NOTINHAS PÓS-RODADA



Novo líder, nos critérios.

Dos 10 primeiros colocados, só 2 venceram.

Ninguém comemorou tanto quanto os atleticanos.

As notas da trigésima-primeira rodada do BR-10:

* Golaço de falta de Marcelo Cordeiro, na vitória que fez o Botafogo (1 x 0 no Vitória – 10.041 pagantes no Engenhão) ganhar duas posições.

* O Vitória terminou a rodada no U-4.

* Quem se afastou dele – só 1 ponto, mas na décima-quarta posição – foi o Atlético Goianiense (1 x 0 no Guarani: Marcão – 2.986 pagantes no Brinco de Ouro), que também subiu dois degraus.

* O Guarani é um dos 2 times que estão entre o Atlético e a ZR. O outro é o Atlético Mineiro.

* Na prévia das quartas de final da Copa Sul-Americana, o Goiás venceu (1 x 0: Bernardo – 4.663 pagantes no Serra Dourada) o Avaí, e ultrapassou o time catarinense em pontos.

* Pênalti infantil cometido por Marcos, do Avaí.

* O Ceará (2 x 0: Magno Alves e Diego Sacoman – 44.591 pagantes no Castelão) interrompeu a sequência de vitórias do São Paulo.

* O Ceará não perde há seis rodadas.

* Empate na Arena da Baixada não é mau resultado, mesmo porque valeu a liderança, mas Muricy Ramalho achou que o Fluminense (2 x 2 com o Atlético Paranaense: Washington- contra, Marquinho, Wagner Diniz e Conca – 22.132 pagantes) deveria ter vencido.

* Antes do jogo de ontem, o Atlético tinha ganhado 71% dos pontos que disputou em casa.

* Na estreia de Tite, e com a volta do time titular, o Corinthians venceu (1 x 0 no Palmeiras: Bruno César – 32.391 pagantes no Pacaembu) pela primeira vez desde 22 de setembro.

* A defesa de Julio César na falta cobrada por Marcos Assunção (no canto direito, quando tudo indicava que a bola iria no esquerdo) foi tão decisiva quanto o gol de Bruno César.

* O Santos homenageou os 70 anos de Pelé com uma inexplicável derrota (3 x 2: Keirrison, Durval, Wesley-2 e Gilmar 11.075 pagantes na Vila Belmiro) de virada para o Grêmio Prudente.

* Desde que escrevi que o Santos tinha a tabela mais fácil das últimas rodadas, o time perdeu os dois jogos que fez.

* O Gre-Nal número 383 da História terminou empatado (2 x 2: André Lima, Alecsandro, Fábio Santos e D’Alessandro – 45.234 pagantes no Olímpico) e os dois times gostaram.

* Rochemback deu uma de Luis Suárez. Mas, aos 20 minutos do segundo tempo, mesmo que o goleiro defenda o pênalti, não vale a pena ser expulso.

* Empate “classe média” no clássico (Vasco 1 x 1 Flamengo: Cesinha e Renato – 21.519 pagantes no Engenhão) dos milhões.

* O Flamengo ficou onde estava. O Vasco perdeu uma posição.

* A vitória do Atlético (4 x 3 no Cruzeiro: Obina-3, Gilberto, Réver e Thiago Ribeiro-2 – público ND no Parque do Sabiá) no clássico mineiro mudou tudo na vida dos dois rivais.

* O Cruzeiro era líder. O Atlético estava na ZR. Não mais.



MaisRecentes

Porte



Continue Lendo

Segunda vez



Continue Lendo

Paralelos



Continue Lendo