CAMISA 12



(publicada ontem, no Lance!)

GÊNIO CALADO

Não sei o que você pensa, mas Zinedine Zidane está no top 3 dos jogadores que eu vi. Se há gênios no futebol, e felizmente há, o francês é um deles.

Aqui em Madri, ZZ é um imortal. O gol que ele marcou na final da Liga dos Campeões da Uefa 2001-2002 é repetido incessantemente em todas as telas de TV do Museu do Real Madrid. O fantástico sem pulo de pé esquerdo que acertou o ângulo e vitimou o Bayer Leverkusen é considerado o mais belo gol da História das decisões da UCL.

Pelo golaço, e por tudo o que representa, Zidane é um dos embaixadores do jogo do próximo sábado. E presença obrigatória nos eventos organizados pela Uefa e seus patrocinadores. Ontem, ele apareceu para jogar uma partida de showbol com adolescentes, num campinho de grama sintética montado no mesmo local onde o troféu da Liga dos Campeões está exposto. Alguns dos garotos ficaram tão impressionados que olharam para a mão direita depois de cumprimentar o craque, como se não acreditassem que tinham tocado num mito.

Zidane está em forma, quase aos 38 anos. Lógico que a garotada não ofereceu resistência, mas o goleiro adversário levou uma entortada, só na ginga de corpo, que ele não esquecerá. Na verdade, ninguém esquecerá de nada do que viu.

Fui lá tentar entrevistar Zidane para a ESPN. Qualquer resposta sobre Internazionale x Bayern, sobre Copa do Mundo, talvez até sobre José Mourinho treinar o Real Madrid, já faria da empreitada um sucesso absoluto. Não havia nada programado para que ele falasse, o que geralmente resulta em frustração do repórter, mas como não pagar para ver?

No momento em que Zizou saiu da quadra, um corredor de seguranças se formou para evitar qualquer aproximação. Mas deu para chamá-lo e perguntar o que ele pensava sobre a final de sábado. A resposta não exigiu muito tempo de edição: “Vamos ver o que acontece”, e Zidane passou.

Segunda tentativa, no caminho para o carro, no meio dos fãs: “Zinedine, para o Brasil…”. Dessa vez ele nem olhou. Englobado por uma pequena multidão ávida por fotos e autógrafos, empurrado por seguranças que pareciam achar que alguém tentaria matá-lo, o gênio entrou na van e se foi.

Quem não viu Zidane em ação perdeu um valioso volume da biblioteca do futebol jogado com arte. As próximas gerações ouvirão falar dele com a mesma nobreza que se ouve falar de Didi. Quem saiu de casa para vê-lo bater uma bolinha sem compromisso, não perdeu a viagem. Mas quem foi ao evento cumprir a obrigação profissional de ouvi-lo, ficou duas horas sob o sol e conseguiu um espetacular “vamos ver o que acontece”.

Pena, essas coisas são assim mesmo. E pensando bem, o futebol de Zinedine Zidane faz muito mais falta.



  • Texto perfeito. Adoro zidane,um dos melhores que vi jogar. Ab,anna

  • Gabriel

    Pegando um gancho no começo do seu texto, você pode completar o seu Top-3? Ele está no meu também (tenho 28 anos), do lado de Romário e Ronaldinho. Acho que em breve terei que colocar o Messi, mas entendo que ainda está abaixo dos outros três. Abraços, Gabriel

  • Matheus

    O melhor que vi jogar, nos meus 24 anos.

    Mas suscitou a dúvida: quem são os outros dois que você mencionou?

    Abraço.

  • Caro André, parabéns pelo excelente blog. Zidane dispensa maiores comentários… fica, fácil, não apenas na lista dos maiores que vi. É “o” melhor que vi jogar. Evidente que vi fases espetaculares de Ronaldinho Gaúcho, Romário, estou vendo Messi. Mas Zidane era gênio. Até seu domínio de bola era espetacular. É uma pena que jogadores com as mesmas características (nem digo nível) praticamente não existam mais. No futebol brasileiro atual quem chega mais próximo é o P. Henrique Ganso. Pelo posicionamento e categoria. Um abraço!

  • Ricardo Pires

    Fiquei mais fan do Zidane do que jah era, quando ele falou que no Brasil soh conhecia o Cruzeiro e o Santos. Gravado e no You Tibe 🙂

    Boa ZZ!

  • Anna

    Entre os que vi jogar estão Zico, Socrátes, Falcão, Zidane, Romario, Ronaldo e Ronaldinho Gaúcho. Ele é meu top 4… 😉 Boa transmissão a todos da Espn amanhã.

  • Ricardo Medeiros

    Aproveitando que vc tá em Madrid, e semana que vem começa Roland Garros, o Trajano bem que podia mandar vc pra Paris, fazer umas reportagens lá, quem sabe entrevistar o mito Federer, ou nosso cara lá Thomaz Bellucci. Hehehe… Abraços.

    AK: Não seria ruim. Cobrir Roland Garros é uma delícia. Mas tem um negócio chamado Copa do Mundo chegando, então os planos são outros. Um abraço.

  • Rita

    Dizem que derrotados torcem contra para quem o derrotou, no meu caso, em 2006, para vê-lo mais tempo em campo e sagrando-se BI, eu desejei profundamente que o bandeirinha não tivesse visto o lance que nós em princípio não vimos mas que as câmeras pegaram.

    Já diria a música, tente outra vez André.

  • Pedro Valadares

    Zizou jogou demais. eu acho que ele foi um dos cinco melhores do mundo tranquilamente. Fez três gols em finais de Copa, um gol antológico na final da UCL e sem contar dos três prêmios de melhor do ano! Ele é um jogador de estilo clássico. Nunca precisou ser um grande velocista, jogava mais com a cabeça do que com os pés. Passava jogos sem errar passe. Era uma aula de futebol vê-lo jogar! Simplismente fantástico!

  • Carlos Eduardo

    André, encorpando o coro, também quero saber qual o restante do seu Top-3.
    No meu (só jogadores que efetivamente vi jogar – tenho 25 anos), Zidane está totalmente isolado em primeiro lugar, sem nenhuma chance de alguém alcançá-lo.
    Os outros dois (escolha difícil) seriam Dennis Bergkamp e Roberto baggio.

  • Joao

    Zidane não é francês, ele nasceu na Argélia

    AK: Marselha, onde ele nasceu, fica na França.

  • Douglas

    ZIDANE É CHEGOU!

  • Thiago Luiz

    Eu leio muito o seu blog, mas pouco comento. Quando o faço, tento ser breve e objetivo. Mas quando se trata de Zidane, não consigo me esquivar. Há um termo que talvez você conheça, quando algo passou há muito tempo e algumas pessoas insistem em repetir aquilo: viúva. Utilizam-no até pejorativamente. Mas eu sou uma “viúva” declarado do Zinedine Zidane. Se ele é top 03 para você, para mim ele é número 1.

    Lembro-me ainda com riqueza de detalhes as tardes de sábado que passava em frente à tv, acompanhado de meu pai, apenas para vê-lo jogar naquele ano de 2003. Ano que ele servia e Ronaldo fazia. Não consegui ficar triste quando o Brasil perdeu para a França em 2006. Queria ver um pouco mais do maior gênio que já vi jogar.

    Hoje, ao falarem em gênio, em mito, dói-me o coração, pois tal nobreza em campo nenhum Ronaldinho, Messi, ou quem vier conseguirá ter tão cedo. Poderia falar o dia inteiro, mas nada adiantará. Sinto falta daquele futebol. Ela representa muitos dos meus sonhos da juventude.

  • Anderson

    André…

    Primeiro: Quem são os outros dois gênios que você já viu jogar?
    Pra mim o Zidane foi o melhor, mas eu tenho só 22 anos.

    Segundo: Eu entendo que deve ter sido frustrante ir lá, esperar e tomar uma dessas.

    Terceiro e último: Mesmo você ter ficado chateado, acho que o último comentário (“E pensando bem, o futebol de Zinedine Zidane faz muito mais falta.”) não caberia.
    CLARO QUE FAZ FALTA!
    Imagine: O estilo dele é bem diferente dos outros monstros que temos hoje.
    Seria bastante interessante ver um Barça e Real com ele no auge, enfrentando o Messi.

    Abraço!

  • Luiz

    Pra mim é “O” melhor. Sem comparação. Só tenho 20 anos. Mas é sem comparação.

  • FABIO

    André,

    Feliz ou infelizmente, tenho mais do que o dobro da idade dos demais comentaristas. Assim, vi mais jogadores do que os mesmos.

    Acho que Zidane, sem dúvida, foi um dos três maiores jogadores dos últimos 20 anos. E,também sem dúvida, foi, junto com Falcão e Beckenbauer, um dos três jogadores mais elegantes que vi jogar – sendo que, no caso do francês, seus movimentos lembravam um “ballet”, tal a leveza e a beleza dos mesmos.

    Agora, considerando o tempo que vivi e assisti futebol, não posso considerá-lo um “top 3”. Acho que Pelé (o melhor de todos), Maradona (simplesmente genial) e Cruyff (funcionalmente, o mais completo) foram os 3 melhores. Pela quarta posição e seguintes, a disputa é feroz: Ronaldo, Romário, Platini, Baresi, Banks, Beckenbauer, Zico e o próprio Zidane, dentre muitos. De toda forma, ele ocuparia uma posição entre os dez mais – e não estária próximo do 10º lugar.

    Por fim, sugiro para os que não viram – como eu – que procurem no Youtube os filmes de um jogador chamado George Best – irlandês “bad boy” que virou lenda no Manchester United.Se tivesse visto, estaria também entre os 10 mais.

    Abs!

  • Luiz Felipe

    Em que língua tu tentaste entrevistá-lo?

    Geralmente, os franceses nem olham mesmo quando se fala inglês com eles. Mas o Zidane parece ser diferente; de repente não poderia parar para responder mesmo.

    AK: Espanhol, que ele domina. Pena só ter conseguido fazer uma pergunta. Um abraço.

  • RICARDO NEGÃO

    Gostaria de saber qual é o seu Top 3. Com relação a resultados: Ronaldo, Zidane e R. Gaucho. Com relação a futebol apenas (excluído os fatores extra-campo, falta de profissionalismo etc.) tem três caras que me faziam parar de fazer qualquer coisa para assistí-los: Djalminha, Zidane e Romário. Em atividade tem dois caras que também paro para assistir: Alex Cabeção (Turco) e Riquelme. Esses (cinco) caras parecem que tem o jogo dentro da cabeça. Eles sempre raciocinam primeiro, sempre pensam mais rápido. São incríveis! O mais “plástico” (ainda sim objetivo, com um detalhe: aprendeu a chutar) hoje em dia é o Messi e o que reúne mais qualidades individuais, sem dúvida, Cristiano Ronaldo (o mala!).
    Um abraço!

  • Caro André.
    Cara,te acho o máximo(Sei que é um termo meio gay,mas tranquilo!)…Junto com o Mauro Beting e com meu falecido amigo Cassiano Bindi,são os caras que mais “sabem do que falam” Na imprensa esportiva contemporânea,na minha opinião!
    Nunca comentei,e nem sei se vc vai poder me responder…mas irmão,falar de futebol com vc,e do Zizou…
    Tenho 27 anos,quase 28,e estudo muito futebol que é minha paixão. Por isso,penso como Fábio Sormani. Zidane é um gênio,e pra mim só vem depois de Pelé e Maradona. Não tenho como dizer que torci para o Brasil em 2006,pq,uns dias antes vi uma matéria no lance que falava que a partida do Zidane contra a Espanha(que podia ser a ultima dele),lembrava uma frase que o cara ouvia no rádio:”Só é hoje,amanhã não tem mais!”…Graças aos Deuses do futebol,vc,Fábio Sormani,Bindi,Mauro Beting e eu,pudemos ver mais alguns minutos de fino,clássico e genial futebol. Futebol que os Deuses contemplaram,futebol dos deuses. Zidane foi o cara. Pena que amanhã não tem mais…
    Grande abraço amigo.

    AK: Obrigado pelo comentário. Um abraço.

MaisRecentes

A vida anda rápido



Continue Lendo

Renovado



Continue Lendo

Troféu



Continue Lendo