CAIXA-POSTAL



Aos assuntos da semana:

Nelson (entre muitos) escreve: Li todos seus comentários (também a coluna) sobre o caso Neymar, porém não consegui extrair qual sua opinião sobre a não convocação dele pelo Mano Menezes. Me perdoe se eu não soube ler nas entrelinhas ou se estava claro e não vi, mas gostaria de saber o que você achou da atitude do técnico da seleção.

Resposta: O MM tinha duas opções. Ou convocava o Neymar para ter uma conversa direta com ele, ou não convocava para não premiar a indisciplina. Como escrevi, ele teria bons argumentos para sustentar qualquer opção. Creio que o que pesou foi o fato de o problema todo ter sido com o treinador. Fosse uma confusão com um companheiro, ou algo relacionado à vida pessoal, provavelmente Neymar seria convocado. Quem conhece um pouco a forma como Mano pensa e trabalha não se surpreendeu com a escolha dele. Eu também não convocaria o Neymar agora.

______

Roberto Carlos escreve: No gol do Neymar contra o Corinthians esta semana, ouvi comentários de que o goleiro Julio César falhou. O chute forte que originou o rebote partiu de um jogador que estava próximo ao goleiro, ou seja, se não houvesse a defesa parcial e a bola tivesse ido direto para o gol com certeza o goleiro não seria considerado culpado. Não é um contra-senso? Nesses casos então não seria melhor os goleiros “deixarem” a bola entrar do que correr o risco de tentar defender e serem considerados culpados pelo gol tomado?

Resposta: Vou encarar a última pergunta como prova do seu bom humor. Mas vamos lá: gol sofrido em rebote do goleiro é sempre discutível. Dava para segurar? Por que não desviou para a linha de fundo? A defesa falhou ao deixar o atacante livre para pegar o rebote? Todos esses fatores devem ser considerados, além do fato de ser muito mais fácil comentar uma defesa do que fazê-la. Se, como você sugere, o goleiro não fizer a defesa no primeiro lance e a bola entrar, ele obviamente será julgado pelo gol que tomou. O chute era defensável? Ele estava mal posicionado? Sobre o lance em questão, minha opinião: duas falhas – de JC (que depois se redimiu evitando outro gol de Neymar) e de Boquita, que acompanhava Neymar e permitiu a conclusão.

______

Silvio (entre muitos) escreve: André, sou são-paulino e não consigo entender a explicação do Juvenal (Juvêncio, presidente do clube) para não contratar o Dorival Júnior. Se é por causa da utilização de jogadores da base, por que ele não contrata o técnico e determina o que ele tem que fazer?

Resposta: Porque não é simples assim. Com o Ricardo Gomes houve essa conversa e o técnico preferiu escalar um time diferente. Dirigente se envolver em escalação é uma questão sensível, que muitos treinadores não aceitam, e com razão. Já com um treinador iniciante, que era da base do clube e conhece os jogadores, é mais fácil.

______

Edouard escreve: Você não estranha que o Andrade, atual campeão brasileiro, tenha demorado tanto tempo para voltar a ser empregado? Não se veem muitos técnicos negros nos times de elite, não é? Acha que há alguma relação?

Resposta: Não acho. O que penso que aconteceu em relação ao Andrade é que ele achou que merecia mais crédito pelo título do Flamengo. E eu não tiro a razão de quem acredita que o Andrade ainda não é um treinador estabelecido. Ele, como qualquer outro, terá de mostrar uma sequência de trabalhos. Tomara que consiga a partir de agora, que voltou a trabalhar, no Brasiliense.

______

Como sempre, obrigado pelas mensagens e até o sábado que vem.

(emails para a CP do blog: akfouri@lancenet.com.br, ou clique no link abaixo da foto)

“Nós vivemos e morremos pelo relógio.”

Chuck Noland, em “Náufrago”.



  • Roberto Carlos

    André

    Concordo que o Andrade ainda não é um treinador estabelecido, porem tem treinadores que fazem uma boa campanha na primeira ou até na segunda divisão sem conseguir o titulo é já é o suficiente para não ficar desempregado facilmente.

    Abraços
    Roberto Carlos

  • Rejane

    Faz tempo que não comento no post do Caixa-Postal! Gostei dos assuntos abordados da semana! Perdi as contas de quantas vezes assisti ao filme Náufrago! Aliás, sou grande admiradora dos filmes protagonizados pelo ator Tom Hanks! Bom final de semana!

  • Anna

    André, não acho que pensem que o Andrade não seja um treinador estabelecido. Ele teve bastante participação no título do Flamengo. A questão é que a imagem dele ficou muito vinculada ao rubro-negro e ficou difícil dissociar. Espero que ele tenha sucesso no Brasiliense e possa dirigir um time de série A, em breve. O filme Náufrago é para se refletir. Concordo com a frase do personagem. Pelo menos a minha vida é toda cronometrada. E mesmo assim, às vezes não dou conta de tudo. Bom final de semana, Anna

  • Paula

    Eita que Juvenal deve estar se remoendo na sua cadeira de gran presidente! Perdeu a chance de usar um treinador que já trabalhou com jovens e mantem um treinador promissor mas ainda cheio de erros (ele me lembra Vettel hehhehe).

  • acho que vão contratar o luxa para o SP.
    luiz

  • Edouard Dardenne

    AK, sobre a resposta à minha pergunta, acho que você tem razão. Mas é algo sobre o que vale a pena pensar. Obrigado pela atenção. Um abraço.

    AK: Claro que vale. Tostão escreveu sobre o assunto ontem, acredita que há preconceito. Um abraço.

  • volta tite

MaisRecentes

No banco



Continue Lendo

É do Carille



Continue Lendo

Campeão de novo



Continue Lendo