COLUNA DOMINICAL



(publicada ontem, no Lance!)

O TAL FATOR HUMANO

“No tempo do Eurico isso não aconteceria”, disse o colega de redação, durante uma conversa sobre a eliminação do Vasco da Copa do Brasil. Felizmente foi uma frase jocosa, humorística, não uma defesa das trevas. Meu colega se referia à interessante atuação do árbitro Evandro Rogério Roman, quarta-feira passada, quando o Vasco foi prejudicado diante das vestes de São Januário.

Para quem não viu: o Vasco tinha de vencer por três gols. Fez 1 x 0 com Magno, aos 11 minutos, e sofreu um baque logo depois. Aos 18, Roman marcou pênalti de Nilton em Neto Berola, num claro e exemplar lance de “oportunidade óbvia de gol de um oponente se movendo em direção ao gol, negada por infração punível com falta ou pênalti”. Desculpe o legalês, é que essa é a tradução literal do texto da regra (não, ela não fala nem nunca falou em “último homem”) que recomenda a expulsão do jogador faltoso. Cartão vermelho exibido ao volante vascaíno.

Interrompemos a descrição dos fatos para um comentário: foi pênalti. Roman é um árbitro com um currículo de estragos tão volumoso que seria melhor dizer que ele não assina súmulas, mas boletins de ocorrências. Mas acertou tanto na marcação como na expulsão. Por sorte, vale dizer. A imagem da TV mostrou que ele estava pessimamente mal posicionado para decidir. Longe, muito longe do lance. Tão longe que Nilton e Neto Berola eram como roupas dentro da máquina de lavar. Impossível distinguir as peças. Mas, repito, ele acertou. O problema veio depois.

De volta aos fatos. O goleiro-artilheiro Viáfara cobrou o pênalti e empatou, o que deixou a Colina à espera de um milagre: fazer mais três gols, e não tomar nenhum, com um jogador a menos. Tecla do avanço rápido: Ramon, aos 2 do segundo tempo, Vasco 2 x 1; Rafael Cruz expulso, aos 14, igualdade numérica; pênalti para o Vasco aos 29 minutos.

O que nos leva ao ponto central do jogo e da frase do meu colega. Elton cresceu na frente de Viáfara. O goleiro do Vitória foi fintado e derrubou o atacante vascaíno. Oportunidade óbvia de gol? Sim. Infração punível com falta ou pênalti? Sim. Cartão Vermelho? Não, Roman deu amarelo. Por quê? Só ele pode dizer e, como se sabe, árbitros estão proibidos de explicar suas decisões. Mas temos uma tese. O que pegou foi a parte do texto que fala em “oponente se movendo em direção ao gol”. Para fintar Viáfara, Elton deu um tapa com o pé esquerdo na bola. Seu movimento no instante da falta não era diretamente para o gol. Em se tratando de um drible, parece óbvio, não? É preciso desviar do adversário. O que importa é saber se, não fosse derrubado, Elton teria a bendita “oportunidade óbvia de gol”. E a resposta para essa pergunta, amigos, é um sonoro sim.

Carlos Alberto fez 3 x 1, aos 31 minutos. Se Roman usasse o mesmo critério da expulsão de Nilton, um jogador de linha do Vitória vestiria as luvas, pois não havia mais substituições. O Vasco teria um tempo razoável para fazer o gol decisivo, contra um goleiro genérico.

É por causa de jogos como esse que o “fator humano”, usado pela FIFA para vetar a arbitragem eletrônica, estraga o futebol.



  • Anna

    Essa coluna está perfeita! Feliz dia das mães para a sua mãe e para a sua esposa! Grande abraço e ótimo domingo, Anna

  • Daniel Kersner

    Não concordo que o penalti deveria acarretar a expulsão.

    Ocorrem 2 coisas que vc não analisou:

    1 – A expulsão do jogador do Vitoria com um cartão vermelho direto foi uma aberração

    2 – O Elton deu o toque para garantir que o goleiro não chegasse na bola e o penalt ocorresse. Certamente não conseguiria pegar a bola depois. Quem fala que conseguiria só quer aumentar a polemica.

    O meu entendimento é o de que ele compensou uma expulsão errada com a não expulsão. Certamente os bandeiras já tinham avisado do erro na expulsão.

    Para efeito de comparação o penalti do goleiro do Botafogo na final do carioca de 2007 é o caso correto de interpretação de chance clara de gol. O jogador tinha a bola dominada e DRIBLOU o goleiro, que VOOU nas suas pernas.

    Deu pra ver a diferença?

  • Marcos Vinícius

    André,entendo que vc usou o jogo do Vasco e a arbitragem do Roman para falar de determinado assunto.

    Mas tem um grave,muito grave fato que não foi citado por vc:

    Lembra da semi da Copa do Brasil de 2009,entre Corinthians e Vasco,o segundo jogo,realizado no Pacaembu?Lembra do Gaciba e do pênalti que ele não deu?

    Foi a segunda vez que o Vasco foi absurdamente prejudicado na CB.

    Como vascaíno,sou tão contra o Eurico quanto qualquer mortal que saiba distinguir entre branco e preto.Mas é fato:no tempo do Eurico isso não aconteceria!

  • Ricardo Pires

    Beleza de coluna, André. A atuaçao do Roman é mais um claro exemplo do quao péssima das péssimas é a nossa arbitragem. O sujeito apita mal e ainda toma decisoes como se estivera em transe. Muda critérios, tem crises de egocentrismo… um desastre.

    Mas o pior, como você mesmo mencionou, é a FIFA avalizar tais arbitros e seus erros infectantes com argumentos obsoletos. Verdade seja dita, o trabalho dos apitadores nao é facil. Bandeirinhas idem. Alias, eu sempre me pergunto o que leva uma pessoa a escolher tal profissao. Com o auxilio da tecnologia, a vida deles seria bem mais facil. Menos erros e mais sossego. Muitas pessoas apaixonadas por outros esportes adquirem a famosa “birra” por futebol exatamente devido a caracteristica amadora e ambigua da arbitragem.

    Mas quem ama o esporte, prefere acompanha-lo, chorando ou sorrindo, e chingar a mae do Romam, quando necessario – o que, no caso em questao, deve se repetir em demasia. Que o diga qualquer Vascaino.

    Abraço

  • Marcos Vinícius

    Prezado Daniel:

    -A expulsão direta do jogador do Vitória foi justíssima,pela força usada e pela violência da jogada,pois em momento algum o jogador visou a bola,foi direto nas pernas do Souza,com o propósito de matar uma jogada de contra ataque do cruzmaltino onde os baianos estavam em desvantagem numérica.Foi correta.

    -Em tirando a bola do goleiro,não haveria ninguém entre Élton e o gol.Conseguiria chegar?Bem,ele ficaria livre com o gol a sua frente,e foi derrubado pelo goleiro.Se ele não conseguiria chegar,alguém deveria avisar ao Viáfara,pois ele o derrunou sem pensar se o atacante pegaria a bola ou não.Mesmo que ele não conseguisse pegar,o fato é que o goleiro o derrubou,isso a imagem mostra claramente.Foi pênalti e deveria ter sido expulso.

    Não há comunicação eletrônica entre o árbitro e seus auxiliares.Vc acha que se o bandeira dissesse ao árbitro que ele se enganou a tv não mostraria?

    E o goleiro do Vitória não foi nas pernas do atacante do Vasco?Afinal,que jogo vc viu?

  • Anna

    Eu prefiro que o Vasco perca sendo roubado do que o Eurico de volta. Agora estou com mais medo do Brasileirao e de nossa tentativa de não cair. Serão sete jogos iniciais estilo “pedreira”. Sou a favor do apito eletrônico pra ontem!

  • Lucas

    O apito eletrônico derrubaria os “esquemas” se fosse adotado. Por exemplo, o jogo do “Todo Poderoso Timão” do Presidente Lula, do petista Andres Sanchez e da Máfia Russa, deste domingo, foi a manifestação do novo “Esquema Centenário”. O vai ou racha, já que em função da eliminação da Libertadores, muito dinheiro já foi perdido. O juiz da partida, o inexperiente Marcelo de Lima Henrique operou o Furacão no Pacaembú. Expulsou o jogador mais importante do plano de jogo da equipe visitante e depois deu um penalti duvidoso pro time do Povo. Atenção equipes do Brasil! O Timão vai levar alguma coisa neste Brasileirão 2010 e de qualquer jeito! Ou o título, ou uma das vagas da Libertadores! Palhaçada no Pacaembú e o início do “Esquema Centenário”! Simplesmente um excremento que a imprensa dita especializada irá ajudar a legitimar rodada após rodada!

  • Marcel Souza

    André, desculpe, mas quero polemizar. Como que a arbitragem eletrônica iria prevenir ou mudar esse lance que você falou? Como você mesmo disse, provavelmente o Roman não deu o cartão vermelho porque se prendeu num detalhe do texto da regra (o famoso “indo em direção ao gol”). Entendo então que esse aso foi puramente interpretativo. Se houvesse arbitragem eletrônica, o árbitro mudaria sua interpretação? Talvez num caso em que houvesse uma junta pra avaliar o lance, ela chegaria na conclusão que o jogador do Vasco estava sim em chance real de gol e recomendaria o vermelho, mas sendo a palavra final do árbritro principal, nada o impediria de manter a sua interpretação.

    1 abraço,

    AK: Numa proposta de arbitragem eletrônica como a que eu imagino, todos os lances de pênaltis são revisados (porque, obviamente, têm impacto direto no resultado do jogo). No caso em questão, a simples revisão do lance pelo “trio eletrônico” mudaria a cor do cartão mostrado ao Viáfara. Um abraço.

  • Fernando Romano

    O tal do Lucas é mais um caso de TOAC (Transtorno Obsessivo Anti-Corinthiano). Tá bom, cara, o esquema do Pres. Lula, do Petista Andres Sanchez e da Máfia Russa (parece o Paulinho… só faltou falar do Kia) não deu certo no Paulista nem na L.A. que o Lula IRIA comprar, e agora?!! Xii, danou-se! Agora é Plano B! Plano B! Atenção equipes do Brasil! Chamado o Esquema Centenário para o Brasileirão!!!

    HAHAHAHAHAHAH!!!

    Meus Deus, como são ridículos. Deve ser triste só torcer contra.

    Esses antis… cada dia mais paranóicos. Perigoso, isso. Esse daí, se “não ingeriu algo estragado”, é caso de psiquiatra.

  • Lima_BH

    Bom dia André,

    Permite discordar de vosso comentário. Não acho que o goleiro do Vitória deveria ser expulso. O atacante do Vasco dribla o goleiro para o lado esquerdo e fica quase sem ângulo.
    Da mesma forma, o penalti sobre o jogador do Vitória, credito mais à “esperteza” do atacante, que dá uma segurada na corrida para ser meio que atropelado pelo defensor vascaíno.
    Abraços.

  • André, vale lembrar também que o Viáfara fez uma senhora defesa depois do 3×1 numa cabeçada (acho que foi do Elton mesmo) que seguramente nenhum jogador de linha faria.

  • Leonardo atleticano

    André, sou totalmente a favor do uso da tecnologia para coibir erros, mas creio que somente para impedimentos e bolas que teriam entrado ou não, questões de interpretação, acho que deveria continuar como está. E outra coisa, com um número restrito de observações pela TV.

  • Orlando Fonseca

    Discordo de uma coisa.

    1) Neto Berola não sofreu pênalti de Nilton. Neto Berota atrasa a passada deliberadamente, não tentando fazer o gol, muito menos fintar o goleiro. Seu objetivo na jogada não era o gol, e sim o pênati.

    Portanto, o fato de Neto Berola estar diante de Fernando Prass não caracteriza situação clara de gol, uma vez que ele faz a opção por não tentar a jogada e força o contato com o jogador do Vasco, desabando em seguida.

    Na Europa, este tipo de contato em que o jogador força a barra e desmorona ao ser ligeiramente tocado não é falta.

    Quanto aos demais lances, vc tem razão. Élton mostra nitidamente que busca o gol ao driblar o goleiro Viáfara que o derruba violentamente.

  • Diego

    Ressalto que é o terceiro ano seguido que o Vasco é prjudicado na Copa do Brasil… esse ano nesse lance citado no jogo contra o Vitória,ano passado num penalti absurdo nao marcado no jogo contra o Corinthians e no ano anterior a esse no jogo contra o Sport em São Januario,jogo no qual o Vasco precisava vencer por dois gols de diferença e venceu por 2×0 sendo eliminado nos penaltis,porem ouve um gol legal do Leandro Amaral durante o jogo que foi anulado,com esse gol seria 3×0 Vasco e o o mesmo estaria classificado direto…Não tem time mais prejudicado que o Vasco atualmente no Brasil!!! O futebol está uma vergonha…

  • CFortuna

    Primeiramente, continuo achando que o Nilton não deveria ter sido expulso porque não fez pênalti. O tal do Beirola se jogou quando sentiu a fungada do defensor vascaíno no cangote.

    Mas, até aí, com a FLA-PRESS concordando com a expulsão, o , não satisfeito, foi lá e manteve o Viáfara embaixo das traves pois poderia até mesmo defender o pênalti (bem) cobrado pelo CA.

    Já estamos cansados de ver o Vasco ser execrado pelos árbitros em campeonatos regionais, nacionais ou internacionais. É incrível como um jogador que já deu tantas alegrias para o país (maior artilheiro de todos os Brasileiros), pode ser tão odiado e perseguido quando presidente de um clube.

    Lamentável também essa herança do sr. João Havelange na FIFA. Ô ENTIDADEZINHA RETRÓGRADA!!! Ele conseguiu estragar o futebol a ponto de render meno$ do que esportes nacionais como baseball, rugby e cricket.

    [ ]’s

  • Pedro Melo

    Perfeita a coluna! Estive fazendo uns posts em comunidades do orkut falando exatamente desse jogo e desse assunto. Não consigo entender pq os árbitros tem que ter tanto poder assim!! Estão acima do bem e do mal, não podem ser criticados, não são punidos de forma severa, podem errar por incompetência ou roubalheira e nada acontece!!

    Mas o pior disso tudo é que os prejudicados nada fazem pra mudar essa ditadura da arbitragem. Todos os prejudicados com uma eliminação como a do Vasco, desde o patrocinador que não verá mais sua marca na tv nessa competição, diretoria que não receberá premio pelo avanço de fase ou conquista do título, jogador que treinou e batalhou (alguns) mas nao levou, torcedor que pagou ingresso ou que comprou pela tv, ou que até mesmo viajou para ver o jogo, ou até mesmo morreu de infarto durante o jogo! Enfim, são tantos prejudicados com um apito desastroso, MAS NINGUÉM MUDA ISSO!

    Seja para o Vasco ou contra o Vasco…ERROS DE ARBITRAGEM DEVEM SER TRATADOS DE FORMA SÉRIA!! A utilização da tv para dirimir dúvidas capitais, utilização de chip na bola, arbitros nas linhas de fundo, etc, são formas de tentar mudar isso! MAS PARECE QUE NÃO QUEREM MUDAR HEIN!

    E chega desse papo que o auxílio tecnológico vai tirar a graça do esporte, isso é balela e futebol é coisa séria. Envolve muita grana e mexe com a vida e saúde de muitos!

    Abraços e parabéns!

  • Gabriel

    Essa é nossa árbitragem “fraca”. Cadê a resposta do TJD sobre o jogador do Vitória? Nunca saberemos.

  • André, a mais pura das verdades é a seguinte: prefiro uma diretoria fraca nos bastidores com a do Dinamite do que uma desonesta como a do EuRICO ( e nós “pobres”). O Evandro já havia atuado de maneira não muito digna nas semis contra o Sport há dois anos, quando inverteu falatas como a que gerou o gol do Sport no Recife e ao anular um gol legítimo em São januário antes dos penais.
    No jogo com o vitória era nitída a sua falta de preparo fisico. expulsou e apitopu o penalti do nílton de modo correto, expulsou o rapaz do vitória justamente , a falta era de vermelho porque ele já havia sentenciado o jogador pelo rodizio de faltas que ele praticara. Aliás, como apanha o carlos alberto, pode fazer um levantamento com seus colegas(?). todo jogo ele sofre mais de dez faltas. E , voltando ao “Roubrando Roman”, o penalti foi vergonhosos, o Elton não só chegaria na bola como faria o gol,. dada a velocidade que estava e a posição em que se encontraria e ele não expulsou o Viáfara porque estava mal intyencionado. Só marcou o penal porque era insofismável. Depois ainda relata na súmula ameaças e tal…porque ele não fez isso lá no Recife quando foi ameaçado pelos pernambucanos?
    Pra você ver o mal que esse tal de Eurico fez e faz ao vasco: antes eramos favorecidos porque os “caras” tinham medo da influência do Eurico nos bastidores” Hoje, somos “roubados” porque os caras seguem com medo da influência Miranda nos bastidores. sabem que se apitarem normalmente ou beneficiarem ao vasco, o Eurico se voltará contra eles porque o di namite será beneficiado, entende? Uma pena!
    Belo texto, imparcial e com opalavras de quem não só sabe e entende do que fala, mas de uma pessoa justa e serena. Parabéns! Dificil, hoje , na imprensa, uma voz que se levante a favor do Vasco depois de tantos anos de perseguição sofridos á mando do ex-presidente!Abraços!

  • Ah , e uma idéia: não devemos mais nem citar o nome viral do euRICO( e nós pobres vascaínos). Chega de dar mídia a esse cara , que foi a pior ilusão que o VASCO teve em toda a sua história. O grande responsável pelo nosso atual momento de angústia e sofrimento.

  • flávio

    Parabéns ao colinista André Kfoury pela análise, foi correta o Vasco foi prejudicado e isso foi uma constante no acrioca, principalmente contra o flamengo e no brasaileio de 2008 quando foi rebaixado, e ontem na primeira rodada o fluminense foi prejudicado e o atletico paranaense contra o corinhians foi uma vergonha

  • Alexandre rodrigues

    Primeiro, parabéns pelo´post pq quase ninguém falou desse lance e foi um dos mais escandalosos “erros” dis últimos tempos. Parece q quando roubam o Vasco, a imprensa, de um modo geral, no fundo até gosta. Herança de uma antipatia gerada pelo nefasto Eurico talvez. Mas se enganam quem diz q não aconteceria no tempo do Eurico. Nos tempos dele forte e com influência na CBF e clube dos 13 não.

  • Alexandre Rodrigues

    Primeiro, parabéns pelo´post pq quase ninguém falou desse lance e foi um dos mais escandalosos “erros” dis últimos tempos. Parece q quando roubam o Vasco, a imprensa, de um modo geral, no fundo até gosta. Herança de uma antipatia gerada pelo nefasto Eurico talvez. Mas se enganam quem diz q não aconteceria no tempo do Eurico. Nos tempos dele forte e com influência na CBF e clube dos 13 não. Mas já tinha tempo q isso tinha acabado, reflexo das dívidas monstruosas e da briga com a Rede Globo desde aquela fatídica final da Copa João Havelange e o uso imbecil do logo do SBT na final. Brigou com Ricardo Teixeira e já alguns anos oVasco vem sendo prejudicado. Antes q me chamem de fanático, os times do Vasco desse período foram sempre ruins e talvez realmente não conseguissem ganhar nada. Mas é só acompanhar e ver q na dúvida é sempre contrea o Vasco, principalmente se for jogo decisivo. Que inveja de um Corinthians, que ocorre justamente o contrário, todo mundo ajudando, ninguém da imprensa fala nada…

  • Leandro

    Prezado Daniel Kersner, permita-me comentar, entre parenteses, sobre suas opiniões:

    Não concordo que o penalti deveria acarretar a expulsão. (Ok, você e o árbitro já são dois seres humanos no planeta rsrs.. mas vamos lá…)

    Ocorrem 2 coisas que vc não analisou:

    1 – A expulsão do jogador do Vitoria com um cartão vermelho direto foi uma aberração. (Não concordo mas tudo bem, porque de qualquer modo, em uma arbitragem isenta – como você é o único que defende que foi – um lance nada tem a ver com o outro)

    2 – O Elton deu o toque para garantir que o goleiro não chegasse na bola e o penalt ocorresse (quer dizer que o fato dele ter tentado fazer o goleiro não alcançar a bola diminui o fato de que o goleiro fez o pênalti e a chance era clara de gol?). Certamente não conseguiria pegar a bola depois. Quem fala que conseguiria só quer aumentar a polemica (Na boa, você acha que com a bola a dois passos do atacante e na pequena área, sem goleiro, não havia chance clara de gol como diz a regra? Acho que você tem assistido muito ao “bola murcha” ou é fã do Obina rsrsrs…).

    O meu entendimento é o de que ele compensou uma expulsão errada com a não expulsão (Ué?, perae, até aqui você não disse que o goleiro não deveria ser expulso? Então como assim ele compensou? Até agora você não disse que a decisão de não expulsar o goleiro foi correta? e será que a suposta injustiça na primeira expulsão compensa o fato de o time deixar de ter a chance de jogar contra um jogador de linha no gol pro 20 minutos tendo que fazer só um golzinho?). Certamente os bandeiras já tinham avisado do erro na expulsão (então a arbitragem que só você julga correta, ouve dizerem que ele errou e então tenta compensar não errando – pois repito, você afirma que a não expulsão do goleiro foi correta – contra o time que disseram a ele ter sido prejudicado? Se alguém realmente avisou algo ao árbitro e isso influiu no andamento da partida, não é o mais um motivo para desqualificar tal arbitragem? Só pra lembrar, o árbitro é da FIFA).

    Para efeito de comparação o penalti do goleiro do Botafogo na final do carioca de 2007 é o caso correto de interpretação de chance clara de gol. O jogador tinha a bola dominada e DRIBLOU o goleiro, que VOOU nas suas pernas.

    Deu pra ver a diferença? (na boa, não me lembro desse lance, mas pela descrição, a única diferença que eu vejo é que o goleiro não VOOU, mas derrubou com os braços, e a regra não fala da necessidade do Vôo)

  • jorge araujo

    parabéns ao André, bém colocado e com sesates, com o seu velho pai falaria, e te digo, que a imparcialidade da ESPN e tme sido bme vista pelos Vascainos, sabendo dosar e expressar os pensamnetos e colocando os fatos com são, bém diferentes das concorrentes, que sempre tem uma analize tendiciosa, assisto sompre a ESPN, por que sei da imparcialidade que ali contece nos cometarios, sobre o “Si”, infelizmente ele não joga futebol…”si o Elton iafazer o Gol apos o drible”…tbem tem o ” o Berola(po que nome ruim) ia fazer o gol na cara Prass”, já que sabemos que o Fernando é um grande goleiro, e ja pegou muitas bolas cara a cara, para a felicidades do quer distorcer a informação do Andre, o Si, não joga …abraço André

  • augusto lima

    Por isto, torço para times que não os brasileiros, serem campeões da taça libertadores, o reis do apito amigo, continuam, antes o Corinthians, e o flamengo de sempre, São Paulo, Cruzeiro, exceto o Inter, também bastante prejudicado.
    O Vasco foi prejudicado contra o flamengo e agora contra o vitória, mas tudo bem, assim querem os outros, que o futebol seja vencido por interesses outros.

  • Alan

    Lendo os comentários, mesmo tendo que respeitar as opiniões e sabendo que várias pessoas enxergam o mesmo fato de maneira diferente, acho que as pessoas estão perdendo o bom-senso…

    Fato 1: Neto Berola entra na área, e há o contato do Nilton…
    Ia ser gol, não sei. Ia ser fora, tb não sei. o Prass ia pegar, não sei…

    Havia a clara chance de gol: Sim
    Se sim, é pênalti e expulsão do Nilton, e ponto final

    Fato 2: Elton entra na área e é derrubado pelo Viáfara…
    Ia ser gol, não sei. Ia ser fora, tb não sei. Ele perdeu ângulo, não sei…

    Havia a clara chance de gol: Sim
    Se sim, é pênalti e expulsão do Viáfara, e ponto final

    Logo, ele usou dois pesos e duas medidas, e mais uma vez o Vasco foi prejudicado na Copa do Brasil. Ou seja, somos tri-campeões em eliminações com arbitragem prejudiciais. Na ordem, Sport, Corinthians e Vitória, sendo que 2 deles se tornaram campeões e o outro ainda está jogando…

    Outro detalhe, o presidente no caso do Sport, embora ainda em 2008, era o Eurico, e aconteceu dentro de São Janu tb, como bem lembrado o gol do Leandro Amaral, assim como naquele jogo, o Vasco tb ficou boa parte do jogo com um a menos…

    Sistematicamente, o Vasco vem sendo prejudicado dentro de campo, o que pesa muito, embora não seja o fator principal dos nossos problemas. Mas, como Futebol é resultado, até mesmo quando os problemas de estrutura e administrativos são superados, muitas vezes o resultado não está vindo por culpa de terceiros.

    Abração, Alan

  • Saulo Sousa

    Caro jornalista Kfouri. Me refiro ao seu sobrenome em respeito ao que tanto você quanto seu pai, representam para o jornalismo esportivo neste país. Em segundo lugar, como um vascaíno fanático, agradeço pelas suas palavras e pala coragem de elucidar o ocorrido na fatídica partida da última quarta-feira, embora não comungue da vossa opinião quanto à existência da penalidade máxima; Vou repetir os tantos comentário de diversos dos vossos colegas jornalistas e engrossar o côro dos que repudiam as faltas “à brasileira”. A física é uma amiga nessas horas, quando explica que 2 corpos não podem ocupar o mesmo lugar no espaço ao mesmo tempo e, visto que o Neto “Sejoga” desiste de passar por Fernando Prass para gerar um pequeno, mas mais que próvável, impacto entre suas esvoaçantes pernas e o corpo do voluntarioso volante vascaíno, reclamo a não marcação do pênalty. É um absurdo como estes jogadores são premiados, estes árbitros são protegidos e como instituições tão importantes para um esporte que, hoje, é uma marca brasileira, ganha pão de tantos e solução social para muitoa meninos pobrer, são devastadas do seu próprio direito! Peço que vocês que tem acesso aos tantos lares brasileiros, façam ecoar meu pedido de profissionalização já da arbitragem brasileira. Um abraço.

  • Bruno

    André, o problema é que as arbitragens estão sempre sendo justificadas pela falta de qualidade técnica. Vamos lá. Há que se separar o conspiracionismo da ingenuidade extrema: por que o Vasco está sendo sistematicamente prejudicado por arbitragens nos mais diversos campeonatos? TODO e qualquer lance polêmico é marcado CONTRA o Vasco, já percebeu?

    Fomos eliminados na Copa do Brasil ano passado num pênalti vergonhoso (de tanto ter a camisa puxada, o Élton, que não é de cavar pênalti, chegou a cair no chão ao tentar pular em uma bola). O Corinthians foi favorecido e terminou campeão, o Vasco foi eliminado sem perder uma partida. O Gaciba disse que não tinha visto, mas o “tira teima” da Rede Globo mostrou que ele teve visão total do lance e estava a apenas 9 metros do lance, sem visão encoberta (menos que a distância de um pênalti!). Não marcou porque não quis. Depois pediu desculpas à torcida vascaína, convenientemente.

    Há os que nem isso fazem.

    O problema é que os casos estão se repetindo IMPUNEMENTE.

    Agradecemos a observação e cobramos olhos vivos da imprensa esportiva desse país.

    Saudações da nação vascaína.

  • Não me lembrava de tantos erros contra o Vasco. Será que os juízes estão se vingando da pressão que o Eurico fazia?

  • Iuri Lapsky

    Caro André, a “síndrome de vira-latas” ainda bem que ela não vê região, cores ou status, ataca indiscriminadamente e pronto.

    Resumo no caso Romam: se errou foi apenas em não expulsar o Viafra? Um erro apenas? Tão chorando por um errinho só? Imaginem quando enfrentarem o time do centenário!

    O que é isso gente, vocês não viram José Roberto weight em ação, esse quando operava usava faca de açougueiro e torcia ela dentro da vítima, que era pra não espernear. E a mídia oficial sempre acobertou, tanto que está lá até hoje. Caro André, isso é fato!

    Agora André, sou Coxa-Branca, mas o juizão ontem operou legal os Poodles. Fala sério, o que foi a expulsão do Baier? O cara não sabia o que marcar, precisou um jogador do corinthians apontar com gestão o cartão. Bem, o pênalti, nem que olhe duzentas vezes ninguém vai ver, além do que foi de uma dramatização ridícula, digna de um cartão amarelo, pelo fiasco.

    Estão vendo vascaínos, o de vocês não foi nada perto de ontem no Pacaembu.

    Abços,

    AK: Paulo Baier quis correr o risco de ser expulso. No conjunto da obra (um amarelo por reclamação e outro por mão na bola), ele praticamente exigiu ser expulso do jogo. O pênalti não aconteceu, a meu ver. Mas o árbitro em questão tem o hábito de marcar essas coisas. E diferentemente da primeira rodada do BR, o jogo da CB era eliminatório. Um abraço.

  • Hudson Ferreira

    até que enfim…ufa! ufa!… alguem da mídia falando o que tem que ser dito, doa a quem doer…. o Vasco foi ROUBADO, literalmente, não foi lance de interpretações, etc, etc… foi um lance simples que ele não expulsou porque queria prejudicar o Vasco, só isso!… parabéns André!

  • Iuri Lapsky

    Tudo bem André, mas olhe com mais calma o lance da expulsão do Baier, há um choque com o jogador do corinthians que mais parece o empurrou e o juiz ficou bem indeciso no que marcar, se a falta do Corinthians ou o toque do Baier, me pareceu que ele decidiu depois que algum jogador do corinthians fez um gesto pedindo amarelo. Para mim está foi a nítida impressão que ficou.

    Quanto ao fato do jogo do vasco ser eliminatório, aumenta a gravidade dos erros de arbitragem? O erro não tem o mesmo valor? Será que o atlético não vai chorar esses pontos no final do campeonato quando estiverem caindo pra segundona? (se Deus quiser)

    Bem, mas trata-se de opinião sobre lances polêmicos, portanto cada um com a sua.

    Abços,

    AK: Penso que o fato de o jogo ser eliminatório aumenta a gravidade do erro, sim. Erros iguais são mais ou menos graves, conforme a consequência. No ano passado, escrevi uma coluna sobre isso, na qual argumentava que um erro de arbitragem no começo de um jogo permite que o próprio jogo se recupere. Um erro no final, com impacto no placar, não. Um abraço.

  • Leandro

    Prezado Iuri Lapsky,

    Só pra esclarecer, o “unico errinho” impediu o Vasco de jogar contra um jogador de linha no gol e dois jogadores a mais em campo por 20 minutos tendo que fazer apenas 1 golzinho, e nos custou, assim, a eliminação da Copa do Brasil

    Além disso, o árbitro deixou claro que viu o lance (pois marcou o penalti) mas estranhamente interpretou diferente do lance contra o Vasco, ou seja, ficou claro que o erro não se deu pela má qualidade do árbitro, e sim pela MA FÉ, ou será que alguém consegue explicar porque uma interpretação diferente no lance dos dois penaltis?

    A única diferença no contexto dos lances (penalti impedindo chance clara de gol) era de que lado estava o Vasco (isso considerando que o Nilton tenha realmente cometido o penalti, o que eu tenho minhas dúvidas)

  • Jaciel

    Meu caro AK,
    parabéns pela imparcialidade e pela verdadeira liberdade de imprensa demonstrada em seu comentário… Muito bacana mesmo! Pois temos vários comentaristas(cascudos), que não tem coragem de expôr suas verdadeiras opiniões(por pura política da emissora em que trabalham). felizmente a ESPN não compactua com o lado podre da imprensa deste país… NOTA 10 PRA VC!
    Um forte abraço!

  • eduardo resende

    Concordo com vc André,pois quem discorda,ou não entende de futebol,ou é urubu. Parabens pela coragem em seus comentários imparciais e não bairristas ,que observo ser tendencia no dia a dia da sua labuta.Parabens

  • Iuri Lapsky

    Caro Leandro ” o único errinho”, foi uma ironia, pois não existe erro, errinho ou errão, e disse mais, “esperem enfrentar o time centenário” esse ano.
    A ironia tinha como objetivo comparar com o jogo do corinthians que em minha opinião “foi uma operada clássica do futebol tupiniquim”, do tipo José Roberto Weight. Ou seja, desse o que desse a coisa estava armada e antes que venha com o “complexo de vira-latas” do fato eu só tiro sarro tanto de atleticanos como dos corinthianos, pois não torço para nenhum dos dois. Alias quer deixar qualquer corinthiano doido é falar dos inumeráveis favorecimentos que já receberam das arbitragens, da mídia, da CBF, e quando o fato é recente eles ficam maluquinhos, maluquinhos!!!!

    Abços,

  • edison junior

    Caríssimo…
    O futebol (do jeito que conhecemos) não é concebido para ser JUSTO. Ele é concebido para entreter, tipo o “pão e circo” da época dos romanos. Do jeito que ele é administrado e arbitrado, todas as “peças” deste jogo se movem conforme interesses diversos.
    Sendo assim, não é incomum ver-se os resultados serem direcionados, através de lances pontuais dos jogos, geralmente , contra os equipes mais humildes ou pobres.
    O Vasco vem se apequenando nos últimos anos…e como chutar cachorro morto não incomoda a ninguém…

    abç…Edison Jr. (Itajai/SC)
    Cirurgião-Dentista

  • Felix

    Daniel Kersner, aposto que vc é flamenguista, pois somente um dos grandes benficiados pelas arbitragens, inclusive ganhando títulos, pode entender dessa maneira.

  • Carlos Leal

    Eu concordo em tudo que você disse na coluna e até com o amigo ae de baixo que nos tempos de Eurico isso não acontecia. Porém mesmo depois do Vasco ser prejudicado continuamente e seguidas vezes nada acontece. Mais um ano sendo prejudicados na CB e anteriormente no Carioca, mas isso não resulta em nada. Os arbitros não dão entrevista e acabam com um planejamento de uma temporada inteira. Não disse que o Vasco ganharia a CB, mas quem sabe empurrando com a barriga não seria campeão como até o Santo André foi uma vez?! Esta na hora de começarem a anular partidas e punirem arbitros com erros tão prejuduciais assim. Seria muito bom para o Vasco reverter um placar daquela, até para dar moral no Campeonato. Os meus amigos flamenguistas ficam dizendo que é “xororo” e muita gente não reclama por medo de ser taxado dessa forma, mais uma forma do futebol “malandro” do Brasil mascarar seus erros!

  • beto farina

    pior que o ROMAN foi o GACIBA no Copa do Brasil 2009 ele viu o Chicão puxando a camisa do elton e não marcou o pênalti noi pacaembu, em 2008 foi o Alício Pena Jr que cancelou o 3º gol do VASCO contra o Sport dentro de São Januário com eurico e tudo…

    em fim, o VASCO jamais irá ganhar uma Copa do Brasil com arbitragem Brasileira, só se tivermos um super time capaz de ganhar do árbitro tb.

  • edwin

    nao tem como compensar um cartão vermelho de um jogador de linha com um goleiro, sem um golero de oficio em campo, a probabilidade de sair um gol e bem mais superior com um cara que nao e goleiro no gol do que um que é goleiro

  • juniorfjv

    ai andré dá uma olhada nesse video …. esse é o ”nosso” árbtiro
    http://www.youtube.com/watch?v=1PLPd_FUYQc

  • Garabed Aprachmian Junior

    Prezado André,

    Como vascaíno que sou concordo em gênero e número que o Vasco foi prejudicado contra o Vitória. Há pouco o Vasco foi prejudicado contra o Flamengo, em um lance, dantesco onde o jogador pula com o braço levantado para trás com um único intuito: Impedir o cabeceio.

    O que me trouxe aqui não foi o ato do Roman, que como vc bem disse, assina boletim de ocorrência e não súmulas.

    O que me trouxe aqui, e o que me dói mais, é ver como o vasco está pequeno. Sem representação política, sem alguém que brigue pelo time.

    Este comportamento paz e amor ou de bons-moços do Presidente Roberto e de toda sua diretoria, em um ambiente onde vemos de tudo, transparece um certo conformismo com a mediocridade.

    Até quando conseguirei dizer ao meu filho para não mudar de time?
    até quando continuaremos ter que ir a São januário para torcermos por Martinellis, Fernandos, Titis, Niltons e outros….

    Até quando?

  • ADENIR BRITTO

    Parabéns André pelo blog, muito bom. Acho que o Vasco tem sofrido constantemente prejudicado por vários sopradores de apitos: em 2009 Gaciba ( Élton puxado na area pelo zagueiro corintiano ); Carioca 2010 mão de Wiliam (Fla) penalty não marcado para o Vasco; Roman , contra o Vitória. Bilheteria, patrocínios, cotas que deixa de receber passando de fase,quem paga o prejuízo de uma eliminação ?
    Sinceramente , deveria ser obrigátorio todo juiz, conceder entrevista na sala de imprensa, assim como fazem os jogadores. Muitas vezes, teriam de explicar o inexplicável , saia justa mesmo.
    Grande abraço André

  • André, tomei a liberdade de replublicar na íntegra essa sua sábia postagem la no meu humilde blog por indicação de um grande amigo, peço sua permissão.

    Abraço
    Jeferson
    Blog do Vascão

  • Fernando Martins

    Tem mais uma que ninguem comenta. O Vasco não perdeu pontos no Carioca do ano passado por ter escalado um jogador irregular (Jefferson)? Por que o Vitoria não foi punido por escalar jogador irregular ( o tal Junior, que inclusive estava preso, e saiu da cadeia direto para o campo)??

  • André

    Um comentarista esportivo defendendo o Vasco. Vida longa a você, xará. Abraço.

MaisRecentes

Sqn



Continue Lendo

Gato



Continue Lendo

A vida anda rápido



Continue Lendo