NOTINHA PÓS-LANCE DA RODADA



Na Itália, não tive meios e nem tempo de ver a trigésima-quinta rodada do BR-10.

Consegui assistir ao segundo tempo de Corinthians x Cruzeiro, único jogo disponível nos canais de TV do hotel.

E como parece que só importa falar do pênalti marcado em Ronaldo, aqui estamos.

Ao vivo, achei que não foi. No primeiro replay, fiquei em dúvida. A carga de Gil, com o ombro, nas costas de Ronaldo, é falta em qualquer lugar do campo. Em que momento o zagueiro do Cruzeiro disputa a bola, que estava no peito de Ronaldo?

Pela internet, acompanhei o escândalo que se fez após o jogo. Me assustei com as acusações irresponsáveis e tratei de ler as pessoas que respeito. O equilíbrio de opiniões me fez concluir que a gritaria (como se fosse um gol de mão ou em impedimento de 3 metros) era desproporcional. Mesmo assim desconfiei da minha própria opinião.

Durante o domingo, liguei 3 vezes para o ex-árbitro Renato Marsiglia, consultor informal de arbitragem deste blog.

Saindo de San Siro, após o derby de Milão, eis o relato que ouvi: “André, não há a menor dúvida sobre o pênalti. O zagueiro do Cruzeiro não tem chance de chegar à bola, porque o Ronaldo está na frente dele, e empurra o Ronaldo. Quando um jogador dá um carrinho por trás, nós não dizemos que ele tentou “atravessar” o adversário? Pois é a mesma coisa. O pênalti é claro.”

Marsiglia acrescentou que marcaria um dos pênaltis sobre Thiago Ribeiro, que o Cruzeiro reclama. Mas disse que o lance em questão é de interpretação. “Mas no pênalti no Ronaldo não cabe interpretação, é aplicação da regra”, afirma.

Um dos grandes problemas do futebol brasileiro é o silêncio dos responsáveis pela arbitragem. Como os critérios não são explicados, ficamos à mercê de análises que nem sempre estão corretas. Marsiglia foi árbitro. Sua opinião, goste-se ou não, é técnica.

Minha opinião, reforçada pelo que ouvi dele, é de que foi pênalti.

Não pretendo e nem espero convencer quem pensa diferente. (Se for o seu caso e você quiser mesmo enviar um comentário, mas não souber se expressar sem apelar para bobagens clubísticas, comente em outro lugar).

Só mais uma coisa: em 24 de outubro, no jogo Cruzeiro 3 x 4 Atlético Mineiro, o mesmo árbitro Sandro Meira Ricci marcou um pênalti muito semelhante em Montillo.

Ninguém o chamou de pilantra, safado, ou disse que ele operou o Atlético.



  • Fábio Brandão

    Em relação aos lances polêmicos do jogo, vi e revi, e tenho certeza absoluta que foi penalt em cima de Ronaldo, ele levou um tranco nas costas, o zagueiro do Cruzeiro foi completamente estabanado e imprudente na jogada, Ronaldo iria dominar a bola, estava no ar e recebeu o tranco que o derrubou, só não ve quem não quer, foi uma falta que se fosse fora da área qualquer juiz marcaria sem sombra de dúvidas, agora como foi dentro da área e aos 40 minutos do segundo tempo, precisa-se de coragem, e nisso o juiz teve coragem, mostrou firmeza e confiança, merece os parabens. Em relação aos dois lances sobre o Tiago Ribeiro que os cruzeirenses pedem penalt, qualquer pessoa sensata, que olhe as imagens com a razão e não com a emoção, veria que nos dois lances não houve nada, no primeiro o Thiago tentou cavar o penalt esbarrando de propósito no Julio Cesar, e foi corretamente advertido com o cartão amarelo, e no segundo lance acho que não preciso falar nada né, o Julio Cesar saiu abafando a bola e ele caiu, mas não houve nada. Se o Cuzeiro tem que reclamar de alguma coisa, é em relação aos 3 impedimentos mal marcados em seus ataques e em relação aquela falta duvidosa na entrada da área, no entanto esses não foram lances capitais do jogo, ninguem pode afirmar que seriam jogadas de gol, que seria gol ou coisas do tipo, eu duvido e desafio alguem a encontrar um jogo do campeonato em que não houve nenhum impedimento mal marcado ou nenhum lance em que estava impedido e o juiz não marcou, eu duvido alguem encontrar. Meus caros, juiz tambem é humanoe nós humanos somos passíveis de erros, sem exceções, todo jogo tem ao menos alguns erros de arbitragem e impedimentos mal marcados ou vice-versa, são frações de segundos em que o bandeirinha deve levantar ou não a bandeira. Se houvesse mesmo esse “esquema” pra fazer o Corinthians campeão, com certeza não teriam anulado os dois gols legítimos do Ronaldo contra o Guarani num momento do campeonato em que o Corinthians precisava ganhar, pois ja estava a 6 partidas sem vencer, no próprio jogo Corinthians x Cruzeiro no 1º turno em Minas, além do penalt marcado a favor do Corinthians em que o Bruno Cesar errou, teve outro penalt sobre o Bruno Cesar que o juiz não deu, sem falar no jogo do 1º turno contra o Havaí la em Floripa, em que o juiz não deu um penalt clamoroso em cima do Jorge Henrique, aliás, não marcou nenhuma falta em cima do Jorge Henrique o jogo inteiro, estava de birra com ele. Erros acontecem em todos os jogos, e especialmente nesse jogo, repito, foi penalt em cima do Ronaldo, e não foi nada nos dois lances do Tiago Ribeiro, o que esse Zezé Perrela está falando é pura estratégia de cartola pra inflamar a torcida, não é possível que ele não tenha visto os lances pela TV, e se viu e contia achando isso, é poque viu com o coração e não com a razão, se existisse seriedade na justiça esportiva, esse Zezé seria banido do futebol por um bom tempo, pq as coisas que ele disse não se fala sem ter provas. No dia que eu acreditar que existe armação de resultados no futebol, eu paro de torcer e assisir jogos. Outra coisa que me parece muito estranha, é o seu Cuca e os dirigentes do Cruzeiro virem dizer que pediram outros árbitros para o jogo, sendo que o mesmo Cuca admitiu que votou em Sandro Meira Ricci como melhor árbitro do Campeonato Brasileiro, ora, justiça seja feita, nada melhor para o cara considerado o melhor árbitro do brasileirão apitar o jogo mais decisivo, não vejo problema algum. Eles votam no cara como melhor árbitro e agora vem dizer que pediram outro juiz para o jogo e não queriam ele. O Corinthians não tinha ganhado nenhum jogo em que ele apitou, esse foi o primeiro, pq razão ele deveria ser vetado ? nenhuma, o que o Cruzeiro está fazendo é chororo, e na democracia o choro é livre, podem chorar cruzeirenses, mas o que vcs deveriam se indignar é com a atitude do jogador Fabricio, que ao invés de permanecer lutando até o final da batalha, simplesmente abandonou os companheiros para fazer ceninha pra torcida, isso sim é vergonhoso, mas se preferem ficar chorando e desistir, fazer o que, homem que é homem luta até o final e não se entrega jamais.

  • Daniel Alves

    Nunca tinha lido seu Blog, mas como o “Lance do Pênalti” foi tão polêmico eu lendo o Blog do Juca vi nos Blogs recomendados o seu resolvi ver se tinha algum comentário sobre o “O Lance”.

    Acho eu não só por ser Corinthiano mas por jogar também este esporte, foi pênalti o Zagueiro se joga em cima do Ronaldo que de costas pro adversário não tinha outra saída senão parar no chão.

    Agora os dois lances em cima do Thiago não acho que foi porque no 1º ele tenta cavar em vez de continuar a jogada e marcar o Gol (Eu agradeço a ele por não ter continuado hehehe) e o 2º o Júlio César sai nos pés do Thiago na bola, tanto que sai com ela pro jogo.

    Então concordo com sua opinião em Partes mas concordo.

  • Juba

    Disse tudo. Parabéns. Como a Espn mantém alguem do nivel do Mauro Cesar Pereira?

  • @Rodrigoaimone

    André,

    muito bom o comentário, sobre tudo.

    Principalmente sobre a desproporcionalidade sobre o “escândalo” da marcação do pênalti.

    Gostaira de acrescentar que os problemas ocorridos em 2005 são parte importante para os anti-corinthianos. Não pelo fato de torcer contra, mas, depois de 2005, todos terem uma suspeita sobre o Corinthians.

    Todos os erros que ocorrem a favor do Corinthians, ‘é uma “operação” armada para que seja campeão, tem poder na mídia, a Cbf quer dar um título ao Corinthians no ano do seu centenário, assim como foi em 2005’.

    O acontecido no ano de 2005 deu força à todos os anti-corinthianos, que não fazem questão de lembrar que o Corinthians não tinha envolvimento com o esquema de apostas, e todos concordaram que a volta dos jogos que o árbitro Edilson havia apitado. Porém, foram a favor da voltas dos jogos, até o momento que o Corinthians se favoreceu após a vitória sobre o Santos.

    Agora, tudo o que acontecer, vai ser porque o Corinthians foi favorecido, esquecendo-se claro, que este mesmo time caiu para a Segunda divisão, e teve erros de arbitragem que favoreceram a queda ao longo do campeonato, e que também houveram erros contra o Corinthians no campeonato de 2005.

    Um abraço
    @rodrigoaimone

  • Luis

    Olá, o que causou tamanha indignação não foi apenas o penalti sobre o Ronaldo.
    Resumir os erros do árbitro a apenas esse lance é simplificar demais.
    Claramente o trio de arbitragem brecou o cruzeiro no jogo.
    Em pelo menos 4 chances agudas de gol, o trio de arbitragens pararam o jogo, ou mandaram o lance seguir, sempre a favor do corinthians.
    É só ver o jogo inteiro.
    Quanto ao erro contra o atlético, houveram criticas sim. Mas nao tem como comparar um jogo como aquele com esse de sábado. esse último era jogo de 6 pontos, praticamente definindo um campeonato. Existe um mundo de diferença entre os dois jogos. Não dá pra negar isso também.

  • André Amaral

    Caro André,

    sou Cruzeirense e concordo com você quando você diz que acha que foi penalti.

    Porém, estamos dizendo que o Cruzeiro foi operado não só por esse lance, que pela importância no resultado do jogo e pelo momento que ocorreu recebeu quase toda atenção.

    Durante todo o jogo o Cruzeiro foi prejudicado. Já no primeiro tempo tivemos três impedimento muito mal marcados, lances duvidosos com o Thiago Ribeiro, e, no mínimo duas faltas inventadas em cima do Ronaldo. O segundo tempo continuou neste mesmo ritmo.

    Todo lance que caberia alguma discussão foi dado a favor do Corinthians.

    E por fim, cabe a pergunta: se o lance fosse em cima do Wellington Paulista, aos 40 minutos do segundo tempo, o Sandro Meira Ricci marcaria o penalti??

    Abraço

  • raphael jose

    continue vendendo a mentira afinal é para isso que voce estudou e foi treinado todo mundo viu o favorecimento é claro, com esse time mediocre corinthians não ganharia nem serie b, vcs deveriam ser presos paulistas e reposrteres urbanoides, ninguem gosta de vcs no brasil, onde quer q chuegue um pauklista é só pra ser ridicularizado, descendentes de italianos fascistas de alemães nazistas deveriam ser expulsos do Brasil, vcs são os gringos dentro do brasil, obesos urbanoides e inexcrupulosos em busca de lucro!

    AK: Ainda bem que você não está falando de mim. Além de ser descendente de árabes, tenho 1,86m e 75Kg! Um abraço.

  • raphael jose

    almofadinha gringo brasileiro vc não tem coragem de falar a verdade vc é jornalista e como tal é treinado pra mentir e confundirpois vende mais, terão mais lucro, então pra que esclarecer se o que importa é só o lucro?

    AK: Pois é. Acabei de ganhar uma fortuna com este post!!! Um abraço.

  • yuri

    Oi André,
    Como anda o passeio na Itália?
    Bom, vc sabe que sou cruzeirense então meu comentário não é, obviamente, livre de clubismo. Mas, prometo, não apelarei.
    Me parece claro que o lance foi penalti. Aqui não há discussão. Mas o problema não é este. A questão aqui é que lances como este acontecem aos borbotões durante uma partida de futebol (em todos os escanteios, sem excessões), sem que seja marcado o penalti. Como voce mesmo disse, é preciso haver critério. E se “informalmente” se criteriou que não há penalti em empurrão dentro da área, não poderia haver preciosismo na marcação do Sr. Ricci.
    André, nós brasileiros somos todos boleiros no sentido que vivemos e respiramos futebol desde que nos entendemos por gente. É nossa paixão. E sou capaz de apostar com voce que não há um único brasileiro (de qualquer time) que assistindo a marcação do penalti no sábado não tenha comentado: ihhh, isso vai dar pano pra manga! Porque sabemos que marcar um penalti como esse, em uma final de campeonato (chamemos o jogo de final), aos 43 minutos do 2ndo tempo, é sim querer complicar as coisas e mudar o “critério”.
    Ou não é?
    Um abraço e bom retorno,
    yuri

    AK: O critério deveria ser o mesmo para todos os árbitros, e deveria ser explicado pelos responsáveis pela arbitragem. Se o critério da Comissão de Arbitragem determina que empurrão pelas costas, sem chance de disputar a bola, é falta em qualquer lugar do campo, devem ser cobrados os árbitros que não marcam essas faltas. No caso desse árbitro, pelo menos, pode-se afirmar que ele (talvez usando um critério diferente dos outros) foi coerente com suas marcações anteriores. Apitar cada jogo de um jeito é ainda pior. Um abraço.

  • Felipe

    Concordo com tudo que você escreveu. Na hora do jogo, tive dúvidas. Vendo as repetições por outros ângulos, achei que o Gil fez falta. Cheguei a ouvir de um comentarista da EsporTV, no troca de passes de domingo, que não é qualquer falta que deve ser marcada dentro da área. Discordo. Se o arbitro considera que uma jogada é faltosa, tem que marcar em qualquer lugar do campo. Se esta tivesse ocorrido no meio do campo, não teria nenhuma polêmica.

  • Anna

    Também acho que foi penâlti. Vi e revi várias vezes. Fiquei com medo de expor minha opinião a princípio porque tem muito troll na internet que não respeita as opiniões e o lance inflamou a todos com uma tese de conspiração que não acredito. Aí, de cabeça fria, no dia seguinte, vi que o Juca e o Calçade pensavam a mesma coisa e me manifestei no Twitter. As explicações do Calçade com o livro de regras na mão ontem no BB de Domingo foram perfeitas. Se há polêmica, é porque é um lance no mínimo difícil. Os jogadores e o Cuca têm todo o direito de reclamar e desabafar. Vamos ver o que acontece no Linha de Passe hoje. Gostaria muito, aliás há um movimento grande no Twitter, para que o Calçade estivesse, já que o Juca está de férias, e gostaria que o Mauro Cezar Pereira estivesse também. Só é preciso manter a calma e a serenidade para a análise. Tenho certeza que eles manterão.

  • yuri

    E aqui vai uma critica, mas construtiva (e acho que já a fiz uma vez).

    Voce continua respondendo e dando mais atenção a quem é desrespeitoso e apela com voce, do que àqueles que comentam seus posts de forma atenciosa e que só gostariam de ver um “AK” em negrito como resposta a suas opiniões.

  • Henrique

    Estão falando que o Cruzeiro foi prejudicado, certo?

    Só que não falam que o Dentinho tomou amarelo por chegar atrasado e dar uma “bicuda” na canela de um cruzeirense. E o Thiago Ribeiro, num lance logo em seguida ao do Dentinho, deu uma “bicuda” igual na canela do Dentinho, e já tinha amarelo, o juiz nada marcou.

  • Edney

    Grande André, sou leitor assiduo do seu blog, desde os tempos em que morava na Turquia (fiz até um relato que você publicou sobre o derby entre Galatassaray e Fenerbahce), e agora vivo em Portugal (se quiser podemos trocar ideias sobre o futebol aqui). Sobre seu post, como sempre de muito bom senso. Sobre o penalti sobre o Ronaldo, acho até que foi, pois levou uma carga em demasia sobre suas costas. Entretanto, acho que o árbitro não andou bem em alguns outros lances, todos em favor do Cruzeiro: 1) O lance do primeiro tempo do Thiago Ribeiro pra mim pareceu claro, pois ele tira a bola do goleiro do corinthians, e depois ocorre o choque sendo que foi atingido pelas pernas e braço do goleiro… pra mim lance claro de falta dentro da área (penalti)… detalhe importante é que ele teria plenas condições de alcançar a bola, só que vinha em velocidade, e seria impossivel pra ele sair do goleiro.. só mesmo saltando.. e por que faria isso ? tentaria evitar o choque (com o que ganharia o penalti), correndo o risco de perder a jogada ?; 2) Houve um lance em que o Ralf dá uma gravata no Montijo e na falta apontada, nada de amarelo (acho que seria o terceiro e ficaria de fora contra o Vitoria); 3) Pouco tempo depois, o Wellington Pta. puxa um contra-ataque e sofre uma falta dupla de 2 corinthianos (acho que novamente o Ralf estava envolvido), tipo sanduiche, cai e continua correndo.. aparentemente o árbitro sequer marcou a falta (que me pareceu clara); 4) O Thiago Ribeiro recebe a bola de frente para o gol, na meia-lua da grande área e sofre um toque por trás (acho que novamente o Ralf), pra mim novamente falta, jogada em que o árbitro manda seguir. Enfim, foram muitas certezas do árbitro, sendo 5 delas em favor do Corinthians.. isso sem falar em lances de impedimento mal marcados…
    O lance do tal segundo penalti no Thiago considero um choque normal pois o goleiro realmente não tinha outra opção, e chegaram na bola praticamente juntos… contrariamente ao primeiro onde ele deixa o corpo para atrapalhar a passada do Thiago.
    O que considero vergonhosa é a falta de critérios entre ambos… como disse ele só acertou contra o Cruzeiro.. não pairou nenhuma dúvida sobre aqueles lances.. e no proprio lance do penalti do Ronaldo ele estava co a visão tapada pelo corpinho do Ronaldo.. e novamente uma certeza avalassadora !!
    E só para finalizar, uma semana antes foi marcado um penalti fora da área sobre o Ricardo Oliveira, sacramentando a vitória do SP sobre o concorrente direto (e olha que sou são-paulino). Sinceramente Andre, pode não ser armação, mas que parece, isso parece… lembremos de 2005.. erros em momentos capitais que decidem campeonatos em favor do time do presidente amigo do presidente da CBF, e por coincidencia, time do presidente do país… e nem lembro do lance famoso do Simon naquela final da Copa do Brasil entre Brasiliense e Corinthians… acho vergonhoso o nível da arbitragem no Brasil. Um abraço, Edney

  • Ricardo Malafaia

    Prezado André, ater-se somente a este lance para falar deste jogo é uma pena. Não se fala da partida, somente deste lance. Você não achou que foi um jogão? Para mim, a melhor partida do Cruzeiro de Cuca. Nunca imaginei que o Cruzeiro fosse capaz de dominar o Corinhians dentro do Pacaembu por 70 minutos.Personagens alvinegros importantes como Roberto Carlos, Dentinho, Jucilei, Jorge Henrique, Bruno Cesar, Alessandro foram neutralizados. Julio Cesar, Elias e Ronaldo tiveram de se desdobrar para conseguir alguma coisa. Do outro lado, Gil, Léo, Paraná, Henrique, Fabrício, Jonathan, Montillo, Thiago Ribeiro jogando o fino, muito bem preparados para a decisão. Em relação aos impedimentos, faltas não marcadas, inversões, uma tristeza. Uma dúvida: o que você e o Marsiglia acharam do cartão amarelo aplicado ao Gil no lance com o Ronaldo?
    Abs.

  • ricardo

    André,
    Sou sãopaulino porém tento ser o mais isento possivel (as vezes é bem dificil quando se trata do maior rival, confesso).Aplicar a regra apenas como disse o Marsilha é um discurso muito bonito, nem sempre o juiz acerta, eu fico louco da vida quando questionam bandeiras em impedimentos milimetricos, ou inversão de laterias que os tecnicos faltam engolir os arbitros, mas um penalti tem que ser marcado em lances realmente incontestaveis, e quando os juizes são escolhidos para um jogo desses, tem que ter o bom senso de que estes lances que ocorrem muitas vezes em um unico jogo, tem que ser muitas vezes ignorado para não caber a discusçao se seria marcado ou não contra o time da casa ou o de maior torcida, e etc…
    Quem joga bola sabe o quanto revolta um lance desse, que por mais que o zagueiro foi um pouco estabanado, ele tinha certeza que estava disputando uma bola de forma leal, indo no corpo do atacante antes que o atyacante proteja a bola, e diga-se de passagem, o Ronaldo pouoco faria naquela jogada, apesar de ser o Fenomeno que é.
    Quero deixar claro que os penaltis contra o Cruzeiro não foram na miunha opinião, na primeira o T.Ribeiro não pegaria a bola e deixou o pé, e na segunda o J.Cesar foi na bola, acho também que não foi penalti sobre o Rodriguinho contra o Goias (sou meio adepto do M.Cezar…heheheh)
    Não há como esconder, é revoltante para qualquer time ter um penalti marcado nessa circunstancia.

  • Massara

    André,

    Leio alguns blogs esportivos, então me perdoe se eu estiver fazendo uma confusão. Acredito que foi você quem escreveu, há algum tempo, que um pênaltii aos 45 (ou aos 43, tanto faz) minutos do segundo tempo, só pode ser marcado se for muito claro, algo absolutamente indiscutível, pois trata-se da aplicação da pena capital, sem oportunizar ao adversário a reação que ele poderia ter se o pênalti fosse marcado, digamos, 20 ou 30 minutos antes, pelo menos.

    Pois bem. O lance é, no mínimo, polêmico. Na minha interpretação (e na de muita gente que entende de futebol, inclusive vários de seus colegas da ESPN) não foi pênalti. A falta acontece quando o jogador tenta prosseguir na jogada e é impedido pelo adversário e não quando ele opta por desistir da jogada, em virtude de um contato físico do adversário. O Ronaldo, esperto que é, recebe a bola e solta o seu corpo, à espera de um contato. O contato veio, mas devemos lembrar que o futebol é um esporte de contato. A falta não é uma escolha do jogador e o Ronaldo escolheu cair, assim como o Thiago Ribeiro nos dois lances com o Julio Cesar. Nos lances com o TR, nada. No lance com o Ronaldo (45 do segundo tempo, centenário do Corinthians, 40 mil pessoas no Pacaembu), pênalti.

    Portanto, diante de toda esta polêmica, podemos dizer que não se trata de um lance indiscutível, correto? Então, dentro da sua filosofia exposta há algum tempo, o árbitro agiu corretamente ao assinalar pênalti?

    E, caso sua resposta seja positiva (deixando os lances com o TR de lado), ele não deveria ter marcado um pênalti do Chicão no Wellington Paulista no primeiro tempo (o zagueiro corintiano dá um tranco no WP, quando ele corria para alcança a bola antes de Júlio César)? Os critérios não devem ser os mesmos?

    Aproveito para fazer duas correções. O pênalti contra o Atlético/MG foi sobre o Edcarlos, o Montillo foi quem cobrou. E a segnda correção é que não importa falar só do pênalti do Ronaldo, mas também dos impedimentos com mais de 4 metros atrás do útimo jogador (que sairia na cara do gol), das faltas no Thiago Ribeiro e no WP na entrada da área no segundo tempo…

    Não acho que tenha nada comprado. Mas o árbitro ontem apitou para o time da casa ganhar, isto só não enxerga quem não quer. E eliminou o Cruzeiro.

    Abs.

    AK: Eu realmente entendo que, para marcar um pênalti, especialmente nos minutos finais de um jogo, o árbitro tem de estar convicto. Pelo que me pareceu, ele estava. E foi pênalti. Um abraço.

  • Paulo sp

    O que o cartola do cruzeiro disse foi o mesmo que dizia um fulano chamado Andres sanches e um treinador de segunda divizão chamado Mano M. toda vez que o tricolor vencia um jogo…
    Acho ridículo essas acusações sem provas, ano passado um pereba de nome R. Angelim disse que o SPFC tinha comprado a arbitragem e tals, no entantnto, o Mengou foi campeão com vários erros a seu favor como por exemplo o penalti repetido por Pet, que se não voltasse o Inter ou mesmo o SPFC ficaria com a taça.
    Deveria haver um tipo de punição para que acusações infundadas…
    Acredito que não foi penalti em cima de Ronaldo mas como foi marcado outros terão que ser marcados também , pois lances assim temos aos montes.
    É como disse um amigo mais acima, toda bola cruzada na area temos esse tipo de choque serão todos penaltis e faltas?
    Reta final de brasileirão, como é bom!

  • Josenilson Gomes

    Para quem ama o futebol, é muito triste ver algo deste tipo acontecer nos dias de hoje.

    Para o ser humano moderno(corruptível e obcecado por poder e dinheiro) é algo normal fazer de tudo para que seu time ganhe algo no ano mais importante de sua história até então.

    Sempre prefiro acreditar que os arbitros sao ruins a pensar que sao comprados. Sempre não, pois desta vez não é possivel. Em nome do bem senso. Em nome do futebol alegre.

    Um pena.

  • Ângelo Paulo

    André, concordo com o yuri, acho que a discussão deve ser direcionada não ao penalti no Ronaldo, mas à falta de critério do árbitro.

    Até concordo que cada árbitro apite à sua maneira, mas o que se viu no Pacaembu foi uma arbitragem totalmente sem critério, e isso é muito complicado, especialmente em se tratando de um jogo decisivo.

    Houve sim pelo menos um pênalti claro não marcado para o Cruzeiro. E nem vou estender meu comentário aos lances de impedimento inexistentes que o bandeira marcou.

    Entendo que você, como Corintiano, queira ver seu clube campeão brasileiro no ano do centenário, mas vamos com calma. Infelizmente, diferente de você, o sr. Juca Kfouri está preferindo metralhar dirigentes e jogadores do Cruzeiro (revoltados com razão) a analisar os lances do jogo.

    Um abraço.

    PS.: não torço pra nenhum time de SP e nem de MG.

  • Rogerio Jovaneli

    Olá André, tudo bem? Parabéns pela cobertura do clássico de Milão.
    Faz tempo que não apareço no blog do colega, falta grave, claro. Enfim, sobre o lance, acho que tanto o ex-árbitro quanto o amigo desconsideram um aspecto importante no lance: a malandragem do atacante.
    Na hora e após as repetições, ficou claro para meus olhos que Ronaldo se aproveita da óbvia aproximação do zagueiro – que, a meu ver, olha para a bola, que quer acertar com sua cabeça – e força a própria queda para que dê impressão de que tudo foi obra do choque – penso eu, de jogo – entre Gil e ele, Ronaldo.
    Resumindo: no lance, Ronaldo não quis jogar e se jogou. Essa é a minha opinião. Choque houve, como há vários durante um jogo de futebol. A foto – de Ricardo Trida, da Agência Estado – que mostra o encontro de corpos, não é tão clara assim, penso. Passa uma falsa sensação de que ele, Gil, provocou a queda de Ronaldo. Na velocidade normal do lance, vejo ele indo em direção à bola para cabeceá-la e fracassando, só que isso não pode ser interpretado como se a consequência tenha sido a falta no jogador do Corinthians.
    Para mim, são coisas distintas: o zagueiro não conseguiu atingir o seu objetivo (bola), e Ronaldo, percebendo a subida do zagueiro e o leve toque em seu corpo, desaba de forma teatral. O contato não foi suficiente para derrubá-lo. Como estamos falando de futebol, e não basquete – onde o mínimo contato corporal, sobretudo na Fiba, não é permitido, não vejo falta no lance, mas simulação do centroavante corintiano.
    Que achas, André? Ainda vê como pênalti? Não que queira convencê-lo, mas ficaria satisfeito em saber o que pensa sobre essa minha interpretação do lance. Se puder, claro. Abraço, velho!

    AK: A única chance do Gil tocar na bola é atravessando o corpo do Ronaldo. A imagem da TV e a foto comprovam que não houve disputa de bola. É absolutamente impossível dizer que o contato não foi suficiente para derrubar o Ronaldo. Um abraço.

  • Marcelo Morais

    Caro raphael jose,
    Seus comentarios foram os mais hilarios que vi neste blog nos ultimos tempos.

    Vou guardar o “descendentes de italianos fascistas de alemães nazistas deveriam ser expulsos do Brasil” para a posteridade.

    O futebol eh mesmo capaz de provocar as mais primitivas reacoes do ser humano.

    PS: O CB2010 estah tao comprado a favor do SCCP que compraram ateh o Fluminense. Francamente…

  • Allejo

    André, em que pese o lance do penalti ser polêmico, o Cruzeiro foi visivelmente prejudicado no decorrer do jogo, com impedimentos mal marcados e também algumas faltas não assinaladas, como por exemplo a do Wellington Paulista. Qual a sua opinião sobre isso? Concordo com Yuri, acho que vc deveria dar menos importância aos clubistas e responder aqueles que buscam um debate respeitoso, abraço !

  • Adauto Damásio

    Prezado André:

    De fato, o principal problema é a falta de clareza e definição de critérios isonômicos nas regras do futebol. Em minha singela opinião, o árbitro foi perfeito do início ao do fim da partida (nenhum pênalty para o Cruzeiro e um para o Corinthians), mas teve a má sorte de ter dois auxiliares horríveis que marcaram dois ou três impedimentos absurdos contra o Cruzeiro. O resto é choro de ex-jogador de futebol, atacante que gosta de cavar pênaltys e dirigentes populistas com problemas na justiça. Por fim, o Cruzeiro jogou melhor e merecia ao menos um empate. Seria mais justo. Mas futebol não premia quem joga melhor; premia quem faz mais gols. Abraço

  • eduardo pieroni

    Boa Andre . esta é para o Rahael José que não tem o que fazer e fica descarregando o seu mal humor aqui.

    VAI CHORAR NA CAMA QUE È LUGAR QUENTE.

    agradecemos a preferencia (FREGUÊS)
    brincadeira não leva a serio

    abracos

  • daniel

    falou tudo, não importa se foi ou não, já existe a dúvida, diferente do tinga em 2005.
    uns falarão que sim e outros que não, está dividido. nessa confusão jornalistas se tornam torcedores e vice versa. Alguns jornalistas apenas interpretam e alguns torcedores embasam sua opinião. É verdade absoluta que um dos grandes problemas é o silencio dos responsáveis. Parabéns, em vez de ficar nesse nhenhenhem de foi não foi, vc conseguiu enxergar de um angulo mais alto, mais abrangente.
    Jornalista tem que pesquisar, embasar, estudar, reunir informações e entregá-las ao publico de forma organizada senão vira pitaco, e pitaco qualquer um pode dar.
    tem que haver uma direção interpretativa a ser seguida já que o livro de regras praticamente não é seguido nem utilizado. Os arbitros/cbf deveriam se posicionar claramente a respeito dos lances polêmicos para começar a tecer um senso comum sobre o que pode ou não.

  • BASILIO77

    Vi ontem o lance do penalti contra o AT/MG, que Montillo acabou perdendo e não me pareceu igual ao do Ronaldo. Naquele entre os mineiros, os dois adversários estão quase colados e há uma disputa pelo espaço dentro da área. Não achei penalti aquele.
    O de sabado, a anta que atende pelo nome de Gil, dá uns 3 passos em velocidade e salta PARA A FRENTE E NÃO PARA O ALTO, onde se supõe ser uma disputa de bola aérea, ao ver a cagada que ia fazendo a anta ainda encolhe a cabeça e a protege com o cotovelo atingindo as costas de Ronaldo no momento em que matava a bola no PEITO.

    Durante o jogo, assim como os cruzeirenses, também me irritei com alguns landes que achei inversão de faltas e impedimentos contra meu time.
    Posso dizer por exemplo que DOIS dos jogadores pendurados do SCCP RECEBERAM o terceiro amarelo e estão fora do proximo jogo. Enquanto que dos CINCO pendurados do cruzeiro, pelo menos até a confusão que se criou no penalti, NENHUM recebeu o terceiro cartão amarelo, contrariando a tese conspiratória.

    O mais estranho é ver como o clima que se criou de favorecimento ao SCCP, e é assim todo ano que o clube vai bem, acaba por fazer com que esse tipo de confusão aconteça. No jogo entre o cruzeiro e o sampaulo, EM MINAS, o time mineiro não fez todo esse carnaval quando perdeu por 2×0 para o time PAULISTA. E olha que tinha motivos…

    No mais, achei ótimo o fluminense conseguir o empate contra o goias da maneira que foi…NUM PENALTI tão ou mais duvidoso do que o do pacaembu. E na arena da baixada TAMBÉM foi maracado um penalti duvidoso a favor do time da casa.
    Mas como sempre o tema das resenhas será APENAS o que aconteceu a favor do SCCP.
    Porque vende mais.
    O ANTICORINTHIANISMO DÁ MOSTRA DA SUA FORÇA A CADA ANO EM QUE O CLUBE VAI BEM.

    Abraço.

  • Natália

    André, bom ler seu post e ver perceber que não estou louca ou cega por ser corinthiana. No primeiro momento em que vi o lance achei que era pênalti. Com o replay então, ficou mais do que claro. Não consigo entender o porquê de toda essa polêmica. É um lance típico de pênalti! O Ronaldo está dominando a bola no peito, de costas para o zagueiro, que chega que nem louco empurrando as costas dele, sem chance nenhuma de ficar com a bola. Pra mim, quem acha que não foi pênalti só pode ser um dos famosos e muitos “anti-Corinthians”, porque quem entende minimamente de futebol sabe que foi pênalti. Os únicos erros favoráveis ao Corinthians foram os impedimentos mal marcados no primeiro tempo. O que ocorreu conosco em pelo menos um lance também. Abraço.

  • Rita

    Tá quase todo mundo envolvido só com o lance do pênlati em Ronaldo.
    O lance do Chicão no Wellington Paulista, foi o quê aquilo?
    E o do William no Thiago?
    Sem contar os impedimentos super mal marcados contra o Cruzeiro.
    PELOMENOS TRÊS!!! mal marcados.

    Acho que o chilique do Perrela é desproporcional e o descontrole do Cuca é uma pena, já que para mim ele é um bom técnico, mas que as marcações de árbitro e bandeirinhas durante todo o jogo foram de doer, isso foram.
    São não foram piores pra mim, que a freguesia do São Paulo.

  • Xandinho

    André, espero que tenha o INTERESSE E A HUMILDADE de ler o que lhe escrevo. Sou cruzeirense e confesso que fico incomodado com a opinião da imprensa paaulista e carioca, que por 99% das vezes é tendenciosa. Você mesmo neste post foi!!!!
    Achar que foi penalti ou não, é legítimo, é interpretação. Eu mesmo vi o Gil subir pra disputar a bola e o Ronaldo com toda sua experiência colocou o corpo na frente. O Gil encosta e o Ronaldo desaba. A encostada no foi pra cair. Pra mim isto é fato. Para o Cruzeiro foram três penaltis duvidosos. O primeiro no T. Ribeiro acho que não foi. O segundo tenho certeza que foi. O goleiro vem ao encontro do Tiago que estava com a bola dominada. O goleiro acerta o Tiago em cheio. Por acertar o Tiago ele pegou a bola. O terceiro foi em uma tentativa de chute do Farias, já no final do jogo. Chute pronto e o zagueiro do Corinthians acerta o jogador do Cruzeiro. Minha unica duvida é se estava dentro ou fora da área.
    Como vc confessou que não assistiu o jogo, então te dou o crédito pela falta de informação do seu post. Não vi vc falando dos três impedimentos mal marcados contra o ataque do Cruzeiro sendo que em dois deles o atacante sairia na cara do gol. Não vi vc falando das milhares de faltas no Montillo. Que caçado em campo se encontra hoje com TRÊS CONTUSÕES.
    Lances iguais aquele do Ronaldo aconteceram vários a favor do Cruzeiro.
    O que não dá pra engolir é vcs acharem que não são beneficiados.
    Por estarem no principal eixo economico do Brasil, por estarem no centro da comunicação brasileira, todo mundo olha para os times daí com outros olhos.
    Se o arbitro erra a favor de time paulista, a imprensa, em sua maioria paulista, se esquiva, achando que é normal, que erros acontecem, e em um dia tudo está esquecido. Se erra contra, meu amigo. É falatório a semana toda. Todos os canais excomungando o arbitro. Então na hora de decidir. Penalti no Ronaldo!!!
    Até você meu caro, neste post, demonstra ser tendencioso ao querer justificar um erro de arbitragem relembrando um erro a favor do Cruzeiro.
    Só pra início de conversa, será que você se lembra das partidas em que o Cruzeiro foi prejudicado: contra Santos, Botafogo, Grêmio, São Paulo e Corinthians.
    Santos: jogo 0 x 0 e gol erradamente anulado contra o Cruzeiro. Impedimento inexistente.
    Botafogo: Falta fora da área e o juiz deu dentro. Absurdo. Estava 2 x 1 para o Cruzeiro e o jogo já passava dos 40 do segundo tempo.
    Grêmio: 5 minutos de desconto num primeiro tempo que não houve nada de anormal e o assalto ao anular legítimo gol do Wellington Paulista que não estava impedido. o Cruzeiro faria o 2 x 1 faltando 10 minutos para o final.
    São Paulo: Este não preciso nem lembrar né. Mais de um metro fora da área.
    E por fim contra o Corinthians: 2 penaltis pro Cruzeiro não assinalados, penalti a favor do paulista inexistente e três impedimentos mal marcados.
    André, vc ligou para o arbitro Renato, perguntou sobre o penalti. Porque não perguntou sobre os impedimentos mal marcados? Não tem importância né? Foram a favor do Cruzeiro de Belo Horizonte.
    Na dúvida meu amigo, pró estado São Paulo, pois nenhum árbitro quer ser o centro das atenções negativamente durante a semana inteira.
    No mais André, parabéns por seu trabalho e se lhe escrevo neste momento, é porque o respeito, apesar de discordar em algumas questões.

    AK: Impedimentos mal marcados acontecem em QUASE TODOS os jogos de futebol. Todos os erros de arbitragem contra o Cruzeiro que você mencionou aparecem nos meus comentários sobre os jogos. Não tenho a menor pretensão de querer “justificar um erro de arbitragem relembrando um erro a favor do Cruzeiro”. Quero apenas mostrar que o árbitro em questão costuma marcar esse pênalti. E quero saber porque ele é “um safado” quando o pênalti é contra o Cruzeiro, e é um bom árbitro quando o pênalti é a favor. Um abraço.

  • Fabricio

    O que eu gostei do seu comentario, eh essa frase: “Em que momento o zagueiro do Cruzeiro disputa a bola, que estava no peito de Ronaldo?”

    Quem diz que o lance foi uma trombada qualquer, esta analisando o lance como uma disputa de cabeca comum, como aquelas que acontecem ao monte nos escanteios e faltas cobradas na area, ou seja, dois jogadores pulando com os dois tendo a possibilidade de acertar a bola. Esse lance foi diferente. NAO foi uma disputa de cabeca. A unica semelhanca, eh que a bola veio pelo alto. Mas a bola estava para ser dominada no peito do Ronaldo. O zagueiro simplesmente calculou mal onde a bola estava e pulou como se fosse disputar uma simples bola na cabeca. Foi no minimo imprudente. Era lance para ele encostar no Ronaldo e nao deixar ele virar para chutar.

  • Alexandre

    Andre, o comentário do Renato não é isento, posto que coorporativista.

    No jogo todo o árbitro foi imparcial.

    Reveja a partida e conte quantas faltas o sujeito marcou no Ronaldo? Era, como tem sido em todo o campeoonato, só enconstar no Ronaldo que vem o apito apontando faltas, a maioria inexistestes.

    Lembra que Ronaldo disse que tinha um trunfo, quando tentou contratar o Parreira.

    Acho que o trunfo do Ronaldo está no auxílio da arbitragem. Encontou o dedinho no fenômeno todos apitarão faltas, inclusive dentro da área.

  • Alexandre

    Corrigindo

    Andre, o comentário do Renato não é isento, posto que coorporativista.

    No jogo todo o árbitro foi parcial – pró Corinthians.

    Reveja a partida e conte quantas faltas o sujeito marcou no Ronaldo? Era, como tem sido em todo o campeoonato, só enconstar no Ronaldo que vem o apito apontando faltas, a maioria inexistestes.

    Lembra que Ronaldo disse que tinha um trunfo, quando tentou contratar o Parreira?

    Acho que o trunfo do Ronaldo está no auxílio da arbitragem. Encostou o dedinho no fenômeno todos apitarão faltas, inclusive dentro da área.

    Pouco vergonha.

    AK: Discordo de sua afirmação sobre o comentário do Renato. Já o vi criticar marcações de árbitros na TV, e já o ouvi discordar de outras decisões. Um abraço.

  • Alexandre

    André,
    Na minha opinião o que gerou a revolta cruzeirense foi todo um conjunto de fatos. Digamos que o pênalti duvidoso tenha sido apenas a gota d’água.
    Dos 3 times que disputam o título, o Corinthians é aquele que teve, de longe, mais erros de arbitragem e lances duvidosos a seu favor neste campeonato (e não se interprete de forma distorcida esta minha afirmação: me refiro apenas ao Campeonato Brasileiro de 2010 e não disse que não houve também alguns erros desfavoráveis ao Corinthians no mesmo, repetindo o que já disse o seu colega Mauro Cezar Pereira).
    Logo, a arbitragem deste jogo decisivo seria muito cobrada se errasse de novo a favor do Corinthians. Do que vi, houve ao menos 3 impedimentos mal marcados em ataques do Cruzeiro e 2 pênaltis duvidosos a seu favor não foram marcados. O único favorável ao Corinthians foi marcado.
    Some-se ao estranhíssimo caso da arena que, parece, abrirá a Copa de 2014, e está explicado o clima de denuncismo.
    Como diz o ditado: à mulher de César, não basta ser honesta, tem que parecer honesta. E quem casa com o Ricardo Teixeira certamente perde o benefício da dúvida.

  • Lima_BH

    Caro André, o que causou mais revolta em nós cruzeirenses foi a sequência de lances não marcados, 2 supostos penaltis em cima do Tiago Ribeiro além de uma falta na entrada da área, mais um empurrão dentro da área no WP aos 8 minutos de jogo e um sanduiche no mesmo WP que iria sair na cara do gol. Os impedimentos marcados, bom, isto é um caso à parte. Só vendo mesmo. A imprensa está resumindo a atuação da arbitragem ao lance do penalti, quando na realidade o jogo inteiro foi marcado pela atuação equivocada do árbitro.
    Veja os links abaixo e tire suas conclusões.
    Parte 1 http://www.youtube.com/watch?v=XuMYzmcRd4k&feature=youtu.be
    Parte 2 http://www.youtube.com/watch?v=ELmH6zXu83M

  • Caio

    na minha humilde opinião, não se trata de conspiração em prol do centenário, mas que o juiz tremeu, isso tremeu.
    teve outros lances para o Cruzeiro, duvidosos, dentro da área, e o cara não marcou nenhum pênalti.
    bastou o Ronaldo (acho até que se fosse outro corinthiano, ele não teria dado) cair na área no final do segundo tempo, com toda uma atmosfera contribuindo, daí não pensou duas vezes.
    ele se juntou ao Márcio Rezende como duas personas gratíssimas no Parque São Jorge.

  • BASILIO77

    meu comentário sumiu.
    Abrassss…

  • BASILIO77

    Opa…apareceu de novo.

    E para os que dizem que o juiz definiu o resultado, é melhor refletirem um pouco…quem definiu o resultado foi a anta…o zagueiro Gil.

    Abraço.

  • Givaldo Moreira

    Caro André,
    Em outros posts você diz que pra um penalti ser marcado no fim de um jogo de grande importância, a infração deve ser muito clara, o que na minha opinião não foi. Além disso, gostaria de ressaltar que o arbitro deve ter o mesmo critério para as duas equipes e se ele tivesse tido, teria marcado um penalti em empurrão do William sobre o Wellington Paulista e 2 penaltis no Thiago Ribeiro.
    Isso tudo sem contar os impedimentos absurdos marcados do ataque cruzeirense.

  • Leonardo atleticano

    André, as declarações feitas pela cúpula azul foram pesadas, declarações em alto e bom som que o campeonato é comprado. Fosse o Kalil, esse estaria sendo processado e sua cabeça estaria a prêmio. Será que o suplente de senador, cartola, amigo do Ricardo teixeira, empresário e mala Perrela vai ser processado? Se o Perrela, ao término do jogo contra o Galo, fosse na mídia e gritasse aos berros que seu time perdeu mesmo sendo monstruosamente ajudado pela arbitragem, eu hoje lhe daria ouvidos, mas como ele adora maracutais, armações e levar vantagem, nesse momento eu só posso rolar no chão de tanto rir de tanto chilique.

  • Punto

    Parem e pensem um pouco: ta ficando muito chato. Esta historia de comentar a arbitragem – e somente a arbitragem – esta passando dos limites na imprensa esportiva e torcida. Pensem bem: vocês querem imputar a somente um personagem (no máximo três) toda a responsabilidade pelos resultados nos campos de futebol? Esquecem dos outros 22 personagens, da bola, das condições físicas e espaciais, das leis da física? Parem com isso! Porque os comentaristas esportivos não se contentam em comentar o jogo ou como diria Nelson Rodrigues o que menos interessa é a bola? Porque tem comentarista de arbitragem na Globo e na Band (tinha um ruim e vai ter outro) que fica apontando erro de arbitragem e não gente competente que comentem o jogo como deve ser comentado, sem “achismos”, com base em dados estatísticos, etc? Porque o comentarista afirma peremptoriamente sobre decisões de arbitragem, mas não tem coragem de afirmar sobre uma jogada algo tipo: “este gol eu fazia” ou “a bola deveria ser chutada no ângulo como eu faria”? Os comentaristas só marcam (ou não) pênaltis e impedimentos mas não falam de chutes tortos e frangos que também decidem campeonato. Parem com este exagero demasiado em relação a apenas um dos componentes do jogo de futebol. Lamento pelos comentaristas indignados nesta historia de sábado 15.11 como tivessem sido eles mesmos lesados. Isto é teatro! São verdadeiros torcedores travestidos de comentaristas, essa é a verdade. Estamos a dez anos jogando finalmente o campeonato de pontos corridos que foi engendrado pelos ingleses para que os eventuais erros (de árbitros, goleiros, zagueiros e atacantes), assim como os lances de sorte e azar, sejam mitigados e no final a equipe mais regular seja a campeã. Todo o jogo é importante, todo jogo vale três pontos. Não tem esta de “este jogo é mais importante”. Quem pensa assim esta perdendo o campeonato antes de começar. A torcida do Timão esta pelo menos fazendo sua parte com uma media de publico de 30 mil torcedores quando joga no Pacaembu com ingressos nada baratos. Não existe esta de: este jogo não vale nada. O jogo de sábado foi tão importante como o jogo do dia 25.08 quando o Corinthians jogou contra um Cruzeiro acuado e na retranca e após ter tomado um gol aos 3 do primeiro tempo. O mesmo arbitro Ricci marcou um pênalti a favor do SCCP que o Fabio defendeu no meio da pequena área (veja a incrível foto no http://esporte.uol.com.br/futebol/campeonatos/brasileiro/serie-a/ultimas-noticias/2010/08/26/cruzeiro-vence-o-corinthians-em-uberlandia-e-da-sossego-ao-flu-na-lideranca.jhtm) com invasão da área por parte de jogadores do Cruzeiro e o pênalti não foi batido novamente. Houve outro pênalti no segundo tempo contra o Bruno Cesar não marcado também. Estes três pontos forma para o cruzeiro na ocasião. (vejam também http://blogdojuca.uol.com.br/2010/08/noite-do-cruzeiro-no-parque-do-sabia/).
    Como um presidente de clube, que minutos antes do jogo havia elogiado o arbitro (ver a impressionante matéria gravada pela Gazeta) juntamente com o técnico Cuca, pode depois fazer aquele papelão nacional, um “ teatro” para os seus torcedores e para todos aqueles que torcem contra. Como ele pode dizer que um arbitro “picareta” comprometeu o trabalho de um ano fora? E os lances do mesmo arbitro que favoreceram o mesmo Cruzeiro em outros jogos? Como tirou o titulo? O titulo já era do Cruzeiro? Era fava contadas? Porque um jogador do time não pode ter “tirado o titulo”? Porque o Perrela não fez um discurso indignado contra o seu beque que subiu de forma imprudente nas costas de um jogador experiente (que sabia o que fazer) ou do atacante que abdicou do gol para cavar o pênalti (que não sabia o que faria)?
    Vamos parar com esta historia de favorecimento do SCCP.

  • Punto

    Para os anticorintianos que povoam os blogues de futebol (que com certeza torcem contra primeiro e somente depois a favor dos seu times ) quer dizer que somente o Corinthians é que foi beneficiado por erros de arbitragem nos últimos 40 campeonatos brasileiros. É isso? Não seria contra o Cruzeiro, pois foi pênalti claro e somente cegos como eles não viram, mas é isso mesmo? Os quatro títulos até agora foram definitivamente “roubados”, sem nenhum merecimento? Em 97 e 98 o time foi campeão depois de muitos pênaltis inexistentes a favor , afinal de contas era um time fraquíssimo? O Inter em 2005 não teve nenhum lance polemico a favor? Só time alvinegro teve jogos remarcados e ganhou todos? O Inter perdeu do rebaixado Curitiba por armação corintiana? Quer dizer que nenhum outro time nos últimos 40 anos foi beneficiado por um erro de arbitragem (o que vocês chamam de roubalheira quando beneficia o SCCP)? O esquema Corinthians foi responsável pelo arbitro Alicio Pena voltar duas vezes a cobrança de pênalti do Goias em 2007? O rebaixamento faz parte do esquema de roubo a favor do Corinthians? O que dizer do Fluminense ? Por acaso vocês se lembram quando ele foi campeão da segunda divisão? Em que ano? Faz parte do esquema de favorecimento do Corinthians? O pênalti não assinalado no Julio Cesar contra o SPFC na final de 87 fazia parte deste esquema? O gol impedido do vasco em 74 também? A expulsão do Reinaldo em 81? A não expulsão do Chicão em 77? A absolvição do Edmundo em 97? O gol anulado do Camanducaia em 95? A mão do zagueiro do Flamengo em 82? O gol impedido do Borges em 2008? O time reserva do Inter no mesmo 2008? Sim com certeza, foram sempre ações deliberadas de favorecimento explicito do Corinthians e somente do Corinthians. E não se esqueçamos da vergonha de 2009: o Felipe deveria ter voado na bola aos 48 do segundo tempo no pênalti do Flamengo, encaixado (o que é uma característica deste singular goleiro que defendeu todos os pênaltis cobrados contra até hoje) e saído jogando até o gol do Bruno (eleito melhor jogador daquele jogo), empatado o jogo num gol antológico depois de driblar todo o time do Flamengo (que estava jogando relaxadamente sem nenhuma pretensão) , e em seguida ter fantasticamente ter roubado a bola e repetido a jogada (para o espectador incauto pareceria um videotape), feito o gol da virada num improvável minuto extra de acréscimo equivocado do arbitro (epa, isto é um verdadeiro esquema de favorecimento do SCCP!), para dar o título ao SPFC que tomava uma goleada do Goiás na mesma tarde, depois de um jogo fantástico onde o tricolor do Morumbi foi prejudicado pelo esquema de favorecimento do Corinthians. Afinal de contas, tudo é armado a favor do time centenário! Deveríamos nos revoltar e clamar pela anulação dos últimos quarenta campeonatos como o Fluminense fez em 96 e começarmos do zero – sem o Corinthians – que deveria ser banido do futebol brasileiro. Seria mais justo!? Qual seria o time a ser odiado? Torçam para seu times, seus tristes e indignados torcedores do contra. Nós fazemos isto e não devemos para ninguém. Ninguém mesmo! Se formos campeões, o que será dificílimo, será por nossos méritos, pelas grandes defesas de nosso jovem bom goleiro, pelo melhor ataque do campeonato, pelos erros cometidos até agora, pelos gols perdidos, pelos equívocos de arbitragem a favor e contra, pela competência e incompetência dos adversários, pela qualidade do meio campo, pela presença homérica do Ronaldo. Somos todos Demodocus, cegos que cantam (no caso, xingam) o herói que esta ao lado , sem saber.

  • Pingback: Corinthians 1 x 0 Cruzeiro | zero7.org » blog()

  • BASILIO77

    Nesse lance, a anta que atendia pelo nome de Ailton nem vem na corrida dando uma chifrada nas costas do adversário(como fez o Gil) e a bola nem foi no peito do atacante…ela viajava lá no alto e acaba nas mãos do goleiro. A anta Corinthiana dá “apenas” um jogo de corpo nas costas do cara do nautico.
    Bola na marca.
    Abraço.

    http://www.youtube.com/watch?v=uHTgdT0G68Q

  • ariovaldo jaccon

    André, não vou falar nada em relação ao penalti, mas sim de imbecis, que usam os blogs para se aparecer, e fazer comentários maldosos, são pessoas que não conseguem nada na vida e ficam com inveja da ascensão dos outros. E digo, não sou bem de vida não, mas admiro aqueles que conseguem as coisas, e elas são minhas referancias para também tentar ser alguem.
    O recado está dado. (viu RJ)

  • João C.C. Silva

    Você deveria assistir todo o jogo. Veja os impedimentos inexistentes marcados contra o Cruzeiro. Veja o empurrão recebido pelo jogador Wellington Paulista dentro da grande área em penalti claro não marcado. O Sandro Moreira Ricci já viajou para os EUA. Foi gastar o dinheiro extra que recebeu pela “bela atuação” na partida de sábado.

  • kleber

    “empurrão pelas costas, sem chance de disputar a bola, é falta em qualquer lugar do campo”

    Me desculpe, mas este comentário é digno de quem nunca jogou futebol na vida o que acredito não é o seu caso….

    em primeiro lugar quando a bola está viajando pelo alto ambos os jogadores não tem condição de saber se vão ou não chegar na bola pois se soubessem um deles não pularia……

    por isso pulam junto para disputar a bola no ar….um alcança a bola e o outro com força atinge o seu adversário……apenas isso foi o que aconteceu no lance de sabádo…..

    esta força não deve ser confundida com empurão pois o que aprendemos desde cedo ao jogar futebol é que ao dividir uma bola por cima temos que subir com toda a força possível…..senão seremos arremessados por metros de distância…..

    empurrão se caracteriza por um braço estendido, o que não aconteceu no caso, uma vez que o jogador do cruzeiro estava com o braço grudado ao corpo……

    Ao interpretar que o lance é faltoso, TODAS, digo, TODAS as divididas de bola aerea serão faltas pois um jogador sempre chegará na bola e ao outro restará apenas o corpo do adversário…..

    quanto a esquema, não acredito, acredito apenas em um erro de arbitragem.

    AK: Disputa de bola no ar, com choque dos adversários, é uma coisa. Bola no peito de um e o outro chegar com o ombro nas costas, é outra. Isso não é opinião. E por isso foi pênalti. Um abraço.

  • alex

    AK, vou fazer a alegria de todos os anti-corintianos:

    – o corinthians só ganha roubado e todos os outros clubes são honestíssimos!!!

    tá bom assim???

    podem se acalmar agora!!!!

  • JJ Costa

    Andre,

    O problema está no penalty não marcado a favor do cruzeiro. Este ano so me lembro da partida contra o guarani que o foi prejudicado, do resto so apito amigo a favor

  • Carlos Futino

    André,

    até discordo de vc e do Marsiglia sobre o lance, mas concordo que a grita é desproporcional. Assumindo que eu esteja certo, o árbitro errou. Não teria sido a primeira nem seria a última vez.
    Errou a favor do corinthians agora, errou contra antes. Acontece. Em um campeonato longo, a tendencia é os erros contra e a favor se equilibram.

  • Eduardo

    André, apenas espero a mesma postura sua e da imprensa paulista caso algum erro (embora muitíssimo pouco provável, quase impossível) venha acontecer contra o nas próximas rodadas, que sejam apenas arbitragens ruins e coisas do tipo, pois é a única coisa que você e a imprensa paulista sabe falar que os árbitros são ruins, mas quando é contra o os comentários são bem mais raivosos. E você tem realmente razão, o penalti assinalado contra o grêmio e defendido pelo Vítor também foi realmente penalti, assim como aquele contra o Atlético – PR na primeira rodada, ou aquele contra o Avaí nos 4 a 0, ou até o desarme feito pelo Romerito que miraculosamente se transformou em penalti naqueles 5 a 1 contra o Goiás, (lembrando apenas que o saldo de gols pode vir a decidir o campeonato e o saldo do Flu era bem melhor, mas deram um jeitinho de mudarem as coisas), o terceiro gol nos 3 a 2 contra o Santos pelo segundo turno também não estava impedido, o Herrera naquele que seria o segundo gol do Botafogo estava realmente impedido isso entre vários outros lances. A favor do os árbitros sempre acertam e nunca interferem no resultado do jogo e do campeonato. Não nego que Cruzeiro e Fluminense tenham tido lances a seu favor, mas procure fazer uma análise dos três clubes e veja qual deles foi mais favorecido e qual foi mais prejudicado.

  • João Victor

    É André, gostava muito de seus comentários até ler este pois, infelizmente, você se restringiu apenas aos lances de pênaltis. Primeiramente, concordo q foi pênalti em Ronaldo, porém, também foi pênalti no Thiago Ribeiro no primeiro tempo, uma vez que a perna do Julio Cesar esbarra na perna direita e sua mão na perna esquerda do atacante que, na velocidade que estava, não conseguiria nunca ficar de pé, além disso, no primeiro tempo teve um lance mto parecido com o pênalti em Ronaldo, sendo que W. Paulista entrava em velocidade na área do corintians qdo foi derrubado pelo Chicão, pênalti claro que vc sequer citou em seus comentários, no segundo tempo ainda teve uma falta claríssima do Wiliam no Thiago Ribeiro a um passo da grande área, sendo que o atacante estava de frente para o gol em uma posição privilegiada para finalizar qdo o zagueiro o calçou por trás de forma escandalosa, neste momento o juiz estava a uns 5 metros do lance e, por incrível q pareça, mandou seguir. Esse foram apenas os erros do árbitro, tiveram ainda três impedimentos contra o cruzeiro assinalados pelos bandeirinhas de forma absurda, sendo que em dois deles, ainda no primeiro tempo, os atacantes do cruzeiro estavam no mínimo a três metros de estarem impedidos e sairiam na cara do gol. PREZADO ANDRÉ, AO FAZER QUALQUER TIPO DE ANÁLISE DE UM JOGO, TOME CONHECIMENTO DO Q ESTÁ FALANDO PARA NÃO COMETER INJUSTIÇAS, POIS ARBITRAGENS TENDENCIOSAS COMO A DESTE JOGO LEVANTAM SIM SUSPEITAS DE Q O CAMPEONATO SEJA UMA FARSA COMO O DE 2005, E DIGO ISSO NÃO APENAS PELOS INÚMEROS ERROS Q CITEI ACIMA, POIS SE VC ASSISTIR AO VT DO JOGO PERCEBERÁ Q O CRUZEIRO DEU UMA AULA DE FUTEBOL AO CORINTIANS EM PLENO PACAEMBU E TEVE SEU ÍMPETO BARRADO PELO ÁRBITRO E SEUS ASSISTENTES QUE, NA DÚVIDA, SEMPRE MARCARAM A FAVOR DO CORINTIANS, E ENQUANTO COMENTARISTAS COMO VC CONTINUAREM CONCORDANDO COM ERROS TÃO ABSURDOS A ARBITRAGEM BRASILEIRA SEGUIRÁ INCRÉDULA COMO ESTÁ.

    AK: Não fiz análise sobre o jogo. Fiz análise de um lance, como está escrito no título do post de forma absolutamente clara. Seria interessante que você percebesse isso antes de comentar. Um abraço.

  • Fernando

    André, acho que o foco de toda esta discussão está equivocado. Todo mundo só fala do pênalti. Sou cruzeirense e concordo que o pênalti foi no máximo duvidoso, portanto não se pode condenar um árbitro por marcá-lo ou deixar de fazê-lo. O grande absurdo na minha opinião está na arbitragem ao longo de todo o jogo. Foram assinalados quatro impedimentos (dois deles com mais de metro atrás do último defensor) absurdos, falta no Thiago no mínimo quase em cima da linha (que nem falta foi marcada), falta no Wellington Paulista quando este iria sair sozinho na cara do gol (também nem falta foi marcada), o pênalti no Thiago (que eu também não marcaria mas que sem dúvida também houve contato e aí se mostra a terrível falta de critério), a expulsão do Gil (mesmo que tenha havido a falta não era lance para cartão amarelo). E tudo isso só favoreceu a um time. Não se trata de um lance isolado. E com relação ao penalti, pelo que eu tenho lido (até no seu próprio post), houve quase uma unanimidade: quem ve o lance antes do replay acha que não foi penalti. Ao contrário do juiz, que marcou com uma segurança absurda uma penalidade para o time da casa, do centenário, do presidente, do estádio que nem projeto tem mas que vai sediar a abertura da copa. É difícil não se indignar com tudo isso. Abraços.

  • Ricardo Pradas

    AK, sobre o jogo; como Marsiglia que você citou disse: “Um dos penaltys sobre Thiago eu marcaria. ” Ele estava sozinho, era só tocar e sair para o abraço. Levou cartão amarelo.
    Penso que é só abritagem ruim e sem critério…. Mas que tem “cheiro de 2005”, tem….

  • Joao

    Na minha opinião não foi penalti. É jogo de corpo. Futebol é esporte de contato. No basquete seria falta, no futebol não é. Há o contato inevitável e o Ronaldo se atira no chão pateticamente. A força do zagueiro nao seria suficiente para derrubar 90 e tantos quilos.

    Mas o que está em jogo é a atuação do arbitro. Bem esse mesmo juiz apitou 2 penaltis contra o meu SPFC muito mais mal marcados do que este. Um deles que me recordo foi no jogo contra o Guarani no Morumbi, o Miranda nem tocou no atacante que se joga e o juiz marca o penalti.

    Minha conclusão é que os atletas entendem a maneira do juiz apitar, e como sabem melhor que o torcedor que o juiz Sandro Meira Ricci apita qualquer penalti, se atiram na área a todo instante pois a chance de sucesso é alta. O Thiago Ribeiro se atirou achando que o juiz marcaria também.

    Concordo com o Mauro Cezar, para ser penalti tem que ser falta dura. Qualquer encostão não deve ser interpretado como a falta máxima do futebol, senão muda a natureza do esporte.

    Abraço.

  • Ricardo Pires

    André, você não comentou sobre os lances mencionados pelo João Victor. Dois pênaltis não marcados para o Cruzeiro e faltas e impedimentos ignorados ou assinalados erroneamente. Acho que agora vc já deve ter tido oportunidade de ver o VT do jogo ou melhores (piors na verdade) momentos.

    E aí?

    obs. eu acho que o pênalti no Ronaldo existiu, como também existiu o do Chicão no W.Paulista e do J.C no T.Ribeiro. Aliás, me corrijo: não daria nenhum deles. Mas pelo critério do Sr. Ricci, que pertence à pior arbitragem do mundo, não caberia dar somente o no gordo Ronaldo.

  • alex

    ué… mas não foi o próprio cruzeiro quem pediu o árbitro?????

    tão reclamando de quê??????

  • Luis

    O mais maluco é que dois post abaixo você lamenta sobre a arbitragem e agora, num jogo com tantos erros, você nem toca no assunto…
    É triste.

    AK: Como assim “não toco no assunto”? Estou falando sobre o lance que se transformou no principal momento da rodada, acho que o árbitro aceitou. Falei também sobre o silêncio da Comissão de Arbitragem… triste é você só ler o que quer. Um abraço.

  • BASILIO77
  • felipe

    como mtas pessoas nao querem ver, o problema nao eh a marcação do penalti no ronaldo, e sim a nao marcação dos penaltis nos atacantes do cruzeiro, c a carga eh faltosa, como foi, no ronaldo, tambem deveria ter sido marcado penalti no minimo no lance em q W.paulista eh empurado por tras por chicao, pq jogo de corpo pelas costas eh empurrao e falta….

    criterio eh a unica a ser pedida nesse jogo, e isso nao houve….

  • Leonardo Soares de Senna

    André, sou atleticano apaixonado ( desculpe o pleunasmo ), mas tenho que fazer aqui o meu registro:O comentário do João Victor mais acima é perfeito e ilustra com exatidão o que ocorreu no jogo. Concordo com todas as afirmativas dele, exceto a do pênalti no Thiago Ribeiro, que acho que não houve. A mídia está se prendendo a um lance. Não!!! Por favor, não desprezem a inteligência alheia. O TRIO “operou” o Cruzeiro durante todo o jogo. Não foi só o juíz, foi o TRIO.

    Infelizmente, nós atleticanos conhecemos muitíssimo bem esse filme. Não sei se por inconsciência coletiva ou parcialidade mesmo, a mídia do eixo está sempre pronta para encobrir os absurdos que a arbitragem comete há décadas com os times de fora do eixo. Os juízes sabem que serão poupados e “operam” quando é necessário, como foi ontem.

    É realmente inacreditável que vocês sequer cogitem a possibilidade de que as pessoas que entendem minimamente de futebol e não são cariocas ou paulistas, deem credibilidade aos comentários tendenciosos que fazem quando é conveniente.

    Perguntinha básica: Quantos títulos nacionais teem os times de fora do eixo em cujas decisões houve erro de arbitragem a favor deles.

    Resposta: Nenhum.

    Já o contrário, ficando só em Minas e 2 exemplos. Cruzeiro x Vasco em 1974 e GALO x Fla em 1980.

    Por último, você tem alguma dúvida de que o título do Brasileiro de 2005 foi comprado?????????

    AK: Águas passadas… já disse o que penso. O BR-05 foi um campeonato manchado por um escândalo de manipulação de resultados (que só veio a público por causa da mesma imprensa que hoje é chamada de conivente com a arbitragem, que curioso…). A solução encontrada para que o torneio chegasse ao seu final foi, a meu ver, a que teria mais condições de ser justa. Não foi perfeita, por isso a mancha do campeonato permanece. Em todas as horas e horas de escutas telefônicas, autorizadas pela Justiça, feitas pela polícia (que investigava outro assunto), não há um único indício de envolvimento de um clube, qualquer clube. Havia uma máfia que apostava nos resultados, e corrompia árbitros, para ganhar dinheiro. Se você tiver algo (mais do que sua opinião como torcedor) que indique que um clube comprou o campeonato, por favor entre em contato comigo. Um abraço.

  • Fernando Lippi

    André, o que eu achei mais estranho foi a opinião dos comentaristas da ESPN Brasil, que eu acompanho sempre.
    Aqueles que são conhecidamente corinthianos (Juca, Calçade), afirmaram com todas as letras que foi penalti, mostraram vários argumentos (válidos) e tudo mais. Aqueles que conhecidamente não são corinthianos (PVC, Trajano, Mauro Cezar) acharam que não foi penalti, e também mostraram vários argumentos (todos válidos também)… Poucas (ou nenhuma) vezes eu vi isso acontecer na ESPN.
    Pode não ter nada a ver, e ser uma enorme coincidência, mas coloca a pulga atrás da orelha de qualquer um… até que ponto a opinião não tem nada de paixão?

    AK: Não posso falar por outros. Ainda não vi um ex-árbitro dizer que não foi pênalti. Até mesmo o Godói, que frequentemente critica os juízes. Minha opinião é reforçada pelo que diz um ex-árbitro sobre a regra do jogo. Um abraço.

  • Caro André; Não tenho dúvidas de que a arbitragem do Ricci foi desastrosa, se bem que ele foi “auxiliado” pelos auxiliares que, convenhamos, são horríveis ou foram bastante infelizes naquele dia! O pênalti sobre o Ronaldo é um lance duvidoso, eu não marcaria nunca, porém não vamos massacrar o arbitro; mas se ele julgou penalty o lance envolvendo o camisa 9 corinthiano, teve um lance entre o thiago Ribeiro e o goleiro Júlio Cesar que, baseado na interpretação dele, deveria ter sido marcado o penal; descordo do consultor de arbitreagem deste blog quando fala que um lance é interpretativo e outro não; os dois lances eram para ter sido tratados igualmente. Sou torcedor do América-RN; não tenho preferência por nenhum time da série A, mas é indignante o que acontece com alguns times. Em 2005, mesmo não encontrando nada de anormal nos jogos que o Edilson apitou, anularam os jogos e deram a chance do corinthians recuperar pontos perdidos; essa decisão proporcionou q o corinthians ganhesse 4 pontos que não tinha. O SCCP tinha perdido de 5 a 1 do SPFC, jogo normal, sem interferência da arbitragem e, esse jogo foi anulado, e no novo jogo o resultado foi 1 a 1. O SCCP pegou o SPFC já com a cabeça no mundial de clubes e empatou. Não posso deixar de falar do lance em que o Fábio Costa deu o carrinho da coxa do Tinga e o Márcio Resende além de não marcar o penal expulsou o colorado. O título de 2005 é metade do STJD e metade do Márcio Resende. E esse ano, na reta final, o favorecimento ao Corinthians voltou. Todo jogo o SCCP tem um penal a seu favor, tá ridículo isso! muito estranho, também, pelo fato da amizade do sanchez com o ricardo teixeira; essa amizade tirou o morumbi da copa e agora vai entregar a taça de campeão brasileiro ao corinthians! É ridículo!

  • Erico

    André, eu acho que passado dois dias, não pode-se concluir que é um lance no mínimo discutível ?
    E que o árbitro por esta de frente ao lance não tem como saber se foi um empurranzinho ou um empurranzão, e logo o Gil não foi imprudente, pois para mim o zagueiro não precisava ir dessa maneira e se o arbitro errou, acontece.
    Agora comparar esse lance com o do Tinga no mesmo estadio, porém no outro gol não é um exagero ? Assim como dizer que o Corinthians pode vim a ganhar esse título devido a esse lance como se o próprio Corinthians e os outros foram prejudicados e beneficiados ?
    Abraços

    Erico

  • Felipe

    Não sei se sua omissão é intencional, mas rapidamente (de cabeça) te mostro os jogos em que o Corinthians foi claramente beneficiado ou prejudicado pela arbitragem:

    Prejudicado: Guarani

    Beneficiado: Atlético PR, Fluminense, Vitória, Santos, Avaí, Botafogo, Gremio, Goias.
    se pesquisar direito acharemos mais.

    Se há esquema eu não sei, mas é muita concidência não acha?

    Corinthians ta levando no mínimo, por baixo, uns dez pontos por causa de juiz!!!

  • Junior

    Gostaria de saber se você ou o seu papai já jogaram bola alguma vez na vida. Porque falar que aquilo foi pênalti é só pra “teóricos” eternos do futebol que tentam achar explicações nas entrelinhas para justificar a sua opinião. Qualquer pessoa que já jogou bola sabe que aquele choque faz parte do futebol.Se fosse pra marcar falta, não teríamos bola rolando pois teríamos faltas o tempo todo. E é extremamente simplório resumir a discussão a esse lance. Foram vários impedimentos marcados totalmente equivocados (sempre a favor do corinthians) e faltas absurdas que não foram marcadas (sempre a favor do corinthians); fora o pênalti claro no T. Ribeiro. Uma piada. E mais engraçado ainda é a atuação da imprensa no caso. Uma comédia. Um bando de gente estranha que nunca chutou uma bola na vida falando de futebol como se fossem os papas do assunto. Só o tostão mesmo pra salvar a pátria. E por essas lambanças que o futebol paulista é tão triste, sem público no estádio,sem festa, supervalorizado pelos seus comparsas, só violência e estórias mal explicadas, como o surreal caso do estádio paulista pra Copa do Mundo (que vai ser o do corinthians!).

    AK: Você certamente entende muito mais de futebol do que todas as pessoas (ex-árbitros, jogadores, técnicos e até torcedores cruzeirenses) que entendem que foi pênalti. Mas esqueceu de tomar seu remédio contra mania de perseguição. Um abraço.

  • Prezado André,
    meus parabéns pelo seu post, coerente, racional, imparcial!!! Perfeito. Inclusive, foi perfeita a sua preocupação em buscar uma opinião de alguém que conheça realmente as regras do futebol, os ex-juízes. Ou seja, vc foi fielmente coerente com a sua função de formador de opinião e de informar.
    Infelizmente os comentários de leitores não têm a preocupação de serem imparciais e neutros em relação às suas paixões clubísticas ou outras frustrações. Eles misturam tudo. Além de tudo isto, muitos não sabem nem escrever direito. O pior de tudo isto, é que essas mazelas não são características apenas dos torcedores, alguns de seus colegas jornalistas também se deixam levar por suas paixões clubísticas ou anti-clubísticas e esquece do seu dever de informar e ser formadores de opinião.
    Cordiais saudações.
    Hélio Kuramoto

  • Punto

    Prezado Bruno Miranda

    O jogo anulado na verdade foi SPFC 3 X Corinthians 2 de 07.09.05 que teve um penalti duvidoso ou polemico (ou roubado como voces dizem) no final do jogo. Os 5 a 1 foi no primeiro turno. Os jogos anulados (foram 11) não tinham nada de “anormal”: apenas a confissão do juiz que havia um esquema e interferencia no resultado, como neste penalti comentado anteriormente. O jogo a que voce se refere, em 24.10.05 o SPFC entrou com time titular apesar da cabeça do time estar no Mundial como voce disse (para tirar o titulo, segundo o Amoroso) e o Corinthians sem 5 titulares. Veja http://esporte.uol.com.br/futebol/ultimas/2005/10/24/ult59u97301.jhtm . Neste mesmo campeonato – não sei se voce se recorda – o glorioso SPFC jogou com o Inter no Morumbi com um time reserva para o Inter no Morumbi e tomaram de três. Vejam que timaço entrou em campo em 25.06.05: Ceni , Alex, Flávio Donizete , Michel (Adriano), Alê , Hernanes (Vélber ), Marco Antônio (Daniel Rossi), Renan , Souza , Paulo Matos e Roger. O SPFC perdeu de tres no Beira Rio tambem. O mesmo Inter retribuiu em 2008 com um time reserva e tomou de volta os mesmos três para evitar que o Grêmio fosse campeão. Voce se lembra que neste mesmo ano o SPFC conceveu a Comenbol a tirar a final da Libertadores da Arena da Baixada, um dos mais modernos estadios do Brasil? Fico imaginando o que voce – que não tem preferencia, mas tem odiencia – diria do episodio. Não existe este complo que voce esta falando e nem existe esquema que favoreça um time. Ninguem é santo, ninguem é vilão, nem seu America de Natal.

  • luisa

    “Ninguém o chamou de pilantra, safado, ou disse que ele operou o Atlético” 

    não é a toa q sempre q passo aqui te critico, os jogadores do galo estavam revoltados no intervalo, kalil deu declarações fortíssimas e a discussão foi semana a dentro. ele nao apenas deu o penalti erroneamente, como parou 3 ataques do galo com impedimentos inexistentes, como no  jogo do corinthians. 

    vc como leviano como todo reporter paulistas, se esquece de considerar toda a arbitragem, varios erros pro corinthias, até o penalti.

    a polemica so acontece surge pq a imprensa do rio é forte (mauro cezar? niteroi nao é?)e nao foi só o cruzeiro q foi prejudicado. 

    águas passadas apenas pra vc essas decisões q times da sua federação foram beneficiados, pq tem ainda em 1999 o erro mais absurdo em finais, um passe cortado com a mão de um jogador q estava no chao e levanta a bola oom um tapa na frente do MARCIO REZENDE DE FREITAS, o mesmo do erro em 2005! Assim como o juiz de 1980, foi trabalhar na globo! Ninguem sabe ninguem viu, águas passadas!

    pra vc, meras casualidades; águas passadas. afinal, só quem apanha nunca esquece não é mesmo?

    te compra quem quer, malandro

    AK: Prezada, você padece de graves problemas (suspeito que não sejam só esses) de compreensão. É evidente que quando escrevi que “Ninguém o chamou de pilantra, safado, ou disse que ele operou o Atlético”, eu me referi a quem disse isso agora, ou seja, o presidente do Cruzeiro. É a velha mania de só ver os erros contra, nunca os a favor. Não deveria ser tão difícil, ainda mais para quem se julga tão esperta. Um abraço.

  • Paula

    “Ninguém o chamou de pilantra, safado, ou disse que ele operou o Atlético.” pq o time prejudicado ganhou. Isso aconteceu no ano que o Sao paulo ganhou tb. Ele era prejudicado mais ganhava o jogo, ai soh lembravam dos lances em que ele foi “favorecido” pelo erro.

  • Patrick

    AK analizando o jogo todo vc acha que o cruzeiro foi prejudicado?

    AK: Vi o jogo todo ontem. Acho que o Cruzeiro tem razão ao reclamar de um pênalti não marcado em Thiago Ribeiro. Um abraço.

  • luisa

    “prezado”, mas na sua ironia vem aquele velho costume de tentar anular um erro pelo outro. como se o galo prejudicado tivesse sido compensado, como se o corinthians, beneficiado, tambem.

    vejo q vc padece de um problema maior q o meu, pois vc é jornalista e tem um compromisso com a verdade, mas ignora completamente o histórico da arbitragem com o corrinthians

    VC VIU O PENALTI EM 99??? PQ NINGUEM FALA NADA??? duvido q vc tenha sequer coragem de admitir essa falha da arbitragem.

    AK: Prezada, está realmente difícil. Não quero compensar erro nenhum. Sim, vi o lance a que você se refere, em 99. O que ele tem a ver com o que estamos discutindo agora?

  • luisa

    “”Acho que o Cruzeiro tem razão ao reclamar de um pênalti não marcado em Thiago Ribeiro. Um abraço.””

    e os impedimentos??? te compra quem quer

    AK: Prezada, houve um impedimento mal marcado para o outro time. Nenhum deles foi em lance agudo. No dia em que lances como esses, que acontecem em todos os jogos de futebol, forem usados para reclamações tão veementes (como se fossem gols marcados com a mão), o futebol estará acabado. Não te compra, nem quem quer. Um abraço.

  • Boa tarde “AK” já que no seu post vc não comenta o jogo, gostaria de saber sua opinião sobre todos os lances polêmicos, e mesmo com esse seu coração corintiano, não tenha vergonha de comentar a verdade e ser o mais imparcial possível, estou aguardando seus cometários, um abraço!

    AK: Foram feitos, em resposta a comentários anteriores. Um abraço.

  • luisa

    tem a ver pq o time era o mesmo de hoje e de 2005! tem a ver pois o juiz era o mesmo de 2005! tem a ver pois o juiz foi trabalhar na globo, como o célebre roberto wright das ‘águas passadas’ de 1980!

    E NAO VEJO NINGUEM NEM SEQUER CONSIDERANDO ESSAS COINCIDENCIAS!!!

    qq pessoa minimamente consciente, percebe q o trabalho da imprensa é na verdade minimizar essess problemas, pq opinação de boteco, não leva a lugar nenhum, pra factualidades temos agencia de noticias, quando precisamos de análises aprofundadas vemos os especialistas jogarem a poeira pra debaixo do tapete (‘Águas passadas’! ‘Todos os times s~çao beneficiados e prejudicados’)

    vc aprendeu bem sua profissão

    AK: Verdade, prezada. Aprendi a não ser irresponsável. Um abraço.

  • luisa

    “”houve UM impedimento mal marcado para o outro time. Nenhum deles foi em lance agudo.””

    a questão é a conjuntura, lances certeiros q poderiam ser capitais ele não deu , mas nao titubeou em dar um lance duvidoso

    sim, DUVIDOSO, se nao nao estariamos aqui há dias falando disso, e tão duvidoso quanto o penalti no cruzeirense!!

    mas pra vc o do ronaldo foi claro, e o do cruzeirense VC NEM CONSIDERA!

    te compra quem precisa de vc.

    AK: Prezada, você está se tornando patológica. Já citei o pênalti a favor do Cruzeiro. Jesus…

  • luisa

    Irresponsável??? não falei pra vc incriminar ninguém. só CONSIDERAR. veja insinuações muito piores com muito menos evidencia nos meios em que vc trabalha. leia direito.

    me acha patológica ou lhe falta argumentos?

    AK: Primeira opção.

  • Junior

    Um impedimento??? não foi lance agudo????????? o cruzeiro tem razão de reclamar apenas do penâlti??? e porque vc só fala veementemente do lance do ronaldo? foram 3 impedimentos, o penalti no ribeiro, uma falta grosseira no w. paulista e uma falta no ribeiro, que após o lance, originou o “pênalti” no ronaldo. Fora o ridículo cartão amarelo pro gil. Só que como erros de impedimento “sempre ocorrem” , pra vc não tem nada a ver, esquece.O pênalti no tiago? bobagem, a gente fala nos comentários mesmo, e daí? Agora choques como aquele no ronaldo são jogadas “raríssimas” no futebol, num lance extremamente agudo não é mesmo?? Vamos nos centrar nele pra justificarmos o nosso “argumento” que o jogo foi “normal”.Como a Luisa falou aqui (e foi zombada por você), vcs fazem insinuações muito piores por muito menos quando é do interesse de vocês. Águas passadas???? Que ridículo. Então a eterna briga do seu pai com o ricardo teixeira poderia se resumir a “águas passadas”? Os anos de ditadura são “águas passadas”?? E por já ter passado simplesmente se joga debaixo do tapete?? Patética sua resposta.

    AK: Patético é o seu entendimento do que escrevi. Impedimentos errados sempre ocorrem mesmo, e não devem ser usados dessa maneira escandalosa para configurar interferência no resultado. Especialmente porque não foram lances de gol. Cartão mal aplicado, falta mal marcada… Tudo isso acontece aos montes. Lance de pênalti tem impacto no placar, e por isso é relevante. O pênalti no Tiago está no primeiro post sobre esse assunto, mas você não leu ou esqueceu. Não diga que são feitas “insinuações piores”, porque, por mim, não são. E quando escrevo “águas passadas”, é porque já dei a minha opinião mil vezes. Nada tem a ver com falta de importância do assunto. Um pouquinho de bom senso vai bem.

  • Massara

    Acho que você não pegou o ponto da questão até agora.

    O problema não foi o pênalti, isoladamente. O problema foi que, ao longo de 88 minutos, houve vários lances polêmicos no ataque do Cruzeiro e o árbitro sempre se mostrou convicto em assinalar a marcação favorável ao Corinthians (muito embora várias das decisões tenham sido erradas, como se viu).

    No primeiro lance polêmico no ataque do Corinthians, o árbitro mais uma vez se mostrou convicto em assinalar a favor do time da casa, apesar da controvérsia do lance.

    O conjunto da obra mostra que o árbitro cedeu à pressão e apitou para o time da casa. Não é a primeira vez que isto acontece e nem será a última. Mas que a arbitragem favoreceu o time da casa, isto só não enxerga quem não viu o jogo. Não sei se foi o seu caso, porque você estava cobrindo o clássico em Milão. Mas para quem viu o jogo ficou claro.

    Esqueça os lances de pênalti do Thiago Ribeiro (acho que não foram). Pra falar pouco, o lance do pênalti no Ronaldo só aconteceu porque o juiz não marcou a falta na entrada da área do William no TR. Lance claro e o juiz estava a poucos metros do lance.

    E outra coisa, pra mim não foi pênalti. Não importa o que o Marsiglia fale. Ouço o Márcio Rezende de Freitas (ex-árbitro) falar besteira todo fim de semana na globo. O Ronaldo foi muito malandro. E se foi pênalti nele, então o empurrão do Chicão no WP foi lesão corporal.

    Abs.

MaisRecentes

No banco



Continue Lendo

É do Carille



Continue Lendo

Campeão de novo



Continue Lendo