NOTINHAS PÓS-RODADAS



Libertadores, Copa do Brasil (o sorteio dos mandos na CB acontece hoje à tarde) e a decisão pernambucana:

* A  “atuação perfeita” que o Corinthians (2 x 1 no Flamengo: David-contra, Ronaldo e Vágner Love – 35.561 pagantes no Pacaembu) queria, aconteceu, mas só no primeiro tempo.

* O gol de Vágner Love, logo no começo do segundo, fez o Corinthians murchar. O Flamengo foi mais organizado e mais perigoso na parte final.

* Merecidíssima a classificação do Flamengo, pelo que fez no Maracanã e em metade do jogo no Pacaembu.

* O Corinthians pagou o preço pelo comportamento medroso na ida.

* Thiago Ribeiro será preso se voltar ao Uruguai. Ou contratado pelo Nacional.

* Outra ótima partida, outro gol, outra vitória do Cruzeiro (3 x 0 no Nacional-URU: Thiago Ribeiro, Diego Renan e Gilberto), classificado para as quartas da Libertadores.

* Como dizia a musiquinha, a hora do Atlético Mineiro chegou na Vila Belmiro.

* O Santos (3 x 1: André, Neymar, Correa e Wesley – 14.245 pagantes) voltou a jogar no alto nível de antes das finais do Campeonato Paulista.

* Vanderlei Luxemburgo tem todo o direito de se sentir magoado com os garotos, até de falar em ingratidão. Mas dizer “ao Santos eu só volto como adversário”, apesar de também ser prerrogativa dele, é um exagero.

* O Santos, como clube, não tem nada a ver com a “brincadeira” que alguns jogadores fizeram com o ex-técnico.

* Há quem diga que o Grêmio de Silas não joga o futebol-força que é tradição no Olímpico.

* Também há quem diga que assim é melhor, como provou mais uma vitória (2 x 0: Hugo e Jonas – 25.610 pagantes) sobre o Fluminense.

* Interessantíssima semifinal (a décima do Grêmio) contra o Santos.

* Muricy Ramalho declarou que faltam jogadores para treinamentos coletivos no Fluminense.

* Mesmo desclassificado, o Vasco (3 x 1 no Vitória: Magno, Viáfara, Ramon e Carlos Alberto – 12.377 pagantes) saiu de campo aplaudido em São Januário. A torcida não poderia ter outro comporatamento, depois do que o time fez.

* O árbitro Evandro Rogério Roman (que foi aprovado nos testes físicos da CBF em condições muito estranhas), estava pessimamente mal colocado quando marcou o pênati de Nilton – que foi expulso – em Neto Berola. Pior: não usou o mesmo critério quando deu o pênalti de Viáfara em Elton, aos 29 minutos do segundo tempo. Se o goleiro fosse expulso, um jogador de linha teria de ir para o gol.

* O Vitória é favorito na semifinal contra o Atlético Goianiense.

* O Palmeiras não só perdeu o jogo (Atlético 1 x 0: Marcão – público ND no Serra Dourada) como conseguiu perder mais pênaltis (Atlético 2 x 1) do que o adversário, numa série histórica em que 10 cobranças foram feitas, e só 3 convertidas.

* Foram sete erros seguidos.

* O Atlético Goianiense se junta a Ceará (1994), ASA (2002), Santo André (2004), Ipatinga (2007), na lista de times de orçamento bem inferior que eliminaram o Palmeiras na Copa do Brasil.

* O Sport (1 x 0: Leandrão – 32.826 pagantes na Ilha do Retiro) é pentacampeão pernambucano, pelo terceiro ano seguido derrotando o Náutico.

* E pensar que, no primeiro jogo, o Náutico vencia por 3 x 0 até os 21 minutos do segundo tempo.



  • Luiz Felipe

    Libertadores é para TIME GRANDE!!!!!

    Como Flamengo, São Paulo, Inter e Cruzeiro, clubes nunca rebaixados!!

  • Massara

    André, o que é o que é…um pontinho rosa de fora da Copa do Brasil?

    O Atético está parecendo Guarapari: só tem mineiro.

    Enquanto isso o Cruzeiro ruma forte para corrigir a aberração que nos tirou o TRI da Libertadores ano passado. O São Paulo é pedreira, independente da fase.

    E outra coisa: se o Tardelli escolheu a música no Fantástico, o Thiago Ribeiro vai escolher o filme da Tela Quente.

    Abs.

  • Jacques

    O corinthians na Libertadores é igual ao programa do chaves, todo mundo sabe o final, mas assiste só para dar risada.
    Meninos da Vila, parabens por mais um show!!!
    Vai Santástico!!
    Abs.

  • Fala Andre

    Acho que o meu Corinthians merecia melhor sorte ontem. O que o Corinthians fez em 45 minutos foi muito mais do q o Flamengo fez no restante do tempo.

    Mas o futebol castiga, e castigou a atuacao medrosa do Timao no Maracana. O Mano e um grande tecnico, mas sempre teve essa postura quando jogando fora de casa. Espero que tenha aprendido a licao.

    Com certeza, gostaria que ele continuasse no comando.

    Abs!

  • E não é que os técnicos decidiram o jogo no Pacaembu? O do Flamengo colocou o Kléberson, que mudou o jogo. O do Corinthians tirou o Jorge Henrique (!?) e o Elias (!?!?!?!?!?), dois dos caras que poderiam desequilibrar nesse time.

    Pra mim, ficou claro que o Mano apostou todas as fichas naquele primeiro tempo alucinante, com o time a 120km/h. Fizeram 2×0 e poderiam ter feito mais. No 2º tempo, óbvio que um time com uma média de idade tão alta não ia aguentar manter o mesmo ritmo. E aí só aumenta o espanto pelo Mano ter sacado justo dois dos caras que ainda tinham fôlego sobrando!

    E por fim, colocar um volante recém-contratado na lateral ao invés de por o lateral ofensivo que ele tem no banco também foi bem esquisito.

    Confesso que fiquei aliviado com a classificação do Flamengo. Afinal, o SPFC nunca perdeu uma final de Libertadores para times rubro-negros!

  • André M.

    Não entendo porque a imprensa insiste que o Flamengo foi superior no confronto. Acho que o Corinthians foi superior. A questão é que o Flamengo foi mais eficiente, mas não melhor.

    Não acho que houve domínio. Acho que houve competência, o que é diferente. Parecido, mas diferente. O Corinthians teve um domínio estéril, exceto pelo 1º tempo de ontem.

    Quanto a merecer, o Flamengo mereceu porque não houve erro decisivo a seu favor. Premiou a competência, mas não entendo que tenha premiado o time que foi superior. Tênues diferenças.

    Uma coisa é certa. A covardia corinthiana do 1º jogo decidiu o confronto. Espero, como o Cleber, que a diretoria mantenha o time e o Mano para o Brasileiro, mas já prevejo pressão da torcida e erros administrativos atrapalhando o clube.

    Abraço

  • Fabiano Filho

    quem disse que o coríntians foi eliminado com o 2×1? E a margem de erro? cade?

  • Leandro Azevedo

    So falta agora o Atletico-GO chegar a final contra o Gremio e ser garfado como foi o Vozao em 1994.

    Abraco

  • Leandro Azevedo

    So falta agora o Atletico-GO chegar a final contra o Gremio e ser garfado pela arbitragem como foi o Vozao em 1994.

    Abraco

  • Custodio Neto

    Perdemos o jogo. Mas valeu a pena Galôôôôôôôôôôôôô!

    Santos passou merecidamente.

    Fez o que o Galo ñ soube fazer no mineirão, seja ao deixar o Santos fazer o 2ª , seja pq ñ fez o 4ª gol qndo poderia.

    Brasileiro e Sulamericana incomodaremos de novo…

  • alex

    André, você foi gentil com seu “corinthinhas” chamando de medroso. Na verdade eles foram COVARDES, que merecem tudo de ruim que lhes aconteceu. E feliz série B 2011.

  • Iuri Lapsky

    É André, parece à maldição do centenário se abatendo sobre o Corinthians, que se cuide pra não terminar como o meu Coritiba no ano passado.

    P. H. Ganso joga demais, é impressionante como corre o campo todo, se num instante está fazendo uma assistência noutro já esta na área defendendo, ou saindo pro jogo, ou cobrindo uma lateral, é o cara!

    No mais, só falta um palpite pra se confirma meus prognósticos, Banfield X Inter. É claro que nos outros palpites eu concordei com você, portanto eu também errei no Palmeiras X Atlético GO.

    Abços,

  • Leonardo atleticano

    Vitória justa do Santos, jogou muito, envolveu a defesa e o meio de campo atleticano com muita facilidade. Pelo lado do Santos, 3 ou 4 jogadores acima da média, pelo lado do Galo somente o Tardelli. Mas o Galo caiu de pé, 4 x 5 no placar agregado. Muito bom que os comentários fiquem só no campo de jogo, sem conversa de arbitragem. Eu acreditava na possibilidade, mas tinha pleno conhecimento da dificuldade, valeu Galo.
    As carências do Galo ficaram evidentes, pouca velocidade no meio, falta de qualidade nas laterais e um homem de área, está bom, estamos carentes de umas 04 posições apenas, já esteve bem pior no passado, força Galo.

  • Augusto

    E o do Andres Sanches falou que tava feliz. Claro que tava. Com uma renda de R$ 3 milhões para um público de 35 mil elitizados.
    Deixaram a fiel torcida de fora. O marketing tomou o lugar do sonho da Libertadores.

  • Anna

    VocÊ descreveu exatamente tudo o que aconteceu em relação ao jogo do Vasco. Nada mais a declarar sobre esse jogo. Evandro Rogerio Roman apitou muito mal. Eu vi o jogo entre Flamengo e Corinthians e ninguém pdoe duvidar de Ronaldo, nem de Vágner Love que está jogando muito e mais uma vez foi decisivo. Só penso que não devam crucificar Mano Menezes que fez de tudo para que esse time funcionasse na Libertadores. Mudar de técnico seria um exagero. Abraço, Anna

  • Lucas

    Luxemburgo é um dos melhores técnicos da história do futebol do Brasil, mas como não bajula a imprensa sensacionalista (estilo Lance) acaba sempre achincalhado! Esta garotada inconsequente do Santos FC vai chorar logo logo. Parece escola para maloqueiro com jornalista irresponsável dando o aval! Muito triste mesmo… São bons jogadores com atitudes de criança má educada! Péssimo exemplo para uma juventude carente de exemplos melhores!

  • Ricardo Pires

    E nao é que o poderoso Atlético de Wanderley Luxemburgo provou mais uma vez o quao mediocre realmente é?

    Uma vergonha. E sua torcida iludida soltando foguetes porque conseguiu um campeonato rural em cima do segundino Ipatinga. Isso é que dar viver de ilusao.

    Enquanto isso, no mundo real, aonde se joga futebol em alto nivel, o Cruzeiro mais uma vez provou sua força. Sem sombra de duvida é o melhor time Brasileiro em atividade, superando inclusive o Santos. Esse sim seria um confronto de grandes.

    A , mais uma vez, provou que nao tem tradiçao nenhuma em canto algum do Brasil.

    Vivam com isso sofredores alvi-negros.

  • ANDERSON GARCIA

    Caro amigo,

    Eu tinha obsoluta certeza que o Flamengo passaria pelo Corinthians, já que é nosso frêgues nato.
    Nem o vascaino mais fanatico, acreditaria em uma vitória do Timinho sobre o Fla.
    Para o torcedor Corinthiano agora resta torcer para o Marcelinho Carioca na dança dos Famosos.
    Um amigo São Paulino me contou a seguinte piada: Sabe que o corintiano faz quando ganha a libertadores? R: Desliga o Video Game.
    Caros amigos, Libertadores é coisa de gente grande. Tenham uma boa semana.

    Att,

  • Ricardo Pires

    Nao resisto:

    Luxemburgo e sua Tríplice Coroa no Atlético-MG: Marques, Ricardinho e Junior.

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

  • Palavras Tricolores para amenizar a decepção alvinegra: “Não fique tristonho-onho pq ano que vem tem mais”. (Se o mundo acaba em 2012, só não terão mais chance de nos utrapassar hahhaha!!)

  • Thiago Luiz

    Vale ressaltar, André, que foi a primeira final em quatro anos. No pentacampeonato, o Sport só precisou de finais no primeiro título (2006) e esse ano, por causa do regulamento.

    Também vale dizer que esse é o terceiro regulamento diferente no período 2006-2010.

  • João Vitor

    Kleberson deveria ter entrado no início do jogo e acho que foi uma boa, pois ele tinha que jogar bem para tentar ir pra copa. Ele mudou o jogo devido as tabelas e jogadas de linha de fundo e além de tudo deu o passe para gol

    Apareceu pelo menos 3 vezes na frente com perigo para chutar para gol. Kleberson joga melhor com liberdade, como acontecia na época de parceria com o Ibson.

    Além disso ele deu liberdade para os laterais que são uma boa arma para o Flamengo. Se ele colocasse o Pet o Flamengo soferia mais gol. O Flamengo passou a marcar sobre pressão com o Kleberson e isso que deu resultado

    FLAMENGO TEM PLANEJAMENTO
    Quando o Flamengo ganha é por sorte e os outros times é por planejamento, isso é incoerente, pois o Flamengo desde o ano de 2006 que mantém uma base, principalmente defensiva e uma forma de jogar. Resultado disso foi o ser campeão da Copa do Brasil de 2006. 2007 conseguimos o terceiro lugar no campeonato Brasileiro. 2008 o quinto lugar no Brasileiro. 2009 conquistamos o Campeonato Brasileiro e o tri campeonato carioca.

    O Flamengo por vários anos vem utilizando como armas os laterais Juan e Leo Moura. Vem mantendo o zagueiro Ronaldo Angelim. Mantem a segurança do goleiro Bruno. Utiliza uma estrutura de meio utilizando jogadores que marcam bem e que sabem sair para o jogo. Como exemplo: Ibson, Kleberson, Cristian, Willians, Maldonado e a area com maiores mudanças no flamengo é o ataque, mas sempre buscando jogadores artilheiros e acho que finalmente se acertou com Adriano. Então estamos planejando muito bem o time de futebol, mantendo a base e não mudando tudo como faz o Fluminenense e como fez erradamente neste ano o São Paulo.

  • Até que enfim a justiça foi feita: o time que mais gols fez ganhou o jogo (no caso, o Flamengo fez 2 e o Corinthians 1, hehehehe).

    Abraço!

  • Fred Ferreira

    Acho que o Corinthians contratou mal. Ficou “refém” do Ronaldo. Se tivesse contratado um cara como o Tiago Ribeiro ou o Tardelli, goleadores com velocidade, com certeza o confronto teria sido muito mais difícil pro Fla. E o Corinthians tinha dinheiro para isso.

    Não concordo que o Vitória seja favorito contra o o Atlético – GO. Gostei do time de Goiás e achei o Vitória irregular e “medroso”, quase perdeu a vaga que estava fácil…

  • José A. Matelli

    Não chega a ser exagero, mas é injusto com os goleiros dizer que sete pêrnaltis foram desperdiçados. Pelo menos quatro deles foram defesas difíceis, incluindo um que o Marcos não entrou na paradinha.

  • Andre Luis

    AK, nem acho que o time de abadá tenha sido covarde em campo.

    Era claro que eles não teriam pernas nem cabeça para jogar mais 45 minutos num ritmo alucinante. Isso é fato.
    O Corinthians jogou tudo o que podia no 1º tempo e se esqueceu de voltar para o 2º.

    O Flamengo fez um dos 45 minutos mais ridiculos em sua história, talvez o mais, levando-se em conta o que estava em jogo.
    Pagou caro pelo medo. Confesso que temi pelo pior.

    Na volta voltou como Flamengo. Jogando de igual para igual, de cabeça erguida, sem rifar a bola. Valendo-se da Mistica Rubro-Negra o time fez o gol salvador e tratou de fazer o adversário suar e se arriscar na busca pelo resultado.

    O Flamengo parece sempre conspirar contra a tranquilidade, tudo aqui é no sufoco.
    “…Me maltrata, me arrebata de emoção no coração…”

    SRN

  • Paulo

    Triste a eliminação do “Time do Povo” em 2010, uma equipe tão rica, né? Me lembrou o Palmeiras 1994, em plena Era Parmalat, eliminado pelo Grande São Paulo FC… Chato!

  • line robert

    Estou aguardando seu comentário a respeito dos graves distúrbios ao final do jogo corinthians x flamengo.
    Que tal pedir o rebaixamento de ambos?
    Ou é apenas paa o Coritiba?

    AK: Se você acha que os episódios são semelhantes, é melhor esperar algumas horas. Você deve ter ingerido algo estragado. Um abraço.

  • Marcio Cesar

    Como mando perguntas à caixa postal?

  • Marcio Cesar

    Desculpe caro André, lendo atentamente descobri o e-mail para onde enviar as perguntas. Falta de atenção à leitura é “osso”…rsrsr
    abraços

  • Roberto Carlos

    André
    Assistindo aos programas esportivos percebo a maioria dos seus colegas de imprensa criticando a entrevista do Luxemburgo após o jogo de ontem, porem você não acha que agindo desta forma estão caindo na armadilha do técnico mais uma vez, ou seja, ele consegue desviar o foco, ao contrário do Mano Meseses que tem que ficar explicando as falhas do esquema tatico o Luxemburgo desviou o assunto para as polemicas das brincadeiras dos jogadores santistas e ninguem o questiona da derrota. O que você acha?
    Abraços
    Roberto Carlos

  • Eder Luiz

    André boa noite. André ano passado te mandei um e-mail para perguntar sobre os problemas obscuros da Conmebol em relação a libertadores. Desde 2007, seja por ingerência ou por sorte nos cruzamentos, não tem final entre times do mesmo país (em 2007 o Santos não enfrentaria o Grêmio pelo enparelhamento normal na semi). Olha esta lambança. Comunicado do dia 27/04/2010:
    Copa Santander Libertadores 2010: aclaración
    Apr272010
    La Conmebol desea aclarar que en caso de que dos equipos de una misma asociación nacional lleguen a la etapa Semifinal de la Copa Santander Libertadores 2010, estos conjuntos deberán enfrentarse entre si a fin de garantizar que la final se dispute entre equipos de distintos países.
    Bom André presumo que a intenção é que não haja final entre times do mesmo país. Se não ocorrer um direcionamento das quartas fazendo Inter enfrentar o Flamengo, haverá, sim, a possibilidade de final entre times brasileiros.
    Como levar este comunicado a sério, ou melhor, como levar a Conmebol a sério]
    abs
    Eder

    AK: O cruzamento obrigatório de times do mesmo país nas semifinais está no regulamento da Libertadores desde 2007. Obviamente, o objetivo é evitar uma final nacional. Mas se 3 times do mesmo país chegarem às semifinais, pode acontecer. Eu não gosto do cruzamento obrigatório, mas está escrito. Um abraço.

  • Ricardo

    Impressionante o que aconteceu quarta-feira no Pacaembu. Tanto o que foi o jogo (e toda a atmosfera que o cercou), quanto o resultado final.

    A atuação da torcida e do time do Corinthians no primeiro tempo foi fantástica. Antológica. Quem esteve presente poderá dizer no futuro: “eu estive lá”. Mesmo quem viu pela tevê, com sua mediação normatizante e amortizante, pôde captar a natureza incomum do que ocorreu. A força apaixonada do Fiel e a entrega obstinada do time corinthiano foram emocionantes. Empolgantes. Eletrizantes.
    A fisionomia do Dentinho, pouco antes do apito inicial (do árbitro… pois havia mais 35 mil apitos em ação no estádio), era a de uma fera enjaulada. A fisionomia de um touro bufando antes de entrar na arena. E o Corinthians partiu para cima cima de seu adversário assim como Mike Tyson fazia nos seus bons tempos.

    O Corinthians só poderia mesmo conseguir os dois gols que o classificaria para a próxima fase da Libertadores. E ficou barato para o Flamengo. O time carioca pouca vezes na sua história se viu tão apequenado em em campo. O Flamengo foi pressionado. Acuado. Amassado. O Corinthians passou por cima do Flamengo. Se não houvesse intervalo, e o jogo corresse direto até o final, seria cinco, ou seis, ou sete a zero para os corinthianos. Se.

    Mas houve o intervalo. O time corinthiano desceu para o vestiário com a missão cumprida. Pois havia feito os dois gols que o classificaria para a próxima fase da Libertadores. E a adrenalina baixou…

    O que aconteceu depois do intervalo foi uma outra partida. Aliás, houve uma partida, porque o que ocorrera no primeiro fora um massacre dos flamenguistas pelos corinthianos. Depois do intervalo, adrenalina abaixada, cabeça no lugar, o time corinthiano deixou de ser um bando de loucos. E o Flamengo conseguiu jogar. Até a pequena torcida flamenguista, massacrada, como seus jogadores, pelos gritos dos corinthianos, e estarrecida com o que presenciava… sim, até a pequena e estarrecida torcida do Flamengo conseguiu, em alguns momentos, se manifestar no segundo tempo – a despeito da atuação da Fiel, que, ao contrário dos jogadores do seu time, pouco diminuiu o seu ímpeto.

    No segundo tempo, o que se viu foi uma partida disputada. Emocionante, mas normal. O Corinthians pretendia explorar os contra-ataques que seriam proporcionados pela busca que o Flamengo teria que empreender pelo seu gol. Esse gol saiu logo no início. A partir daí, o Corinthians é que teve que ir para cima, e o Flamengo é que teve a arma do contra-ataque. O time carioca poderia ter feito outro gol. O Corinthians poderia ter alcançado o gol redentor. A cobrança primorosa de falta por Chicão, nos acréscimos, e a defesa milagrosa de Bruno formam o lance que será o mais lembrado quando se falar desse jogo no futuro.

    Não há culpados pela derrota corinthiana. O Corinthians fez o seu papel. Mas não alcançou o seu intento. O futebol é assim. Em nenhum outro esporte o acaso se faz tão presente quanto no futebol. O futebol é o único esporte em que você pode ser muito melhor que seu rival, ou jogar muito mais que o seu rival, e não vencer a disputa.

    O Corinthians não mereceu não se classificar. Mas parece ser mesmo como a piada contada pelos anticorinthianos: “A Libertadores, para o Flamengo, é Zico. Para o Corinthians, é zica.” A má sorte corinthiana deixou os anticorinthianos em estado de graça. Mas com uma pitada de amargor, pois eles já viram esse filme. Os cataclismas sofridos pelo Corinthians acabam por tornar seus torcedores ainda mais fanáticos (“corinthiano maloqueiro e sofredor – graças a Deus!”). Os anticorinthianos sabem que, assim como o Corinthians saiu da fila, assim como o Corinthians foi campeão nacional, assim como o Corinthians foi campeão mundial, assim como o Corinthians voltou do rebaixamento… o Corinthians vai acabar ganhando essa tal de Libertadores. Não há mal que nunca acabe. E, no dia em que o Corinthians for campeão da Libertadores…

  • Márcio

    O corintians tem que aprender que na libertadores é jogo a jogo, não tem como comprar juiz !!
    Abraços de um colorado.

  • Rubão

    “assim como o Corinthians voltou do rebaixamento”…nossa, que grande feito hein Ricardo. Sem contar o brasileirão comprado e o mundial por convite disputado no Rio contra o Vasco hahahaha. Corinthians é hilário…

    AK: Apenas uma correção: no Mundial da Fifa de 2000, o clube brasileiro convidado não foi o Corinthians, e sim o Vasco. Um abraço.

  • Hellboy

    Essa chamada “NOTINHA PÓS RODADA” é brincadeira.
    Fiquei um tempo sem entrar neste blog pensando que um dia iria melhorar, mas não tem jeito mesmo.
    Pau que nasce torto morre torto.

    AK: Nós sentimos sua falta imensamente. Um abraço.

  • line robert

    Não foi ingestão de algo estragado!!!
    Foi leitura de Blog estragado, o seu Blog!!!!
    O Senhor é apenas mais um Hipócrita da Midia do eixo!!!
    Lamentável

    AK: É pior do que eu pensava. Além do gastro, vale a visita a um psiquiatra. Obrigado pela audiência. Um abraço.

  • Rubão

    André, se vc fez apenas uma correção ao meu comentário, então vc concorda que aquele brasileirão foi comprado? Abs.

    AK: Não. Aquilo é opinião sua. Corrigi o erro de informação. Um abraço.

  • Lippi

    André, vendo sua resposta ao comentário acima surgiu uma dúvida…

    O Vasco não foi para o “Mundial” por ser campeão da Libertadores 98, e o Corinthians por ser campeão do Brasileiro (até hoje não sei se 98 ou 99, faria mais sentido se fosse 99, mas aí o Palmeiras teria de ir no lugar do Vasco e não teria como fazer uma sede em SP e outra no RJ… não é esse o problema todo?)?

    Ou seja, foram os campeões continentais e o campeão nacional do país sede foi convidado para completar, não é isso?

    Mas se foram os campeões da UCL de 98 e 99 (Real Madrid e Manchester), não faria mais sentido irem os campeões da Libertadores de 98 e 99 (Vasco e Palmeiras)? Seguindo essa linha, daria pra fazer uma sede em SP e outra no RJ da mesma maneira…

    Abraço

    AK: No formato do torneio, o Corinthians entrou como campeão do país sede (o que também se repetiu depois, em 2007), e o Vasco, como campeão de Libertadores de 98. Ocorre que o campeonato aconteceu, obviamente, depois que o Palmeiras ganhou a Libertadores de 99, e o Palmeiras não entrou. Sim, faria mais sentido irem os dois. Um abraço.

  • Iuri Lapsky

    Pô Line Robert desculpe-me, mas você está bastante equivocado, os casos são completamente diferentes, não dá pra fazer analogia.

    Até entendo que nós Coxas-Brancas tenhamos ressentimentos da mídia nacional, ou parte dela, devido a certo “linchamento” que sofremos, mas não podemos ver em tudo “um complô”, assim você dá razão a quem nos chama de “complexo de vira latas”.

    Caro amigo, vamos manter a dignidade e deixar nossa revolta para quando de fato acontecer alguma iniquidade, mas sem necessariamente torcer para que aconteça.

    Abços,

  • Bernardo Simas

    Desligou o videogame?? Caiu na real??? Mengão classificado!!!

  • BASILIO77

    Ué?
    Cadê a libertadores comprada em ano de centenário e eleição?
    A mãozinha do presidente Corinthiano…toda o “esquema?
    Não tava tudo armado como 2006???
    Hilário são os ANTI…

    Segue a barca novos jogos, vitorias e derrotas…velhas piadas.

    Vem aí o brasileirão… MM renovou até 2011…eu o demitiria…Sanchez não quis assim. Será que as férias acabarão?

    Aos eternos ANTI CORINTHIANS, agradeço sempre a audiência.
    Agora seguem só os ANTI mengo na torcida.
    É a vida de quem não tem time…

    No mais, entre erros e acertos seguimos a NOSSA vida.
    CORINTHIANO, MALOQUEIRO E SOFREDOR. GRAÇAS A DEUS!!!

    Abraço.

  • Rodrigo

    Ué, não tinha um doido aqui que dizia que o Corinthians ia ser ajudado, que essa Libertadores estava com as cartas marcadas e bla bla bla bla bla? Sumiu?? Se o Corinthians ganha, é carta marcada. Se perde, as cartas foram desmarcadas? Tem cada uma…

  • Rita

    Me impressiono de verdade pelos comentários de alguns corinthianos, do tipo que corinthiano não seca nenhum outro time; eles não torcem contra ninguém. São tão acima de todos, mais fiéis que todos, umbigo do mundo, que não darão audiência ao próximo embate brasileiro na Libertadores e sem dúvidas ficarão muito tristes se o São Paulo for desclassificado pelo Cruzeiro.

    É louvável mesmo essa abnegação corinthiana…

    Se um dia ganharão a Libertadores?
    Certamente!
    Mas o FATO! é que ainda não foi dessa vez.

    Parabéns ao Flamengo!

  • BASILIO77

    Rita, a gente seca, claro que seca.
    Mas em FINAIS…até semifinais…ninguém é santo.

    Domingo, na PRIMEIRA rodada do brasileirão haverá uma legião torcendo CONTRA, compraram cerveja e até rojão.
    A diferença é essa.
    Abraço.

  • Rita

    Ok BASILIO77,
    Assim é mais coerente e natural.
    Todos os grandes rivais se secam, especialmente nos mata-matas.
    Um abraço.

  • Fernando Romano

    Rita, é claro que secamos.

    Mas secar está mais para a gozação. Torcer contra, qualquer torcida faz. Depois, esquece-se. Diferente da obsessão, que a Wikipedia define na psquiatria como sendo “um pensamento fixo, recorrente, intrusivo, e geralmente de caráter absurdo. Costuma gerar angústia.” Leia alguns comentários de antis por aí e confirmará isto. São “esquemas” daqui, “cartas marcadas” dali, que quando o Corinthians perde, tudo isso some, desaparece. Lembro de um amigo meu, que não se dizia primeiramente são paulino, mas sim anti-corinthiano.

    Isso já é doença. É “nóia” pura e simples, alimentada muitas vezes por alguns jornalistas inconsequentes. (Atenção, AK: nada de IUPST, hein! Disse ‘alguns’. Hehehehe!)

    E não é exclusividade de anti-corinthianos, não. No título paulista do Santos deste ano, houve quem dissesse que o verdadeiro campeão era o Sto. André, por causa de erros de arbitragens que favoreceram o time da Vila. Deram vivas ao Ramalhão, desprezaram o feito do Santos, etc. Bobagem. Como se o Santos não tivesse feito por merecer o campeonato inteiro. Incrível como a torcida, principalmente na net, parece cada vez mais cega. E muitos são assim na política, também. Não sabem nada de nada, só sabem que odeiam determinado partido, determinado governante… Coisas de uma sociedade doente.

    Deve ser triste não ter ninguém para torcer, para votar… esse negócio de ficar obcecado pelas coisas que o outro faz ou deixa de fazer, não pode dar certo.

MaisRecentes

Sqn



Continue Lendo

Gato



Continue Lendo

A vida anda rápido



Continue Lendo