MOURINHO NO COMANDO



Já passava das 23h30 desta quarta-feira, no horário espanhol, quando o ônibus da Internazionale parou na frente do hotel em que os italianos se hospedarão nos próximos dias.

Havia uns 20 repórteres esperando, e não mais do que 10 torcedores.

Maioria esmagadora de jornalistas espanhóis, muito mais interessados em José Mourinho do que no time.

O português, dizem, será o novo técnico do Real Madrid.

Mourinho domina o noticiário esportivo na capital espanhola. Apenas a contratação do atacante David Villa pelo Barcelona, anunciada oficialmente ontem, concorreu em espaço com “O Especial”. Mas perdeu.

O técnico diz que só vai decidir sobre seu futuro alguns dias depois da final da UCL, mas jornais garantem que só falta assinar o contrato. E dão os números.

Com as rescisões de Pellegrini (4 milhões de euros) e Mourinho (7 mi), e mais o salário do portugues (15 mi/ano, por 3 ou 4 anos), o “pacote português” do Real Madrid já está na estratosfera.

É preciso reconhecer uma verdade: ninguém no mundo gasta dinheiro, como se ele não tivesse valor, como o clube merengue. Os caras são profissionais.

Dizem também, os jornais, que Maicon virá junto com “Mou”.

Amanhã e depois, a Inter treinará no CT do Real Madrid. Não sei se foi no “As” ou no “Marca” que li: “para que vá se acostumando com as luxuosas instalações onde ele trabalhará a partir de 2 de junho”.

Enquanto isso, uma reunião entre diretores do clube, hoje, não decidiu nada sobre a demissão de Manuel Pellegrini.

Ou seja, o Real Madrid tem dois técnicos.

Nesta semana de decisão, um dos momentos mais interessantes será a coletiva de Mourinho, sexta-feira no Bernabéu.



MaisRecentes

Amanhã



Continue Lendo

Novo



Continue Lendo

Virtual



Continue Lendo