NOTINHAS PÓS-RODADAS



* Épica final (Santos 2 x 3 Santo André: Nunes, Neymar-2, Alê e Branquinho – 35.001 pagantes) no Pacaembu. Se fosse um roteiro escrito por um torcedor sarcástico, não seria uma peça tão emocionante.

* PHG encheu o peito, gastou a bola e o tempo no final, mostrando que, além de tudo, tem alto QI futebolístico. O passe de calcanhar para o segundo gol de Neymar me fez lembrar de Sócrates.

* Terceira nota, sobre o apito: o Santo André teve um gol absurdamente anulado, quando o jogo estava 1 x 1. Isso é fato. Daí a dizer que o o time foi operado é um pouco demais, pois se o plano fosse esse, o Santos não terminaria o jogo com 7 jogadores na linha.

* Quarta nota, por questão de merecimento: o time do Santo André fez um Campeonato Paulista tão bom, mas tão bom, que só não foi campeão por causa da trave direita do goleiro Felipe.

* A flanelinha de Diego Tardelli levou uma com o Cruzeiro (lembra da história da vaga na Libertadores que o Atlético guardou?), na tarde do quadragésimo título estadual do Galo (2 x 0 no Ipatinga: Diego Tardelli e Marques – 60.704 pagantes no Mineirão).

* Bonito ver Marques, de tanta história com o Atlético, fazer um dos gols na final.

* E que jogo veremos na quarta-feira, na Vila Belmiro, entre os dois campeões.

* Depois de duas vitórias gigantes como visitante, uma pelo Gauchão e outra pela Copa do Brasil, o Grêmio voltou ao Olímpico para a decisão estadual.

* Perdeu (Internacional 1 x 0: Giuliano – 44.727 presentes), mas ganhou.

* O título, em meio à maior rivalidade do futebol brasileiro, deve ter feito muito tricolor se arrepender de cornetar o técnico Silas.

* Domingo de glórias estaduais, também, para Fortaleza, Avaí, Atlético Goianiense.

* E em Pernambuco, o Sport comandou todo o campeonato, mas quem está mais perto do título é o Náutico, que venceu por 3 x 2 nos Aflitos.

* Estava 3 x 0 até os 22 minutos do segundo tempo. Tem jogo na Ilha.



  • Rodrigo

    Meu primo, santista roxo, acaba de me dizer no MSN que a bola na trave o fez lembrar do gol do Ricardinho. Imagino o filme que passou pela cabeça dele na hora.

    Quanto ao Santos, título merecidíssimo. Mas volto a falar: se o Neymar não for orientado corretamente, vai virar um Denilson no futebol. Não me lembro de jogadores como Ronaldo e Ronaldinho Gaúcho terem colecionado tantos zagueiros inimigos no início da carreira. Se a memória não falha, eles jogavam muita bola e preferiam tentar o lance que cair cavando uma falta.

    Neymar joga muito, isso é fato. Mas a orientação é necessária. Se Robinho for seu tutor… aí ferrou tudo…

  • Lucas

    A imprensa esportiva paulista e brasileira confunde sempre seu papel de promotora dos eventos e de analista da realidade que a cerca, papel que pouco exerce no futebol. É por isso, que não pode criticar forte arbitragens e nem resultados. Sávio Spínola operou mesmo o Santo André que jogou mais futebol do que os emocionais garotos do Santos. Mas como o Santos é queridinho da mídia, tem de ser badalado e exlatado. Só que a equipe de Dorival Júnior tem de agradecer a má arbitragem do Sávio, o 18º título paulista. Todas as expulsões poderiam ter sido evitadas se o árbitro tivesse imposto a disciplina de outra forma. E também não houve o mesmo critério da aplicação dos cartões amarelos. Além do gol anulado do Santo André, faltas claras não foram marcadas para a equipe do ABC nos momentos finais da partida. Lamentável! Continua a força de lobby nos bastidores do jogo!

  • Danilo Otoni

    Flanelinha de Diego Tardelli foi a maior vergonha de Minas. Como pode alguém querer trocar a vaga para a Libertadores por um título estadual? Só mesmo os atleticanos.

  • Leandro Azevedo

    53 mil pagantes ontem no Castelao…

    Pena que o Vozao nao teve competencia na cobranca de penaltis. Quarta agora tem Ceara x PSV Eindhoven no Castelao, e domingo “eh nois” de volta na Serie-A.

    E eu acho que o Ganso ontem mostrou que tem maturidade para ir a uma copa do mundo… a presenca de espirito dele naquela cobranca de escanteio, ter pedido para ficar em campo, e a bola que jogou credenciam ele como o substituto natural ao Kaka na selecao. Sei que a “coerencia” do Dunga deve entrar no meio da convocacao, mas vai ser a coerencia mais incoerente da historia.

    Abraco

  • Alencar

    Obrigado pela provocação ao Luxa, Robinho. Galo Classificado!!!!

  • Nelson Bigeschi Junior

    Olá André

    A final paulista foi mesmo sensacional. Mereceria a quinta , sexta, sétima,… notas.
    Esse Paulo Henrique é espetacular. Acho que ficou com a bola por mais de 10 minutos no segundo tempo. Parecia um veterano disputando sua vigésima final de campeonato.

  • Paula

    Ue, as expulsões foram justas e o gol anulado não. Então quem foi “operado”? Na verdade a palavra operado talvez não seja a melhor mas que nessa final foi prejudicado foi. O que nao tira o titulo do Santos e meritos de ter chegado a final… mas é assim. Erros jah aconteceram em várias finais, com apitadores masculinos.

    E o Sto Andre jogou muito bem e se ele tivesse ganho, igualmente o futebol bonito teria ganho! Tocam muito bem a bola…

  • Custodio Neto

    AK,

    postei para o Mauro, postarei para você.

    Deus é Galo!

    Nada mais justo para o Atleticano que o 1º gol do título fosse do Tardelli, o melhor e mais completo atacante em atividade no Brasil!

    Nada mais justo que o Marques fizesse o 2º gol, com um passe magistral do Ricardinho.

    Pra mostrar que técnica, amor ao time e raça devem jogar juntos.

    GALÔÔÔÔÔÔÔÔÔÔÔÔÔÔÔÔÔÔÔÔÔÔÔÔÔÔÔÔÔÔÔÔÔÔÔÔÔÔ

    “Eu amo o GALO, cara. Minha vida é isso aqui.”
    Marques, após o gol, ao final do jogo!

  • Anna

    Eu também amei aquele passe de calcanhar. Também lembrei do Dr Socrátes, muito ídolo, assim como todos os jogadores da seleção de 82, a começar por Zico e Falcão. O jogo foi simplesmente fantástico ou como diria uma amiga santista, santástico! Cheguei atrasada, aos 12 do primeiro tempo e se tivesse perdido, não me perdoaria. Encantada com esses meninos da Vila, ou como diria Malia, da Vila Sésamo(meu programa infantil favorito, que denuncia idade… rs) Abraço, Anna

  • Marcos Nowosad

    Permita-me discordar, Andre’, de que, tecnicamente, nao houve “gol anulado”.

    A jogada anterior (lancamento na lateral) e’ que foi anulada (erradamente, diga-se). E, claro (para os que dizem que o Santo Andre’ foi “operado” , o que nao e’ seu caso), a auxiliar nao e’ “adivinha” para saber que aquele lance redundaria em gol.

    Se voce prestar atencao na televisao, a auxiliar levanta a bandeira e o juiz apita bem antes da cabecada do jogador do Santo Andre’. E’ bem possivel que a atitude do juiz tenha afetado o desenlance, com um comportamento mais imovel de zagueiros/goleiro santistas na jogada.

  • André,

    andam falando que os “meninos da Vila” não tiveram cabeça, ficaram nervosos etc… já te ocorreu que os 3 expulsos dos Santos ontem foram 3 “veteranos” (Léo, Marquinhos e RBrum), e que Neymar e, principalmente, PHG, jogaram como “gente grande”?

    Abraço!

  • Zacarias Novais

    Futebol é um esporte sujo! É um esporte onde a malandragem impera e é admirada, onde a lealdade, a hora não tem vez. Esporte de porcos covardes e ladrões.
    Esporte chefiado por um bando de velhos decrépitos, antiquados que não quer promover a justiça, esporte onde um árbitro ladrão ou burro define um campeonato. Isso não é um esporte para se admirar.
    Exemplo claro foi essa final entre Santos e Santo André onde o Santos mereceu o título pelo retrospecto no campeonato, mas o Santo André mereceu por jogar melhor nas duas partidas, mas principalmente pela péssima arbitragem. Não foi apenas um gol mal anulado, foram dois. O primeiro todo mundo viu, mas o segundo foi claro também, pelo menos para quem entende de regras. O lance que foi marcado falta no goleiro do Santos, na pequena área, foi na verdade falta do goleiro. O jogador do Santo André estava parado, estático na pequena área, a bola foi cruzada e ele pulou na vertical, para cima, tentando cabecear a bola, um jogador do Santos pulou junto e o goleiro saiu mal do gol e ele sim, foi de encontro ao jogador do Santo André, que já estava posicionado naquela posição bem antes. Assim o goleiro se chocou com o jogador do Santo André, vindo o goleiro a cair, a bola sobrou para outro jogador do Santo André que chutou para dentro do gol, mas o árbitro marcou falta em cima do goleiro. Ali foi o famoso perigo de gol, se houve alguma falta, foi do goleiro do Santos, não do jogador do Santo André, foi gol legítimo!
    É assim que é o futebol, um esporte onde impera a malandragem, o roubo e que os torcedores cegos, desonestos só querem saber da vitória, seja ela como for, mesmo que com um gol roubado, feio com a mão. Ridículo!

  • Leonardo atleticano

    André, de todas as coisas boas que aconteceram no domingo, a melhor de todas foi o gol do Marques, sua glória perante a torcida e a grandiosa homenagem ao fim de carrera de um ídolo de verdade. Um cara que joga muita bola, mas que não fica só nisso, é um baita jogador, um baita ser-humano, tem orgulho de ser simples, de ser bom pai, de ser família. Acho que a mídia deveria dar mais espaço a esses bons ídolos, hj em dia parece que tem que ser bandido para ser ídolo, estamos em um caminho muito errado.
    Danilo Otoni, não trocamos vaga em libertadores por mineiro, aconteceu meu caro, fomos incopetentes e pagamos caro, como vcs foram incopetentes no mineiro e pagaram seu preço. Pare de sofrer com a felicidade alheia.

  • Dirceu Mitio murakoshi

    Interessante que quando se comenta erro de arbitragem a favor do Santos e se esquecem de penalts não marcados nos dois jogos que beneficiaram o Santo André. E no resumo geral da ópera campeão se prova no campo e na bola, o santo André não soube ganhar mesmo com dois a mais em campo não leu a partitura do jogo deixou o ganso o único jogador do santos que ia pra frente receber a bola.

    E o Santos hein! não é o jogo ofensivo que desguarnece a defesa, são os erros bizonhos de pelada cometidos pela defesa que levam ao prejuízo, não sou santista mas haja coração para aguentar as pixotadas defensivas. Que apesar disso tudo foi compensado pelos meninos da vila, sentido figurado lógico, na minha interpretação meninos da vila significa o futebol arte que mantém vivo este esporte pelo mundo afora e sem isso seria simplesmente mais um esporte sem graça.

  • Gilson

    Partidaço ontem no Pacaembu! Como há muito tempo não se via. Geralmente as partidas finais, são uma chatice tremenda. Os times passam quase o jogo todo estudando o adversário, para no final ter um pouco de emoção. Ontem o que se viu foi o contrário. O Santo André deu uma aula de como encarar uma partida decisiva. Partiu com tudo pra cima do badalado time do Santos e só não conseguiu levar o título porque o futebol “é uma caixinha de surpresa”.
    Título merecidíssimo pelo futebol apresentado pelo Santos durante todo o campeonato e para o bem do futebol, bem jogado. Se o Santo André ficasse com o título, aqueles chatos de plantão iriam dizer “não disse que futebol bonito não ganha campeonato”. Parabéns ao Santo André, que valorizou em muito o Título do Santos.
    Agora, concordo plenamente com o comentário do Rodrigo, o Neymar precisa mesmo de uma orientação, se continuar assim, vai ficar no patamar do Robinho, sempre uma promessa que não vinga nunca. Futebol eles tem só que tem que ser mais objetivo, sem firulas e cai-cai. Lá fora ele não vai achar um “Salvio Spnola” que marca qualquer faltinha e que dá cartão pra quem cobra jogaodres “teatrais”, lá o bicho pega.
    Quanto O PH Ganso, sem comentários, o cara já é craque e só não vai pra copa, se o nosso técnico for contra jogadores “craques” que decidem uma partidfa.

  • Fred Ferreira

    Que o Ganso e Neimar são fantásticos não se discute. Agora, nas finais, o Santo André mostrou que é mais time.

    Coletivamente jogou um futebol muito melhor, mais organizado, melhor toque de bola, super veloz, com raça e humildade. O Santo André jogou contra a torcida e a mídia, deu muito azar naquela bola na trava e ainda foi prejudicado com aquele impedimento absudo.

    E o time do Santos ainda precisou apelar com faltas violentas para parar os ataques do Sando André.

    Pra mim o título deveria ser do Sato André, o time qeu realmente encantou na final.

  • Todos cobrando maturidade dos moleques e esses deram um banho nos mais velhos! Principalmente o GANSO!

    Léo, Marquinhos e Brum quase colocaram tudo a perder!

    E o Sr. Dorival também, mudando o time nas finais… tirando o ótimo centroavante André!

    QUASE o Santos perdeu o título por conta desses 4 senhores!

    Parabéns Santos… o melhor time do campeonato merece ser campeão, mesmo jogando mal na final!

    http://felldesign.wordpress.com/2010/05/03/santos-o-senhor-do-trofeu/

  • Alexandre

    André, você afirma que o Santo André teve um gol absurdamente anulado. Discordo, pois, na minha forma de entender, o erro absurdo ocorre quando a grande maioria dos espectadores o percebe claramente, sem recursos de replay e slow motion.
    Eu, particularmente, precisei que o lance fosse pausado para ter certeza de que o jogador andreense não estava impedido. Trata-se do tipo de marcação errada que ocorre frequentemente. Não sei se no campo a impressão foi diferente.
    Por fim, gostaria de saber se você achou que houve pênalti no Arouca, no segundo tempo.

    AK: Sim, são lances que acontecem. Erros absurdos, em lances fáceis para os assistentes, como esse, são frequentes (se a arbitragem eletrônica fosse usada…). Não vi pênalti no Arouca. Um abraço.

  • dalton

    “pois se o plano fosse esse, o Santos não terminaria o jogo com 7 jogadores na linha.”

    O santos mereceu a expulsao ou não? Vai dizer q o Sto andre nao foi prejudicado pq o arbitro foi correto em outras situações?

    Ridículo. Mais um recibo pós rodada para um erro grotesco e evitável. Vc contribuiu para lama na nossa arbitragem.

    AK: Não seja tão dramático e releia o que está escrito. Não escrevi que o Santo André não foi prejudicado, escrevi que o Santo André não foi “operado”, intencionalmente prejudicado. Um abraço.

  • narcísio g. rodrigues

    Caro André. O Ganso, tão elogiado por ti, réu confesso na agressão ao Ronaldo, não deveria ter jogado uma partida e meia contra o São Paulo e as duas contra o Santo André, pela cotovelada criminosa no Dagoberto. O resultado dos dois jogos certamente teriam sido bem diferentes sem ele. Como a Federação queria o Santos campeão, o TJD, por duas vezes, pasme, duas vezes, sem qualquer justificativa plausível, adiou o julgamento do Ganso. Essa mancha negra no título do Santos niguém fala. Por isso que o nosso Futebol é o que é, e o Brasil é o que é.

  • Leonardo atleticano

    André, como a moda agora é endeusar os meninos da vila, qualquer coisa que seja dita contra é uma ofença ao bom futebol. Para eles tudo é permitido e aceito, mas a turma está indo por um caminho perigoso , que é o caminho da falta de respeito e da afronta, arrogância costuma ser castigada, tomara que o espírito de porco do Robinho não leve esses mais jovens para a lama, pois eles estão passando dos limites nas provocações e no desrespeito, eles podem passar pelo Galo, é bem possível, mas estão dando combustível para meu time, e provocando muito, vamos ver o que acontece na quarta. Incitar a torcida a afender moralmente nosso ídolo, jurar nosso tecnico e tudo mais. São os ídolos de hj, ser bandido, mal educado e maloqueiro é que da ibope, vide os BBBs da vida. Sou mais o Marques, que antes de ser ídolo, ele é homem. Para mim não são mais os meninos da vila, são os pivetes da vila.

  • Hey André, nada a ver com post (como sempre, né :P), mas lendo este relato do Flavio Gomes, creio cada vez mais que o futebol no Brasil não se modernizará enquanto as pessoas encararem o futebol SÓ como paixão, não TAMBÉM como entretenimento (como ocorre na Inglaterra, por exemplo).

    Abraço!

    AK: Opinião dele. Respeito, mas, obviamente, discordo. O FG perdeu de vista que é perfeitamente possível gostar de mata-mata (Libertadores, UCL…) e também achar que o melhor sistema para definir o melhor time de um país é o de pontos corridos. E quando argumenta que “nenhum clube do país se modernizou com os pontos corridos”, ou coisa parecida, esqueceu, por exemplo, do Internacional. Enfim, conversa velha, questão de opinião. Um abraço.

  • Alexandre

    Mais uma observação sobre o tão falado erro da bandeirinha. O mesmo tipo de erro tem consequências completamente diferentes, dependendo do momento da partida em que ele ocorre.
    No caso em questão, houve um gol do Santo André (validado) cerca de um minuto depois do tal impedimento, ou seja, o 2×1 do Santo André acabou se contretizando do mesmo jeito, muito pouco tempo depois, daí a se dizer que o dano ao time foi baixo.
    O mesmo erro, no final do segundo tempo, teria sido desastroso.

  • Valeu, André!

    Eu comentei no post dele que achava o texto dele muito bom (adoro o jeito dele escrever – e não querendo me “gambar”, mas quando escrevia, na escola, tinha esse mesmo jeito, com exceção dos palavrões), mas que discordava completamente. Apenas me fez acreditar cada vez mais naquilo que digitei aqui, agora a pouco. E todos pontos que ele elencou no texto dele (e tudo o que já li de você e de seu pai sobre os pontos corridos) me levam a crer nisso piamente.

    Grande abraço!

    AK: O FG escreve como poucos. Um abraço.

  • willian

    No primeiro jogo da final o arbitro entrou com o claro proposito de não amarelar o santos (tinha muitos pendurados). No segundo jogo o santo andre poderia jogar 3 dias seguidos com 2 a mais que o arbitro não deixaria ele fazer os dois gols de diferença. Por que voces da imprensa não falam que o arbitro aceitou a cera do santos e que a bola nao rolou no segundo tempo? O santo andre nao foi operado, foi roubado mesmo. E viva o futebol de firula (depois que abrem 2 gols), porque enquanto ta empatado eles não fazem firula nenhuma.

    AK: O Santo André jogou cerca de 10 minutos com 2 jogadores a mais, período no qual chutou uma bola na trave que lhe daria o título. Perceba a inconsistência do seu comentário. Um abraço.

  • Zacarias Novais

    Erros acontecem, comuns, normais?
    Só se for a um esporte sujo como esse!
    Nesse esporte se aplaude a catimba, a esperteza, a malandragem, o roubo, a desonestidade. Os jogadores o tempo todo tentam iludir o árbitro ao erro, agridem os companheiros deslealmente. Isso é esporte que preste?
    Regras antiquadas, ultrapassadas, totalmente arcaicas!
    Veja o tênis, qualquer dúvida o recurso eletrônico é usado na hora, a bola pode sair um milímetro que é usado o recurso eletrônico e mudado a marcação no caso de um erro, Esporte justo, sempre vence o melhor!
    Os jogadores quando recebe uma marcação favorável, quando eles percebem que o juiz de linha errou, ele vai lá e dá o ponto para o adversário. Jamais usa catimba para ganhar jogos, sempre cumprimenta o adversário depois do jogo, se o adversário se machuca ele lamenta, diz que não queria ganhar daquela forma. Isso é esporte de homem justo!
    Futebol é para medíocres!

    AK: Este blog é um antigo e insistente (e conformado) defensor da arbitragem eletrônica no futebol. Um abraço.

  • Marcos Vinícius

    Aos fatos:
    Fato 1:
    O time do Santos,tecnicamente,é maduro,consciente e joga bonito.Apesar de no jogo de ontem ter sido inferior ao bom time do Santo André (que,digamos de passagem,encarou bonito um dos melhores times do Brasil) fez uma campanha mais que merecedora de levantar o Paulistão.

    Fato 2:
    Neymar na seleção.Isso,hoje,é algo absolutamente fora de cogitação.Cava faltas desnecessariamente,se joga,ontem contou com a conivência do árbitro que não o amarelou quando ele cavou aquela falta no primeiro tempo que originou as expulsões de Nunes e Léo,e,o pior:ainda falta incluir em seu vocabulário a frase “jogo coletivo”.Individualmente é um artista da bola,trata a pelota com extrema intimidade,mas em um esporte onde 11 jogadores correm atrás de um ideal comum o perfil de Neymar destoa do restante.Falta ao menino saber jogar sem a bola,falta apertar o volante adversário,enfim,falta coletividade ao rapaz,e alguns podem chamar isso de maturidade.Criem os Harlem Globetrotters do futebol e Neymar é nome certo.Enquanto isso não acontece,vejamos o moleque desfilar seu enorme talento pelos campos tupiniquins.E tem gente que acha que o Dunga é teimoso…

    Fato 3:

    Pq ninguém comenta a absurda insubordinação de PH Ganso?Pq o time ganhou?”Se” a bola na trave no fim do jogo entrasse,o menino seria tão herói?Imegine a situação:Vc está no seu trabalho,desempenhando seu papel,e seu chefe chega para vc e diz:”Fulano,pare de fazer isso e vá fazer aquilo,que para o grupo é mais importante que vc faça isso!”.Vc,com todo a sua qualidade,diz “Não vou fazer.Se quiser,que diga para outro menos qualificado que eu desempenhar tal tarefa,pois estou atravessando bom momento desenvolvendo o que me proponho a fazer!”.O que vc acha que seu chefe lhe diria?”Oh,tudo bem fulano,vc,por ser diferenciado dos demais,merece lugar de destaque entre nós.Logo,não me resta outra opção a não ser designar outra pessoa para fazer o que vc deveria”.Isso é insubordinação.No quartel,dá cadeia,e pesada.Em empresas,demissão sumária.Nada,absolutamente nada justifica a atitude do rapaz.Ele acabou com o jogo,foi o melhor em campo,ainda mais quando o time estava com dois jogadores a menos.Mas,repito,NADA justifica a desobediência do menino.Alguém acha que o Dunga não viu isso?Alguém acha que ele não leva isso em consideração?Quando ele assumiu a seleção brasileira,tinha como um dos principais objetivos acabar com a bagunça (Weggis,lembram?),e aparece um menino que acha que não tem que sair do time quando o treinador assim entende.Seleção pra ele?Como diria personagem de Nélson Freitas,no Zorra Total: “ESPEEEEERA!”

  • Alexandre Reis

    Sabem o que não entendo??

    O cara não gosta de futebol, acha sujo. Por que entre num blog sobre futebol? Tem coisas que nunca irei entender.

    E do jeito que ele fala, no Tenis só tem santo. rsss

    Amigo leia um pouco sobre o Tenis Profissional e sua doce ilusão irá acabar.

    Pra começar leia o livro o Fininho escrito pelo André.

    Abs

  • dalton

    Leia direito minha pergunta: Onde q o juiz ter acertado na marcação dos vermelhos isenta o bandeirinha de má fé? O seu trabalho é pesquisar e divulgar, não dar veredito.

    AK: E o seu é, pelo menos, conseguir ler. Não deve ser muito complicado concluir que, se houvesse má fé premeditada, não haveria três expulsões. Tente de novo. Um abraço.

  • dalton

    “”E o seu é, pelo menos, conseguir ler. Não deve ser muito complicado concluir que, se houvesse má fé premeditada, não haveria três expulsões. Tente de novo. Um abraço.””

    Sua noção de direito está completamente equivocada. Cabe ao juizo de cada um ver quem está sendo precipitado e leviano nos julgamentos, Sua tarefa é trazer fatos, nao dar vereditos.

    AK: Não pretendo ter noção de Direito, nem dar vereditos. Estou falando de futebol. Um abraço.

  • dalton

    Responda a pergunta: Onde q o juiz ter acertado na marcação dos vermelhos isenta o bandeirinha de má fé?

  • dalton

    ” Não pretendo ter noção de direito”

    mas se sente no direito de absolver o auxiliar. contraditorio e esclarecedor.

    AK: Absolver o auxiliar? Escrevi que o erro foi absurdo, que o lance era fácil. Jesus… Um abraço.

  • dalton

    vc o isenta de má fé. Vc sabe o q quero dizer mas fica com joguinhos de palavras para os seus fãs.

    AK: É você que quer que eu diga o que você pensa, por teoria conspiratória. Finalmente: está escrito que a bandeirinha errou e prejudicou o Santo André. Também está escrito que se o trio de arbitragem estivesse determinado a roubar o Santo André, o árbitro não expulsaria 3 jogadores do Santos. E não deixaria o Santos com dois a menos por dez minutos. Acho que está bem claro. Um abraço.

  • dalton

    está claramente escrito q o fato do juiz ter dado vermelhos justamente não absolve o bandeirinha de ter roubvado por contra propria. TAmbem nao afirmei q ele roubou, mas muito menos pode-se dizer q ele nao o fez, já q ele cometeu a grave infração. O jornalismo deveria existir pra discutir essas situaçõese ajudar evita-las, o q nao é o caso no seu post.

    vc erra ao afirmar q o bandeira nao esta determinado a errar, quando ele errou. no minimo, ficamos na duvida. Aprenda a ler e reconhecer quando vc nao está com a razao.

    AK: “vc erra ao afirmar q o bandeira nao esta determinado a errar, quando ele errou. no minimo, ficamos na duvida”.

    Uau. É melhor pararmos por aqui. Um abraço.

  • Iuri Lapsky

    Caro André, ontem não pude fazer meus comentários, mas até foi bom. Lendo o post hoje é até engraçado ver quanto à paixão no futebol deturpa tudo.
    Mas, não vamos às polêmicas, e sim traçar alguns comentários sobre a brilhante final do paulistão.
    Em primeiro lugar um ‘partidaço’ como há muito não se via.
    Segundo lugar, que time é esse, o Santo André? Se o Santos tem o futebol mais bonito da temporada, nesta final, o Santo André não ficou devendo em nada. Não fosse o Santos nesta fase certamente o Santo André seria o time da moda!
    Terceiro lugar, a bandeirinha errou e ponto final, não foi o que decidiu o jogo, não lembro o nome do arbitro agora, mas que ele teve uma coerência no critério disciplinar que nunca se viu neste país, isso ele teve. Eu jurava que ele ia dar Amarelo para o Brun àquela altura, mas o cara mandou Vermelho mesmo!
    Quarto lugar, nos dois últimos jogos, contra times de ótima qualidade e bem montados, o Santos acusou sua principais falhas, seu sistema defensivo está muito vulnerável. Quarta-feira, contra o Galo, Dorival Junior terá de resolver este problema, pois para passar para as semifinais da CB, isto é “conditio sine qua non”!
    Abços,

  • Lucas

    As arbitragens modernas, principalmente as brasileiras e sulamericanas não tem critérios, são mesmo má intencionadas e os jornalistas especializados não concordam com isso e não investigam a força do dinheiro por trás dos esquemas de arbitragens porque não querem e porque atualmente são comprometidos com a promoção dos epstáculos e com os lobbys e esquemas de marketing dos clubes que estão momentaneamente com mais dinheiro e portanto, podendo armar mais! Triste, porém verdadeiro! Amanhã será a vez de Roberto Silvera, que tem fama de “disciplinador”, assim como o palhaço do Sálvio Spínola, fazer uma média com o Presidente Lula e prejudicar a galera do Flamengo. Nos lances duvidosos, vai dar Timão e o árbitro será devidamente “desculpado” e “perdoado” novamente pela imprensa dita especializada em legitimar as armações! Quem investe muito, nunca pode perder… Desde a Era Parmalat, né?

MaisRecentes

Presente



Continue Lendo

Em frente 



Continue Lendo

Acordo



Continue Lendo