NOTINHAS PÓS-RODADA



A décima-quinta já está nos livros:

* O Grêmio Prudente venceu (2 x 1 no Goiás: Wanderley, Everton Santos e Anderson Luis – 1.493 pagantes no Serra Dourada) após 5 rodadas, e saiu do calabouço do tabela.

* No final do jogo, o goleiro Giovanni não apenas pegou o pênalti (mal) cobrado por Romerito, como também evitou o gol no rebote à queima roupa.

* Mais de 2 meses depois, o Ceará ganhou (2 x 1 no Grêmio: William Magrão-contra, Anderson-contra e Geraldo) com um gol que levou Geraldo às lágrimas no Castelão.

* Que fase do Grêmio. Gol-contra antes do primeiro minuto de jogo.

*  As “estreias” das estátuas de Nilton Santos e Garrincha foram carimbadas por derrotas do Botafogo. Mas a estátua de Jairzinho viu o time vencer (1 x 0: Fábio Ferreira – 30.664 pagantes Engenhão) o Avaí e pular para o terceiro lugar.

* O público do Engenhão é ótimo sinal para as pretensões do Botafogo no campeonato.

* O chileno Valdivia reestreou pelo Palmeiras, no segundo tempo do jogo (0 x 0 – 19.809 pagantes no Brinco de Ouro) contra o Guarani.

* Foi o único jogo sem gols da rodada.

* No dia da “volta do que não foi”, o Santos venceu (2 x 0 no Atlético Mineiro: Neymar e Danilo – 10.220 pagantes na Vila Belmiro) com um gol e uma assistência do garoto de 45 milhões de euros.

* O árbitro Héber Roberto Lopes não deveria ter marcado o pênalti que originou o primeiro gol.

* Já são 36 anos de invencibilidade do Atlético Paranaense (1 x 0: Manoel – 21.734 pagantes na Arena) diante do Flamengo, em jogos em Curitiba.

* A jogada do gol (escanteio cobrado por Paulo Baier, desvio na primeira trave) é aquela que todo mundo sabe que vai acontecer, mas ninguém consegue evitar.

* Leandro Damião, que marcou na final da Copa Libertadores, salvou o Internacional (1 x 1 com o Atlético Goianiense: Victor Ferraz fez o gol goiano – 15.571 pagantes no Beira-Rio) da derrota no primeiro jogo pós-conquista da América.

* O Inter foi genérico: dos titulares, só Renan.

* O Vitória cicatrizou a eliminação da Copa Sul-Americana com 3 pontos (1 x 0 no Cruzeiro: Júnior – 10.195 pagantes no Ipatingão) fora de casa.

* O Cruzeiro é um time sem casa.

* Chegou a dez jogos a invencibilidade do Corinthians (3 x 0: Elias-2 e Jucilei – 28.159 pagantes no Pacaembu) contra o rival. Nenhum deles foi tão unidimensional quanto o de ontem.

* Elias é um meia que foi bem como volante, porque Mano Menezes gosta de usar jogadores bons no passe numa função prioritariamente defensiva. Com liberdade, é um jogador perigoso.

* Ainda estamos em agosto, mas o recorde de público do BR-10 já foi estabelecido. Nenhum estádio tem capacidade para superar o que Vasco e Fluminense (2 x 2: Gum, Éder Luis, Fágner e Julio César – 66.757 pagantes) fizeram no Maracanã.

* Público à altura do jogão. E pelos gols que quase aconteceram (Deco e Carlos Alberto) no final, qualquer um poderia ter vencido.

______

“Ver a Espanha jogar, o jeito que eles passam a bola, é ver um jogo bonito”.

Mike Krzyzewski (pronuncia-se “shashewski”), técnico dos Estados Unidos, falando sobre a seleção espanhola de basquete.

Os dois times se enfrentaram ontem, na Caja Mágica de Madri, em preparação para o Campeonato Mundial da Turquia, que começa no próximo sábado.

Os americanos venceram por 86 a 85.



MaisRecentes

Vencedores



Continue Lendo

Etiquetas



Continue Lendo

Chefia



Continue Lendo