NOTINHAS PÓS-RODADA (e o jogo das urnas)



Um fim de semana de oportunidades perdidas, na parte de cima da tabela.

E praticamente nenhuma alteração. Oscilações de 1 degrau.

Fechando a vigésima-sétima rodada:

* A segunda vitória seguida do Vasco (3 x 2 no Goiás: Felipe, Eder Luis, Jones, Max e Zé Roberto – 6.805 pagantes em São Januário), de virada, fez os jogadores saírem de campo abraçados.

* Ótimo passe de Zé Roberto para Eder Luis, na jogada do primeiro gol vascaíno.

* Os jogadores do Fluminense (1 x 1 com o Grêmio Prudente: Rodriguinho e Willian – 2.781 pagantes no Prudentão) culparam os gols perdidos e o estado do gramado pelos pontos deixados no interior de São Paulo.

* Mas, dos 3 primeiros colocados, o Fluminense foi o único que jogou fora de casa. O resultado não foi tão ruim.

* E ninguém segura o Grêmio (3 x 0 no Vitória: Maylson, Diego e Edilson – 10.998 pagantes no Barradão), dentro ou longe do Olímpico.

* O Grêmio tem, agora sozinho, a melhor campanha do returno do BR-10.

* Bonito gol de Kléber, no empate no clássico (Santos 1 x 1 Palmeiras: Alan Patrick fez o do Santos – 8.900 pagantes na Vila Belmiro) paulista.

* De todos os jogadores considerados fundamentais em seus times, Kléber talvez seja o principal.

* O Corinthians (2 x 2 com o Ceará: Marcelo Nicácio, Magno Alves, Paulinho e Defederico – 28.612 pagantes no Pacaembu) jogou fora mais 2 pontos em casa. Ganhou apenas 2 dos últimos 9 disputados, 6 como mandante.

* Elias (que ainda deve perder 3 rodadas, por causa da Seleção) é o pior desfalque que o Corinthians pode ter.

* E quem também tropeçou em casa foi o Cruzeiro (0 x 0 com o Atlético Paranaense – 17.254 pagantes na Arena do Jacaré), que teve o gol da vitória evitado por Neto, em defesa sensacional de uma cabeçada de Robert.

* O Atlético também poderia ter vencido. Paulinho cobrou uma falta no travessão.

* Belo gol de Lucio Flavio, no empate no clássico (Botafogo 1 x 1 Flamengo: Léo Moura fez o do Flamengo – 13.182 pagantes no Engenhão) carioca. Foi o quinto empate seguido do Botafogo.

* Para um goleiro, não deve haver irritação maior do que pegar um pênalti e levar o gol no rebote.

* Dos 5 primeiros colocados, só o Internacional (3 x 0 no Guarani: Daniel, Glaydson e Giuliano – 10.819 pagantes no Beira-Rio) venceu na rodada.

* Os 3 gols saíram no segundo tempo.

* Se o torcedor do Atlético Mineiro (3 x 2 no Atlético Goianiense: Robston, Diego Souza, Juninho, Réver e Ricardo Bueno – 3.183 pagantes no Serra Dourada) precisa de algo para acreditar, é no resultado emocional de uma vitória de virada, fora de casa e nos acréscimos.

* Para o Atlético, o jogo contra o Corinthians podia ser hoje.

* O 0 x 0 com o Avaí (público ND na Ressacada) foi bom para o São Paulo. A derrota esteve bem perto.

* A expulsão de Richarlyson, no primeiro tempo, foi um enorme exagero do árbitro Alício Pena Júnior.

______

O time que, de acordo com a opinião da crítica especializada, ganharia por uns 5 x 0, fez o primeiro gol.

Mas levou o empate nos acréscimos do segundo tempo. Um golaço.

A decisão foi para a prorrogação. Pode-se imaginar o “momento psicológico” de cada lado.

Será um outro jogo?

Futebol e política têm algo em comum.



MaisRecentes

Filme



Continue Lendo

Perversidades



Continue Lendo

Arturito



Continue Lendo