CAIXA-POSTAL



Aos assuntos da semana:

Raphael escreve: Tenho visto nestes últimos dias muitas discussões a respeito dos estádios da Copa 2014 e percebi que algo que também deve ser planejado com certa antecedência até agora não entrou em pauta. E tenho certeza que quando entrar já será num momento bastante inoportuno: a tabela dos campeonatos do Brasil em 2014 (e, por que não, em 2013, ano da Copa das Confederações). Em 2010, o Brasileirão foi interrompido uma semana antes da Copa do Mundo começar e foi retomado 3 dias depois da final. Será que poderemos nos dar a esse “luxo” em 2014? E aproveito pra perguntar se você teria alguma sugestão para resolver esse problema de datas, que certamente teremos daqui a 4 (ou 3) anos.

Resposta: Não vejo razão para fazer as coisas de forma diferente em 2014. Não há nenhum sentido em termos outra competição de futebol no Brasil durante a Copa do Mundo. Em relação à Copa das Confederações, que normalmente desfalca times brasileiros de jogadores importantes, talvez se decida interromper o BR-13 pelo fato óbvio de o torneio acontecer aqui no Brasil. Não acho que é um problema.

______

Lineu escreve: Se um brasileiro for campeão da Sulamericana, como já sabemos, teremos apenas três classificados do Brasileiro para a próxima Libertadores. Minha (primeira) pergunta é: pra que país vai essa vaga? E mais, você não acha que, independentemente de quem seja campeão da Sulamericana, esse país (representado pelo campeão) mereça a vaga?

Resposta: A vaga deixa de existir, porque o número de vagas para o país (5) continua igual. A CSA apenas acrescentou uma possibilidade de vaga na Libertadores para os times que a disputam.

______

Tom escreve: André, você poderia explicar melhor o que quis dizer com “a F-1 se imagina um esporte coletivo” (nas Notinhas, dois posts abaixo)?

Resposta: Claro. As equipes pensam assim. São “empresas” que têm centenas, às vezes milhares, de funcionários especificamente ligados aos dois carros que entram na pista a cada GP. Nessa ótica, nada mais lógico do que tomar decisões que aumentem as chances da equipe de obter o que ela imagina ser o resultado mais significativo.

______

Sérgio escreve: Você mesmo escreveu que o Loco Abreu marcou um golaço no jogo contra o Santos. Será que agora a imprensa vai reconhecer que ele é craque?

Resposta: Não sei. “A imprensa” não é um organismo que elege uma única opinião. Não me canso de dizer que “a imprensa” não existe, que cada jornalista é responsável pelo que pensa/diz/escreve. Escrevi que Abreu fez “um gol de craque”, e acredito piamente nisso. Quer dizer que ele é craque? Não. É verdade que se um jogador mais badalado tivesse feito esse mesmo gol, a repercussão provavelmente seria maior. A questão é que jogadores mais badalados fazem lances como esse com frequência maior. O gol do Abreu contra o Santos foi, na minha opinião, um dos mais bonitos do ano aqui no Brasil. Mas isso não significa que ele seja um craque.

______

Desculpe pelo atraso e, como sempre, obrigado pelas mensagens.

(emails para a CP do blog: akfouri@lancenet.com.br, ou clique no link abaixo da foto)

“Sonhos parecem reais enquanto dormimos. Somente quando acordamos é que percebemos que havia algo estranho.”

Cobb, em “A Origem”.



  • Anna

    Esse negócio de jogo de equipe é muito chato porque tira a competitividade e independencia dos pilotos. Eu sou contra esse “esportecoletivo”, mas se querem instituir, seria melhor se fosse mais às claras, com algum dispositivo no regulamento que permitisse isso, com uma clausula que dissesse que só poderia existir nas últimas provas do campeonato e se um dos dois da equipe tivesse reais chances de ser campeão. Não gosto de coisas camufladas ou veladas. Eu concordo com você quando diz que Loco Abreu não é craque, mas ele fez um golaço e é um excelente jogador. Com certeza, se fosse outro jogador, o gol seria amplificado, assim como a sua reclamação junto ao Joel frente à sua subsitutição algumasepartidas atrás, seria minimizada, como ele mesmo disse, aliás, com propriedade pois eu penso que ele é muito inteligenta com as palavras, também. Bela citação do filme “A origem”. Sua Caixa Postal é um clássico, um verdadeiro gol de placa. Bom domingo!

  • Beto

    André, boa tarde. Ainda estou indeciso: não sei se f=gostei ou se não gostei do filme “A Origem”.
    Você gostou?

  • Willian Ifanger

    Essa nova regra de colocar o campeão da CSA na Libertadores é só pra dar valor pra um torneio mal implantado no calendário (a Nissan deve ter exigido isso). Fora que cada ano mais se banaliza a Libertadores. Sem levar em conta que se torna muito injusto, aqui no Brasil, porque os times que jogam a Libertadores não tem as mesmas chances de participar do torneio do próximo ano (o futebol Brasileiro sempre pune os melhores times). O campeão da CSA, aqui no Brasil, deveria, no máximo, disputar a vaga com o quarto colocado do Brasileirão, num mata-mata…mas nem data pra isso existe.
    Eu ia comentar sobre F-1 no post das Notinhas, mas vai aqui mesmo. Infelizmente a F-1 se tornou um negócio, nada mais que isso. Só pensam no retorno do dinheiro dos investidores e esqueceram o esporte. Só pra deixar bem claro que eu sou totalmente a favor do jogo de equipe. Agora, ridículo é uma equipe de ponta contar com dois pilotos que podem brigar pelo título e fazer jogo de equipe. Quando começa a valer o jogo? E quem vai aceitar o segundo piloto?
    Na verdade, quem é apaixonado por automobilismo não está preocupado com os pilotos. Quem é apaixonado se importa com os carros, as máquinas, os motores. O piloto está ali apenas pra humanizar um pouco. E é isso que me faz ainda assistir corridas…..ver os carros na pista, a velocidade, etc. Claro que tudo isso depende do piloto e que antigamente os homens que pilotavam tinham personalidade o suficiente para se imporem diante das máquinas. Mas hoje não…..os pilotos se venderam ao ponto de se tornarem cordeirinhos……por isso que acabaram os ídolos na F-1.
    Pra finalizar……acho que você não conseguiu ver Federer x Djokovic…..que partida espetacular. O tal de Djokovic é muito macho!

  • Marcos Vinícius

    Prezado Sérgio:
    Durante o último Cariocão,e eu já disse isso em outro comentário,o próprio “Loco” Abreu disse que não era craque.Isso mostra que ele,além de um grande jogador,e não me refiro apenas a sua estatura,é também um cara ciente de suas limitações.Claro que Abreu é um jogador muito talentoso,com faro para o gol,capaz de decidir uma partida,e também muito frio,como pudemos ver na última Copa (o penalti contra Gana) e também no Estadual(pênalti contra o Flamengo,quando o jogo estava 1×1).
    Mas craque…prefiro bom jogador.

  • ZECA

    opa André, concordo “El Loco Abreu” não é craque mas, como dito pelo Marcos Vinícius, ele é um bom jogador, diria até que é um ótimo jogador, ciente de suas fraquezas e de suas qulidades, faz trabalho de pivô cmoo ninguém no futebol brasileiro, cabeceador expecional e, ser um dos maiores artilheiros de uma seleção tradicional como a seleção uruguaia não é nada mal

  • Custodio

    André,

    Sei que não é só você que tem divulgado isso, mas de onde saiu esse raio de “informação” que se um brasileiro vencer a CSA haverá apenas 3 vagas pro Brasil via Campeonato Brasileiro? A Conmebol não disse nada disso até o momento.

    AK: Disse, sim. A informação é oficial. Se um clube brasileiro ganhar a CSA, não haverá vaga (na Pré) para o quarto colocado no BR-10. Um abraço.

  • Teobaldo

    O Brasil terá 5 vagas na próxima Libertadores incluindo o Internacional (atual campeão) ou seriam 6 vagas (Internacional, atual campeão e + 5)?

    Na primeira hipótese (5 vagas para o Brasil) e considerando um brasileiro como o campeão da CSA, jogariam a Libertadores/2011: Internacional, Santos, o Campeão da CSA; o Campeão Brasileiro e mais 1 que sairia do brasileirão/10.

    Na segunda hipótese (6 vagas para o Brasil), seriam: o Internacional, Santos, o Campeão da CSA; o Campeão Brasileiro e mais 2 que sairiam do brasileirão/10 (um para vaga direta e outro para a pré-libertadores).

    É isso? Já está decidido se o Internacional entra ou não na conta?

    Um abraço

    AK: O Internacional entra como o atual campeão, não como uma vaga brasileira. O Brasil tem 5 vagas. Um abraço.

  • Teobaldo

    Cocretamente, então, temos: Internacional; Santos; o campeão brasileiro/10; 2 vagas diretas no brasileirão/10 e 1 vaga na pré-libertadores.

    Caso de um clube brasileiro vença a CSA, o país perderia uma das duas vagas diretas.

    Assim ficaria: Intenacional, Santos o campeão brasileiro/10; o campeão da CSA; 1 vaga direta no brasileirão/10 e 1 vaga na pré-libertadores.

    É isso?

    AK: Se um clube brasileiro ganhar a CSA, o terceiro colocado no BR-10 vai para a pré. Um abraço.

  • Raphael Couto

    Obrigado pela atenção ao responder minha pergunta. Minha preocupação com relação a quando o Campeonato Brasileiro será interrompido quando a Copa das Confederações e a Copa do Mundo acontecerem aqui no Brasil se deve, principalmente, por dois motivos: 1º os estádios que serão usados nestas competições são os que os times usam no campeonato nacional, o que certamente geraria desgaste nos gramados; 2º as atenções se desviarão para as competições entre as seleções assim que as estrelas internacionais desembarquem aqui, o que tiraria completamente o foco do Brasileirão, e certamente geraria prejuízo aos clubes e às empresas que investem neles. Isso prejudicaria o fortalecimento da competição, não acha?

    Abraços

    AK: Não necessariamente. O Campeonato Brasileiro será interrompido para a realização da Copa. Um abraço.

  • Custodio

    Desculpe insistir nisso, mas revirei o site da Conmebol e nao achei nada…

    AK: Desculpe insistir, também. A informação é oficial. Um abraço.

MaisRecentes

No banco



Continue Lendo

É do Carille



Continue Lendo

Campeão de novo



Continue Lendo