O DESEJO DOS CAMPEÕES



A “orelhuda” (dessa vez a foto é minha, do celular) já chegou a Madri. Está exposta no Parque del Retiro.

Os times são esperados amanhã, no começo da noite.

O Santiago Bernabéu já está decorado com enormes painéis da Uefa, e com os distintivos de Internazionale e Bayern. É impossível evitar o pensamento de como seria estranho ver o emblema do Barcelona estampado no estádio do Real Madrid.

Confesso que vim para cá com uma imagem em mente: sexta-feira, véspera da final, fim da tarde. Milhares de torcedores catalães invadem a Plaza Mayor de Madri, produzindo uma cena histórica num dos locais mais emblemáticos da cidade.

Claro, não acontecerá. A Inter não deixou. E os merengues agradecem.

A cidade que sonhou ver seu time conquistando o título europeu na própria grama, principalmente depois das contratações milionárias de Cristiano Ronaldo e Kaká, se relacionou de formas diferentes com este jogo.

Primeiro a ilusão, depois o medo.

A ilusão acabou nas oitavas de final. O medo foi afastado definitivamente nas semifinais.

Agora os madrilenhos podem curtir o jogo do ano em seu jardim, sabendo que, independentemente do final, o próximo sábado será histórico.

Inter e Bayern podem terminar a temporada com um “triplete” (Liga, Copa e Champions).

A final da Liga dos Campeões é um evento corporativo. Cada time recebeu cerca de 20 mil ingressos, o resto é convidado e gente que se cadastrou para adquirir ingressos.

Mas dá para apostar que Madri torcerá pela Inter, por causa do técnico.

Tudo indica que José Mourinho estará no banco dos mandantes do Bernabéu nas próximas temporadas.



MaisRecentes

Filme



Continue Lendo

Perversidades



Continue Lendo

Arturito



Continue Lendo