os jogadores se comportarem em campo de forma sonolenta é lamentável. Posso estar sendo leviano até, mas me parece que nesse momento os jogadores são rivais entre si, pouco importando a camisa que vestem……o negócio é prejudicar um outro grupo de quem não gostem. E cobrar dignidade desses jogadores no mundinho futebolístico que vivem hoje é utopia mesmo.

    Mas o pior, MUITO PIOR, é ver a torcida indo nessa onda……aquela notícia de um jornalzinho de torcida corinthiana ano passado “Doce Derrota”…..uma faixa da torcida são paulina “Entrega”……isso sim é ridículo e feio. Os torcedores vendo o corpo mole em campo deveriam vaiar o jogo todo. Mostrarem o quanto estão indignados com aquilo em campo. Eles estão lidando com uma paixão!

    Sabem o que é pior? Muito provavelmente esta conversa estará de volta na segunda-feira que vem.

    AK: Novamente, exemplar. Um abraço.

  • BASILIO77

    AK, sugiro o torneio da morte para os ultimos 6 colocados….caem 4. Seria preciso muitas datas a mais…
    Ou sigamos a máxima do policial corrupto do TE 2: “cada cachorro que lamba…”….rsrsrsrsrsrs…
    Realmente não dá pra evitar tudo de ruim. Mas na parte de cima da tabela dá pra melhorar.

    Veja, 6 pontos como eu sugeri, representam menos do que 10% da pontuação dos que estão na ponta da tabela ao final do returno…
    2 partidas representam menos do que 6% das 38 que cada um disputa no total.
    É um ajuste pequeno, uma tentativa de corrigir eventuais erros, totalmente viável pois acrescentaria apenas mais duas datas ao calendário…CASO houvesse final.

    Teria havido final entre Santos e AT/PR em 2004.
    SCCP e Inter em 2005.
    SPFC e Gremio em 2008.
    Flamengo e Inter em 2009.

    Nada mal.

    Abraço.

  • Rita

    Peraê!!!
    Não tinha atentado que o fato mais comentado do post tava sendo a suposta entrega do São Paulo. Mas gente, não é o São Paulo que tá disputando o título, nem mesmo Libertadores.
    Não tô entendendo o desvio do foco.

    Problema dos são-paulinos que comemoraram a derrota do próprio time, http://www.cadaumcomseusproblemas.com, meu goleiro defendeu o que pôde defender, falhou como de vez em quando costuma falhar e do outro lado tem um tal de Conca que é um capítulo à parte nesse campeonato.

    Para não ficar na mesmice COR x FLA, ano passado o Grêmio não moveu uma palha para vencer o Fla e consequentemene ajudar o Inter, por exemplo. Digo isto não para justificar caso o São Paulo tenha entregue, mas para relatar os fatos. O Inter neste domingo foi ridículo de levar os reservas, não tinha motivos para isso, mas jogadores como Oscar (ex-São Paulo) querem um lugar ao sol de Abu Dhabi, por isso lutaram para vencer.

    Olha André, não tenho a menor pretensão de te dizer sobre o que deves comentar, vc é mais do que capacitado para conduzir o seu blog, porém fico surpresa com tamanha audiência à suposta entrega do São Paulo.
    Penso que assuntos como a ressurreição do Atlético e o trabalho do admirável Dorival;
    o próprio time do Corinthians e a presença fundamental do Ronaldo nessa reta final;
    o futebol do Cruzeiro;
    o Fluminense que de candidato ao rebaixamento ano passado disputa o título com méritos no ano do centenário alvi-negro;
    e finalmente o incrível Dario Conca, que de repente por não ser midiático, não tem tanto reconhecimento, enfim… penso que são assuntos que merecem mais sua atenção do que o coadjuvante São Paulo neste ano (e cá entre nós, às vezes é bom ver o São Paulo coadjuvante para valorizar mais as pessoas e o que vier a conquistar, e saber que vencer um Brasileirão não é nada fácil, o que dirá três…).

    Como falei, estarei torcendo para o Fluminense, não resolvi isso no último final de semana não, falei desde o início do campeonato que se o campeão não fosse o São Paulo, eu acho que nas mãos do Flu estaria em boas mãos.
    Por Fred (apesar das ausências), por Muricy e principalmente por Conca (nunca vou esquecer da entrevista dele na ESPN, ano passado, quando todos acreditavam na queda, mas ele não!).
    Lógico que perder deles há alguns anos foi muito dolorido, foi o dia mais triste do futebol para mim, mas eles estavam no papel deles.
    O que fizeram ano passado foi emocionante, uma grande virada.
    Bem verdade que para mim, o clube tem uma dívida com o futebol brasileiro,
    mas isso é outra história.

    Desculpe-me pelo longo texto.

  • alex

    André, me desculpe, mas você perde tempo demais se explicando pra um monte de que diz que te acompanha, mas te julgam pelo seu pai.

    Deixa isso de lado…. o time deles se faz é vingança, qdo o nosso faz é desonesto.

    No fundo são todos podres e somente esse monte de acha que tem time melhor ou pior.
    Aí depois vão todos juntos pro p… enquanto os idiotas torcedores ficam polemizando em blogs.

  • Paulo sp

    tem cada um …
    um rapaz que se diz corintiano disse que o R.Ceni espalmou a bola no pé do do atacante do flu de propósito, no lance em que foi marcado impedimento, acho que ele não viu a velo da bola…kkk
    o AK diz que foi o jogo mais fácil do Flu(obvio que não assistiu ao jogo…)será que o SPFC também entregou pro Goiás(3 x 0)?Afinal o tricolor ser goleado é dificil,no entanto, para quem não lembra o SPFC não viu a cor da bola em muitos outros jogos, como contra o próprio corinthians, no primeiro turno, 3 x0(se não fosse o Super Ceni teria sido muito pior, 7,8…) esse sim foi o jogo mais fácil do timão será que foi marmelada?

    AK: Se você acha que eu não vi o jogo, não temos sobre o que conversar. E por favor, dê uma olhada nos comentários. Neles, está escrito que a atuação do São Paulo no domingo lembrou os 3 x 0 para o Goiás no Morumbi. Que foi o jogo que convenceu o presidente do São Paulo a contratar um técnico. Um abraço.

  • Paulo sp

    E só mais uma coisa .
    AK diz que a regra é um jogador não deveria usar o ombro para empurrar o outro pelas costas.
    Pois a regra mudou, agora o camarada não pode abrir os braços para proteger(ou se proteger, se equilibrar,etc) a bola?
    Abrir os braços é o que todos os jogadores fazem justamente para proteger a bola.
    Isso é ensinado aos meninos na base, não tem nada pior para um zagueiro que enfrentar um atacante que sabe usar os braços.
    Se voce analizar o lance o goleiro encolhe o braço direito apenas para deslocar o atacante o atingindo nas costas, sem a menor intenção de disputar a bola repare no movimento do corpo dele(goleiro)pelo que vc falou a falta foi do atacante(não deveria abrir o braço)?
    Isso só mostra como é difícil ser árbitro…
    Você realmente acredita que o R.Ceni entregou?

    AK: Não complique a conversa. Um jogador não pode usar os braços para impedir que o adversário dispute a bola (que, no caso em questão, nem estava com ele). Um abraço.

  • Fabrício

    O Flamengo que abra o olho com esta história de “um empate salva”…
    Se ele empatar com o Cruzeiro (nada fácil na atual situação) e o Vitória e o Atlético-GO vencerem Inter (fora) e SP (casa), times que não têm mais nada a fazer no campeonato, eles poderão fazer um jogo de compadres em Salvador na última rodada pois, chegariam aos 44 pontos do Flamengo mas com vitórias a mais e 2a divisão para o Flamengo! Força Mengão! Para que em 2011 nada do que passamos em 2010 (que m… de ano!) se repita!

  • Willian Ifanger novamente irretocável!

    Todo o sentimento que tentei explicar aqui por linhas tortas foram muito bem exemplificados por ele!

    Nota 10!

    Abraços. (e desculpas pela “negritaiada” do último post! Parecia o André respondendo… queria colocar em itálico e me “cafundi”!)

  • William

    Olá, André! Concordo que um time deve sempre jogar com o intuito da vitória, assim como acho válido toda essa cobertura por parte da imprensa sobre o assunto. Mas por que na situação em que jogadores com atrasos no salário ou luvas (o que for) também não entra em pauta sobre o “valor” do profissionalismo?? A única coisa que me incomoda na imprensa é a situação que ela “julga” ser necessário de análise.

  • Mário RJ

    Olá, André.

    Com o devido respeito a seus comentários, queria entender porque você diz que o jogo do Flu foi o mais fácil que teve no campeonato. Provavelmente ou você não acompanha os jogos do Flu, ou não assistiu a essa partida (o que confirma a primeira hipótese).

    Houve (lamentavelmente), falta de empenho do São Paulo, em minha opinião. Mas será que ninguém viu que o Flu – ao contrário do Corinthians – jogou com espírito de decisão?

    Sem falar que o jogo mais fácil do Flu no campeonato estava empatado até os 30 min do segundo tempo… A goleada só foi construída após duas expulsões de jogadores do São Paulo… Pela ansiedade dos jogadores do Flu, eu não diria que foi uma partida fácil; mas diria que o Flu foi superior em campo…

    Outra questão: é uma falação de “São Paulo entregou o jogo”, “Palmeiras vai entregar”… Engraçado: ninguém comentou sobre a “falta de motivação” do Vasco contra o Cruzeiro… Três gols de escanteio em vinte minutos? Definitivamente, isso não ocorre todo dia… Mas foi tudo normal, ninguém se espantou… Ninguém comenta que o mesmo Vasco (adversário regional do Flu e sem mais nada a fazer nesse campeonato) é o próximo adversário do Corinthians… Acaso o Palmeiras tem mais razões para “entregar” o jogo que o Vasco? O presidente e atletas do clube cruzmaltino já estão declarando que é complicado correr por um adversário (engraçado: deviam correr por profissionalismo e pelos seus torcedores)…

    Mas tudo bem… O mundo futebolístico deve realmente girar em torno dos problemas do Corinthians…

    Finalizando: é bom parar com essa palhaçada que time A ou B tá fazendo corpo mole… Os três candidatos ao título perderam muitos pontos infantis ao longo do campeonato… Tivessesm encarado determinadas partidas com mais seriedade, Fluminense, Corinthians e Cruzeiro poderiam ter cerca de 10 pontos a mais… Logo, os responsáveis por estarem na situação que estão hoje são eles próprios… E o resto é choro de perdedor…

    Saudações Tricolores!!!

    AK: É bem óbvio que o Flu foi superior. Também é óbvio que a posição do time no campeonato é inquestionável. Mas concordamos quanto à falta de empenho do adversário, e isso não tem nada a ver com nenhum outro clube. E, sim, eu vi a grande maioria dos jogos do Fluminense no campeonato. Exatamente por isso escrevi o comentário sobre a facilidade encontrada. Um abraço.

  • Alexandre

    Não dá para comparar – nem justificar – a indecência ocorrida nesse SPFC x Fluminense com aquele Corinthians x Flamengo de 2009.

    Sobre aquele jogo, deixando as meia-verdades e as insinuações de lado, de uma vez por todas, e colocando os pingos nos “i”s:

    1° – O Corinthians, até pela onda que fizeram antes da partida sobre uma possível entrega, jogou contra o Flamengo como se fosse uma decisão.

    2° – O jogo teve uma pegada acima da média, foi tenso e violento (foram dados 7 cartões amarelos e um vermelho para o Corinthians, e 4 cartões amarelos para o Flamengo).

    3° – A maior prova do empenho do Corinthians: o melhor jogador da partida foi o goleiro assassino Bruno do Flamengo.

    4º – A arbitragem de Evandro Rogério Roman foi descaradamente tendenciosa pró-Flamengo, provocando a revolta dos jogadores corinthianos. Revolta que atingiu o seu ápice com o pênalti que resultou nos 2×0 para o time carioca, aos 48 min. do 2º tempo, quando o goleiro Felipe, irritado, “deu relaxo” e não tentou defender a cobrança (FRISE-SE: isso aconteceu aos 48 min. do 2° tempo, quando o Flamengo já vencia por 1×0; portanto, não foi a atitude de protesto de Felipe que deu a vitória para os cariocas).

    5° – A torcida do Corinthians lotou o Brinco de Ouro de Campinas: mais de 25 mil pagantes. É inconcebível uma torcida lotar o estádio para torcer contra o seu time (ainda mais quando a torcida em questão é a Fiel). Os torcedores ficaram tão inconformados com a arbitragem quanto os jogadores corinthianos, chegando a ocorrer invasão de campo por causa da revolta.

    6° – O SPFC não deixou de ser campeão brasileirão de 2009 porque o Flamengo ganhou do Corinthians, pois o SPFC foi o 3º colocado do campeonato. Ou seja: se o Flamengo não tivesse (com a participação decisiva da arbitragem) ganho do Corinthians, o SPFC teria sido apenas vice-campeão…

    7º – Se houve algum pecado corinthiano relacionado àquela partida foi o dos patetas responsáveis pelo jornal oficial do clube, que, no dia seguinte ao da derrota, ao invés de destacarem a sacanagem da qual o Corinthians foi vítima, preferiram fazer aquela manchete “engraçadinha” – que está servindo até hoje como munição para os anticorinthianos. A incompetência da equipe do jornal corinthiano veio, aliás, a se materializar: conseguiram ir à falência, e desperdiçaram o privilégio de editar um jornal que tinha como público alvo a maior e mais fanática torcida da maior cidade do Brasil, uma torcida que faz do Corinthians o campeão brasileiro de vendas de produtos licenciados.

    8º – Por último, um pequeno detalhe: houve que colocasse em questão a contusão sofrida por Ronaldo naquele jogo. Pois, nesse último domingo, o Fenômeno sofreu uma lesão praticamente idêntica, também no 1° tempo e fora de disputa da bola, no jogo decisivo contra o Vitória…

  • Amauri Jr.

    Caro André,

    Para acabar ou diminuir bastante essa polemica de entregar ou não se esforçar, para não ajudar um rival, basta a CBF mudar a tabela e marcar os clássicos locais e regionais nas últimas rodadas.
    Exemplo: Fla xFlu, VascoxBota, CorintiansX Palmeiras, Santos x SPFC, Cruz x Galo, Gremio x Inter, Coritiba x Atlético e clássicos regionais na última rodada;
    Na penúltima rodada seria; Fla x Vasco, Flu x Bota, Santos x Palmeiras, SPFC x Corintians e rivalidades regionais do sul e nordeste.
    Acabaria em muito esse disse que disse, pois as torcidas não iriam pedir para perder os jogos,ou voce imagina a torcida do Timão querer perder para Palmeiras e etc.

    Voce que tem muito mais influencia, adote essa idéia que é comum, e leve ela para frente, penso que iria dar um novo gás, pois mudaria a concepção, isto é, se meu time ganhar (Fla, Vasco, Palmeiras, Corintians e etc) não vai permitir que o outro que estiver melhor ganhe o campeonato ou vaga na libertadores e etc.

    Abraço, Amauri.

    AK: Eu também acho que isso pode melhorar o cenário. Mas há problemas: no caso dos times do RJ e de SP, seria necessário mexer nas SEIS últimas rodadas de cada turno. E esses times, obviamente, teriam um final de campeonato mais difícil do que os outros participantes. Um abraço.

  • Punto

    Lamento profundamente a forma pela qual se comporta a mídia esportiva de forma geral. Para muitos (ou todos?) o Corinthians “entregou” o jogo para o Flamengo: é um “fato consumado e verídico”.O Felipe não ter defendido um pênalti batido já nos acréscimos do jogo (o Flamengo já ganhava por 1 a 0 ) é a prova cabal disto. O fato do SPFC ter pedido de 4 do Goiás não representou nada: quem tirou o titulo de 2009 do time do Morumbi foi definitivamente o Corinthians (na verdade que perdeu o titulo foi o Inter). Toda a mídia afirmou peremptoriamente após os 4 a 1 que o SFPC não entregou e mais: qualquer raciocino mais avançado vem a lembrança de 2009, esta sim confirmada. Foram varias analises minuciosas, lance a lance, defesa a defesa. Impressionante! Nuna havia visto uma torcida comemorar os gols tomados pleo proprio time o que prova que se torce contra antes e a favor depois. Fiquei chocado com a defesa nacional do time do Morumbi e com a defesa antecipada do time do Parque Antártica. São dois pesos e duas medidas. Sempre. Se o Corinthians ficasse seis meses sem patrocínio seria uma catástrofe, um erro administrativo, uma incompetência a todo prova. Pois o São Paulo ficou e o que foi dito? O Corinthians tem mais de 60 milhões em patrocínio na camisa, mas a “camisa esta horrível” e é incompetente, portanto. Tirando o Palmeiras e Fluminense que camisa esta livre de parecer um “macacão de formula um” atualmente, inclusive a do SPFC? Finalmente o que diriam se o jogador expulso infantilmente e que favoreceu a equipe num jogo decisivo fosse contratado pelo SCCP logo após o final do campeonato? Isto sem contar que estamos falando de um time que vai ser campeão da primeira divisão sem nunca ter ganho a segunda divisão, ou seja, sem ter subido jogando no campo como todos os times deste pais fizeram nos últimos anos. Imagina se fosse o Corinthians!? Realmente o Goebbels estava com a razão, infelizmente para todos nós. Uma pergunta final: aonde esta o esquema de favorecimento e o titulo certo do SCCP, que a torcida anti chama de”time do mal” ou “time de bandidos”?

  • BASILIO77

    Punto, esse ódio a nós direcionado, tem um nome: ! Esse pulha, mineiro radicado em São Paulo ( à semelhança de seu pretenso sucessor, , também nativo de fora ), oportunista, venal, falso polemizador e um dos mais desonestos ( intelectualmente falando ) jornalistas (?!) em atividade na crônica esportiva brasileira, cultivou esse sentimento no torcedor paulista, inicialmente, e brasileiro, ulteriormente. De fato, os jornalistas de outros Estados, ao observarem que um jornalista “de São Paulo” se dá ao luxo de execrar aquele que, para eles, se constituiria na sua principal fonte de renda – o time local -, sentem-se à vontade para repercutir tudo de negativo que lêem e ouvem a respeito desse mesmo time “de fora”, reforçando e ecoando em níveis nacionais, acriticamente, o preconceito e a desinformação aprendidos com a mídia paulistana, talvez sem atentar para suas verdadeiras motivações. Ao que me é dado lembrar, tudo começou no famoso “Caso Castrilli”, o qual, como já tive oportunidade de comentar, acho que aqui mesmo, no Blog do Silvinho, se constituiu na maior mentira do jornalismo esportivo brasileiro, só comparável, nos anais da imprensa em geral, ao “Caso da Escola-Base” ( que vitimou para sempre um modesto casal de empresários paulistanos sob a acusação – que depois se mostrou infundada – de pedofilia ). Esse jogo com a Portuguesa, em uma semifinal de Campeonato Paulista, em que dois gols da Lusa foram marcados em impedimento ( o primeiro do jogador que cruzou a bola para o gol inicial, se não me engano, Evair; e o segundo, do próprio autor do gol, este, pasmem, reconhecido pela própria imprensa ), serviu de base para todo tipo de injúria, difamação e até calúnia contra o Corinthians para todo o período que se seguiu, chegando até os dias de hoje, e isso, note você, apesar de termos tido então um jogador expulso ( Marcelinho Carioca ), num momento crucial da partida, em que perdíamos o jogo, e tudo por obra de um pênalti supostamente inexistente. Conseguiram subverter até a matemática mais elementar. O padrão de acusação ao nosso amado Clube, desde então, segue a mesma lógica anti-científica, unilateralista, tendenciosa e casuística: o árbitro marcou “contra nós” acertou; marcou “a favor” errou ( ou então, alternativamente, desloca-se o foco do erro, quando claramente contra nós, centrando em outro ponto secundário do jogo ), sempre, é claro, de forma a destacar um suposto favorecimento, de acordo com a boa vontade do analista, ou a omitir um prejuízo sofrido, com alguns jornalistas opinando e agindo por puro ódio clubístico ( eles temem desesperadamente a nossa grandeza ); outros, por oportunismo carreirístico; outros, ainda, por um misto dos dois fatores. Lembro-me de que esse mesmo , há cerca de 2 ou 3 anos, em uma entrevista com o então presidente do Entregacional, Fernando Carvalho, se gabava no ar de ter tido uma frase sua inscrita em faixa no Beira-Rio, algo do tipo “Inter campeão moral”, “apito amigo corinthiano” ou coisa do gênero ( referindo-se a 2005 ), ao tempo em que “pagava pau” pra gauchada numa rasgação de seda subalterna, abjeta e nauseante, para surpresa do próprio entrevistado. Pois bem, esse “modus operandi” miltoniano acabou por contaminar boa parte da mídia esportiva, espraiando-se – com a integração dos programas esportivos – em âmbito nacional de tal maneira que hoje em dia, qualquer jornalista medíocre, porém inescrupuloso e ambicioso o suficiente, notadamente em começo de carreira, imagina ter que seguir a mesma cartilha para “se dar bem” na profissão. Para romper com esse círculo vicioso, profundamente enraízado nos corações dos anticorinthianos, tanto quanto repudiado veementemente por nós – a ponto de repercutir sensacionalmente na mídia, agregando-se assim atenções e opiniões anti e pró Corinthians, time hoje galvanizador como nenhum outro -, e que sabidamente vem se retroalimentando permanentemente com as mesmas mentiras, acredito só haver uma saída plausível: processar judicialmente alguns jornalistas mais irresponsáveis e, como alguém sugeriu, retaliar a imprensa selecionando a participação de emissoras na cobertura do Corinthians. Fora daí, é seguir suportando, crescentemente, prejuízos com arbitragens, até um nível inimaginável e de não-retorno, talvez, para nós.

  • Willian Ifanger

    Felipe, obrigado pelas palavras.

    Só pra finalizar o assunto de minha parte (até segunda): nesse episódio entre São Paulo x Fluminense a torcida se dividiu em três grupos:

    – Aqueles que acham que o Tricolor entregou e estão se divertindo com isso;

    – Aqueles que acham que o Tricolor entregou e não se conformam;

    – E aqueles que acham que foi um jogo normal, que o Fluminense goleou o Tricolor naturalmente.

    Sabe o que vai acontecer daqui um tempo: muitos desse último grupo daqui um tempo vão estar entre amigos, num churrascão, bebendo, falando de futebol e tal…..e papo vai, papo vem alguém vai soltar: “Ah, mas e aquela goleada que seu São Paulo tomou do Fluminense em casa? Foi goleado! Em casa!!!”……sabe qual vai ser a resposta desse são paulino: “Ah vá……aquele jogo nem conta…..aquele dia a gente entregou o jogo” .

    c.q.d.

    AK: E uma vez mais, exemplar. Um abraço.

  • Henrique

    Não me fiz entender por certo sobre meu comentário final.
    Vou ver se me faço agora: vc cobriu o clássico de Milão mas nem por isso se furtou de comentar, analisar, expor depoimentos de terceiros e tudo mais sobre O lance no Ronaldo.
    Vc esperou DOZE meses para dizer que seu time teve postura semelhante a do São Paulo.
    Bastou o São Paulo fazer o mesmo que vc vem com seu chororô, falar de profissionalismo e caráter.
    Repito, vc estava na Europa naquela noite de sábado no Pacaembú assim como estava no ano passado, mas ano passado vc se calou, neste ano vc correu para acudir o time corinthiano.
    Faça-me o favor… Vc perdeu a noção nos últimos dias e vem me falar de clubismo.
    O kfouri pai, por exemplo, é apaixonado pelo time dele, mas não se omitiu ano passado, não deixou de dizer que foi uma vergonha, não esperou DOZE meses para isso.
    Não fica com essa de pseudo-imparcialidade, cara.

    AK: Eu vi UM LANCE de Corinthians e Cruzeiro, e escrevi sobre ele. Não escrevi sobre outros jogos, ou sobre a rodada. Mais, gênio: não esperei DOZE meses para dizer nada. Não fiz post sobre o assunto, apenas disse o que achei sobre a atuação do São Paulo. Como também disse, há algum tempo, o que achei sobre a atuação da seleção brasileira de vôlei, no jogo contra a Bulgária no Mundial. VOCÊ perdeu a noção, se é que um dia teve alguma, sobre o que é o trabalho de um jornalista. Um abraço.

  • kleber

    Favor onde disse:

    “Neste ponto tenho que admitir que os jogadores do Corinthians estão sendo exemplares, afinal mesmo participando do episódio do ano passado não estão se queixando da postura adotada pelo São Paulo…..”

    excluir Elias e Dentinho……………

    Quanta hipocrisia!!!!!!!!!!!!!!!!

    agora só falta o “Flamenguista” de ocasião Ronaldo reclamar!!!!!!!!!!!!!!

    “Mesmo no Corinthians, o atacante Ronaldo não consegue esconder sua admiração e torcida pelo Flamengo para conquistar o título do Campeonato Brasileiro. Além de apostar no time rubro-negro para o título nacional, o camisa 9 do Parque São Jorge acredita que Adriano será eleito o Craque do Brasileirão, prêmio dado pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) ao melhor jogador do torneio.”

    “Eu faço minha história, meu caminho. Não quero nada dos outros. Estou muito feliz pelo Adriano, está fazendo um ótimo campeonato. Se reencontrou depois dos problemas pessoais. Acho que tanto para mim como para ele foi um ano fantástico. Tem que comemorar e torcer para o Flamengo ser campeão e o Adriano artilheiro”, completou.
    (Portal Terra 13.11.2009)

MaisRecentes

Dilema



Continue Lendo

No banco



Continue Lendo

É do Carille



Continue Lendo