CONTROLE DA INFORMAÇÃO



Dunga fechou o treino da Seleção hoje de manhã.

Quem foi à escola Randburg conseguiu apenas ver o ônibus e os jogadores se mexendo, ao longe.

No futebol brasileiro, esse tipo de coisa é geralmente considerado um acinte. Um “ataque à liberdade de imprensa”.

Até 4 anos atrás, estávamos acostumados a escolher o que queríamos de um farto cardápio de opções.

Falávamos com todos os jogadores, acompanhávamos todos os treinos. Era (pessoalmente, nunca pensei assim, mas essa era a noção geral) “nosso direito”.

Não mais.

Dois jogadores por dia, em coletiva. Informação “socializada” e controlada.

Treinos abertos quase sempre. Eventuais pedidos para que as câmeras sejam desligadas.

Em comparação com o que se fazia antes, é quase uma greve de silêncio.

Em comparação com o que se faz em outros países, ainda é um banquete jornalístico.

Nesta Copa, das seleções mais tradicionais, só a Holanda ainda não fechou um treino. Mas colegas holandeses dizem que, cedo ou tarde, acontecerá. E assim como a Laranja promoveu (uma vez só) um contato com todos os jogadores, há dias em que só é possível falar com um entrevistado.

Nenhuma sessão de entrevista coletiva é tão longa quanto as da Seleção Brasileira. Todos os dias, 45, 50 minutos.

Continuamos reclamando de barriga cheia, portanto.

Exceção feita a um aspecto, muito importante: em outras coberturas, era possível falar com membros da comissão técnica, mesmo que informalmente. Alguém se machucou no treino? O médico estava logo ali. O amistoso seria realizado na altitude? O preparador físico podia comentar.

Dessa vez, estão todos calados.

E por isso ninguém sabe o que está acontecendo com Julio César.

(mais sobre o assunto, escreverei em minha coluna de sábado no jornal)

ATUALIZAÇÃO, 18h55 em Joanesburgo – A propósito: JC treinou mais do que normalmente agora à tarde. Não há nada nos movimentos dele que indique que ele não jogará na terça-feira.



  • leonardo atleticano

    André, quanto ao esquema adotado pelo Dunga, acho que está na medida certa, quanto a cobertura da mídia, acho exagerada e desnecessária até o momento. Você é reporter e busca informação e as transmite na medida do possível, faz seu trabalho e o faz bem. Não entendo é esse mundo de comentaristas já na África sem ter o que falar, sem ter o que comentar. É muita gente repetindo as mesmas coisas, sem base alguma, criticando o que ainda não aconteceu, chutando adoidado sem o menor cabimento, essa overdose de cobertura tira muito a qualidade do produto final.

  • Anna

    Estou muito preocupada com o Julio Cesar. E acho que a lei da mordaça não adianta nada. Tomara que vocês descubram o que está acontecendo, tirar leite de pedra. Abraço, Anna

  • Willian Ifanger

    Do jeito que anda, daqui a pouco vocês só vão receber algum tipo de notícia, direto pro e-mail. Muita frescura pro meu gosto.

    André, vai ter palpites dos grupos?

  • André, desculpe o off-topic, mas você vai falar disso? http://copadomundo.uol.com.br/2010/ultimas-noticias/2010/06/10/as-portas-da-copa-fifa-reafirma-posicao-contra-uso-de-tecnologia-no-futebol.jhtm

    AK: Seria uma surpresa sem tamanho se a Fifa tomasse outra posição. Mas a desculpa é esfarrapada. Um abraço.

  • Rejane

    Olá André!
    Acabei de assistir ao programa Bate-Bola 1ª Edição, parabéns pela transparência da informação sobre o goleiro Júlio César e o jogador KaKá! Apesar da comissão técnica da seleção não ter se pronunciado sobre as condições do goleiro Júlio César, a sua informação (que acompanhou o treino da seleção) me tranquilizou! Parabéns!
    Ainda bem e até que enfim, amanhã a bola rola na Africa do Sul! Teremos palpites sobre os jogos?

  • yuri

    Pois, se vc tivesse que apostar, quem vc acha que estará debaixo das traves na terça-feira? Por que tenho a impressão que o Gomes será o goleiro brasileiro nesta copa? um abraço

    AK: Depois do que vi no treino de hoje, não dá para imaginar que o JC não jogará. Um abraço.

  • Joao Luis Amaral

    É engraçado, André, mas essa mesma ‘distância’ da Seleção que vc tem sentido aí, tenho reparado aqui no Brasil tb. Parece que essa frieza toda, essa barreira que o Dunga criou, só fez afastar ainda mais os torcedores. Nem parece a COPA DO MUNDO, com maiúsculas…

    Por exemplo, só comecei a ver aquelas bandeirinhas do Brasil penduradas nos vidros dos carros NESSA SEMANA aqui em SP (e começou com os taxistas, para variar… ha ha!). Alguns anos atrás, um mês antes da Copa já era uma febre de apetrechos do Brasil, para todo lado alguém vestindo a camisa, fitas verde/amarelas amarradas nas antenas, aquelas cornetas sendo tocadas pela criançada, etc…

    Não acho que seja necessário blindar a Seleção desse jeito, nossa relação com o time é muito diferente do que acontece em outros países, mas, dedos cruzados e tomara que dê certo!

    Abs.
    Joao Luis Amaral

  • Alguns portais divulgaram que o Júlio está melhor e se destacou nesse último treino…
    no treino da manhã sim, ele ainda sentiu alguns incomodos..mas agora parece que está melhor.

    otimismo e pensamento positivo sempre.
    querendo ou não, ele é, indiscutivelmente, importante

  • Anna

    André, vão rolar seus palpites clássicos? Estou curiosa pra saber em quem voce aposta! Abraço, Anna

  • Andre vc acha q se o Julio Cesar ñ jogar o Gomes da conta do recado?
    sobre essa blindagen da seleçao e tudo burrice do dunga não sera por isso
    que o Brasil sera campeão. O dunga tem que se preocupar e com esse lado esquerdo fraquissimo da seleçao e dessa saida de bola, pq esses volantes G. silva e F. melo são muitos ruins.concorda

    AK: Eu não tenho nenhuma preocupação com o Gomes no gol da Seleção. Mas não acho que será necessário. Um abraço.

  • rodrigo

    gracas a deus eh assim. quanto menos fofoca melhor. ha um excesso fora do comum de informacao hoje em dia. na verdade ja to de saco cheio dessa copa antes mesmo dela comecar. eh muita opiniao vazia, sem fudamento. quando a comissao tecnica quiser falar eles falam, nao adianta forcar a barra em nome do “nosso direito”.

  • Paulo

    Grande André, por isso um dos melhores jornalistas esportivos do país, um dos poucos que não ficam com dor-de-cotovelo e dizendo que a seleção está amordaçada. Você sim tem um visão mais ampla, séria e profissional.
    Alguns certos veículos mandam trocentos jornalistas, muitos dos quais não entendem patavina de esporte e sequer acompanham o futebol no período pré-Copa e que chegam no grande evento e já querem “sentar na janela”.

  • Lucas

    Controle de informação. Nada mais justo, diante de um panorama que mostra jornalistas esportivos especializados atuando cada vez mais como simples fofoqueiros. Tudo que puder tumultuar o ambiente dos selecionados e dos clubes é mais divulgado do que informações seguras e corretas que as vezes não rendem boas notas.

MaisRecentes

Escolhas



Continue Lendo

Gracias



Continue Lendo

Abraçados



Continue Lendo